HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #161  
Old Posted Feb 7, 2012, 3:10 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,887
Eu não tenho certeza, mas o consórcio vencedor tem o mesmo Arquiteto que idealizou o Aeroporto, o arquiteto Sérgio Parada. Ainda não consegui um contato com o mesmo para confirmar. Mas no evento do ano passado que participamos, ele afirmou, que no projeto dele para o aeroporto, caso o consórcio que ele representava ganhasse, não iria ter estacionamento remotos, TODOS seriam em aerobridges ou como queiram, fingers.

E ontem, na entrevista concedida pelo presidente da InfrAmérica, ele afirmou que quer transformar Brasília num HUB internacional, passando da participação de paxs internacionais dos atuais 2% do total, para algo entorno de 40%, mas não deu prazos.

E também que está interessado em arrematar aeroportos na região Sul, pois na região Norte ou Nordeste não tem interesse, pois já possui a concessão do aeroporto de Natal.
Reply With Quote
     
     
  #162  
Old Posted Feb 7, 2012, 3:49 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,887
Conheça o consórcio que ganhou a concessão do aeroporto de Brasília

Consórcio Inframérica é composto pela Infravix e pela argentina Corporação América

São Paulo – Com um ágio de 673,39% sobre o valor inicial, o Consórcio Inframérica apresentou a proposta vencedora no leilão de concessão do aeroporto de Brasília, realizado hoje. O lance apresentado foi de 4,5 bilhões de reais e as empresas poderão administrar o aeroporto pelos próximos 25 anos. O consórcio é composto pela Infravix Participações (50%) e pela argentina Corporação América (50%).

O Consórcio Inframérica já tem a concessão do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte. O contrato de concessão foi assinado em novembro do ano passado. A pretensão do governo local é que o aeroporto de São Gonçalo do Amarante seja um dos maiores da América Latina e grande responsável pela movimentação de cargas e passageiros do Rio Grande do Norte.

Infravix

A Infravix é o braço do grupo Engevix dedicado a obras de infraestrutura e de grande porte. A Engevix já participou de projetos de reformas de cerca de 15 aeroportos no Brasil, dentre eles o Galeão, no Rio de Janeiro, Confins, em Belo Horizonte, Congonhas, em São Paulo e o próprio aeroporto de Brasília.

A Engevix foi fundada em 1965 e desenvolve atividades de prestadora de serviços em diversos setores da economia, como energia, óleo e gás, químico e petroquímico, indústrias de base e infraestrutura. Em 2010, a empresa registrou um volume de pedidos em carteira de 3 bilhões de reais. A empresa atua também em Angola, no México e no Peru.

Corporação América

A Corporação América é uma holding argentina que atua em aeroportos, infraestrutura e energia, além de outros setores. A Corporação América atua em aeroportos da Argentina, Uruguai, Equador, Peru, Armênia e Itália. A empresa possui 89% da Aeropuertos Argentina 2000 - que opera um sistema aeroportuário que administra 90% do tráfego de passageiros da Argentina.

Fonte: http://exame.abril.com.br/negocios/e...to-de-brasilia
Reply With Quote
     
     
  #163  
Old Posted Feb 7, 2012, 5:20 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,887
Copa Airlines aproxima Brasília das Américas

Passageiros da capital federal e região podem acessar 58 destinos no continente.

Brasil– Desde junho de 2011, o mapa de viagens dos moradores de Brasília e região está ampliado com as operações da Copa Airlines. São quatro voos por semana e, durante a alta temporada, a oferta inclui um voo extra. Do Distrito Federal, a companhia aérea mantém frequências para 58 destinos em 28 países e das Américas do Norte, Central, do Sul e Caribe, sempre com conexão estratégica e imediata na Cidade do Panamá. A rota beneficia também viajantes de outras cidades do Centro-Oeste.

Os passageiros podem descobrir os fascínios das praias de Cancún (México), Punta Cana (República Dominicana) e Los Angeles (EUA). Têm a chance de aproveitar boas compras na Cidade do Panamá e em Orlando e Miami (EUA). Também desvendam as riquezas culturais de Cartagena (Colômbia), Havana (Cuba) e Santo Domingo (República Dominicana), além de conhecerem as cosmopolitas Nova York (EUA) e Toronto (Canadá). O roteiro pode incluir ainda lugares paradisíacos como as caribenhas Nassau (Bahamas) e Saint Maarten.

No Hub das Américas do Panamá, no Aeroporto Internacional de Tocumén, a Copa Airlines assegura rápidas conexões para outros destinos. Mas tanto na ida como na volta, há tempo de sobra para boas compras nas lojas duties free sem se preocupar com trâmites de imigração e aduana. As malas são despachadas diretamente para o destino final.

O voo CM 204 parte do Aeroporto Internacional de Brasília - Presidente Juscelino Kubitschek todos os domingos, terças, quartas, quintas e sextas-feiras, às 6h41, com chegada à Cidade do Panamá às 9h48. O retorno pelo voo CM 205 acontece todas as segundas, terças, quartas, quintas-feiras e sábados, às 18h32, com aterrissagem às 3h40 na capital federal. Os horários são locais e a duração é de seis horas. As frequências são operadas com aeronaves Boeing 737-700, com 124 lugares (12 na classe executiva e 112 na cabina principal).

Copa Holdings, S.A.-A Copa Airlines e a Copa Airlines Colômbia, subsidiárias da Copa Holdings, são líderes em serviços de passageiros e de carga na América Latina. A Copa Airlines opera voos para 59 destinos em 28 países das Américas do Norte, Central, do Sul e do Caribe, com uma das frotas mais modernas e jovens da indústria, composta por 71 aeronaves: 45 aviões Boeing Next-Generation 737 e 26 aviões Embraer 190. Dos Estados Unidos, a Copa Airlines oferece atualmente serviço sem escalas a partir do Panamá, desde Miami, Nova York (JFK), Los Angeles, Washington, D.C. (Dulles), e Orlando. Para efetuar reservas e selecionar assentos, anotar seu número de OnePass, manter um registro de viagens, cadastra-se para voos, imprimir bilhetes de embarque ou pagar as passagens com transações seguras em dez diferentes moedas.

Visite www.copaair.com. A Copa recentemente também lançou o site mobile m.copaair.com, tornando-se assim a primeira companhia aérea latinoamericana a oferecer a possibilidade de utilizar bilhetes de embarque. E em abril de 2012, a Copa Airlines fará parte da Star Alliance. [Informações e reservas: 0800-771-2672 |www.copaair.com |Mobile http://m.copaair.com].

Fonte: http://www.revistafator.com.br/ver_n...php?not=189533
Reply With Quote
     
     
  #164  
Old Posted Feb 9, 2012, 6:06 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,887
Grupo argentino e Engevix querem Brasília como hub internacional

08/02 - 11:52.

O grupo argentino Corporación América, pretende transformar o aeroporto de Brasília em hub internacional. O diretor do grupo para América Latina, Ezequiel Barrenechea, acredita que Brasília ainda crescerá muito, e não continuará a ser apenas um hub nacional.

Segundo Barrenechea, os atuais 13% de tráfego internacional deveriam ser 80%, transformando o aeroporto em uma “Washington da América Latina.”

Em 2011, a Corporación América firmou parceria com a Engevix para a construção de um aeroporto em Natal, concedido pela presidente Dilma Rousseff, que abriu as portas ao capital privado para o setor.

O grupo informou que, em Brasília, investiria UU$500 milhões nos primeiros 5 anos e Barrenechea afirmou ainda que o apetite da Corporación América pelos aeroportos brasileiros não termina em Brasília.

“Está claro que os aeroportos do Rio de Janeiro nos interessam.” Afirmou o executivo.

A Corporación América, é uma empresa de capital privado que opera em 48 aeroportos na América Latina e Europa.


Larissa D`Almeida
Fonte: http://www.mercadoeeventos.com.br/si...ents/ver/81060
Reply With Quote
     
     
  #165  
Old Posted Feb 9, 2012, 6:08 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,887
Corre um boato, que a empresa por exigência do edital, tem que construir até 2012, um novo terminal com 24 posições, sendo exigidos 15 aerobridges ou como queiram, 15 fingers. Mas, pelo andar da carruagem, eles irão fazer tudo em aerobridges e fingers, ou seja, em vez de um terminal com 15 fingers, o mesmo terá 24 fingers, sendo um dos maiores terminais de paxs da América Latina ou talvez, até das Américas.

Calma, para depois virem criticar o que estou falando, mas estou me referindo apenas pura e simplesmente ao terminal, e não ao aeroporto em si, é claro.
Reply With Quote
     
     
  #166  
Old Posted Feb 9, 2012, 7:45 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,887
Concessionária do Aeroporto JK aposta que fluxo de passageiros deve dobrar

A privatização do Aeroporto Internacional de Brasília deverá aumentar em até 50% a demanda de usuários, de acordo com a expectativa da Inframerica Aeroportos – consórcio de empresas que adquiriu a concessão de uso do local. Em quatro anos, o terminal deverá dobrar a sua capacidade de atendimento, passando dos atuais 14 milhões de passageiros por ano para a marca de 34 milhões de usuários. Este salto será possível graças à construção de um novo terminal, previsto para ser entregue em 2014.

As obras de infraestrutura devem gerar mais empregos na cidade, mas a Inframerica ainda não sabe precisar o quantitativo de vagas previstas para a região. O que se sabe até agora é que, para a construção do Aeroporto do São Gonçalo do Amarante, no Estado do Rio Grande do Norte, que será administrado pelo mesmo consórcio, a empresa contratará até 20 mil profissionais.

Até o final do ano, o consórcio deverá decidir se irá incorporar os funcionários da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) ao seu quadro de colaboradores. Atualmente, o Aeroporto de Brasília conta com 399 funcionários da Infraero e quase mil terceirizados. Segundo especialistas em Transporte Aéreo, esse é o menor efetivo de profissionais que atuam em aeroportos do porte do de Brasília.

Para o economista César Bergo, a nova administração deverá contratar profissionais de todas as áreas. “Não tem como haver redução do número de funcionários. Se você amplia a demanda de usuários, a lógica é contratar mais pessoal. Vamos ter mais contratações até a Copa“, diz.


Montante alto demais

Na edição de ontem do Jornal de Brasília, especialistas consideraram “impagável” a outorga de R$ 4,5 bilhões pelo uso do terminal brasiliense. A empresa terá de empenhar cerca de R$ 180 milhões por ano, durante os 25 anos da concessão. Porém, segundo a Infraero, a receita bruta do aeroporto, em 2010, não ultrapassou R$ 200 milhões.

“As melhorias no Aeroporto Internacional de Brasília estão previstas no Plano de Exploração Aeroportuária. A fase inicial, considerada emergencial, prevê investimentos da ordem de R$ 400 milhões na construção do novo terminal”, revela o diretor do consórcio Inframerica, José Antunes Sobrinho.

O montante anunciado pelo executivo, no entanto, é menor do que o previsto pelo governo. Segundo a Infraero, os investimentos para a primeira fase de ampliação deverão ser de R$ 626,53 milhões. Já Sobrinho afirma que a previsão de investimento até 2016 é de R$ 1 bilhão.

Leia mais na edição impressa desta quinta-feira (09) do Jornal de Brasília.
Fonte: http://www.clicabrasilia.com.br/site...php?id=388951&
Reply With Quote
     
     
  #167  
Old Posted Feb 13, 2012, 12:16 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Ponte aérea é mais cara que voos internacionais

De São Paulo a Buenos Aires, com retorno, paga-se R$ 794, enquanto o preço do trecho Rio-São Paulo chega a custar R$ 1,6 mil


O preço de ida e volta da ponte aérea Rio-São Paulo já está em R$ 1,6 mil. O valor supera o de trechos internos de outros países e até mesmo o de viagens internacionais saindo do Brasil. Para ir e voltar de Nova York a Washington, por exemplo, o custo é de R$ 275. De São Paulo para Buenos Aires, também com o retorno, é preciso desembolsar R$ 794.

A alta no preço da ponte aérea colaborou para o aumento da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2011. Entre as opções de transporte do País, o uso de aviões foi o item que mais encareceu para os consumidores.





O IPCA mostra que as passagens aéreas como um todo ficaram 52,1% mais caras de janeiro a dezembro. Em 2010, a variação foi de apenas 3,17%. A alta do curto trecho de 450 quilômetros de Congonhas (SP) para Santos Dumont (RJ), porém, é a mais sentida pelos consumidores.

Especialistas no setor dão a mesma explicação para o aumento: é a falta de opções de companhias aéreas e, com a escassez de competitividade, fica mais fácil de o preço subir. Outro fator que também é apontado é a infraestrutura ruim dos aeroportos, que aumenta o valor da operação para as companhias. Os assíduos clientes da ponte aérea, por sua vez, ecoam ao afirmar que o peso no bolso só aumenta, mas o serviço está cada vez pior.










http://epocanegocios.globo.com/Revis...NACIONAIS.html
Reply With Quote
     
     
  #168  
Old Posted Feb 16, 2012, 8:20 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Jovens de baixa renda terão passagens de avião gratuitas, prevê projeto


Texto do Estatuto da Juventude foi aprovado na CCJ e beneficia cidadãos com idade de 15 a 29 anos


BRASÍLIA - Aprovado nesta quarta-feira, 15, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), o projeto de lei que institui o Estatuto da Juventude prevê que jovens de 15 a 29 de baixa renda terão duas passagens gratuitas em todos os aviões, ônibus e barcos interestaduais que transitarem no País, além de duas passagens com desconto de 50%, se o benefício integral já tiver sido utilizado. Os jovens de 15 a 29 anos terão, ainda meia-entrada nos eventos culturais e esportivos financiados com dinheiro público e 40% de desconto nos eventos patrocinados pela iniciativa privada.


A medida se estende aos jogos da Copa do Mundo em 2014 e a Olimpíada de 2016, ampliando ainda mais a polêmica com os organizadores dos eventos.

Os privilégios previstos para essa faixa etária se estende igualmente à criação de linhas de crédito específica, destinada à agricultura orgânica e agroecológica e à "efetiva inclusão dos jovens nos espaços públicos de decisão com direito a voz e voto".

No entender do senador Demóstenes Torres (DEM-GO), o estatuto é "totalmente demagógico", elaborado para atender à União Nacional dos Estudantes (UNE) e "outros movimentos que hoje estão perdidos, não têm bandeira alguma, não combatem o governo e não combatem a corrupção".

Demóstenes se referiu aos estudantes que torciam na CCJ pela manutenção de mordomias, ao que ele chamou de "marmanjos que deveriam estar estudando e trabalhando em favor do Brasil, em vez de quererem sugar mais a população brasileira". Sobre as passagens gratuitas, o senador lembrou que é o cidadão comum, muitas vezes com renda mais baixa do que os favorecidos, quem vai bancar a benesse.

O projeto tem ainda de ser examinado nas comissões de Educação (CE), Direitos Humanos (DH) e de Assuntos Sociais (CAS), antes de ser reexaminado pela Câmara dos Deputados. Demóstenes tentou reduzir a idade dos jovens para 21 anos, mas o relator alegou que o teto da juventude, aos 29 anos, decorre de um tratado da Organização das Nações Unidas (ONU).

De iniciativa do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o estatuto tramitou sete anos na Câmara. Saiu de lá com propostas inconstitucionais, como a de tarifar transportes municipais e ainda mais vantagens, como a de liberar meia passagem gratuita para todos os cidadãos de 15 a 29 anos, "independentemente do motivo da viagem".










http://www.estadao.com.br/noticias/c...o,836315,0.htm
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #169  
Old Posted Feb 16, 2012, 8:22 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,887
Com certeza essa lei não vai pegar, até mesmo porque, quando gera despesa a lei tem que vir de outra lei, indicando de onde virá a receita para sustentar essa despesa.
Reply With Quote
     
     
  #170  
Old Posted Mar 1, 2012, 11:28 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Concessão de aeroportos pode resultar em cobrança de nova tarifa de companhias aéreas



O ministro da Secretaria Nacional de Aviação Civil, Wagner Bittencourt, confirmou hoje (1º) que as companhias aéreas devem começar a pagar uma tarifa pelas conexões aos administradores dos aeroportos que foram leiloados recentemente. Ele participou de audiência pública conjunta das comissões de Infraestrutura e de Defesa do Consumidor do Senado e esclareceu que a chamada tarifa hubestá prevista no contrato de concessão dos aeroportos de Brasília, Guarulhos, em São Paulo, e Viracopos, em Campinas (SP).

Segundo o ministro, esses aeroportos são pontos de distribuição de voos e muito utilizados em conexões, serviço que atualmente não é cobrado. Ele admitiu que as empresas que detêm a concessão dos terminais poderão passar a cobrar uma tarifa das companhias aéreas.

Wagner Bittencourt também explicou aos senadores que o objetivo das concessões foi propiciar investimentos nesses terminais sem aumento de custos para os passageiros. Além disso, segundo ele, o governo quer que no futuro os aeroportos possam definir os preços das tarifas sem a mediação da Empresa de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) – que atualmente define os preços por tabela. Com isso, a expectativa é que aumente a concorrência e os preços caiam no futuro.

O ministro também voltou a explicar que os valores arrecadados com a concessão da administração dos aeroportos para o setor privado serão utilizados nos aeroportos de pequeno e médio porte. O governo quer estimular a aviação regional por meio da Infraero, que é sócia dos consórcios vencedores e administra outros 63 terminais em todo o país.







http://www.jornaldebrasilia.com.br/s....php?id=392433
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #171  
Old Posted Mar 6, 2012, 11:05 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Aéreas terão de informar porcentuais de atrasos dos voos


As companhias aéreas que atuam no Brasil terão de avisar aos seus clientes, antes mesmo da compra das passagens, os porcentuais de atrasos e cancelamentos nos voos de cada trecho no mês anterior. A determinação foi publicada hoje no Diário Oficial da União pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e entre em vigor em 90 dias.

A agência reguladora irá dividir os atrasos em duas modalidades: os iguais ou superiores a 30 minutos e os iguais ou superiores a 60 minutos. A lista com os porcentuais de atrasos e cancelamentos por trecho de cada companhia será divulgada mensalmente na página da Anac na internet e também deverá estar disponível nas páginas de vendas de passagens das empresas.


No caso de compra presencial ou por telefone, os porcentuais de problemas do mês anterior deverão ser informados se solicitados pelo cliente. A informação deverá abranger cada etapa do voo, além do nível médio de incidentes da empresa entre os aeroportos de origem e destino e o patamar geral de atrasos e cancelamentos do sistema entre os dois aeroportos no período.









http://www.jornaldebrasilia.com.br/s...392953&secao=N
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #172  
Old Posted Mar 20, 2012, 4:26 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Iata aponta conflito de interesse na concessão de aeroportos no Brasil



GENEBRA – A Associação Internacional do Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês) deflagrou um ataque hoje contra os termos das concessões dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília, apontando “claro conflito de interesses” e risco de taxação ainda maior sobre as companhias aéreas.
Durante entrevista para anunciar projeções globais para as companhias aéreas este ano, o presidente da entidade, Tony Tyler, queixou-se de que, hoje, as taxas cobradas sobre as companhias no Aeroporto de Guarulhos já são muito caras, “mesmo comparadas às de aeroportos com infraestrutura de melhor qualidade e nível superior de serviços”.
Exemplificou que a taxação em Guarulhos é 124% superior do que é cobrado no Aeroporto de Madri, 93% a mais do que no Aeroporto de Miami e 62% do que no Aeroporto de Lisboa.
Para Tyler, os termos da concessões recentes dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e Brasília provocarão taxações ainda mais elevadas, para que os investimentos possam ser cobertos.
Na avaliação da Iata, que representa 240 companhias aéreas, o modelo de privatização no Brasil tem “um claro conflito de interesses, porque o governo é o principal acionista na empresa que faz as concessões e, ao mesmo tempo, o regulador do setor”.
Tyler reclama também que as companhias aéreas não tem assento nos processos de fixação de tarifas e desenvolvimento, nem mecanismo para discussão regular entre a indústria da aviação e os controladores dos aeroportos.
Ele insistiu que as empresas não são uma fonte inesgotável de recursos (“cash cow”, na expressão dele).
As concessões nos três aeroportos renderão aos cofres do governo R$ 24,5 bilhões, a ser pagos ao longo do tempo, quase cinco vezes o valor mínimo total de R$ 5,477 bilhões estipulado pelo governo. Os três aeroportos movimentam juntos 30% dos passageiros e 57% das cargas que transitam por via aérea no país.
Guarulhos, a joia da coroa, o maior aeroporto da América Latina, foi arrematado por R$ 16,2 bilhões, com investimento de R$ 4,7 bilhões por 20 anos, pelo consórcio Invepar.











http://www.almeidabugelli.com/clipping/?p=11057
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #173  
Old Posted Mar 23, 2012, 12:16 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Empresa aérea oferece trechos de graça na semana do aniversário de Brasília

Em comemoração ao aniversário de 52 anos da capital, comemorados em 21 de abril, a Gol Linhas Aéreas lança promoção Você Faz a Festa, que oferece idas de graça à Brasília. Os clientes podem sair de 23 trechos diferentes e pagam apenas a passagem de volta. A compra pode ser realizada pelo site da empresa até o dia 12 de abril e preços promocionais são válidos para bilhetes de voos realizados entre 21 e 27 de abril. Em compras com 28 dias de antecipação, viagens entre Brasília e São Paulo, por exemplo, podem sair por R$ 147,90. Os participantes devem permanecer entre duas e dez noites no destino, necessariamente.







http://www.correiobraziliense.com.br...brasilia.shtml
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #174  
Old Posted Mar 27, 2012, 8:08 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Gol tem um dos piores resultados de sua história - entenda por quê


No ano, companhia teve prejuízo de 710,4 milhões de reais. Empresa prevê cortar até 100 voos diários a partir deste mês


Em 2011, a Gol teve um prejuízo de R$ 710,4 milhões

A Gol teve um ano, no mínimo, turbulento em relação ao seu desempenho operacional. A companhia aérea da família Constantino encerrou o quarto trimestre de 2011 com lucro líquido de 54,3 milhões de reais, 58,9% abaixo que o mesmo período do ano anterior. No ano, a Gol sofreu um prejuízo de 710,4 milhões de reais frente a um lucro líquido de 214,2 milhões de reais em 2010.

Entre as iniciativas da empresa para melhorar esses resultados está previsto que, a partir de março, 80 a 100 voos diários dos 1.100 voos diários da Gol e Webjet serão cortados este ano. “Voltar a ter rentabilidade é o que temos de mais importante a fazer este ano e faremos isso reduzindo nossa malha aérea e adequando nossa força de trabalho para essa nova realidade, entre outras soluções”, diz Constantino de Oliveira Júnior, presidente da Gol.

Mas, afinal, o que fez com que a Gol tivesse tal desempenho, mesmo atuando nos principais aeroportos do país, abarrotados pelo contínuo aumento da demanda por consumidores da classe C? Veja, abaixo, alguns dos motivos apontados por analistas do setor:

Mais custos

O aumento do custo, ocasionado pela alta do preço do petróleo, tem refletido de maneira negativa nas contas da companhia. Relatório recente emitido pelo Credit Suisse calcula que gastos com o combustível equivalham a aproximadamente 40% dos custos da Gol – porcentagem elevada no decorrer do ano de 2011.

A empresa ainda teve custos com devolução de aeronaves Boeing 767 menos eficientes, multas com recisão de contratos com fornecedores e despesas com ativos das adquiridas Varig e WebJet. No quarto trimestre, as despesas operacionais da empresa subiram 41%, puxadas por salto de 56,6% nos custos com combustíveis, 30,3% com pessoal e de 147,8% com material de manutenção.

Concentração no Brasil

A Gol gerou 94% da receita no Brasil no ano passado, segundo dados compilados pela Bloomberg. Essa concentração a levou a uma dependência maior da moeda local, que também teve uma forte desvalorização durante o ano passado. A TAM, sua maior concorrente, sofreu menos por ser mais diversificada: tem 31% de suas receitas provenientes do mercado internacional.

O risco de ter suas receitas atreladas quase que totalmente às vendas feitas para voos dentro do país pode diminuir depois da fatia de comprada pela Delta, por 100 milhões de dólares, em dezembro. Por meio dela, a Gol poderá vislumbrar a capilaridade necessária para voar para o mercado americano. O primeiro passo em direção a essa alternativa foi dado em março, quando a Gol solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) uma consulta sobre a disponibilidade de 14 frequências semanais para os Estados Unidos e sete para a Venezuela.

Se aprovado, os vôos terão lugar aos domingos, segundas, quartas, quintas e sextas-feiras. Os passageiros que embarcarão em São Paulo e Miami não teriam que mudar de avião e só teriam que passar por check-in e despacho de bagagem procedimentos uma vez.

Briga mais acirrada

Porém, enquanto a Gol for basicamente orientada pelo mercado doméstico, a competição pelo mercado doméstico continua sendo sua principal missão. Uma disputa que não para de crescer. No ano passado, houve um aumento ainda maior da competição no mercado interno, que fez com que o yield (indicador do preço das passagens aéreas) tivesse uma queda de 4,8% no ano em relação ao mesmo período de 2010.

Gestão mais simples

Todos esses novos desafios fizeram com que a Gol tivesse de arrumar a casa para continuar sendo competitiva. Em setembro, a empresa anunciou, para essa finalidade, uma reestruturação que incluía uma organização mais simples: três vice-presidências, ao invés de quatro, e 21 diretorias ante 25 na estrutura anterior.

"A simplificação alinha-se com os objetivos estratégicos da companhia e sua busca permanente por cada vez mais eficiência, integração entre as áreas e competitividade, configurando-se como um passo importante na consolidação da companhia no ambiente de negócios", disse o presidente da Gol, Constantino de Oliveira Jr, em setembro.

Iniciativas para simplificar o atendimento e incentivar o uso de compras remotas e autoatendimento também foram feitas. “As ações fizeram com que as filas diminuíssem de 15% para 35% durante o ano”, afirma Constantino Júnior.

Apertem os cintos

Como já previa que esses fatores iriam interferir em seu desempenho em 2011 e este ano, a Gol havia montado um plano ambicioso de corte de custos no início do ano passado. Até dezembro deste ano, a companhia pretende reduzir 650 milhões de reais de gastos, valor correspondente a três vezes o lucro líquido da companhia em 2010.

Trata-se de um desafio e tanto para quem precisa absorver 215 milhões de reais em dívidas da Webjet, adquirida em julho do ano passado. As medidas para essa finalidade, adotadas desde o ano passado incluíram a devolução de cinco Boeings 767, em um ano em que a empresa prevê um crescimento na demanda do mercado brasileiro de 7% a 10%.














http://exame.abril.com.br/negocios/e...ntenda-por-que
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #175  
Old Posted Mar 30, 2012, 2:12 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
AVIANCA INVESTIRÁ US$ 4 BI EM AVIÕES PARA OPERAR NO PAÍS


COMPANHIA QUER COMPRAR 50 AERONAVES PARA RENOVAR FROTA

A companhia AviancaTaca planeja investir quase US$ 4 bilhões para adquirir 50 aeronaves para operação no Brasil ao longo dos próximos dois até cinco anos, informou hoje o maior acionista do grupo, German Eframovich. "Estamos analisando a compra de cerca de 50 aeronaves no Brasil para renovar nossa frota", disse Eframovich nos bastidores de uma feira de aviação que está sendo realizada na capital chilena.


GRUPO AINDA NÃO SABE DE QUE FABRICANTE COMPRARÁ OS AVIÕES

Segundo ele, o grupo ainda não decidiu de qual fabricante de aeronaves irá adquirir os aviões, acrescentando que a decisão será tomada com base em qualidade e preço. Eframovich também afirmou que não tem pressa em listar as ações da empresa fora da Colômbia, respondendo a um questionamento sobre uma possível listagem em Nova York. "Há um plano de emitirmos ADRs, mas estamos esperando uma janela melhor (de oportunidade) porque o mundo é considerado um lugar em crise (neste momento)", explicou. As informações são da Dow Jones.











http://epocanegocios.globo.com/Infor...r-no-pais.html
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #176  
Old Posted Apr 3, 2012, 3:58 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Azul e Avianca ganham mercado em fevereiro, diz Anac


Além da Azul, que superou em fevereiro pela primeira vez um porcentual de 10% no mercado aéreo nacional, a Avianca ganhou espaço no mesmo mês, enquanto a Gol perdeu cinco pontos porcentuais de participação.

A fatia da Avianca no segmento dobrou e chegou a 4,68%, ante 2,58% em fevereiro de 2011, segundo dados divulgados nesta terça-feira pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), considerando o indicador passageiros-quilômetros pagos transportados.

Entre as duas maiores empresas do setor, TAM e Gol, esta última teve perda de cinco pontos porcentuais de participação. A fatia da Gol caiu de 39,81% em fevereiro do ano passado para 34,46% em igual mês deste ano. A TAM teve um indicador praticamente estável, baixando de 39,53% para 39,13% no mesmo período de comparação.

Entre outras companhias de menor porte que ganharam mercado está a WebJet, comprada pela Gol. Sua fatia subiu de 5,89% para 6,68%, conforme o boletim da Anac. A Azul alcançou em fevereiro uma participação de 10,15%, ante 7,99% apurados 12 meses antes.












http://www.istoedinheiro.com.br/noti...REIRO+DIZ+ANAC
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #177  
Old Posted Apr 6, 2012, 7:12 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Nove aeroportos começam a oferecer internet gratuita

Serviço será estendido para aeroportos de todas as cidade-sede da Copa do Mundo até 2014



Aeroporto de Guarulhos é um dos primeiros a oferecer serviço


Nove aeroportos brasileiros já estão oferecendo internet wi-fi gratuita e ilimitada desde a tarde de ontem. Entre eles estão os aeroportos de Guarulhos e Congonhas, em São Paulo, Galeão e Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

O acesso à internet é restrito às salas de embarque dos aeroportos. Para usá-la, basta procurar o sinal "INFRAERO wi-fi grátis" e preencher um cadastro.

O serviço já está disponível nos aeroportos de São Paulo (Guarulhos e Congonhas), Rio de Janeiro (Galeão e Santos Dumont), Recife, Fortaleza, Belo Horizonte (Pampulha), Brasília e Porto Alegre, de acordo com informações do jornal Folha de São Paulo.

Por enquanto a Tim é a única operadora responsável pelo serviço. Mas Linktel e Net também participarão da ação. De acordo com a Infraero, a ideia é estender o serviço para todas as cidades-sede da Copa do Mundo até 2014.












http://exame.abril.com.br/economia/b...ernet-gratuita
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #178  
Old Posted Apr 9, 2012, 4:13 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Publicada homologação de leilão para privatizar aeroportos



União vai receber pela concessão R$ 24,5 bilhões, quase cinco vezes o valor mínimo de R$ 5,47 bilhões, estipulado pelo governo


O Diário Oficial da União publica hoje (9) a homologação do resultado do leilão da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para a concessão dos aeroportos de Guarulhos, Campinas e de Brasília à iniciativa privada. O leilão ocorreu dia 6 de fevereiro. A homologação foi feita em reunião da Anac, na última quinta-feira (5), no Rio

A União vai receber pela concessão R$ 24,5 bilhões, quase cinco vezes o valor mínimo de R$ 5,47 bilhões, estipulado pelo governo.
O maior ágio (673,39%) foi ofertado pela Consórcio Inframérica, que venceu o certame do aeroporto de Brasília com a proposta de R$ 4,51 bilhões. Para Guarulhos, o Consórcio Invepar ACSA venceu com lance de R$ 16,213 bilhões (ágio de 373,51%). O Consórcio Aeroportos Brasil foi o vencedor da disputa por Viracopos, em Campinas, com oferta de R$ 3,821 bilhões (ágio de 159,75%).
Pelo cronograma do processo, a assinatura dos contratos de concessão dos três aeroportos será no dia 25 de maio.











http://www.alo.com.br/noticias/ultim...Noticia=164023
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #179  
Old Posted Apr 17, 2012, 2:11 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Avianca está interessada em comprar a companhia portuguesa TAP



Segundo a Bloomberg, presidente da companhia mostrou interesse em fechar negócio


A Avianca estaria interessada em comprar a portuguesa TAP, segundo informações da Agência Bloomberg. Em entrevista, Fabio Villegas, presidente da companhia área brasileira, afirmou que existe o o interesse.

"Não há nada formalizado ainda, mas é claro que estamos interessados em analisar isso da perspectiva da Avianca Brasil", disse o executivo à Bloomberg, no último fim de semana.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, desta segunda-feira, Fernando Pinto, presidente da TAP que existem muitos grupos interessados na operação, inclusive no Brasil.

Segundo Pinto, até o fim do ano um parceiro para comprar a companhia aérea será definido. "Portugal está muito voltado ao Brasil. Não tenho dúvida que o governo veria com bons olhos alguns investimentos vindos daqui", disse o executivo ao Estadão.

Desde o ano passado, o governo português optou pela privatização da TAP a fim de levantar recursos para amenizar os impactos da crise financeira que assolara o mercado europeu. A perspectiva é que toda a companhia seja vendida.








http://www.maisbrasilia.com/mb2011/n...guesa_TAP.html
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #180  
Old Posted Apr 17, 2012, 2:14 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,031
Se realmente a Avianca comprar a TAP será uma aquisição de peso para a empresa, espero que não seja mais um boato e se confirme a compra
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 4:27 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.