View Single Post
  #76  
Old Posted Oct 17, 2011, 8:19 PM
HLbsb's Avatar
HLbsb HLbsb is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 376
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Cadê os foristas do outro forum que curtiam as empresas de ratings e empresas de consultoria, que faziam planilhas falsificadas....
Quote:
Originally Posted by emblazius View Post


Eu não curto o mercado. Estou fora desta. Mas a questão do crescimento se refere, creio, mais ao mercado externo (união européia e usa). Isso, sem planilhas e no achismo, deve estar afetando nossas exportações (o câmbio puxando pra baixo). O que ainda mantêm o nível de crescimento é o novo mercado consumidor, que por sua vez já esta atolado em dívidas.

Hoje o maior entrave é o famoso custo Brasil, sem rformas trabalhistas e tributárias a coisa fica amarrada mesmo. Junta-se a isso a corrupção que trava os investimentos públicos. Dinheiro tem, o problema é a gestão dos recursos aliada a corrupção.
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Sem duvida, mas vem uma pergunta, e depois da reforma tributária e trabalhista. Se não derem certo, quais seriam os alvos a serem atacados. Não adianta fazer as reformas sem o principal. INFRAESTRUTURA. Veja o caos dos aeroportos. Isso porque não houve um crescimento continuo de 7% ao ano. Imagina se estivessemos crescendo 7% ao ano desde o primeiro governo LULA. Iria faltar energia, aeroporto, estrada, ferrovia, hidrovia e por ai vai.
Que EUA e Europa estão comprando menos é fato faz tempo. A questão atual é que o prolongamento da crise nessas regiões já está afetando também a China, que já é o principal parceiro comercial do Brasil. Já vi previsões de que se a China passa a crescer menos de 8% aa teremos problemas sérios por aqui... Mas a China está com faca e queijo na mão e já começou a se mobilizar para resgatar a Europa.

Não faço a menor idéia se esses percentuais de crescimento apresentados pelo banco suíço são plausíveis. Claro que a precariedade estrutural influenciam, mas isso ocorre principalmente em momento expancionista. Se o Brasil tivesse a perspectiva de crescer 7% aa teria problemas estruturais graves limitando essa expansão. Mas o cenário nem é esse.

Também me pergunto até quando os gargalos estruturais persistirão, mas isso não tem muita relação com o desaquecimento da economia nesse momento. É fundamental ocorrer também uma reforma tributária, mas a guerra federativa no Brasil impossibilita qualquer avanço nesse sentido.

Pra falar a verdade, macroeconomia é muito chata e abstrata. Cada qual que cuide de suas economias e apenas se informe sobre o que está acontecendo no ambiente macro. Nem o presidente do FED, nem o ministro de finanças chines, menos ainda o presidente do BACEN. Nenhum desses é capaz de prever as relações macroeconomicas, mas ao menos tem as ferramentas para influenciar. Ainda assim tem sempre um economista achando que tem as respostas que podem salvar ou desacreditar um país inteiro
Reply With Quote