HomeDiagramsDatabaseMapsForum
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #6801  
Old Posted Feb 25, 2018, 11:59 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,899
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
Matéria mentirosa, como de costume! O único intuito é para que a sociedade se volte contra os professores, caso haja greve.
Se é Mentirosa não seu Sale... Acho que no caso dos aposentados pode ser, mas.... O que explicar de certos aposentados que recebem 20, 30 ou até 40 mil reais?
Reply With Quote
     
     
  #6802  
Old Posted Feb 25, 2018, 8:32 PM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,176
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Se é Mentirosa não seu Sale... Acho que no caso dos aposentados pode ser, mas.... O que explicar de certos aposentados que recebem 20, 30 ou até 40 mil reais?
Se tiver Professor com este salário, é bandido. Não são os honestos.
Reply With Quote
     
     
  #6803  
Old Posted Feb 26, 2018, 12:37 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,899
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
Se tiver Professor com este salário, é bandido. Não são os honestos.
Tem sim Sale. Conheço professor que tanto dá aula em escolas públicas e privadas. Portanto, tem mais do que uma aposentadoria.
Reply With Quote
     
     
  #6804  
Old Posted Feb 26, 2018, 12:26 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 1,472
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Tem sim Sale. Conheço professor que tanto dá aula em escolas públicas e privadas. Portanto, tem mais do que uma aposentadoria.
Conheço uma pessoa que acumula aposentadoria de Analista no Governo Federal e como Professor do GDF e ainda é Terceirizada em um órgão público federal.

Como essa pessoa conseguiu eu não sei... Não faço a menor ideia. Vale lembrar que no GDF eram 40h e como Analista 40h.

É como o Sale falou, com trambiques se consegue ganhar muito bem. Na honestidade não.

Last edited by fabiano; Feb 26, 2018 at 12:38 PM.
Reply With Quote
     
     
  #6805  
Old Posted Feb 26, 2018, 1:45 PM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,176
Isso aí, Fabiano. Porque professor do GDF (e só isso) não tem salário de R$ 9 mil.
Reply With Quote
     
     
  #6806  
Old Posted Feb 26, 2018, 2:13 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,474
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
Isso aí, Fabiano. Porque professor do GDF (e só isso) não tem salário de R$ 9 mil.
Mesmo com duas jornadas?
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #6807  
Old Posted Feb 26, 2018, 2:30 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 1,472
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Mesmo com duas jornadas?
Sim, mesmo com duas jornadas. Como são contratos antigos (bem antigos), não sei se isso era permitido. Vai saber...
Reply With Quote
     
     
  #6808  
Old Posted Feb 26, 2018, 2:35 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 1,472
Se bem que antigamente tudo era mais fácil. O pessoal virava servidor sem saber ler e escrever. Não tinham concursos. Ganhavam casas, apartamentos, lotes...

Hoje em dia... Tudo é mais difícil.
Reply With Quote
     
     
  #6809  
Old Posted Feb 26, 2018, 7:02 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,899
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
Se bem que antigamente tudo era mais fácil. O pessoal virava servidor sem saber ler e escrever. Não tinham concursos. Ganhavam casas, apartamentos, lotes...

Hoje em dia... Tudo é mais difícil.
Não mudou muito não. O povo passa nos concursos públicos, com diploma falso.
Reply With Quote
     
     
  #6810  
Old Posted Mar 3, 2018, 6:31 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,474
Sítio Arqueológico no DF indica presença humana há milhares de anos


Foto: Edilson Teixeira / Arquivo Pessoal


A poucos quilômetros do centro de Brasília, na região do Paranoá, um sítio arqueológico revela ocupação humana há cerca de 6 a 11 mil anos. O material foi encontrado próximo a um terreno que está em obras para abrigar um condomínio residencial. As ferramentas são de pedra, o que refere a época da “Pedra Lascada”.

Para encontrar os artefatos, as primeiras pistas vieram da superfície. Entre as pedras que surgem naturalmente no terreno, havia centenas que foram esculpidas, ou melhor, lascadas por seres humanos. Era um sinal de que algo poderia estar escondido sob a terra. Durante as escavações, apareceram muitos outros artefatos.

Para o arqueólogo responsável pelas escavações Edilson Teixeira “entre as lascas de pedra foram encontrados vestígios de ferramentas acabadas, que eram fabricados para suprir as necessidades do cotidiano dessas pessoas, provavelmente eram populações que tinham um modo de vida muito harmônico com o meio ambiente, eram caçadoras-coletoras, tinham um modo de vida nômade e se deslocavam atrás de caça”.

O material encontrado foi comparado tipologicamente (ou seja, artefatos com mesmo material e acabamento registrado em sítios com a mesma data. Os instrumentos são da chamada tradição arqueológica Itaparica, de povos caçadores e coletores da pré-história brasileira, que fabricavam suas ferramentas de pedra lascada.

O trabalho de arqueólogos foi feito com muito cuidado retirando camada por camada de terra. Todo o material que está no mesmo nível de superfície é da mesma época e é um dado importante para a data da ocupação humana. Materiais como cestaria, madeira, ossos por serem orgânicos acabam não sendo encontrados a materiais que indicam uma ocupação antiga.

Pedaços de carvão – de queimadas espontâneas do Cerrado ou mesmo de fogueiras feitas pelas próprias populações que passaram pelo local – podem indicar com maior precisão a data em que houve a ocupação humana. Amostras de carvão serão enviadas para laboratórios nos Estados Unidos para verificar o perído que surgiram. “O mapeamento dessas ocupações está muito relacionado com quais regiões do Brasil foram ocupadas primeiro ou posteriormente e, em uma macroescala, quando a América do Sul foi ocupada por populações vindas do Pacífico, do Atlântico ou até mesmo da América do Norte”, destaca o arqueólogo.

Os sítios arqueológicos são locais onde se encontram ferramentas, artefatos, marcas que indicam que houve ocupação humana. No DF, há outros sítios os chamados líticos, de pedra lascada localizados no Rio Taguatinga, no Parque Três Meninas e no Altiplano Leste.







http://www.jornaldebrasilia.com.br/c...hares-de-anos/
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #6811  
Old Posted Mar 4, 2018, 1:10 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,899
Interessante esses sítios arqueologicos em Brasília... Já reparou que eles não impedem de nenhuma obra ser embargada. Só que antes de começar a obra, ter esse trabalho e depois liberar a obra.

Agora se for falar em tombamento.... Aí é aborrescimentos na certa.
Reply With Quote
     
     
  #6812  
Old Posted Mar 9, 2018, 2:33 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,474
EM BRASÍLIA, 648 SERVIDORES RECEBEM ACIMA DO TETO CONSTITUCIONAL


CAMPEÃO GANHOU R$303 MIL SÓ EM JANEIRO E 36 MAIS DE R$100 MIL



O PALÁCIO DO BURITI, SEDE DO GOVERNO, INFORMOU QUE A JUSTIÇA AUTORIZA AS ESTATAIS EXTRAPOLAR O TETO.


Em janeiro deste ano, a folha de pagamento do governo do Distrito Federal continha 648 servidores recebendo bem mais que os ministros do Supremo Tribunal Federal, cujos salários são o teto salarial permitido pela Constituição. Eugenio Barboza, auditor de Atividades Urbanas da agência fiscalizadora Agefis recebeu R$303.453,64 líquidos, maior valor pago em janeiro. Outros sete servidores receberam acima de R$200 mil e ainda há 36 que embolsaram mais de R$100 mil em um mês (confira lista abaixo). A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Os salários do governo do DF custam R$1,6 bilhão mensais, distribuídos entre 211 mil servidores da ativa, aposentados e pensionistas.

Os servidores do governo do Distrito Federal recebem em média R$7,6 mil por mês líquidos. Correspondem a oito salários mínimos.

No Serviço de Limpeza Urbana (SLU), que recolhe o lixo de Brasília, são 36 servidores acima do teto e 9 deles receberam mais de R$ 100 mil.

O governo do DF afirma estar impedido pela Justiça de aplicar o abate-teto nos salários de marajá nas estatais, e que aguarda decisão do STF.






http://www.diariodopoder.com.br/noti...?i=97498573526
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #6813  
Old Posted Mar 13, 2018, 11:31 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,474
Para cada eleitor do DF, Câmara gasta R$ 18 em divulgação


Orçamento da Casa para divulgar atos e projetos dos deputados distritais cresceu 10% em 2018, ano de eleições gerais

Foto: Arquivo Destak


A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) estima gastar neste ano cerca R$ 18 com cada um dos mais de 2 milhões de eleitores do DF para divulgar suas atividades. Em ano eleitoral, o gasto cresceu cerca de 10% em relação ao ano passado, saltando de R$ 25 milhões em 2016, para quase R$ 30 milhões em 2018.

De acordo com um estudo feito pela ONG Adote um Distrital, os gastos em divulgação dos atos da Casa ficaram acima dos de outros órgãos públicos como Caesb, Adasa, Metrô-DF e o Banco do Brasil. "Nossa proposta como instituição fiscalizadora é limitar os valores com publicidade em 1% do orçamento previsto, que neste ano ficaria em torno de R$ 5 milhões", afirmou o coordenador da ONG, Asafe Cerqueira.

Para o coordenador, as campanhas feitas pela CLDF se limitam em promover apenas a imagem dos parlamentares. "O que questionamos é a forma como as propagandas são feitas, elas não têm caráter educativo e são somente formas de promoverem os parlamentares", afirma.

Outro gasto que coloca a CLDF como uma das Casas legislativas mais caras do país é a verba indenizatória paga aos os distritais. Cada um dos 24 deputados tem direito a cerca de R$ 25 mil reais por mês para custear despesas com combustível, aluguéis de carros e outros gastos, como mensagens aos seus eleitores.

Verba

Neste ano, um projeto que acaba com o benefício foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça e agora seguirá para o plenário. A apreciação está marcada para o próximo dia 20.

No parecer, o presidente da comissão, Reginaldo Veras (PDT), afirmou que a prática legislativa demonstra que é possível exercer plenamente o mandato sem o uso de tal verba. "Ter esse reembolso pode até ser justificável para um deputado federal eleito por seu estado e que tenha que gastar com um escritório parlamentar fora do Distrito Federal. Mas no Distrito Federal isso não se justifica", alegou o deputado.

Na análise de Asefe Cerqueira, o fim da verba indenizatória e a redução dos gastos com a divulgação dos parlamentares não iria afetar o trabalho da Casa. Segundo ele, haveria um benefício para o cidadão.

"Se o projeto do fim da verba for aprovado, teremos uma economia de mais de R$ 7 milhões aos cofres públicos. Somando essa redução com o corte nos gastos com publicidade, seria possível investir em outras áreas de maior prioridade", analisa.






http://www.destakjornal.com.br/cidad...rupo1_brasilia
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #6814  
Old Posted Mar 14, 2018, 12:32 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,474
PRIMEIRA ETAPA DO PARQUE TECNOLÓGICO DO DF É ENTREGUE À POPULAÇÃO



O PARQUE TECNOLÓGICO TERÁ CAPACIDADE PARA GERAR CERCA DE 25 MIL EMPREGOS DIRETOS

FOTO: RENATO RAFAEL

O BIOTIC É UMA PROMESSA ANTIGA QUE ESTAVA SEM SOLUÇÃO HÁ QUASE 20 ANOS


No começo de abril, o Governo do Distrito Federal (GDF) vai inaugurar o edifício de Governança do Parque Tecnológico de Brasília- Biotic, esse será o primeiro passo para tornar realidade de um dos projetos mais aguardados pelos empresários e entusiastas da inovação e tecnologia em Brasília. A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Economia e Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia (Sedict), com a Secretaria Adjunta de Ciência, Tecnologia e Inovação (Sacti), Terracap e a Federação das Indústrias do DF (Fibra).

O prédio que abrigará a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), também servirá de sede para startups e empresas nas áreas de tecnologia da informação, comunicação e também da biotecnologia, sendo peça chave para impulsionar o segmento na cidade.

O Biotic está sendo implantado próximo a Granja do Torto e o Parque Nacional e quando concluído terá capacidade para 1,2 mil empresas das áreas, além da geração de quase 25 mil empregos diretos. “Brasília tem um potencial tecnológico enorme, com possibilidade de ser, inclusive, referência para o mundo no segmento. A última edição da Campus Party em Brasília é prova disso, já na primeira edição se tornou uma das maiores do país, o que mostra como o assunto é relevante para a população”, afirma Thiago Jarjour, secretário adjunto de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Ainda de acordo com o Jarjour, a instalação do parque tecnológico servirá como importante incentivo para a economia da cidade. “A inauguração do edifício de governança marca o início de um novo polo de desenvolvimento econômico para o Distrito Federal, é um passo importante para instalação e concretização do Biotic em Brasília. Além da geração de empregos, o parque tecnológico contribuirá para o desenvolvimento e negociação entre empresas e investidores, facilitando a geração de novos negócios”, ressalta.

Histórico

Em 2001 idealizou-se o projeto “Capital Digital”, que destinaria a área apenas para empresas ligadas ao setor de tecnologia da informação e telecomunicações. Em 2002, foi sancionada a lei distrital que criava oficialmente o complexo. Em janeiro do ano passado, o Governador Rodrigo Rollemberg alterou a lei para ampliar a proposta para uma espécie de “Vale do Silício” estendendo os setores abrangidos no local. Agora em fevereiro, a parte legal foi finalizada e formalizada com a criação do CNPJ do Biotic. As obras do edifício de governança já foram entregues e será oficialmente inaugurado em abril.









http://www.diariodopoder.com.br/noti...?i=97703804222
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #6815  
Old Posted Mar 14, 2018, 12:50 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,899
Primeira etapa sei. Só do lado do GDF né. Eu quero ver inventar atrair empresas para lá e esbarrar na burrocracia. Detalhe, empresa estrangeira não curte burrocracia, bateu de frent com interesses deles, eles mudam para outro local menos burrocratico.
Reply With Quote
     
     
  #6816  
Old Posted Mar 14, 2018, 7:27 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,474
LEI QUE PERMITE CONCESSÃO DE ALVARÁ POR CONSELHO PROFISSIONAL É INCONSTITUCIONAL


JUSTIÇA DO DF ACATOU O PEDIDO DO MPDFT POR MAIORIA DOS VOTOS

FOTO: EBC

TJ CONSIDERA INCONSTITUCIONAL LEI QUE PERMITIA AO CREA-DF E CAU-DF ANÁLISE DO PROCEDIMENTO DE OBTENÇÃO DE ALVARÁ E HABITE-SE



O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) considerou inconstitucional a Lei distrital nº 5.815/17, que permitia ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal (Crea-DF) e ao Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal (Cau-DF) a análise do procedimento de obtenção de Alvará de Construção e da Carta de Habite-se.
Em agosto do ano passado, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) questionou a lei de iniciativa parlamentar alegando vício formal de iniciativa por tratar de tema de competência privativa do chefe do Poder Executivo. Além disso, o Ministério Público acreditava ser inconstitucional a delegação do exercício do poder de polícia administrativa.

Apesar de terem natureza de autarquia, o Crea e o Cau são órgãos criados exclusivamente para exercerem atividade restrita à fiscalização do exercício profissional de seus filiados, e não a de emitir pareceres de consulta para órgãos da administração pública.









http://www.diariodopoder.com.br/noti...?i=97747338006
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #6817  
Old Posted Mar 14, 2018, 8:09 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,899
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
LEI QUE PERMITE CONCESSÃO DE ALVARÁ POR CONSELHO PROFISSIONAL É INCONSTITUCIONAL


JUSTIÇA DO DF ACATOU O PEDIDO DO MPDFT POR MAIORIA DOS VOTOS

FOTO: EBC

TJ CONSIDERA INCONSTITUCIONAL LEI QUE PERMITIA AO CREA-DF E CAU-DF ANÁLISE DO PROCEDIMENTO DE OBTENÇÃO DE ALVARÁ E HABITE-SE



O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) considerou inconstitucional a Lei distrital nº 5.815/17, que permitia ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal (Crea-DF) e ao Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Distrito Federal (Cau-DF) a análise do procedimento de obtenção de Alvará de Construção e da Carta de Habite-se.
Em agosto do ano passado, o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) questionou a lei de iniciativa parlamentar alegando vício formal de iniciativa por tratar de tema de competência privativa do chefe do Poder Executivo. Além disso, o Ministério Público acreditava ser inconstitucional a delegação do exercício do poder de polícia administrativa.

Apesar de terem natureza de autarquia, o Crea e o Cau são órgãos criados exclusivamente para exercerem atividade restrita à fiscalização do exercício profissional de seus filiados, e não a de emitir pareceres de consulta para órgãos da administração pública.









http://www.diariodopoder.com.br/noti...?i=97747338006
Uai está igualzinho aquele laudo do CREA E CAU recentemente no caso da queda do viaduto. Eles sequer deveriam ter feito isso. Virou festa pelo visto.
Reply With Quote
     
     
  #6818  
Old Posted Mar 20, 2018, 10:48 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,474
Mesmo com aumento no preço, venda de imóveis cresce 6,3% no DF


As três regiões administrativas mais rentáveis em 2017 foram Brasília, Sobradinho e Águas Claras; unidades comerciais não acompanham tendência



A procura por imóveis residenciais em regiões administrativas distantes do Plano Piloto tem aquecido o mercado no Distrito Federal. Mesmo com aumento médio de cerca de 5% no valor dos empreendimentos, as vendas cresceram 6,3% segundo o Índice de Velocidade de Vendas (IVV), no DF. A rentabilidade — relação entre o preço do imóvel e o valor do aluguel — também se elevou. As três regiões administrativas mais rentáveis em 2017 foram Brasília (5,31%), Sobradinho (4,81%) e Águas Claras (4,44%). No ano anterior, Sobradinho estava em primeiro (4,81%), seguida por Brasília (4,69%) e Águas Claras (4,4%).

O levantamento é do Sindicato da Habitação, em parceria com a Universidade de Brasília (UnB), e orienta investidores e pessoas interessadas em comprar ou alugar o próprio imóvel.

Embora os três primeiros lugares tenham mudado pouco, entidades do setor explicam que compradores preferem, na verdade, as cidades-satélites, onde o preço do imóvel costuma ser mais baixo. É o caso de Joel Aragão, 44 anos, que comprou um apartamento em Ceilândia. Daniel Guimarães, corretor que vendeu o imóvel a Joel, confirma a evolução no volume de vendas de imóveis residenciais e se diz otimista para 2018. “Só neste mês, vendi três apartamentos”, destaca. Joel usou dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e fez financiamento para comprar o imóvel. “Tenho medo de que o cenário econômico volte a piorar e resolvi pegar um empréstimo logo. Eles pediram 30% de entrada”, conta o futuro proprietário.

Prestes a completarem um ano de casados, Paloma Marques e Alex Portela, ambos com 28 anos, estão comprando o primeiro imóvel, investimento que reflete o bom momento do mercado imobiliário brasiliense. Após extensa pesquisa, que levou em conta as características de várias regiões administrativas, o casal de servidores públicos decidiu comprar um apartamento no Guará 2.

O adeus ao aluguel tem gosto de sonho realizado. “Começamos a olhar no início de dezembro. Nosso interesse é ter um lugar para mexermos como quisermos. O Guará é perto do Plano e mais barato do que imóveis nas asas Sul e Norte, que também têm prédios muito velhos. Sudoeste e Noroeste são inalcançáveis, com metros quadrados muito caros para o que oferecem. Águas Claras tem valores acessíveis, mas descartamos em função do trânsito”, explica ela. Segundo Alex, o aluguel que o casal paga custa mais que os juros das parcelas da casa própria. “Além disso, os prédios do Guará são novos, seguros para ter filhos”, avalia.

Preços em alta

Mesmo com aumento no preço, de janeiro a dezembro, foram vendidos 2.924 imóveis para primeiros donos na região, de acordo com o IVV. Cerca de 291 a mais do que no ano anterior, quando foram negociados 2.633 empreendimentos. O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do DF (Creci), Hermes Alcântara, destaca que a maioria dos negócios na região acontecem nas cidades satélites, onde é mais fácil alcançar o sonho da casa própria. “Especialmente em Águas Claras, Taguatinga, Ceilândia e Samambaia. Em geral, as pessoas buscam mais apartamentos do que casas, normalmente de até dois quartos, com área de lazer e garagem”, aponta.

Ainda segundo Hermes Alcântara, a melhora nas vendas do setor nos últimos dois anos retrata a retomada da confiança do investidor na economia. “Ainda é momento de comprar, aproveitando a baixa nas taxas de juros e a maior disponibilidade de crédito dos bancos. Acredito que não teremos subidas abruptas de valores como em 2010”, afirma. “Águas Claras, Samambaia e Ceilândia devem ter aumento superior ao do ano passado, mas inferior ao do esperado para a capital”, avalia.

A Caixa estuda reduzir os juros para aquisição da casa própria. Paulo Muniz, presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF), tem uma visão diferente sobre o aumento nos preços durante o ano de 2018, embora concorde que o momento é positivo para o setor. O IVV mostrou queda de aproximadamente 12,35% na oferta de imóveis residenciais novos entre 2016 e 2017. Justamente por isso, compradores devem se apressar. “Terminamos 2017 com 4,5 mil empreendimentos novos, metade da média histórica. Isso sinaliza um desequilíbrio entre a oferta e a procura, o que, dentro de alguns meses, deve se converter em aumento no preço dos imóveis”, analisa.

Frieza comercial

Se o início de 2018 foi favorável para a compra e a venda de imóveis residenciais, os mercados comercial e de locações tiveram um começo de ano frio. O setor se mostra instável. A média mensal de empreendimentos comerciais novos ofertados passou de 1.336, em 2016, para 2.118, em 2017, acréscimo de 58%. Por outro lado, o índice da velocidade de vendas mensal do ano passado foi de 1,4%, 0,2 ponto percentual a menos que nos 12 meses anteriores e 1,2 ponto percentual a menos se comparado com 2015.

A comerciante Jussara Mariano, 27, confirma as estatísticas. Ela deixou de alugar uma loja, no ano passado, em Águas Claras. “Vendia roupas e acessórios femininos. O movimento caiu. Vou abrir em um lugar mais barato, como Samambaia”, conta.

A venda mês a mês também caiu em 2017 em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo o IVV. Em janeiro do ano passado, foram 58 vendas. Em dezembro, o número ficou em 12. Em dezembro de 2016, com prognóstico melhor, foram 21 negócios fechados. Há muita oferta e pouca procura, explica o presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi), Paulo Muniz. Segundo ele, além disso, não há uma perspectiva de melhora na economia a curto prazo. “Isso só se reverterá com uma reação significativa do cenário econômico”, explica.






http://www.correiobraziliense.com.br...-3-no-df.shtml
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #6819  
Old Posted Mar 20, 2018, 2:32 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 1,472
Brazlândia ganhará posto do Na Hora

Unidade ocupará instalações da Agência da Receita da região administrativa, que será fechada nesta terça (20). Com a mudança, população local terá acesso a mais serviços e com horário ampliado

A agência da Receita de Brazlândia fechará as portas nesta terça-feira (20). No lugar dela, em 2 de abril, será inaugurado o primeiro posto do Na Hora da região administrativa, no Setor Tradicional.

Com isso, a população local poderá contar com vários serviços públicos na própria cidade, em vez de precisar recorrer a outras, como Ceilândia e Taguatinga.

De acordo com a Secretaria de Fazenda, o novo modelo permitirá otimizar o atendimento ao reunir, de forma articulada, representações de diversos órgãos federais e distritais.

A mudança é fruto de parceria entre a Secretaria de Justiça e Cidadania e a de Fazenda — que cede o imóvel, totalmente reformado, para a instalação do Na Hora, sem custos.

Além da ampliação da oferta de serviços, o funcionamento será estendido para de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h30, e aos sábados, das 7h30 às 13 horas. Antes, era somente de segunda a sexta, das 12h30 às 18h30.

A novidade trará mais dois ganhos: a diminuição de despesas operacionais da Fazenda (com manutenção, limpeza, vigilância, energia, combustível, entre outras) e o fim do pagamento de aluguel pela Secretaria de Justiça.

Inauguração do Na Hora de Brazlândia
2 de abril (segunda-feira)
Às 9h30
Na Área 4, Lote 3, Setor Tradicional (antiga Agência da Receita da Secretaria de Fazenda)

Fonte: http://www.agenciabrasilia.df.gov.br...to-do-na-hora/
Reply With Quote
     
     
  #6820  
Old Posted Mar 20, 2018, 5:25 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,899
O NaHora tem que descentralizar, tem que ter em todas as cidades, nem que seja nas maiores.
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 8:40 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions, Inc.