HomeDiagramsDatabaseMapsForum
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #4381  
Old Posted Jun 4, 2019, 1:42 AM
Maths2's Avatar
Maths2 Maths2 is offline
Registered User
 
Join Date: Jul 2011
Location: Brasília
Posts: 170
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Só quero ver o viaduto cair aonde não fora reformado, aí iremos passar mais 1 ano com obras na região.
Mas o reforço estrutural foi realizado na estrutura como um todo... Obviamente que nas áreas mais afetadas foram mais intervenções... Mas não seja ingênuo achando que um engenheiro vai assinar em pleno 2019 uma ART atestando segurança de uma obra de grande porte e visibilidade como essa. A obra foi muito mais do que uma reforma como você se referiu... Prefiro me basear em atestados técnicos do que em meros "achismos".
Reply With Quote
     
     
  #4382  
Old Posted Jun 4, 2019, 6:02 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 20,828
Quote:
Originally Posted by Maths2 View Post
Mas o reforço estrutural foi realizado na estrutura como um todo... Obviamente que nas áreas mais afetadas foram mais intervenções... Mas não seja ingênuo achando que um engenheiro vai assinar em pleno 2019 uma ART atestando segurança de uma obra de grande porte e visibilidade como essa. A obra foi muito mais do que uma reforma como você se referiu... Prefiro me basear em atestados técnicos do que em meros "achismos".
ARTs podem ser forjados. Ou esqueceu o Palace que caiu no Rio de Janeiro, ou a Ciclovia Tim Maia no Rio de Janeiro. Portanto espero que não caia, pois se cair, todos os engenheiros e arquitetos de Brasília terão de voltar para universidade.

Uma duvida, porque um viaduto demora tanto tempo para ser projetado e erguido no Brasil nos dias atuais em comparação a 60 anos atrás....

Detalhe, o engenheiro que projetou o viaduto da Galeria dos Estados foi defenestrado por seus pares aqui em Brasília. Somente esqueceram de lembrar.

Ele projetou uma obra de arte de engenharia em apenas 40 dias, desde sua concepção até sua inauguração. Com apenas poucos instrumentos da época, papel vegetal, tinta nanquim, sem estagiários e sem calculadora.

Hoje com Autocad, estagiários, aonde pode fazer e desfazer o viaduto n vezes, se leva tanto tempo.

Detalhe, o engenheiro que projetou o viaduto não fez nenhum teste para saber que o mesmo iria suportar o peso ou não.

Agora se cair, com certeza terão de refazer o modelo de ART empregada no Brasil.

E o que falei aqui não tem nada de achismo. É FATO. Aí se cair, com certeza o primeiro tirar o da reta será justamente quem assinou a ART.
Reply With Quote
     
     
  #4383  
Old Posted Jun 4, 2019, 3:30 PM
Maths2's Avatar
Maths2 Maths2 is offline
Registered User
 
Join Date: Jul 2011
Location: Brasília
Posts: 170
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
ARTs podem ser forjados. Ou esqueceu o Palace que caiu no Rio de Janeiro, ou a Ciclovia Tim Maia no Rio de Janeiro. Portanto espero que não caia, pois se cair, todos os engenheiros e arquitetos de Brasília terão de voltar para universidade.

Uma duvida, porque um viaduto demora tanto tempo para ser projetado e erguido no Brasil nos dias atuais em comparação a 60 anos atrás....

Detalhe, o engenheiro que projetou o viaduto da Galeria dos Estados foi defenestrado por seus pares aqui em Brasília. Somente esqueceram de lembrar.

Ele projetou uma obra de arte de engenharia em apenas 40 dias, desde sua concepção até sua inauguração. Com apenas poucos instrumentos da época, papel vegetal, tinta nanquim, sem estagiários e sem calculadora.

Hoje com Autocad, estagiários, aonde pode fazer e desfazer o viaduto n vezes, se leva tanto tempo.

Detalhe, o engenheiro que projetou o viaduto não fez nenhum teste para saber que o mesmo iria suportar o peso ou não.

Agora se cair, com certeza terão de refazer o modelo de ART empregada no Brasil.

E o que falei aqui não tem nada de achismo. É FATO. Aí se cair, com certeza o primeiro tirar o da reta será justamente quem assinou a ART.
Mais uma vez você demonstra que não tem conhecimento técnico pra opinar nesse tipo de questão.

As ART's nas obras que você citou não foram "forjadas" o erro por exemplo na Ciclovia Tim Maia foi o fato de no projeto o engenheiro não ter considerado uma força Axial a viga e ter feito a bendita biapoiada e sem engaste... Sobre o Edifício Palace é quase unânime entre os especialistas de Patologia das Construções que a necessidade de implosão não era real e foi um ato de minimizar a pressão que a imprensa estava causando na época... Existem vários estudos a respeito de tal.

Em resumo foram erros de projeto estrutural, a ART foi emitida conforme o projeto...

Inclusive o processo pra emissão de ART e Atestados é bem burocrático e chato de se realizar.

Não vi nenhum dos meus colegas engenheiros criticando o projeto original. E o reforço foi realizado desde a remodelação dos pilares, execução de tubulões, reforço na laje e tratamento de ferragens com corrosão. A gente pode até voltar pra universidade caso caia de novo, mas aí você aproveita e vem com a gente pra aprender um pouco o que de fato é a engenharia ao invés de falar bobagem.
Reply With Quote
     
     
  #4384  
Old Posted Jun 5, 2019, 12:52 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 20,828
Quote:
Originally Posted by Maths2 View Post
Mais uma vez você demonstra que não tem conhecimento técnico pra opinar nesse tipo de questão.

As ART's nas obras que você citou não foram "forjadas" o erro por exemplo na Ciclovia Tim Maia foi o fato de no projeto o engenheiro não ter considerado uma força Axial a viga e ter feito a bendita biapoiada e sem engaste... Sobre o Edifício Palace é quase unânime entre os especialistas de Patologia das Construções que a necessidade de implosão não era real e foi um ato de minimizar a pressão que a imprensa estava causando na época... Existem vários estudos a respeito de tal.

Em resumo foram erros de projeto estrutural, a ART foi emitida conforme o projeto...

Inclusive o processo pra emissão de ART e Atestados é bem burocrático e chato de se realizar.

Não vi nenhum dos meus colegas engenheiros criticando o projeto original. E o reforço foi realizado desde a remodelação dos pilares, execução de tubulões, reforço na laje e tratamento de ferragens com corrosão. A gente pode até voltar pra universidade caso caia de novo, mas aí você aproveita e vem com a gente pra aprender um pouco o que de fato é a engenharia ao invés de falar bobagem.
De forma alguma, todo projeto pode ser forjado, principalmente ART, e eu conheço n pseudos engenheiros e arquitetos que são especializados apenas em assinar ARTs.

Se isso não for forjar uma ART, eu não sei o que é. E só para constar, as guerras de laudos de universidades privadas e estatais contra os laudos do CREA/DF. E eu falo com propriedade, já trabalhei a anos em empresas de arquitetura e engenharia, e sei muito bem como burlar a fiscalização e forjar ARTs.
Reply With Quote
     
     
  #4385  
Old Posted Jun 5, 2019, 2:39 PM
fortescue fortescue is offline
Registered User
 
Join Date: Mar 2012
Posts: 189
GDF quer privatizar Rodoviária do Plano e criar shopping no terminal
Governador Ibaneis Rocha disse que ideia é lançar parceria público-privada. Outra medida para revitalizar o centro de Brasília é acelerar início de reformas do Teatro Nacional

Para revitalizar o centro de Brasília, o governo quer conceder a gestão da Rodoviária do Plano Piloto à iniciativa privada e acelerar o início das reformas do Teatro Nacional Claudio Santoro, fechado – e abandonado – há cinco anos e meio. No caso do terminal, segundo o Palácio do Buriti, será lançada uma parceria público-privada (PPP) para gerir a estação central de transporte coletivo. Em relação ao teatro, nos próximos dias será divulgado o edital para a reconstrução do monumento.

“Nós pensamos em projeto de PPP para essa área da Rodoviária, para transformá-la em um grande shopping dentro da cidade, onde as pessoas tenham realmente acessibilidade e condições de manutenção. É uma coisa que nós temos que pensar: as rodoviárias que funcionam bem no mundo todo são geridas pela iniciativa privada”, declarou o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), nesta terça-feira (04/06/2019).

Obras
Em dezembro de 2018, o Metrópoles mostrou que os problemas na Rodoviária do Plano Piloto estavam na mira do Tribunal de Contas local (TCDF). Em vistoria, os técnicos da Corte observaram problemas no terminal, como o deslocamento das placas de revestimento nas paredes.

Pela Rodoviária, transitam, diariamente, 700 mil pessoas. Elas são testemunhas do estado precário do terminal e são expostas a riscos constantes. Em agosto deste ano, os problemas crônicos enfrentados pelos passageiros e usuários do terminal foram mostrados pelo Metrópoles em reportagem da série DF na Real.

As reformas na Rodoviária do Plano Piloto parecem infindáveis. As obras começaram em 2014 e, até hoje, não solucionaram os problemas estruturais do terminal. A licitação ocorreu no último ano da gestão do ex-governador Agnelo Queiroz (PT) e previu investimentos da ordem de R$ 36,5 milhões. Até o fim de 2018, somente R$ 11,8 milhões do recurso – 32% do valor orçado – haviam sido usados. As intervenções continuam até hoje.

Fonte: Metropoles
Reply With Quote
     
     
  #4386  
Old Posted Jun 6, 2019, 9:39 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 20,828
Será que dessa vez sai?

RATIFICAÇÃO DE INEXIGIBILIDADE DE LICITAÇÃO
Processo: 00113-00036951/2018-96. Interessado: DER-DF. Assunto: Emissão de nota de empenho no valor de R$ 24.135,35 (vinte e quatro mil, cento e trinta e cinco reais e trinta e cinco centavos). Objeto do Processo: Análise do processo de licenciamento ambiental visando à obtenção da Licença de Instalação - LI para as obras de conclusão da duplicação da rodovia DF-001 (trecho: DF-025/DF-027), bem como para cumprimento de condicionantes ambientais da LI Nº 47/2009, emitida para a duplicação daquela rodovia, em trecho compreendido entre a DF-463 e a DF-140. O Diretor Geral do DER/DF, à vista do que consta do processo acima epigrafado, nos termos do Artigo 25, caput, da Lei 8.666, de 21 de junho de 1993; ratifica nos termos do Artigo 26 do mesmo diploma legal a inexigibilidade de licitação; Determina de acordo com o Artigo 106, Inciso XXIV do Regimento aprovado pelo Decreto nº 37.949, de 12 de janeiro de 2017, a emissão de nota de empenho conforme o valor acima discriminado, em favor de Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Distrito Federal - IBRAM. Em 05
de fevereiro de 2019. FAUZI NACFUR JÚNIOR-Diretor Geral.

Fonte: http://www.dodf.df.gov.br/index/visu...%20INTEGRA.pdf
Reply With Quote
     
     
  #4387  
Old Posted Jun 6, 2019, 9:52 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 20,828
Deveriam logo duplicar tanto do entrocamento da DF001/BR251/DF140, não dá uns 15 kms....

E também desse entrocamento até a BR040 e também com a divisa do DF com GO. Ainda mais que o GDF que dar uma destinação ao Aeroporto Executivo de Brasília (ex-Aerodromo Botelho).
Reply With Quote
     
     
  #4388  
Old Posted Jun 11, 2019, 3:13 PM
fortescue fortescue is offline
Registered User
 
Join Date: Mar 2012
Posts: 189
Transbrasília vai sair do papel
Secretaria de Projetos Especiais resgatou documentos que estavam parados desde 2017



O titular da Secretaria de Projetos Especiais (Sepe) do Distrito Federal, Everardo Gueiros, cumprindo determinação do governador Ibaneis Rocha, quer tirar do papel, o quanto antes, o projeto da Transbrasília. Gueiros informou hoje (10) que a Sepe, nesses últimos meses, resgatou os documentos e estudos que estavam parados desde 2017.,

“A secretaria vem, junto a todas as áreas envolvidas, buscar superar e resolver todos os óbices (impedimento) institucionais e legais para encaminhar o quanto antes os dados, estudos e pareceres atualizados, para que as áreas técnicas envolvidas possam o quanto antes liberar e divulgar o projeto”, afirmou.

O GDF tem como uma de suas prioridades a viabilização da Transbrasilia, por se tratar de um eixo de integração e requalificação urbana com extensão total de cerca de 26 quilômetros. A avenida atravessará uma região densamente habitada envolvendo diretamente as cidades de Brasília, Guará, Águas Claras, Park Way, Taguatinga e Samambaia, e indiretamente todo o aglomerado urbano do quadrante sudoeste do Distrito Federal.

Tal obra, explicou Gueiros, propiciará transformações positivas em todos os níveis, melhorando a qualidade de vida da população do DF, além de trazer inúmeros benefícios socioeconômicos diretos e indiretos a todas as cidades e seus habitantes.

Fonte: Jornal de Brasília
Reply With Quote
     
     
  #4389  
Old Posted Jun 11, 2019, 4:28 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,748
O grande problema da transbrasiliana é a rede de alta tensão, que vai custar uns 6BI pra ser aterrada
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #4390  
Old Posted Jun 12, 2019, 1:09 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 20,828
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
O grande problema da transbrasiliana é a rede de alta tensão, que vai custar uns 6BI pra ser aterrada
Caracas 6 bilhões, a 10 anos era 2 bilhões. Como em pouco tempo triplicou o valor.
Reply With Quote
     
     
  #4391  
Old Posted Jun 12, 2019, 8:42 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,748
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Caracas 6 bilhões, a 10 anos era 2 bilhões. Como em pouco tempo triplicou o valor.
https://g1.globo.com/df/distrito-fed...os-no-df.ghtml

Pra você ver, nessa matéria do final de 2018 diz que seria gasto para aterrar a rede 500 Milhões

Já vi matérias mencionaram 2BI e a última que vi de 6BI

__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #4392  
Old Posted Jun 12, 2019, 8:45 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,748
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #4393  
Old Posted Jun 12, 2019, 1:54 PM
fortescue fortescue is offline
Registered User
 
Join Date: Mar 2012
Posts: 189
Após mais de um ano parada, obra de viaduto na EPTG será retomada
A promessa é desafogar o trânsito para os 135 mil veículos que passam todos os dias pela estrutura

Após mais de um ano parada, será retomada a obra para alargar o viaduto na entrada de Taguatinga. Os trabalhos recomeçam nesta semana e devem terminar em seis meses. Serão cinco novas faixas que vão se somar as seis existentes — três em cada sentido. Duas das 11 pistas serão exclusivas para os ônibus. A promessa é desafogar o trânsito para os 135 mil veículos que passam todos os dias pela estrutura. O viaduto liga a Estrada Parque Taguatinga (EPTG) ao Pistão Sul. O caminho também é a alternativa de muitos motoristas que saem da cidade em direção ao Plano Piloto.

A obra está estimada em R$ 5,2 milhões. Pelo projeto, estão previstas cinco faixas no sentido Brasília e quatro em direção a Taguatinga. Os espaços para os ônibus ficarão em pistas centrais com quatro metros de largura cada. O viaduto tem 20m de largura. Depois das obras, ele terá 41,8 m. “O reflexo será a melhora da mobilidade naquele trecho. Não só nos preocupamos com a obra em si, mas com a iluminação para dar segurança ao cidadão”, ressaltou o subsecretário de Acompanhamento e fiscalização de obras, Sérgio Lemos.

A construção estava suspensa desde abril de 2018 por recomendação da Controladoria-Geral do DF (CGDF). O órgão pediu a readequação do projeto executivo e a Secretaria de Obras aguardava a manifestação dos órgãos de controle para a liberação de um aditivo financeiro. “Recebemos do governo anterior várias obras que estavam paradas por falta de recurso. Estamos trabalhando em cima de um planejamento não executado por nós, mas queremos deixar Brasília digna do cidadão brasiliense”, acrescentou Sérgio.

Transtornos
Quem transita pelo viaduto encontra tapumes de obra trancados com correntes e cadeados. Placas de sinalização informam aos motoristas sobre desvios, mas nenhum operário atua na construção. Morador de Águas Claras, o servidor público Cícero Rosendo, 58 anos, passa todos os dias pela estrutura. Ele conta que constantemente ocorrem acidentes. “Não tem mais faixa para os motoristas se situarem, a sinalização acabou e, muitas vezes, as três pistas ficam congestionadas. Batida de carro aqui é rotina.”

Para o analista de sistemas Willian Savio, 43, mesmo com a conclusão das obras, o congestionamento deve continuar. “Quando os semáforos fecham no centro da cidade, reflete em congestionamento até o viaduto. O que precisa ter é alguma ponte ou viaduto que faça o trânsito fluir direto sem passar por Taguatinga”, sugere.

A obra é uma das que estão inseridas no projeto do corredor Eixo Oeste, que liga Ceilândia ao Plano Piloto, passando por Taguatinga. Até a gestão passada, a promessa era de construir faixas exclusivas nas principais vias de ligação do Sol Nascente com o Plano Piloto, como a Hélio Prates, a Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig) e a Via Setor Policial Militar (ESPM), para acesso ao Terminal da Asa Sul.

O projeto para o Eixo Oeste tem 38,7km de extensão. O corredor beneficiará a população de Águas Claras, de Ceilândia, do Guará, do Plano Piloto, de Samambaia, de Taguatinga e de Vicente Pires. Também serão beneficiadas, indiretamente, Brazlândia e Águas Lindas (GO).

Obra prorrogada
A assinatura da primeira ordem de serviço ocorreu em janeiro de 2017 e previa o prazo de seis meses para conclusão, mas a obra não foi concluída devido falhas no projeto executivo constatadas durante a execução dos trabalhos. No escopo não está prevista a construção de ciclovias. Uma das justificativas é em razão da segurança.

Fonte:Correio Braziliense
Reply With Quote
     
     
  #4394  
Old Posted Jun 12, 2019, 2:35 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,748
Quote:
Originally Posted by fortescue View Post
Após mais de um ano parada, obra de viaduto na EPTG será retomada
A promessa é desafogar o trânsito para os 135 mil veículos que passam todos os dias pela estrutura

Após mais de um ano parada, será retomada a obra para alargar o viaduto na entrada de Taguatinga. Os trabalhos recomeçam nesta semana e devem terminar em seis meses. Serão cinco novas faixas que vão se somar as seis existentes — três em cada sentido. Duas das 11 pistas serão exclusivas para os ônibus. A promessa é desafogar o trânsito para os 135 mil veículos que passam todos os dias pela estrutura. O viaduto liga a Estrada Parque Taguatinga (EPTG) ao Pistão Sul. O caminho também é a alternativa de muitos motoristas que saem da cidade em direção ao Plano Piloto.

A obra está estimada em R$ 5,2 milhões. Pelo projeto, estão previstas cinco faixas no sentido Brasília e quatro em direção a Taguatinga. Os espaços para os ônibus ficarão em pistas centrais com quatro metros de largura cada. O viaduto tem 20m de largura. Depois das obras, ele terá 41,8 m. “O reflexo será a melhora da mobilidade naquele trecho. Não só nos preocupamos com a obra em si, mas com a iluminação para dar segurança ao cidadão”, ressaltou o subsecretário de Acompanhamento e fiscalização de obras, Sérgio Lemos.

A construção estava suspensa desde abril de 2018 por recomendação da Controladoria-Geral do DF (CGDF). O órgão pediu a readequação do projeto executivo e a Secretaria de Obras aguardava a manifestação dos órgãos de controle para a liberação de um aditivo financeiro. “Recebemos do governo anterior várias obras que estavam paradas por falta de recurso. Estamos trabalhando em cima de um planejamento não executado por nós, mas queremos deixar Brasília digna do cidadão brasiliense”, acrescentou Sérgio.

Transtornos
Quem transita pelo viaduto encontra tapumes de obra trancados com correntes e cadeados. Placas de sinalização informam aos motoristas sobre desvios, mas nenhum operário atua na construção. Morador de Águas Claras, o servidor público Cícero Rosendo, 58 anos, passa todos os dias pela estrutura. Ele conta que constantemente ocorrem acidentes. “Não tem mais faixa para os motoristas se situarem, a sinalização acabou e, muitas vezes, as três pistas ficam congestionadas. Batida de carro aqui é rotina.”

Para o analista de sistemas Willian Savio, 43, mesmo com a conclusão das obras, o congestionamento deve continuar. “Quando os semáforos fecham no centro da cidade, reflete em congestionamento até o viaduto. O que precisa ter é alguma ponte ou viaduto que faça o trânsito fluir direto sem passar por Taguatinga”, sugere.

A obra é uma das que estão inseridas no projeto do corredor Eixo Oeste, que liga Ceilândia ao Plano Piloto, passando por Taguatinga. Até a gestão passada, a promessa era de construir faixas exclusivas nas principais vias de ligação do Sol Nascente com o Plano Piloto, como a Hélio Prates, a Estrada Parque Indústrias Gráficas (Epig) e a Via Setor Policial Militar (ESPM), para acesso ao Terminal da Asa Sul.

O projeto para o Eixo Oeste tem 38,7km de extensão. O corredor beneficiará a população de Águas Claras, de Ceilândia, do Guará, do Plano Piloto, de Samambaia, de Taguatinga e de Vicente Pires. Também serão beneficiadas, indiretamente, Brazlândia e Águas Lindas (GO).

Obra prorrogada
A assinatura da primeira ordem de serviço ocorreu em janeiro de 2017 e previa o prazo de seis meses para conclusão, mas a obra não foi concluída devido falhas no projeto executivo constatadas durante a execução dos trabalhos. No escopo não está prevista a construção de ciclovias. Uma das justificativas é em razão da segurança.

Fonte:Correio Braziliense
Passei lá agora cedo e reparei um caminhão trazendo alguns equipamentos para obra
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #4395  
Old Posted Jun 12, 2019, 10:26 PM
MikeVonJ's Avatar
MikeVonJ MikeVonJ is offline
Am I bovvered?
 
Join Date: Sep 2011
Location: Brasilia
Posts: 321
Finalmente! Mas será que esqueceram do túnel??
Reply With Quote
     
     
  #4396  
Old Posted Jun 13, 2019, 12:07 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 20,828
Quote:
Originally Posted by MikeVonJ View Post
Finalmente! Mas será que esqueceram do túnel??
Enquanto não resolver a pendência do Centro Administrativo, o financiamento pela CAIXA para o túnel não vai sair do papel tão cedo.
Reply With Quote
     
     
  #4397  
Old Posted Jun 13, 2019, 11:58 PM
MikeVonJ's Avatar
MikeVonJ MikeVonJ is offline
Am I bovvered?
 
Join Date: Sep 2011
Location: Brasilia
Posts: 321
Falando nisso, Ibaneis não falou que em abril is começar a administrar de lá??
Reply With Quote
     
     
  #4398  
Old Posted Jun 14, 2019, 12:03 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 20,828
Quote:
Originally Posted by MikeVonJ View Post
Falando nisso, Ibaneis não falou que em abril is começar a administrar de lá??
Uai o cara estava resolvendo o problema do rombo de 10 bilhões deixados no colo dele. E rollemberg ficou caladinho da silva, nem deu um pio.
Reply With Quote
     
     
  #4399  
Old Posted Jun 15, 2019, 1:41 PM
DavidRPM's Avatar
DavidRPM DavidRPM is offline
Registered User
 
Join Date: Dec 2011
Posts: 59
Alguém tem notícias do BRT SUDOESTE?

https://globoplay.globo.com/v/6963095/
Nesse vídeo de Agosto de 2018 fala que a empresa (Aria Soluções em Empreendimentos Imobiliários) que ganhou a licitação em Julho/2018 tinha 6 meses para terminar o projeto e depois iniciar as obras. Mas até hoje nada... Inclusive nesse vídeo também fala que aquele trecho do BRT SUL da Candangolândia até o TAS passando pelo Park Shopping agora faz parte do BRT SUDOESTE.

Reply With Quote
     
     
  #4400  
Old Posted Jun 15, 2019, 3:28 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,748
Quote:
Originally Posted by DavidRPM View Post
Alguém tem notícias do BRT SUDOESTE?

https://globoplay.globo.com/v/6963095/
Nesse vídeo de Agosto de 2018 fala que a empresa (Aria Soluções em Empreendimentos Imobiliários) que ganhou a licitação em Julho/2018 tinha 6 meses para terminar o projeto e depois iniciar as obras. Mas até hoje nada... Inclusive nesse vídeo também fala que aquele trecho do BRT SUL da Candangolândia até o TAS passando pelo Park Shopping agora faz parte do BRT SUDOESTE.

Nesses dias atrás estava pesquisando sobre os BRT's do DF e não achei nada de novidades
Vou procurar mais e informo aqui caso eu encontre novidades
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 10:50 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2019, vBulletin Solutions, Inc.