HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Notícias do Brasil - Imprensa Nacional

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #181  
Old Posted Mar 10, 2018, 4:24 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,126


Burger King está perto de anunciar segunda marca no Brasil

O Burger King pode estar perto de anunciar a sua segunda marca no Brasil, informou na quinta-feira (9) Iuri Miranda, presidente da empresa no Brasil em teleconferência com investidores e jornalistas. De acordo com Miranda, o processo de trazer uma nova marca vem sendo discutido há mais de dois anos e, pelo fato da companhia estar em um estágio sólido com time, estrutura, sistema, acesso a fornecedores e conhecimento organizados, todo esse know-how pode ser replicado para uma outra marca de fast food. “Esperamos anunciar algo em breve”, disse.

Para o executivo, há espaço no mercado brasileiro para empresas que apostem nos setores de frango, pizza e café. “A marca pode ser nacional ou internacional”, afirmou. Uma das possibilidades, segundo o Valor Econômico, é que a empresa traga uma marca do portfólio da Restaurant Brands International (RBI), controladora da rede.

Rumores do mercado indicam que a empresa trará para o país a Popeyes, de frango frito. Uma parceria com cafeterias brasileiras também estaria nos planos da controladora.

A notícia veio após o anúncio de resultados da empresa, na noite da última quinta-feira (8), em que a empresa registrou uma receita de R$ 1,8 bilhão no quarto trimestre de 2017 – um aumento de 28%. Para 2018, a expectativa é de que a companhia mantenha o ritmo de expansão do ano anterior e estima um investimento (Capex) entre R$ 200 milhões e R$ 250 milhões. “Estamos muito animados não somente com os resultados positivos, mas com o que temos pela frente em 2018”, afirmou Miranda.

Fonte: https://newtrade.com.br/varejo/burge...rca-no-brasil/
Reply With Quote
     
     
  #182  
Old Posted Mar 10, 2018, 4:25 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,126
Sei não, eu aposto na expansão de marcas da própria holding... Quem sabe ....

Reply With Quote
     
     
  #183  
Old Posted Mar 10, 2018, 6:13 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,126
Loja de departamentos Kiabi, dos donos da Decathlon, inicia operação no Brasil

Depois de três anos de estudos de mercado, a rede francesa Kiabi, que pertence à família Mulliez – que também é dona das redes Leroy Merlin, de materiais para construção, e Decathlon, de artigos esportivos – vai iniciar sua operação no Brasil em agosto. A primeira loja, de 1,5 mil metros quadrados, será aberta no Shopping Ibirapuera, em São Paulo, em agosto. Em cinco anos, o objetivo é chegar a 40 unidades, com atuação em vários Estados.

A visão da Kiabi para o País é de longo prazo, disse o presidente global da empresa, Nicolas Hennon. O executivo diz estar ciente de que o passado recente não se mostrou favorável às redes de fast-fashion internacionais no Brasil. Entre as que chegaram nos últimos cinco anos, a americana Gap enfrentou dificuldades com o parceiro comercial nacional – o grupo GEP, que entrou em recuperação judicial em 2016 -, enquanto a britânica Top Shop acabou desistindo do País após pouco mais de dois anos.

O Brasil será a primeira operação da Kiabi no continente americano. Criada em 1978, a marca tem cerca de 300 lojas na França, onde é a segunda maior rede de vestuário e líder no segmento de jeans de baixo custo, segundo a consultoria Euromonitor. A cadeia, de preços populares, tem 500 unidades em 15 países, a maioria deles na Europa. Nos últimos anos, a empresa tem aberto unidades em países em desenvolvimento, como a Argélia.

De acordo com Hennon, para definir sua estratégia no Brasil, a Kiabi consultou as marcas do grupo que já atuam por aqui – Decathlon e Leroy Merlin. Apesar de as empresas da família Melliez terem gestão independente, o presidente da Kiabi explicou que existe um programa transversal de trocas de ideias e de treinamento entre os executivos do conglomerado.

A expansão internacional da Kiabi está seguindo diferentes modelos – em alguns países, a empresa está usando o modelo de franquias, mas, no Brasil, optou-se pela operação própria, de acordo com Hennon. Por enquanto, a companhia importará os produtos de todos os departamentos da França. Além das unidades físicas, a companhia também terá um site de e-commerce brasileiro.

Para enfrentar os fortes concorrentes locais, como Renner e Riachuelo, que estão em fase de expansão em vendas e voltaram a acelerar a abertura de lojas, a Kiabi promete oferecer um atendimento consultivo ao consumidor. “A prioridade do funcionário é atender o cliente, orientar a compra”, diz César Sandoval, líder de expansão internacional da rede Kiabi.

Desafio. Para Edson Daguano, da consultoria Consultive Branding, a Kiabi tem um caminho ladeira acima a percorrer no Brasil. O especialista diz que, mesmo a Zara, referência de êxito de redes internacionais por aqui, teve um início difícil. “O período de adaptação é de três a cinco anos. As referências de cores e tamanhos no Brasil são bem diferentes das europeias.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Estadao Conteudo

Fonte: http://www.jornaldebrasilia.com.br/e...cao-no-brasil/
Reply With Quote
     
     
  #184  
Old Posted Mar 10, 2018, 6:15 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,126
Opa o trem está ficando bom....

BK trazendo Tim Hortons para concorrer com a Starbucks, e também a Popeyes para concorrer com a KFC.

E agora o povo da Leroy Merlin e Decathlon trazendo a Kiabi...

Com certeza isso irá forçar a outras a trazendo suas segundas marcas. Como já fez a Outback com suas marcas Abbraccio, Flemings e Mexcla.
Reply With Quote
     
     
  #185  
Old Posted May 18, 2018, 1:11 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,126
Casa Bauducco acelera expansão

A Casa Bauducco, rede de lojas pertencente à Pandurata Alimentos, dona da Bauducco, acelera neste ano o seu plano de expansão. A companhia vai ampliar em 2018 a rede de atuais 36 unidades para 60. Em receita, a companhia estima crescer 116% no ano, saindo de R$ 37 milhões em 2017 para R$ 80 milhões neste ano.

Para 2021, a meta é chegar a 200 lojas. A expansão virá sobretudo de lojas de franquia. Até lá, a receita da companhia crescerá 233%, para R$ 265 milhões, estima Paulo Cardamone, diretor industrial e de marketing da Casa Bauducco.

Cardamone está à frente do negócio desde a sua concepção, em 2011. “A rede surgiu com o propósito de levar uma experiência diferente e manter a vivacidade da marca Bauducco o ano todo”, disse o diretor. As lojas funcionam como cafeteria e empório para a venda de produtos da marca Bauducco.
A Pandurata construiu uma unidade de produção em Guarulhos (SP), onde os produtos são feitos de forma artesanal. Os produtos e as embalagens são diferentes das linhas da Bauducco vendidas no varejo multimarcas. “A intenção é não haver conflito entre as lojas da Bauducco e o varejo que já era atendido pela companhia”, afirmou Renata Rouchou, diretora de expansão da Casa Bauducco.

As unidades de franquia demandam um investimento inicial de R$ 500 mil e geram um faturamento mensal entre R$ 120 mil e R$ 400 mil, dependendo da localização da loja. O prazo de retorno varia de um a três anos. “A loja também funciona como empório, o que gera uma receita maior em comparação a uma cafeteria tradicional. No período de Natal, por exemplo, as vendas triplicam”, disse Cardamone.

Atualmente, a rede possui 36 lojas, sendo 4 unidades próprias e 32 franquias. Renata disse que a companhia já fechou contratos para abertura de 31 lojas no ano, sendo 20 no primeiro semestre. A abertura de lojas será em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre, Goiânia, Brasília e Salvador.

Além de unidades em shopping centers e lojas de rua, a Casa Bauducco estuda abrir lojas em aeroportos, hospitais e universidades. Cardamone disse que a rede aproveita a estrutura de distribuição da Bauducco para fazer a entrega dos produtos nas lojas.

A Pandurata Alimento é dona também das marcas Visconti e Tommy. O principal negócio da Pandurata é o panetone e as vendas são bastante concentradas no quarto trimestre do ano. A companhia, com sede em Guarulhos, é limitada e não divulga dados financeiros. Fontes do mercado estimam o faturamento da empresa em algo próximo a R$ 2 bilhões por ano.

De acordo com dados da consultoria Euromonitor International, a Pandurata Alimentos lidera o mercado de produtos de panificação industrializados, com uma participação de mercado de 49,6%. A empresa é seguida pelo Grupo Bimbo (dono de marcas como Pullman e Nutrella), com 15,5% de participação. A Wickbold, dona das marcas Wickbold e Seven Boys, é a terceira colocada, com 8,4% do mercado. A consultoria estima que o mercado de panificação industrializada encolhe 4,1% neste ano, para 106,5 mil toneladas. Em receita, a previsão é de uma queda de 3,2%, para R$ 3,44 bilhões.

Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/553...elera-expansao
Reply With Quote
     
     
  #186  
Old Posted May 18, 2018, 1:14 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,126
GrandVision by Fototica retoma plano de expansão no País

A GrandVision by Fototica, quarta maior rede de óticas do país, atrás de Óticas Carol, Óticas Diniz e Chilli Beans, retomou neste ano o plano de expansão de lojas após enfrentar dificuldades em 2017.

“O ano passado foi difícil para a companhia. Fechamos lojas, convertemos unidades próprias em franquias, algumas unidades trocaram de endereço, para adaptar a rede ao mercado. O ano de 2018 já começou melhor”, afirmou Stefan Nilsson, presidente da GrandVision by Fototica.

Nilsson assumiu a presidência da GrandVision by Fototica em fevereiro de 2017. A companhia possuía 105 lojas em sete Estados e tinha como meta a abertura de 40 lojas de franquia no ano, no mínimo. O plano de expansão de longo prazo previa alcançar 500 lojas no Brasil em 2022. Do total, 350 a 450 no modelo de franquia e o restante lojas próprias. Para chegar a esse número, a companhia precisaria abrir de 60 a 70 unidades por ano.
No ano passado, no entanto, a GrandVision by Fototica preferiu converter unidades próprias em lojas de franquia e fechar unidades que não eram rentáveis. A empresa fechou o ano com 100 unidades, das quais 47 são franquias e 53 são lojas próprias. A previsão no ano era crescer em torno de 40% em receita com a ampliação de lojas, chegando a cerca de R$ 260 milhões. Mas a receita ficou na casa de R$ 200 milhões A empresa não revela o percentual de crescimento, diz apenas que ficou pouco abaixo de 10% no ano.

A companhia informou que mantém o plano de chegar a 2022 com 500 lojas no país. Mas, por enquanto, a meta é crescer de forma mais lenta. Para 2018, Nilsson disse prevê abrir 40 lojas de franquia. No alvo estão as praças de Brasília, Belo Horizonte, Recife, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre. Nilsson disse que sete lojas já foram abertas no primeiro trimestre do ano.

Em relação à receita, o executivo informou que espera um crescimento de “dois dígitos”, com abertura de lojas e outras iniciativas. Ele disse que entre janeiro e março as vendas já tiveram duplo dígito de crescimento, acompanhando o mercado. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Óptica (Abióptica), o setor neste ano crescerá 10%, chegando a uma receita de R$ 23 bilhões. Em 2017, o mercado avançou 7,4% em receita, para R$ 21 bilhões.

A GrandVision by Fototica também testa um modelo de quiosque para venda de óculos de sol em shopping centers, com a marca Solaris. A empresa possui atualmente duas unidades de teste, em Recife e Campinas. “Vamos começar este ano com um quiosque franqueado, em Salvador. Se o projeto der certo, serão abertas mais três unidades no ano que vem”, disse o executivo.

Em agosto de 2017, a companhia também implantou em uma loja de São Paulo um espaço de audiometria, para venda de aparelhos auditivos. “Essa é uma área hoje restrita a hospitais. A intenção no médio prazo é oferecer o serviço em mais unidades”, disse Nilsson, sem dar detalhes.

A companhia também pretende ampliar neste ano a oferta de lentes de contato. Atualmente, a empresa possui uma área específica para venda de lentes de contato em 23 lojas. A meta é duplicar o número de lojas com essa divisão. Nilsson disse que as vendas de lentes de contato crescem 20%, que seria um ritmo mais forte que as vendas de óculos.

A companhia ampliou ainda a oferta de armações, ao fechar, nos últimos seis meses, acordos com as marcas Gucci, Prada, Burberry, Guess e Fendi.

Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/543...pansao-no-pais
Reply With Quote
     
     
End
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Notícias do Brasil - Imprensa Nacional
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 10:53 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions, Inc.