HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     
Welcome to the SkyscraperPage Forum.

Since 1999, SkyscraperPage.com's forum has been one of the most active skyscraper enthusiast communities on the web.  The global membership discusses development news and construction activity on projects from around the world, alongside discussions on urban design, architecture, transportation and many other topics.  SkyscraperPage.com also features unique skyscraper diagrams, a database of construction activity, and publishes popular skyscraper posters.

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #81  
Old Posted Oct 2, 2011, 6:09 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,111
Negócios e empregos gerados pelo Paranoá movimentam R$ 575,5 mi por ano


O valor corresponde três vezes o orçamento de Ceilândia, a cidade mais populosa do DF, e maior que o PIB de Águas Lindas. No entanto, potencial poderia ser mais bem explorado






Mesmo sem nunca ter sido alvo de ações públicas eficientes, o Lago Paranoá representa uma das maiores riquezas econômicas do Distrito Federal. Levantamento exclusivo mostra que o espelho d’água movimenta pelo menos R$ 575,5 milhões por ano —cerca de R$ 1,5 milhão por dia — e responde pela criação de 16,6 mil empregos. Com base em informações levantadas pelo Correio, o economista Júlio Miragaya, do Instituto Brasiliense de Estudos da Economia Regional (Ibrase), chegou aos números inéditos.

O volume de negócios do lago é três vezes o orçamento previsto para Ceilândia, a cidade mais populosa do DF, em 2012. O valor supera ainda o Produto Interno Bruto (PIB) — a soma de todas as riquezas produzidas — de municípios goianos do Entorno, como Valparaíso, Águas Lindas, Novo Gama, Cidade Ocidental, Planaltina ou Alexânia. Os empregos gerados pelas águas do Paranoá correspondem a quase 1,5% de toda a força de trabalho da capital do país. “São números que impressionam, até porque o objetivo principal do lago não é a criação de empregos e renda”, ressalta Miragaya.





As margens do lago artificial idealizado no século 19 e concretizado com a construção de Brasília abrigam as academias de ginástica mais sofisticadas da cidade, o metro quadrado mais caro, os restaurantes mais requintados e esportes cujos acessórios exigem investimentos pesados. Pelas águas represadas do Rio Paranoá, navegam cerca de 2 mil embarcações (número que dobrou em cinco anos), entre lanchas, jet skis e veleiros — frota invejável para um lugar distante mais de 1.000 km do litoral brasileiro.

Os cálculos levaram em conta salários e receitas médias das atividades econômicas relacionadas ao lago ou praticadas em torno dele: os mercados náutico e imobiliário, bares, restaurantes e comércio em geral, clubes, academias e casas de festa, órgãos públicos e serviços prestados em residências. Os dados usados como referência foram repassados por associações, sindicatos e representantes de empresas dos segmentos envolvidos.

Gastronomia

De acordo com o levantamento, a gastronomia, com cerca de 50 bares e restaurantes beira-lago, lidera o ranking de riquezas do Paranoá (veja arte): cria quase 4 mil empregos e movimenta R$ 168,3 milhões por ano. Os 10 flats e hotéis com vista para o lago aparecem em segundo lugar na lista, sem incluir os valores referentes à venda e à valorização dos imóveis. Na terceira posição, destaque para o montante de salários pagos a trabalhadores que prestam serviços nas casas “ponta de picolé”, que ficam às margens do espelho d’água.

O inegável potencial econômico e turístico do lago seria ainda maior, na avaliação de Miragaya, se a orla não tivesse sido invadida e apropriada por particulares ao longo dos anos. “O pouco espaço público nas margens limita a possibilidade de crescimento”, sustenta o economista. O zoneamento do Lago Paranoá, com a definição clara dos espaços destinados ao turismo, nunca ocorreu. A marina pública ainda é promessa e o Projeto Orla, criado há 16 anos, ficou no meio de uma guerra política e até hoje não saiu do papel.

Especialistas apostam no Paranoá como solução para manter o turista na capital por mais tempo. Pesquisa do Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília (CET/UnB) mostra que os visitantes não passam mais de dois dias na cidade. “Em qualquer lugar do mundo, um lago como esse despertaria interesse do poder público. Aqui, a ‘mina de ouro’ parece ser algo irrelevante”, afirma o vice-presidente da Associação Brasiliense das Agências de Turismo Receptivo (Abare), Edmilson Figueiredo.

O Serviço de Apoio às Pequenas e Médias Empresas do DF (Sebrae-DF) concluiu em julho deste ano um estudo sobre o turismo no DF e classificou o Lago Paranoá como o maior atrativo da cidade, com grande potencial, porém muito pouco aproveitado. “A impressão que dá é que a solução está aí, mas ninguém a enxerga: o Lago Paranoá é completamente subtilizado”, comenta a analista do Sebrae-DF Jackeline Mapurunga, que coordena o levantamento de oportunidades de negócios no espelho d’água.

Em pesquisas realizadas desde 2009, a professora do CET Karen Basso constatou a demanda reprimida por infraestrutura no lago, lugar basicamente restrito às classes A e B de Brasília. “A maioria ainda não encara o lago como espaço para ser usado”, completa. O lazer, detalha ela, é prejudicado por temores que persistem em relação à balneabilidade e segurança. “Muitos ainda têm nojo do lago e o consideram perigoso.” No entanto, a água do reservatório é considerada de boa qualidade.


Terceira frota

A área de jurisdição da Delegacia Fluvial de Brasília, que engloba o DF e vários municípios de Goiás, possui cerca de 31 mil embarcações registradas, ocupando a quarta posição no ranking nacional. Como duas localidades do topo da lista estão em São Paulo, considera-se a área de Brasília a terceira maior frota do país. São Paulo lidera, com 42.859 embarcações, seguida da Capitania Fluvial do Tietê-Paraná (37.378) e do Rio de Janeiro (36.095).


Despoluição

Em 1978, o Correio estampou em manchete a notícia de que o Lago Paranoá havia apodrecido. O mau cheio era insuportável. A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) precisou desenvolver estudos para solucionar o problema. Uma estrutura de monitoramento e controle foi montada para atestar a qualidade da água. Hoje, a Caesb garante que o lago está despoluído.


Fiscalização ampliada

Há 5 anos, o Lago Paranoá possuía metade da frota atual. Por conta do aumento do número de embarcações, a Alta Administração Naval decidiu elevar, este mês, a categoria da delegacia para Capitania Fluvial, o que pode resultar em mais contratações e novos equipamentos. Atualmente, a delegacia mantém pelo menos uma equipe 24 horas no lago. Nos dias de maior movimento, três equipes conduzem a fiscalização. A Marinha considera o trabalho suficiente, sendo o maior problema a “falta de mentalidade de segurança de alguns dos usuários”.


Análise da notícia
Investir e preservar

Marcelo Tokarski

O potencial econômico do Lago Paranoá pode e deve ser explorado. Além de garantir lazer a uma parcela da população e ser um dos principais cartões-postais de Brasília, o espelho d’água gera milhares de empregos, produz riquezas e movimenta a economia da cidade. O problema é que até hoje essa exploração é feita sem uma política pública para ao mesmo tempo incentivar e disciplinar o uso do lago, que no passado já sofreu com o descaso e chegou a ser considerado impróprio para mergulhos. O Lago Paranoá é um patrimônio da capital e precisa ser tratado como tal. Sua exploração econômica é bem-vinda — e deve ser potencializada —, mas é imperioso disciplinar seu uso para que o lago seja preservado e continue gerando riquezas para o Distrito Federal.








http://www.correiobraziliense.com.br...-por-ano.shtml
Reply With Quote
     
     
  #82  
Old Posted Oct 2, 2011, 8:18 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 6,849
Eu morro de rir quando me deparo com certas informações de empresas e até a midia curte mentir a respeito do Lago. Muitos empreendimentos localizados na Asa Sul e Asa Norte eles publicam que estão nos lagos Norte e Sul. Piada né.
Reply With Quote
     
     
  #83  
Old Posted Oct 2, 2011, 8:26 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 6,849
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Vi um anuncio desse empreendimento dizendo que terá um MC donalds e um banco, não sabia desse bretas, será que vai prestar



será que é algum desse galpões da imagem...
Agora com essas imagens, ficou esclareceu minha duvida. Então retiro o que falei, mas pela arquitetura do lugar, esse espaço vai ficar parecido com o shopping QUE de Águas Claras.
Reply With Quote
     
     
  #84  
Old Posted Oct 2, 2011, 9:14 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,111
Pela localização, vemos que ficará virado para o shopping do gama, muito boa a localização, vai ter bastante movimento
Reply With Quote
     
     
  #85  
Old Posted Oct 3, 2011, 1:08 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 6,849
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Pela localização, vemos que ficará virado para o shopping do gama, muito boa a localização, vai ter bastante movimento
Quem vai perder muito vai ser o shopping do GAMA, que poderia ser demolido e construído um verdadeiro shopping center. Enquanto a omissão dos donos árabes, outros grupos já tem projetos de shoppings sendo desenvolvidos para cidade.
Reply With Quote
     
     
  #86  
Old Posted Oct 3, 2011, 1:17 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,111
Isso mesmo, no gama tem um grande potencial para um shopping de qualidade, espero que construam um logo, de no mínino uns 30.000 M² de ABL.
Reply With Quote
     
     
  #87  
Old Posted Oct 3, 2011, 11:14 PM
Maths2's Avatar
Maths2 Maths2 is offline
Registered User
 
Join Date: Jul 2011
Posts: 113
Creio que está solucionado o mistério do terreno da Odebrech aqui em Taguatinga...

Senhor(a), segue abaixo as informações sobre o lançamento desse complexo
empresarial, informações básicas que antecedem o dia da liberação da
tabela, ele ficará em frente ao taguatinga shopping atrás do posto de
gasolina da SHELL. A tabela ja estará saindo no início da semana que vem,
já com desconto de pré- reserva. Estaremos com salas de 30 a 70m², uma
fachada toda em pele de vidro com 30 andares e as áreas comuns todas
entregues mobiliadas, entre elas, uma academia completa para o condominio,
redários para descanso, etc.
Sem dúvida doutor(a) o maior complexo de salas e lojas comerciais naquela
área.


CONNECTTOWERS

Endereço: QS 01, Rua 212, Lotes 19,21,23 Pistão Sul, Taguatinga-DF.
Área do terreno: 3.414,40
Blocos: 2 torres comerciais
- Ala Sul: 18 pavimentos, sendo 02 subsolos, 01 semi enterrado, 01 térreo,
04
garagens, 09 pavimentos tipo e uma cobertura jardim.
- Ala Norte: 34 pavimentos, sendo 02 subsolos, 01 semi enterrado, 01
térreo,
04 garagens, 26 pavimentos tipo.

Unidades por pavimento:

- Térreo: 04 Lojas, 01 Academia e 03 Salas de Reuniões;
- 5º pavimento: Ala Sul: 16 salas comerciais / Ala Norte: 23 salas
comerciais;
- 6º pavimento ao 13º: Ala Sul: 16 salas comerciais / Ala Norte: 24 salas
comerciais;
- 14º ao 30º: 24 salas comerciais.

Número de elevadores: 13, sendo 04 na Ala Sul, 08 na Ala Norte e 01 nas
Salas de Reuniões;
Número de vagas: 808.

Área das Salas:

Ala Sul: 144 unidades de 33,38m² a 67,95m²;
Ala Norte: 623 unidades de 36,29m² a 78,31m²;
Total: 767 unidades.

Informações complementares:
- Ar condicionado tipo Split (interno à sala);
- Paredes divisórias em alvenaria;
- Piso em porcelanato;
- Fachadas com revestimento em pintura, pele de vidro, veneziana em
alumínio composto, brises em alumínio anodizado natural e pastilhas;
- Preparação para automação (iluminação, persiana e ar condicionado);
- Fechaduras com dispositivo de biometria;
- Entrega em fev/15.
Reply With Quote
     
     
  #88  
Old Posted Oct 3, 2011, 11:23 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,111
Que beleza!!! gostei de saber que se trata de um edifício com 30 pavimentos, com pele de vidro, academia Etc... só resta ver o render espero que que lançem logo
Reply With Quote
     
     
  #89  
Old Posted Oct 3, 2011, 11:35 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,111
Taguatinga tá bombando, Já lançaram o Plaza ceilândia shopping & tower, que fica na M-norte de taguatinga, tem um lançamento para o dia 08/10 na CNB 06 da João fortes engenharia, tem outro ao lado desse da Odebretch, o QI smart offices, da Brookfield, sem previsão de lançamento, mas acho que vão lançar logo, devido a concorrência do seu futuro vizinho, e por último em breve será lançado o Prime centro clínico taguatinga ao lado do fórum...
Reply With Quote
     
     
  #90  
Old Posted Oct 4, 2011, 12:06 AM
Maths2's Avatar
Maths2 Maths2 is offline
Registered User
 
Join Date: Jul 2011
Posts: 113
Nossa e a vista da minha janela só vai ter prédio lindo e não vão ser na minha frente...melhor ainda...30 andares, espero q seja algo surpreendente,pelo menos um tiquin né...Esse prime tbm vai ser bonitão e o Shopping da M-norte(prefiro chamá-lo assim) é sem palavras...Vamos ver se esse QI vai seguir o msm padrão,Pq o Pistão Sul tá bombando de prédios bonitos...
Reply With Quote
     
     
  #91  
Old Posted Oct 4, 2011, 12:24 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,111
A recém-inaugurada Pizzaria da Cidade investe no mercado delivery, com massas exclusivas e preços competitivos


Eles são irmãos, parceiros nos negócios e, agora, dividem a mesma cozinha. O interesse pela pizza inspirou Ingrid e Gil Guimarães a apostarem no serviço exclusivamente delivery. Ela, no comando do empreendimento. Ele, com a consultoria e experiência de quem atua no segmento há 12 anos, com a conhecida Baco. O resultado é a Pizzaria da Cidade, que aposta em produtos de qualidade a preços competitivos. Em operação há pouco mais de um mês, as massas da casa são elaboradas no mesmo espaço da Baco em Pedaços, na 303 Sul.

Em busca da receita ideal para a pizzaria da irmã, Gil estudou várias combinações durante alguns meses até alcançar o ponto certo. Ao fim, foram escolhidas duas massas. Uma integral, feita com 45% de farinha sem processamento e 55% de branca, e outra somente com farinha branca e inspirada na versão napolitana. “É uma mistura de farinha, água e um pouquinho de fermento. O preparo descansa por seis horas. Isso confere mais leveza e sabor ao produto”, revela o restaurateur.

As massas passaram pelo crivo de toda a família, que também se envolveu no processo de elaboração da receita. “Tivemos até degustação às cegas. Com todos esses palpites e sugestões, trabalhamos até chegar à versão final”, explica Ingrid. As pizzas são montadas na hora e assadas no forno à lenha. A casa entrega no Sudoeste, Asa Sul e Asa Norte. O tempo de espera varia entre 30 a 40 minutos, com taxa de serviço de R$ 6, em média.




O cardápio inclui tanto opções clássicas quanto receitas exclusivas, que permitem experimentações descompromissadas. “A Pizzaria da Cidade segue uma linha mais livre. Então, trabalhamos sem nos preocupar com tendências”, avalia Gil. As criações dos irmãos podem ser conferidas na categoria Pizzas Fora de Série, onde figuram três sugestões: Carne-seca (mozarela, carne-seca com catupiry, cebola, molho pomodoro e pimentão - foto acima), Dog (mozarela, salsicha ao molho de tomate, parmesão e manjericão) e Nervosa (mozarela, tomates frescos, parmesão, pimenta calabresa, alho e orégano).

Para os paladares mais tradicionais, sugestões como mozarela, margherita, calabresa (foto abaixo), portuguesa, frango com catupiry, lombo com abacaxi, e três queijos (mozarela, gorgonzola e parmesão). Já para quem não dispensa um doce, a dica é a combinação de queijo com banana ou chocolate. Os preços variam entre R$ 19 e R$ 31




Formada em nutrição, Ingrid também se preocupou em conciliar pizzas e hábitos saudáveis de alimentação. “Além da massa integral, também há coberturas menos calóricas”, explica ela. Os clientes que não abrem mão da dieta podem escolher entre a Mediterrânea­ (foto abaixo) que leva berinjela, azeite, tomate e lascas de mozarela, a R$ 27, ­ e a Polenghi (foto página inicial), com queijo cremoso light, tomate fresco, orégano e champignons, a R$ 28.




Outro diferencial são os ingredientes utilizados. “Uma massa exclusiva pede uma matéria-prima de qualidade. A calabresa, por exemplo, é fornecida por um produtor aqui da região e preparada com técnica artesanal holandesa. Outro caso é o da mozarela, que compramos de uma cooperativa da cidade”, conta Ingrid. Gil complementa que “os produtos são comuns do dia a dia das pessoas, mas os clientes podem ter absoluta certeza de que estão comendo uma pizza de qualidade”, garante.

Nesta semana, você pode comprar uma pizza grande de calabresa na Pizzaria da Cidade, pela metade do preço (de R$ 28 por R$ 14), no site de compras coletivas Querocomer com Desconto.









http://www.querocomer.com.br/noticia...d_noticia=8433
Reply With Quote
     
     
  #92  
Old Posted Oct 4, 2011, 4:13 AM
Similar Similar is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 184
Parece que Taguá/Águas Claras vão ser a solução para a falta de espaços comerciais no Plano Piloto de Brasília. Acho que depois que o SAN ficar pronto, restarão poucos terrenos comerciais no Plano Piloto....
Reply With Quote
     
     
  #93  
Old Posted Oct 4, 2011, 12:20 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,111
Esses lançamentos são apenas o começo, pois virão mais investimentos no setor, em breve teremos mais novidaes
Reply With Quote
     
     
  #94  
Old Posted Oct 4, 2011, 5:59 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,111
Salad Creations chega a Águas Claras



Os moradores de Águas Claras que se preocupam com a alimentação equilibrada, em breve, terão mais uma alternativa para manter a dieta em dia. Até o fim deste ano, a rede Salad Creations deve inaugurar a primeira filial da marca na cidade. O local escolhido foi a praça de alimentação do Águas Claras Shopping. Essa será a terceira loja no Distrito Federal, que em 2012 se prepara para receber outras duas franquias.

A rede, que busca conciliar alimentação rápida e receitas saudáveis, traz no cardápio opções como wrap, quiche, sopa e salada. Esta última pode ser montadas na hora. São mais de 40 tipos de ingredientes e 15 opções de molhos a serem combinados pelos clientes.




Serviço

Salad Creations
www.saladcreations.com.br

SCN, Qd. 5, Bl. A, Brasília Shopping; (61) 3202 – 6086.
Domingo, das 11h às 22h. De segunda a sábado, das 10h às 22h.

SAI/SO Área 6580, Park Shopping, Guará; (61) 3046-6772.
Domingo, das 10h30 às 23h. De segunda a sábado, das 10h às 23h.




http://www.querocomer.com.br/noticia...d_noticia=8435
Reply With Quote
     
     
  #95  
Old Posted Oct 5, 2011, 12:43 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,111
Wednesday Party


Wednesday Party

FESTA DE LANÇAMENTO DA NOVA BOATE DE BRASILIA!!!



O Lil fica no subsolo do Gilberto Salomão, ao lado do Dona Lenha, um lugar mais privado e reservado. Seus clientes são recebidos com o famoso tapete vermelho na entrada!
Traz um novo conceito de Sushi Lounge. Um lugar aonde você pode comer Sushi de alta qualidade, tomar excelentes drinks.




http://cerradomix.maiscomunidade.com...Y-PARTY.pnhtml
Reply With Quote
     
     
  #96  
Old Posted Oct 5, 2011, 6:33 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 6,849
Apesar que aquela região do Pistão Sul aonde Taguatinga briga para continuar ficando com o lugar, com as novas poligonais, vai ficar mesmo para Águas Claras. Eu estou curioso para saber esse empreendimento da Brookield de 30 andares na região do Taguatinga Shopping. Vai ficar mais alto do que o Capital.
Reply With Quote
     
     
  #97  
Old Posted Oct 5, 2011, 6:58 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,111
Deve ficar, pois se comparar com o península que tem apenas 28 pavimentos e é mais alto que o pátio capital que tem 20 pavimentos, sendo que serão 30 pisos o empreendimento da Odebrcht, vai se destacar no Skyline da região
Reply With Quote
     
     
  #98  
Old Posted Oct 5, 2011, 7:06 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 6,849
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Deve ficar, pois se comparar com o península que tem apenas 28 pavimentos e é mais alto que o pátio capital que tem 20 pavimentos, sendo que serão 30 pisos o empreendimento da Odebrcht, vai se destacar no Skyline da região
O empreendimento da Odebrecht terá 2 torres, sendo uma Empresarial e outra Hoteleira. Sem falar no mall com 5 mil m2 de ABL.

Last edited by pesquisadorbrazil; Oct 5, 2011 at 7:27 PM.
Reply With Quote
     
     
  #99  
Old Posted Oct 6, 2011, 6:02 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,111
Pão de Açúcar quer lucrar com prédios - e não é só com os dos supermercados



Grupo lança projeto imobiliário e estuda mais 25 para os próximos três anos – edifícios serão construídos nos terrenos que já possuem lojas da rede



Projeto do Thera Faria Lima: o Pão de Açúcar calcula que tem um potencial imobiliário de 1 milhão de metros quadrados – em terrenos que já possuem seus supermercados.


O grupo Pão de Açúcar resolveu acompanhar o boom imobiliário e aproveitar ainda mais os terrenos de seus supermercados. Através de parcerias com construtoras, o braço imobiliário da empresa, o GPA M&P, vai construir edifícios junto a supermercados do grupo. O Pão de Açúcar calcula que hoje tenha um potencial imobiliário de 1 milhão de metros quadrados – em terrenos que já possuem seus supermercados.

“Não tínhamos feito nada porque o mercado imobiliário não era lá grande coisa”, disse Caio Mattar, CEO da GPA M&P (Malls & Properties). O Grupo Pão de Açúcar criou esse braço imobiliário em 2009. O Grupo Pão de Açúcar lança nesta semana, em São Paulo, o Thera Faria Lima, seu primeiro empreendimento imobiliário em parceria com uma incorporadora, a Cyrela.

Mattar afirmou que durante muitos anos defendeu que a empresa tinha um grande potencial imobiliário – e a equipe financeira queria saber como mostrar isso para o mercado.

Se quando Mattar entrou no Grupo, há cerca de vinte anos, ele encontrou como máxima a frase “concentre, corte e simplifique”, agora, no braço que lidera, predomina o "sweat the asset" (suar os ativos, em uma tradução literal. “Tirar tudo que nosso ativos tem”, disse.

Parcerias

O Thera Faria Lima não é, no entanto, o primeiro empreendimento do Grupo Pão de Açúcar. Um teste já foi feito na cidade de São Paulo junto à loja Extra no Jaguaré, onde foram construídas seis torres residenciais. Os edifícios ficaram prontos há dois anos. Desde a inauguração da loja, em 2002, até hoje, as vendas dobraram, segundo Mattar, que credita parte do aumento aos 380 apartamentos.

O modelo adotado é o mesmo do Thera Faria Lima e dos outros empreendimentos que serão lançados: parceria com construtoras. O Pão de Açúcar entra com o terreno e o supermercado e a construtora faz o edifício - a rede fica com uma participação sobre a venda das unidades. A empresa não divulga qual a participação. “Nós não temos a pretensão de construir nem de entender disso”, disse Mattar.

Para Mattar, como o supermercado gera movimento em uma região, o segredo é comprar terrenos em áreas que não são muito valorizadas. “Onde você coloca o hiper tudo em volta muda e se valoriza”, disse. A ideia da GPA Malls & Properties é comprar terrenos em regiões novas, fazer o hipermercado e, quando a região estiver valorizada, procurar um parceiro para o empreendimento imobiliário. “E com o dinheiro da nossa parte das vendas, compramos outros terrenos e fazemos mais mercados”, disse. Dentro dos shoppings, por exemplo, o resultado das lojas não é tão positivo, “nossas lojas em shoppings nunca foram um sucesso”, disse Mattar.

A GPA Malls & Properties planeja mais dois lançamentos para 2011 e estuda 25 projetos para os próximos três anos. Entre as localidades estudadas estão as principais capitais do país. De minimercados a hipermercados, são 615 lojas e a previsão é lançar 80 novas lojas no próximo ano - a projeção do Grupo Pão de Açúcar é lançar 120 lojas por ano. Do total, 30% podem ter edifícios acoplados. A previsão de receitas é muito grande, segundo Mattar, mas ele não detalha os valores.





http://exame.abril.com.br/negocios/e...-supermercados
Reply With Quote
     
     
  #100  
Old Posted Oct 7, 2011, 1:07 AM
Similar Similar is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 184
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
O empreendimento da Odebrecht terá 2 torres, sendo uma Empresarial e outra Hoteleira. Sem falar no mall com 5 mil m2 de ABL.

Nossa! Já foi lançado esse empreendimento, pesquisadorbrazil?
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 4:32 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.