HomeDiagramsDatabaseMapsForum
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #3921  
Old Posted Jul 7, 2018, 12:15 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926

Em Breve | Brasília
2o Semestre/2018

Fonte: https://www.istoedinheiro.com.br/meu-nome-e-johnny/


A novela continua, somente não espero que seja um quiosque da rede, pois será sacanagem demais.
Reply With Quote
     
     
  #3922  
Old Posted Jul 9, 2018, 2:19 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926
Olha o Conjunto Nacional de parabéns, dando uma mexida no mix de lojas..


Conectada com o mundo jovem, a YouCom é uma marca que entende de moda e quer ajudar você a expressar a sua individualidade, do jeitinho que só você sabe. Agora as pessoas antenadas com as principais tendências terão uma loja aqui no Conjunto para curtir a moda de acordo com seu estilo. Esperamos você aqui!

Fonte: https://www.facebook.com/shoppingcon...type=3&theater
Reply With Quote
     
     
  #3923  
Old Posted Jul 11, 2018, 1:24 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926
Fui pagar a conta do meu filho na Renner, kkk e aproveitei para jogar um verde. Resultado...Só não me deu detalhes de onde será.


Em Breve | Conjunto Nacional | Outubro/2018

Pra min fica duvida, aonde será. Uma loja grande vai sair para dar lugar a Renner ou pior, várias lojas pequenas irão sair para chegada da Renner... Duvida cruel..
Reply With Quote
     
     
  #3924  
Old Posted Jul 14, 2018, 6:51 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926
Li essa matéria abaixo o link, e a mesma afirmou que a Saraiva fechou lojas em Brasília e a Livraria Cultura diminuiu o tamanho das suas lojas.

Muito estranho, confirmamos sim, que a Saraiva fechou várias lojas em Brasília, mas a Livraria Cultura reduzir o tamanho das suas lojas brasilienses não procede. Pra min, elas continuam do mesmo tamanho. Até mesmo porque não tem como nem reduzir o tamanho delas. Só ver pelo espaço do CasaPark e Iguatemi. Continuam com o mesmo tamanho.

Mercado de livros enfrenta fase de mudanças

Em meio a uma crise econômica generalizada, o mercado livreiro vem precisando se adaptar no Brasil, onde os hábitos de consumo estão mudando. Livrarias pequenas e grandes vêm fechando suas portas, e o setor editorial encolheu 21% entre 2006 e 2017, embora venha mostrando sinais de recuperação nos últimos meses.

Por outro lado, a dimensão de nosso país leva alguns otimistas a continuar investindo no setor, que tem espaço para crescer tanto entre os livros de papel, como na oferta de produtos digitais. Nesta série, que a Folha de Pernambuco vai publicar neste e nos próximos dois fins de semana, você poderá saber um pouco mais sobre os rumos do livro no Brasil, se aprofundando num setor que congrega a fantasia do leitor e a possibilidade da construção de conhecimento.

Na próxima edição, falaremos sobre as perspectivas do mercado digital e seu impacto sobre o livro impresso.

Há exatamente uma semana, o Recife tomou um susto: foi anunciado o fechamento da filial da Livraria Cultura do Shopping Paço Alfândega, no Bairro do Recife. Era mais uma dentre as várias livrarias que encerraram suas atividades na cidade, nos últimos anos.

Mas não era uma livraria qualquer. Pelo seu porte e localização, aquela unidade da Cultura havia desenvolvido laços afetivos com seus (muitos) frequentadores, ao longo de seus 14 anos de funcionamento. A notícia gerou uma série de postagens nas redes sociais, de gente como o escritor paraibano André Aguiar, que por muito tempo juntava dinheiro para vir de João Pessoa até o Recife, de ônibus, apenas para passar o dia vasculhando a livraria, em busca de tesouros escondidos nas prateleiras.

"Fiquei chocado. Estou me sentindo órfão", resume ele, para quem a vivência de frequentar o espaço era salutar. "A gente não vinha apenas comprar, tinha uma relação de investigar, de socializar, tomar um café com um amigo. Posso parecer idealista, mas esse tipo de troca não acontece quando você compra nessa coisa fria e asséptica dos sites de internet", critica.

A Livraria Cultura não quis se pronunciar sobre sua decisão, mas há versões de que a rede, além de sofrer com a crise nacional, perdeu muito com a queda nas vendas de CDs e DVDs, produtos que correspondiam a cerca de 40% de seu faturamento. Além disso, está mergulhada num problema que atinge nosso mercado livreiro em geral.

"O sistema todo está passando por uma crise, que vai das inovações tecnológicas que substituem o livro impresso ao modelo de negócio de distribuição desses livros", descreve o publicitário e escritor José Nivaldo Júnior, para quem o problema se intensifica no Brasil, por conta da fragilidade do setor em nível nacional.

O presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), Marcos da Veiga Pereira, concorda e explica: "se voltarmos dez anos no tempo, veremos um momento em que o Brasil estava experimentando um crescimento extraordinário, onde surgiam fenômenos que vendiam mais de um milhão de exemplares. Nós éramos a vedete do mercado internacional. Todos queriam vender para o Brasil. Aí, houve uma aposta adicional. Já que o mercado estava aumentando, a indústria de varejo, ou seja, as livrarias, tomaram decisões de expansão. A rede Saraiva comprou a Siciliano, que era a maior da época. E a Cultura, que vinha crescendo num ritmo orgânico, mais contido, começou a abrir uma quantidade maior de lojas".

Do ano passado para cá, a Cultura também tem procurado outros nichos de inserção, tendo adquirido a operação brasileira da multinacional francesa Fnac e do conglomerado online de sebos Estante Virtual.

O problema, prossegue Veiga Pereira, é que esta década tem sido "muito sofrida" para o mercado do livro, que dá sinais de estagnação. "Talvez, pensando retrospectivamente, isso tenha acontecido um pouco em função do surgimento de novas mídias sociais e formas de entretenimento. O fato é que a partir de 2014, quando a crise econômica se intensificou, mesmo as livrarias de grande porte estão chegando à conclusão de que só dá para manter as lojas que sejam rentáveis. Creio que foi isso que aconteceu com a filial da Cultura no Recife. É algo que lamento e espero que seja possível reverter", afirma.

O crescente anúncio de fechamento de unidades de livrarias como a Saraiva (que em 2017 fechou pelo menos 13 lojas) e da própria Cultura (que enxugou a rede em todo o país, cortando espaços da Cultura em Brasília e São Paulo e da Fnac em Porto Alegre, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, entre outras cidades) atemoriza quem vive de livros.

"Se você juntar essas duas redes, que são as maiores em extensão física, vai ver que para algumas editoras as vendas realizadas nelas correspondem a 50% do faturamento. Então, com a retração desse espaço, o impacto é danoso para o setor como um todo", aponta Luis Antonio Torelli, presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL).


Em busca de políticas públicas de incentivo

Atualmente, existem cerca de 1.400 livrarias no Brasil. "Na verdade, o número deve ser menor, pois não foi atualizado e muitas empresas estão fechando", lamenta o presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Luis Antonio Torelli. Para ele, o mais preocupante é que a maioria se concentra no eixo Rio-São Paulo.

"Quando se reclama que o brasileiro não tem o hábito de ler, a gente se depara com o paradoxo do biscoito Tostines. Será que não temos leitores porque faltam pontos de venda? Ou não temos mais livrarias por conta da ausência de leitores?", indaga ele, lembrando que na última pesquisa realizada pela CBL foi constatado que 40% dos entrevistados jamais tinha comprado um livro.

"A leitura está em décimo lugar no ranking da escolha das pessoas em seus momentos de lazer. Primeiro vem assistir televisão, navegar na internet, ouvir música... ou seja, o livro no Brasil realmente não é um produto de primeira necessidade", critica.

Enquanto estudiosos discutem a disputa de espaço entre as livrarias físicas e as plataformas online, os setores que produzem e comercializam as obras estão mais preocupados com uma crise que vai além do varejo. O governo federal, que é um dos maiores compradores de livros no país, cancelou ou reduziu a aquisição das unidades que deveriam abastecer bibliotecas em todo o território nacional.



Livraria Cultura fechou unidade do Paço Alfândega, no Bairro do Recife, depois de 14 anos

"Nossas bibliotecas estão sucateadas, pois desde 2014 o governo não cumpre essa obrigação prevista na Constituição", denuncia. "É uma situação muito difícil. Há muita dificuldade para ler. Além do baixo poder aquisitivo, as pessoas não têm onde comprar livros e não encontram uma biblioteca que os disponibilize", pontua.

A meta de quem atua no mercado livreiro é conseguir reverter a curva de leitura nacional e implementar ações que dêem suporte ao setor. Isso inclui projetos de lei, que estão sendo propostos em nível estadual e federal.

"O mercado editorial livreiro tem elos da cadeia produtiva que precisam ser desenvolvidos, e nesse sentido, aqui em Pernambuco, estamos integrando um núcleo executivo que congrega a sociedade civil e o governo estadual", conta o empresário Rogério Robalinho, coordenador da Bienal do Livro de Pernambuco. "Estamos nos reunindo há quase dois anos para criar um Plano Estadual de Fomento ao Livro, à Leitura, à Literatura e às Bibliotecas, que deverá ser enviado à Assembleia Legislativa até outubro. Será um planejamento para o setor, buscando um modelo de Estado e não de governo, para estimular a leitura e buscar educação de qualidade", adianta.

Em nível federal, um projeto de lei da senadora potiguar Fátima Bezerra (PT) que estabelece a criação da Política Nacional do Livro e da Escrita aguarda sanção do presidente Temer, após ter sido aprovado no Congresso Nacional. "A gente espera que isso aconteça até o dia 20 de julho, porque ele tem prazo constitucional para analisar o projeto. A frustração é grande, porque a cada governo, muda ministro, muda secretário e tudo que vinha sendo trabalhado vai por água abaixo. A lei visa instituir uma política permanente de promoção e universalização do direito de acesso ao livro, obrigando o governo a realizar uma série de ações", adianta Torelli.

"Na formação do brasileiro como povo, nunca esteve incutido o compromisso com a busca pelo conhecimento. É preciso fomentar o crescimento de leitores e de uma geração de novos conteudistas", finaliza Robalinho.


Fonte: https://www.folhape.com.br/diversao/...-MUDANCAS.aspx
Reply With Quote
     
     
  #3925  
Old Posted Jul 16, 2018, 7:54 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926
Saj: restaurante árabe de São Paulo anuncia operação em Brasília

O estabelecimento deve chegar à capital em novembro deste ano


O restaurante árabe Saj, nascido em São Paulo, chegará a Brasília no segundo semestre de 2018 – a expectativa é que a operação desembarque na capital em novembro. O local já foi escolhido, será no Boulervard Shopping (Asa Norte).

O cardápio da casa aposta em itens clássicos da comida árabe, como charutinho vegetariano, a linguiça árabe, babaganoush e muhammara. O clima e a decoração representam o Líbano.






Fonte: https://www.metropoles.com/gastronom...ao-em-brasilia
Reply With Quote
     
     
  #3926  
Old Posted Jul 16, 2018, 8:09 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926
Por essa ninguém esperava, mas está em andamento uma total reforma do Taguatinga Shopping....



Fonte: https://www.instagram.com/estudioimmaginare/
Reply With Quote
     
     
  #3927  
Old Posted Jul 16, 2018, 8:41 PM
ccv ccv is offline
Registered User
 
Join Date: Oct 2011
Posts: 250
Eu fico feliz ao ver como está pujante o comércio de Águas Claras. Todos os dias um comércio novo é inaugurado. Final de semana, a noite ferve. Contudo, tenho dúvidas se há demanda para outro shopping. Isso porque o Águas Claras Shopping está passando por uma expansão gigantesca. Além disso, existem tb DF Plaza e Taguá Shopping, sem contar o comércio de rua que é bastante numeroso.


Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Informações bombásticas...

Grupo PO na sua programação de lançamentos de 2018, se encontra o shoppings de Planaltina e .... Aguas Claras...O famoso Araucárias Shopping...

O mesmo terá as mesmas caracteristicas do Brascan Century Plaza em São Paulo, pelas informações me passadas... Claro que não vai ficar com a mesma altura, mas já se sabe, que teremos uma torre empresarial e outra hoteleira.

Caracteristicas do BCP São Paulo...

31 pavimentos para flats hoteleiros, 24 pavimentos para conjuntos comerciais, 15 lajes corporativas, centro de convenções, centro comercial, praça de alimentação e seis cinemas.

Isso mesmo, no caso do Araucárias Shopping teremos cinemas.... Agora resta saber como será o projeto.... Agora pelo visto,o shopping do Gama ficou para 2019... Opa ia me esquecendo, PO não vai mais fazer parcerias com ninguém. Portanto aquela absurda PPP do município de Valparaiso de Goiás para construir um Rodoshopping no bairro de Albertville do PO está totalmente descartada. O lugar vai mesmo ganhar um Outlet. Portanto, vai ficar para 2019, ou se acontecer algo novo até o fim do ano, quem sabe o PO ser eleito, aí ele antecipa.
Reply With Quote
     
     
  #3928  
Old Posted Jul 17, 2018, 1:17 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926
^^^ Acho que Águas Claras tem espaço sim para mais empreendimentos do tipo. Ainda mais se o futuro shopping do PO no bairro, seguir o padrão do empreendimento de São Paulo, aonde terá apenas gastronomia (restaurantes, cafeterias, sorveterias e lanchonetes), entreternmento (cinemas e teatro), saúde (spa, academia). Acompanhado de uma torre empresarial e uma torre hoteleira de longa permanência (Staybridge Suites).

Sem contar, que temos o projeto do Iguatemi. Se fosse a 10 anos atrás, até concordaria que a cidade poderia estar saturada, mas longe disso, nos dias atuais está, até mesmo porque, o universo de novas lojas, pode-se fazer vários shoppings sem repetir o mix. Só ver a diferença do Águas Claras Shopping e o DF Plaza. O último tem Burger King mas não tem Mc Donalds. Mas o primeiro ano que vem terá um Mc Donalds. E se cogita Zara, Zara Home, Fast Shop, Petz, Saraiva, Pernambucanas, Tok Stok entre outras ancoras que o DF Plaza não terá, mas o Águas Claras Shopping possivelmente terá. No máximo de novidade que o DF Plaza poderá ter é as melhores salas de cinema da região, isso se confirmar a Cinepolis para lá.
Reply With Quote
     
     
  #3929  
Old Posted Jul 17, 2018, 11:29 AM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,178
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Por essa ninguém esperava, mas está em andamento uma total reforma do Taguatinga Shopping....



Fonte: https://www.instagram.com/estudioimmaginare/
Isso já tem alguns meses. Agora, é preciso melhorar as opções da praça de alimentação.
Reply With Quote
     
     
  #3930  
Old Posted Jul 18, 2018, 2:58 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926

Estamos preparando uma loja novinha para você!!!
Aguarde, em breve nova loja no Conjunto Nacional - 3o. piso.
Mais pertinho de você!!! Fácil acesso e horários de atendimento diferenciados.


Fonte: https://www.facebook.com/restaurajea...type=3&theater
Reply With Quote
     
     
  #3931  
Old Posted Jul 18, 2018, 8:39 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926
Até agora nada dos cinemas Cinepolis na Avenida das Nações. Eita GDF ruim de negócio.

ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO DRF/RJ1 Nº 21, DE 16 DE FEVEREIRO DE 2018 (Publicado(a) no DOU de 22/02/2018, seção 1, página 40)
Concede, à pessoa jurídica que menciona, habilitação para operar no Regime Especial de Tributação para Desenvolvimento da Atividade de Exibição Cinematográfica (Recine) de que trata a Instrução Normativa RFB nº 1.446/2014.

A DELEGADA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL NO RIO DE JANEIRO I, no exercício das atribuições definidas pelo artigo 336, do Regimento Interno da Secretaria da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria MF n° 430, de 9 de outubro de 2017, publicada no D.O.U. de 10 de outubro de 2017, tendo em vista o disposto no artigo 10, caput da Instrução Normativa nº 1.446, de 17 de fevereiro de 2014, publicada no D.O.U. de 18 de fevereiro de 2014 e considerando o que consta do dossiê nº 10010.023385/1117-83 resolve::
Art. 1º - Habilitar a empresa abaixo identificada para operar no Regime Especial de Tributação para Desenvolvimento da Atividade de Exibição Cinematográfica (RECINE), instituído pela Lei nº 12.599/2012 e regulamentado pelo Decreto nº 7.729/2012, consoante o disposto no artigo 10, caput, da Instrução Normativa nº 1.446/2014, nos termos da Portaria nº 149-e, de 19 de junho de 2017, da Diretora-Presidente em Exercício da ANCINE, publicada no DOU de 23 de junho de 2017.
INTERESSADO: CINÉPOLIS OPERADORA DE CINEMAS DO BRASIL LTDA
CNPJ nº 09.652.820/0001-32
PROJETO: CONSTRUÇÃO - CINÉPOLIS – GÁVEA E UNIEURO
ENQUADRAMENTO: CONSTRUÇÃO OU IMPLANTAÇÃO DE NOVOS COMPLEXOS DE EXIBIÇÃO CINEMATOGRÁFICA
OBJETO: Refere-se à construção dos complexos Cinépolis Mall Unieuro, à Estrada Parque das Nações, (Via L4), 2, Setor Clubes Esportivos Sul, Piso Cinema, Brasília – DF e Cinépolis Gávea, à R. Marques de São Vicente, 52, Gávea, Piso Cinema, 8º And, CEP 22.451-040, Rio de Janeiro – RJ
Art. 2º - A suspensão de que trata o art. 2º da IN 1.446/2014 pode ser usufruída nas aquisições e importações de bens e materiais listados no Anexo ao Decreto nº 7.729/2012 vinculadas ao projeto aprovado e realizadas entre a data da habilitação ao regime e 31 de dezembro de 2019.
Art. 3º - A presente habilitação poderá ser cancelada de ofício pela Autoridade Fiscal em caso de inobservância, por parte da beneficiária, de quaisquer dos requisitos que condicionaram a concessão do regime, conforme artigo 11 da Instrução Normativa RFB nº 1.446/2014.
Art. 4º - Pelo prazo de 05 (cinco) anos, contados da conclusão do projeto de modernização ou do início da operação das salas de exibição, fica vedada a destinação dos complexos e dos equipamentos audiovisuais, adquiridos com benefício fiscal, em fins diversos dos previstos nos projetos credenciados ou aprovados pela ANCINE (art. 15 da Lei nº 12.599/2012).
Art. 5º - Este Ato Declaratório Executivo entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União.
MÔNICA PAES BARRETO

Fonte: http://normas.receita.fazenda.gov.br...=90293&tamHA=0
Reply With Quote
     
     
  #3932  
Old Posted Jul 18, 2018, 12:04 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 1,475

Em breve - Gama Shopping
Reply With Quote
     
     
  #3933  
Old Posted Jul 19, 2018, 1:16 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926
Olha o Shopping Quê Gama atraindo novas empresas.
Reply With Quote
     
     
  #3934  
Old Posted Jul 19, 2018, 11:55 AM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 1,475
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Olha o Shopping Quê Gama atraindo novas empresas.
Na verdade é no Gama Shopping e não no Shopping Quê!
Reply With Quote
     
     
  #3935  
Old Posted Jul 19, 2018, 4:31 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
Na verdade é no Gama Shopping e não no Shopping Quê!
Atá, mas até hoje, nada do famoso retrofit que o Gama Shopping iria ter, pior, que o cara que fez o projeto, colocou que o Shopping iria ganhar 2 salas de cinema do Cinemark. Nunca o Cinemark iria trabalhar com apenas 2 salas. Geralmente eles administram acima de 4 salas.
Reply With Quote
     
     
  #3936  
Old Posted Jul 19, 2018, 5:44 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 1,475
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Atá, mas até hoje, nada do famoso retrofit que o Gama Shopping iria ter, pior, que o cara que fez o projeto, colocou que o Shopping iria ganhar 2 salas de cinema do Cinemark. Nunca o Cinemark iria trabalhar com apenas 2 salas. Geralmente eles administram acima de 4 salas.
Pois é... Acho que aquele nem era um projeto oficial. Deve ser de algum estudante de arquitetura.
Reply With Quote
     
     
  #3937  
Old Posted Jul 20, 2018, 2:34 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
Pois é... Acho que aquele nem era um projeto oficial. Deve ser de algum estudante de arquitetura.
Não.... O projeto era oficial, os árabes donos do shopping que são mão de vaca mesmo. Ou ELES irão esperar o PaulOOctavio começar as obras do Shopping deles, para os árabes se mexerem...
Reply With Quote
     
     
  #3938  
Old Posted Jul 20, 2018, 3:27 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926

Em Breve tem nova loja no @conjuntonacional

Fonte: https://www.facebook.com/mrcheneybsb...type=3&theater
Reply With Quote
     
     
  #3939  
Old Posted Jul 20, 2018, 12:04 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 1,475
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Não.... O projeto era oficial, os árabes donos do shopping que são mão de vaca mesmo. Ou ELES irão esperar o PaulOOctavio começar as obras do Shopping deles, para os árabes se mexerem...
A tá... Mas, é meio estranho aquele projeto.
Reply With Quote
     
     
  #3940  
Old Posted Jul 20, 2018, 7:58 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,926
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
A tá... Mas, é meio estranho aquele projeto.
Independente do projeto estranho, se eles não se mexerem, o PO vai dominar tudo.
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 3:54 PM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions, Inc.