HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #1  
Old Posted Dec 2, 2017, 8:52 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
(DF) Brasília | Aerodromo Botelho



Terracap quer vender Aeródromo Botelho para a iniciativa privada

Agência busca comprador para a área em São Sebastião, que conta com 90 hangares e uma pista de 1.750 metros


A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) quer privatizar o Aeródromo Botelho, estrutura para pousos e decolagens de aviões de pequeno porte que se tornou importante polo econômico em São Sebastião. Nos últimos anos, devido ao grande movimento no Aeroporto Internacional de Brasília, o terminal localizado em uma fazenda a 35km do centro de Brasília virou alternativa para centenas de empresários em trânsito.

Apesar de simples – o acesso se dá por estrada de terra e apenas uma cerca de arame farpado divide os limites –, a propriedade dispõe de 90 hangares e uma pista de 1.750 metros.

Na última segunda-feira (27/11), foi publicado o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para gestão, operação e manutenção do espaço, em um certame que promete ser bastante movimentado.
Os interessados no PMI Aeroporto Executivo têm 30 dias corridos após a data de publicação para requerer participação. Em seguida, os habilitados para o estudo terão 120 dias para entregá-lo.

Nessa primeira etapa, a Terracap abriu o chamamento público de estudo. A ideia é discutir detalhes técnicos e prospectar quanto a parceria poderá render financeiramente. O vencedor da licitação terá direito a administrar a área de 977 hectares. E a ideia é que o empreendimento não se restrinja ao espaço para pousos e decolagens.

Na descrição do projeto, a agência diz que será possível promover “operações não realizadas por companhias aéreas, como táxi-aéreo, aluguel de jatos executivos e serviços aéreos ambulatórios”. A possibilidade de incluir outros empreendimentos, como hotéis, campos de golfe, outlets, hospitais, feiras e eventos são vistos com bons olhos pela Terracap.


Aerodromo Botelho funciona próximo a São Sebastião. Ponto de encontro de empresários e políticos


Pista do aerodromo tem 1.750 metros, quase equivalente à do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo


Acesso ao local é precário e não condiz com valor das aeronaves que aterrizam e decolam de lá


Terracap solicitou a reintegração de posse do aerodromo e vai iniciar sua privatização


Local conta com dezenas de hangares


Parceria com a iniciativa privada vai permitir a construção de 977 hectares na área


[b]Vitória judicial[b]

A publicação da parceria público-privada evoluiu após vitória da Terracap na Justiça, em maio do ano passado. A empresa pública conseguiu um parecer favorável da 4ª Vara de Fazenda Pública do DF, que autorizou a reintegração de posse do terreno, até então cedido ao empresário João Ramos Botelho.

A Justiça considerou o réu inapto a explorar atividade aeroespacial, uma vez que as terras, pertencentes à Terracap, haviam sido arrendadas para o desenvolvimento de atividades agrícolas. No entanto, como Botelho recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), a pista de pouso e os hangares continuam sendo utilizados. Mesmo antes de o imbróglio terminar, a Terracap dá como certa a vitória.

O aeroporto funcionava irregularmente porque não cumpria regras da Agência Nacional de Aviação Civil [Anac]. Uma delas é a propriedade do terreno. Retomamos a área em juízo e lançamos o edital para a parceria público-privada. Acreditamos que se trata de uma excelente alternativa para a aviação executiva no Distrito Federal"
Julio César Reis, presidente da Terracap


Disputa acirrada

O Metrópoles apurou que a concessão deve ser movimentada, com pelo menos quatro grupos interessados no negócio. Segundo fontes ouvidas pela reportagem, empresários que alugam hangares no local querem entrar como participantes.

Uma das vantagens é que, hoje, os custos para pouso e decolagem no aeródromo são bem mais em conta do que no Aeroporto JK. De acordo com funcionários do aeródromo, não é cobrado nenhum valor para descer na pista. A despesa fica por conta das diárias dos hangares, que variam de acordo com o porte da aeronave. A mensalidade em uma dessas unidades, a depender do tamanho, chega a R$ 5 mil.

No Aeroporto JK, por exemplo, são levados em conta itens como tempo, peso e tipo de transporte para calcular o preço de uma simples subida e descida. As tarifas aeroportuárias podem ultrapassar os R$ 30 mil, a depender do tamanho da aeronave e se o destino é doméstico ou internacional.

Proprietário de um dos hangares do aeródromo, o empresário Fabiano Almeida vê com bons olhos a perspectiva de privatizar o local. “Quanto mais investimento, melhor. Poderá haver melhorias na pista, na infraestrutura e no terminal”, diz.


Trâmites legais

Com a intenção de promover o PMI ainda na gestão Rollemberg, a Terracap está em contato com a Anac, a Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) e a Secretaria de Gestão do Território e Habitação (Segeth) para alinhavar os trâmites legais.

À reportagem, a Anac informou que, “por não se tratar de um aeroporto da União, não participa desse processo. Essa tratativa será coordenada pelo operador/proprietário do aeródromo”. A SAC e a Segeth não responderam aos questionamentos até a última atualização deste texto.


Projetos

Além do PMI do Aeroporto Executivo, a Terracap tem tocado outros três projetos em paralelo, com o objetivo de fortalecer os combalidos cofres da agência. São eles: o da ArenaPlex, que envolve o complexo esportivo formado pelo Estádio Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho; o do Autódromo Nelson Piquet e o do Parque Tecnológico (Biotic).

Fonte: https://www.metropoles.com/distrito-...iativa-privada

Last edited by pesquisadorbrazil; Dec 5, 2017 at 4:26 AM.
Reply With Quote
     
     
  #2  
Old Posted Dec 2, 2017, 8:53 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
Eu não acredito que o GDF quer melar o projeto da Inframerica para implantar o projeto da Terracap. Por isso a morosidade da liberação.
Reply With Quote
     
     
  #3  
Old Posted Dec 2, 2017, 9:11 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
E dizem que o GDF não está atrapalhando a Inframerica, inclusive, quer implantar as mesmas coisas que no Aeroporto JK anunciou no mesmo lugar.

"A possibilidade de incluir outros empreendimentos, como hotéis, campos de golfe, outlets, hospitais, feiras e eventos são vistos com bons olhos pela Terracap"
Reply With Quote
     
     
  #4  
Old Posted Dec 2, 2017, 9:19 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
E olhando o tamanho, esse aerodromo é um pouco menor do que o AIJK. Sorte que não tem área militar nele. Agora se eu fosse a Inframerica, faria uma grande ameaça ao GDF, se não liberar as licenças e alvarás de construção do aeroporto e esse aeroporto receber todas as licenças antes, ameace com a devolução da concessão do AIJK para o governo federal. Aí eu quero ver, se as licenças e alvarás não sai. Pois por enquanto a Infraero é sócia da Inframerica.

Last edited by pesquisadorbrazil; Dec 2, 2017 at 9:54 PM.
Reply With Quote
     
     
  #5  
Old Posted Dec 15, 2017, 1:21 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
Consegui imagens da localização..

E o plano de ocupação será bem semelhante do AIJK... Será que a Inframérica irá deixar isso passar. E não será por isso que o GDF está segurando a liberação das obras no lugar. Pois aprovar os projetos não é.



Reply With Quote
     
     
  #6  
Old Posted Dec 26, 2017, 12:01 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,314
Terracap estende prazo de estudo para privatização de Aeródromo


Documentação deverá ser entregue até 16 de janeiro. Chamamento público deve movimentar construtoras, empresários e políticos da capital


A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) prorrogou o prazo do chamamento público de estudos para a concessão do Aeroporto Executivo de Brasília. O requerimento dos interessados deveria ser entregue até 27 de dezembro, mas o prazo foi estendido até 16 de janeiro de 2018, pela complicação em se receber manifestações no período entre os recessos de Natal e Ano-Novo.

O Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) do Aeródromo Botelho ganhou mais 20 dias e deverá ser movimentado. Construtoras, fundos de investimento internacional, consultorias, empresários locais e políticos que usam a pista têm interesse em administrar o espaço.

Um dos pontos de maior interesse dos postulantes é o custo mais barato para operar no aeródromo. Enquanto, no Aeroporto JK, as tarifas aeroportuárias podem ultrapassar os R$ 30 mil para uma simples subida e descida, a movimentação gira em torno dos R$ 5 mil mensais no espaço vizinho.

Nas próximas semanas, a Terracap vai trabalhar na gestão transitória. Forças de segurança, como Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal, serão chamadas para relatar suas demandas, como possíveis dificuldades operacionais no Aeroporto JK. Os técnicos da agência também estudam uma forma de contrato com o atual arrendatário da área, o empresário João Ramos Botelho.

Vitória judicial

A publicação da parceria público-privada evoluiu após vitória da Terracap na Justiça, em maio do ano passado. A estatal conseguiu um parecer favorável da 4ª Vara de Fazenda Pública do DF, que autorizou a reintegração de posse do terreno, até então cedido a Botelho.

A Justiça considerou o réu inapto a explorar atividade aeroespacial, uma vez que as terras, pertencentes à Terracap, haviam sido arrendadas para o desenvolvimento de atividades agrícolas. No entanto, como Botelho recorreu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), a pista de pouso e os hangares continuam sendo utilizados. Mesmo antes de o imbróglio terminar, a empresa estatal dá como certa a vitória.

Projetos
Além do PMI do Aeroporto Executivo, a Terracap tem tocado outros três projetos em paralelo, com o objetivo de fortalecer os combalidos cofres da agência. São eles: o da ArenaPlex, que envolve o complexo esportivo formado pelo Estádio Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho; o do Autódromo Nelson Piquet; e o do Parque Tecnológico (Biotic).





https://www.metropoles.com/distrito-...o-de-aerodromo
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #7  
Old Posted Dec 27, 2017, 2:40 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
Uai não falaram que tinha vários interessados. Sei não... Inventaram melar o aeroporto da Inframerica, e vai terminar melando o da TERRACAP também.
Reply With Quote
     
     
  #8  
Old Posted Dec 27, 2017, 11:29 AM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,083
Me dá uma grande raiva destes jornais que insistem em utilizar o termo PRIVATIZAÇÃO, extremamente inadequado. O correto é CONCESSÃO.
Reply With Quote
     
     
  #9  
Old Posted Dec 27, 2017, 11:22 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
Me dá uma grande raiva destes jornais que insistem em utilizar o termo PRIVATIZAÇÃO, extremamente inadequado. O correto é CONCESSÃO.
Mas Sale eu creio que nesse caso é Privatização, pois o GDF vai é vender o lugar.
Reply With Quote
     
     
  #10  
Old Posted Dec 28, 2017, 10:35 AM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,083
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Mas Sale eu creio que nesse caso é Privatização, pois o GDF vai é vender o lugar.
Não! Estou por dentro deste projeto e é uma PPP sim.
Reply With Quote
     
     
  #11  
Old Posted Dec 30, 2017, 3:42 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
Não! Estou por dentro deste projeto e é uma PPP sim.
Olha eu não sei, acho que inventaram isso para concorrer com a Inframerica só pode.
Reply With Quote
     
     
  #12  
Old Posted Jan 4, 2018, 11:32 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,314
Terracap quer transformar aeródromo em aeroporto executivo do DF


Companhia recebe, até 16 de janeiro, propostas de empresas que querem administrar futuro negócio. Ideia é incentivar economia, diz presidente da estatal.

Brasília vai ganhar um novo aeroporto para atender só voos executivos, em um terreno da Terracap. Ele deve começar a operar daqui a um ano, no local onde funciona o Aeródromo de São Sebastião, para pousos e decolagens de aviões particulares.

A pista atual tem 1,5 quilômetro de comprimento e 23 metros de largura, metade do Aeroporto JK. Os mais de 90 hangares abrigam cerca de 200 aeronaves.

Segundo a Terracap, na década de 1990, a terra foi arrendada pelo pioneiro João Botelho para atividades rurais, mas ele acabou erguendo o aeródromo. Ele tem desde 2014 autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para funcionar de dia.

A dono da terra, a Terracap, não era favorável ao empreendimento, e conseguiu de volta as terras e as construções na Justiça. Agora, a empresa estatal quer transformar o espaço em um aeroporto executivo para atrair não só empresas de voos comerciais (como táxi aéreo), mas também empresas de entretenimento, hotéis, espaços para feiras e eventos.

“Isso atrai empresas, movimenta a economia. Isso dinamiza a economia do DF. Brasília tem a necessidade de um aeroporto que atenda a aviação executiva”, declarou o presidente da Terracap, Júlio César Reis.

Foto: TV Globo/Reprodução

Aeródromo de São Sebastião, onde vai funcionar futuro aeroporto

Propostas

A Terracap está recebendo até 16 de janeiro propostas de empresas interessadas em administrar o futuro aeroporto. Pode ser por concessão (em que a empresa fica com a gestão por um tempo determinado) ou por parceria público-privada (em que tanto o governo quanto a empresas administram o espaço).

“A área continua sendo de propriedade da Terracap. Tudo que for edificado nessa área irá se incorporar ao patrimônio da Terracap, que irá ter também um percentual com retorno calculado em cima do faturamento de quem vier a explorar”, continuou Reis.

O prazo para a empresa explorar o aeroporto ainda não foi determinado. A previsão é de que o edital saia em setembro, e o contrato seja assinado em dezembro.

Atualmente, o aeródromo é administrado pela associação Prossiga. De acordo com o presidente da entidade, José Rios, o local tem licença para operar desde a década de 1990 e vem sendo renovada. A associação considera positivo o novo modelo sugerido pela Terracap e diz que vai apresentar uma proposta de negócio.

Foto: TV Globo/Reprodução

Hangares no aeródromo






https://g1.globo.com/df/distrito-fed...xecutivo.ghtml
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #13  
Old Posted Jan 5, 2018, 1:20 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
Isso vai atrair para ali né, e no caso do AIJK como irá ficar. Por isso que eles estão segurando as licenças para o aeroporto, para se beneficiar.
Reply With Quote
     
     
  #14  
Old Posted Jan 5, 2018, 12:17 PM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,083
A Inframerica inclusive está participando desta licitação. o aeroportos têm 2 focos distintos.
Reply With Quote
     
     
  #15  
Old Posted Jan 5, 2018, 1:30 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
A Inframerica inclusive está participando desta licitação. o aeroportos têm 2 focos distintos.
Uai Sale acho que a informação não procede. Até mesmo porque. Igual andam falando aí, que o problema agora do aeroporto de Brasília, não é mais licenciamento ambiental, aprovação de projetos. É que a INFRAMERICA NÃO TEM DINHEIRO, por isso nada saiu do papel.
Reply With Quote
     
     
  #16  
Old Posted Jan 7, 2018, 2:39 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
Será que a JHSF? Detalhe, eu li um artigo recente, falando disso, inclusive, o deputado Joe Valle concedeu título de cidadão honorário para o Botelho, e na ocasião, falou do interesse de empresários paulistas no aerodromo Botelho. Será que é o JHSF, detalhe, ele está implantando um igual em São Paulo...

http://www.catarinajhsf.com.br/
Reply With Quote
     
     
  #17  
Old Posted Jan 9, 2018, 10:00 AM
Paulotrr's Avatar
Paulotrr Paulotrr is offline
Registered User
 
Join Date: Nov 2012
Posts: 269
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Isso vai atrair para ali né, e no caso do AIJK como irá ficar. Por isso que eles estão segurando as licenças para o aeroporto, para se beneficiar.
Já havia comentado isso antes ... o Aeródromo Botelho não compete, e jamais competirá, com o AIJK. São usos distintos. O Botelho sempre será um aeroporto executivo, para um público distinto: políticos e pessoas de altíssimo poder aquisitivo. E jamais terá uma movimentação capaz de atrapalhar qualquer plano da Inframérica (ou seja, no Botelho não estamos falando de milhares de passageiros) ... que no final até prefere tirar a aviação executiva do AIJK, abrindo mais espaço para passageiros e cargas.

Por fim ... quem fala em criar um polo com hoteis, comércio, etc ... no Botelho precisa estudar um pouco mais o contexto ... isso não se viabiliza em um aeródromo que receberá uns 10.000 passageiros por ano ... no máximo. E a região também não aparenta ter perfil para suportar isso. Em síntese, o Botelho tem um uso MUITO específico ... e é isso que as pessoas da Terracap tem que entender ... esse local jamais será concorrência para um aeroporto regular ...
Reply With Quote
     
     
  #18  
Old Posted Jan 9, 2018, 10:02 AM
Paulotrr's Avatar
Paulotrr Paulotrr is offline
Registered User
 
Join Date: Nov 2012
Posts: 269
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Uai Sale acho que a informação não procede. Até mesmo porque. Igual andam falando aí, que o problema agora do aeroporto de Brasília, não é mais licenciamento ambiental, aprovação de projetos. É que a INFRAMERICA NÃO TEM DINHEIRO, por isso nada saiu do papel.
Verdade ... o que falam agora é que a Inframérica vai esperar a venda da participação da Infraero no AIJK para tentar arrumar um novo parceiro privado que possa permitir uma capitalização ... rumores ...
Reply With Quote
     
     
  #19  
Old Posted Jan 9, 2018, 11:07 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
Quote:
Originally Posted by Paulotrr View Post
Já havia comentado isso antes ... o Aeródromo Botelho não compete, e jamais competirá, com o AIJK. São usos distintos. O Botelho sempre será um aeroporto executivo, para um público distinto: políticos e pessoas de altíssimo poder aquisitivo. E jamais terá uma movimentação capaz de atrapalhar qualquer plano da Inframérica (ou seja, no Botelho não estamos falando de milhares de passageiros) ... que no final até prefere tirar a aviação executiva do AIJK, abrindo mais espaço para passageiros e cargas.

Por fim ... quem fala em criar um polo com hoteis, comércio, etc ... no Botelho precisa estudar um pouco mais o contexto ... isso não se viabiliza em um aeródromo que receberá uns 10.000 passageiros por ano ... no máximo. E a região também não aparenta ter perfil para suportar isso. Em síntese, o Botelho tem um uso MUITO específico ... e é isso que as pessoas da Terracap tem que entender ... esse local jamais será concorrência para um aeroporto regular ...
Mas aparenta que querem vender isso, ou até venderem e empresários já descobriram a oportunidade. O estranho é, pra que a Inframerica quer cheirar nesse projeto. Se não tem condições nem do AIJK.

Morri de rir do comentário no outro forum. Ahhhh a contabilidade do AIJK é uma e do Botelho será outra. Isso pode funcionar em outros países, mas no BRASIL, assim que aparecer o nome Inframerica, e alguém quiser impedir dela assumir, vai conseguir.
Reply With Quote
     
     
  #20  
Old Posted Jan 9, 2018, 7:22 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 18,842
Eu vi que o negócio vai render....

Essa é a etapa apenas para apreciar os consórcios interessados. Dia 16/01/2018

Depois terá um prazo para a Terracap homologar os escolhidos, que terão um prazo a conta de 120 dias para apresentar os projetos....

Mas.... Só em Setembro/2018 que será a licitação.... Então corre risco de nem SAIR do papel, se o futuro governador não ser AMIGUINHO DO ROLLEMBERG e melar a PPP.
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 1:57 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions, Inc.