HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #1021  
Old Posted Aug 30, 2017, 2:11 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Mais eu temo que o GDF atrapalhe os planos da empresa ter hotel aqui na cidade. Como já aconteceu com vários outros empreendimentos.
Reply With Quote
     
     
  #1022  
Old Posted Aug 30, 2017, 4:59 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Nossa eu vi outro projeto do Hard Rock de Brasília, melhor nem postar, esperar que o oficial saia logo.
Reply With Quote
     
     
  #1023  
Old Posted Aug 31, 2017, 8:34 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Nossa essa aqui é uma noticia bombástica.... a alguns dias postei que o hotel Tivoli iria abrir um aqui em Brasília, inclusive a informação tirada do próprio site deles.

Olha o que acabei de ler num certo site especializado...

▪ Projeto Hotel Brasília Alvorada: Renovação para adequação da mudança de bandeira da atual Royal Tulip para Tivoli Collection de 400 unidades habitacionais, mais área externa que prevê um montante de 30 milhões de reais e duração de 12 meses de obra.

Informação da própria FUNCEF...

4 - Aprovada proposta da Diretoria de Participações - DIPAR, de renovação da operadora do hotel Brasília Alvorada, Brazil Hospitaly Group - BHG, com substituição das marcas “Royal Tulip” e “Golden Tulip” pela marca “Tivoli Collection e Residences”, contemplando projeto de revitalização das instalações, ao custo total de R$30 milhões, cabendo à FUNCEF uma parcela de R$10 milhões, com desembolso proporcional ao cronograma físico/financeiro do projeto, ainda em fase de elaboração. O hotel está avaliado em R$121 milhões, conforme laudo elaborado em 2015, tendo sido inaugurado em 2001 em sociedade (50%) com a Paulo Octavio Investimentos Imobiliários.

Last edited by pesquisadorbrazil; Aug 31, 2017 at 8:51 AM.
Reply With Quote
     
     
  #1024  
Old Posted Aug 31, 2017, 9:13 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Aqui também encontrei finalmente o que será feito no lote....

Projeto Comercial CSG 20 ( Flats e Mall) - Borges Landeiro (estudo de projeto legal) - 117.371,15m², vamos ver se sai do papel e vem coisa boa, pois é a MKZ Arquitetura que fez o projeto.
Reply With Quote
     
     
  #1025  
Old Posted Sep 6, 2017, 6:38 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Um passarinho me disse que finalmente Brasília terá um hotel da rede Intercontinental Hotels Group. Mas só será lançado em 2018. Primeiro, eles estão comercializando o Holiday Inn Goiânia.
Reply With Quote
     
     
  #1026  
Old Posted Sep 7, 2017, 8:22 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Encontrei essa tabela interessante...


Mas nada justifica ainda faltar profissionais capacitados para falar pelo menos o básico em Inglês, Francês e Espanhol... E faz falta em hotéis, restaurantes e até em locadoras de carros na cidade.
Reply With Quote
     
     
  #1027  
Old Posted Sep 12, 2017, 1:00 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Material interno da Minor Hotels falando sobre o Tivoli Collection Brasília, que terá 395 apartamentos (antigo Royal Tulip).

Fonte: http://www.dcs-digital.com/setweb/do...70308_mint.pdf
Reply With Quote
     
     
  #1028  
Old Posted Sep 13, 2017, 10:14 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Wyndham Hotel Group tem novo presidente para América Latina e Caribe

A Wyndham Hotel Group acaba de anunciar que Alejandro Moreno é o novo presidente da rede para a América Latina e Caribe. O executivo ficará responsável por todas as operações da empresa na região, desde o desenvolvimento de novos negócios até vendas, marketing e gerenciamento de receitas.

Nos últimos anos, a Wyndham apresentou um grande crescimento na região e hoje conta com 200 hotéis. “Tivemos um crescimento exponencial e, por isso uma das prioridades será organizar nossa linha de trabalho para oferecer um serviço adequado a todos os nossos parceiros”, diz Alejandro Moreno, em entrevista à hotelnews.

Apesar do grande crescimento, a rede pretende continuar se expandindo na América Latina e no Caribe. “Nossa segunda prioridade é o desenvolvimento. Temos intenção de continuar crescendo no mercado latino americano e expandir nossas marcas”, diz.

Seguindo o plano de expansão das marcas da Wyndham no mercado latino americano, até o final do ano Brasília (DF) ganhará o primeiro do hotel Belmont do Brasil e o segundo da América Latina – o outro está no México. “É uma marca midscale. O empreendimento de Brasília será uma conversão e estamos trabalhando nas últimas adequações”, explica.

De acordo com Moreno, a Wyndham tem uma lista de 70 empreendimentos na América Latina que podem ganhar bandeiras da rede. “No Brasil nosso negócio principal são as franquias com empresas que fazem o gerenciamento dos hotéis. Mas vamos começar a operar alguns empreendimentos no país”, afirma. “Estamos de olho em cidades como São Paulo e Recife, mas também localidades no interior de Minas Gerais, no Sul. Agora temos 40 hotéis no Brasil e queremos aumentar nosso número de propriedades”, diz.
Alejandro Moreno assume oficialmente seu novo cargo no dia 1º de outubro.

O executivo começou sua carreira na Wyndham Worldwide em 2003 e seu último cargo foi vice-presidente e gerente geral da Wyndham Vacation Ownership. Lá ele desenvolveu e lançou operações no Brasil, supervisionando as parcerias envolvendo hotéis e implementou uma estrutura de marketing e vendas para a comercialização de timeshare (tempo compartilhado).

Fonte: http://www.revistahotelnews.com.br/p...d_noticia=6880
Reply With Quote
     
     
  #1029  
Old Posted Sep 13, 2017, 10:19 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Convertendo um hotel existente, qual será? Estou curioso para saber. Se vai inaugurar até o fim do ano... Então é um hotel que já está funcionando. O mais estranho, que a marca é tão nova que nem tem no site deles. Se for para converter, eu arriscaria que seja o Nobile Suites ali na Asa Norte.

Last edited by pesquisadorbrazil; Sep 13, 2017 at 10:48 AM.
Reply With Quote
     
     
  #1030  
Old Posted Sep 13, 2017, 12:17 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Acho que vai ficar assim...

Accor Hotels
Grand Mercure - Asa Norte
Mercure - Asa Norte
Ibis Styles - Lago Sul

Carlson Companies
Park Inn by Wyndham - Taguatinga

Choice Hotels
Comfort Suites - Asa Norte
Quality Hotel & Suites - Asa Sul
Comfort Hotel & Suites - Taguatinga

Louvre Hotels*
Royal Tulip - Asa Norte* Será convertido em Tivoli
Golden Tulip - Asa Norte

Meliâ
Meliâ - Asa Sul

Wyndham
Baymont - a definir

Last edited by pesquisadorbrazil; Oct 6, 2017 at 4:45 AM.
Reply With Quote
     
     
  #1031  
Old Posted Oct 7, 2017, 12:58 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Por essa não esperava, o Blue Tree Premium Jade é uma franquia hoteleira. Portanto o primeiro hotel franqueado. Apesar que, aparenta que será convertido muito em breve para Best Western Plus... Vamos ver no que vai dar.
Reply With Quote
     
     
  #1032  
Old Posted Oct 7, 2017, 7:47 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Sabiam disso aqui...

O Mercure Brasília Líder é o primeiro hotel do grupo no Brasil a contar com um espaço reservado e com equipamento capaz de recarregar um carro elétrico em 2h. A vaga de veículos elétricos, que tem a parceria da BMW, é de graça para hóspedes.
Reply With Quote
     
     
  #1033  
Old Posted Oct 8, 2017, 3:28 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Mercure Brasília Líder é o primeiro hotel do Brasil a ter uma vaga exclusiva para veículos elétricos


A AccorHotels, líder mundial em viagens, estilo de vida e inovador digital anuncia, em parceria com a BMW (Euro Bike de Brasília e ABRAVEI), sua primeira vaga sustentável de estacionamento. O Mercure Brasília Líder é o primeiro hotel do Grupo no Brasil a contar com um espaço reservado e com equipamento capaz de recarregar um carro elétrico em 2h. A vaga de veículos elétricos é de graça para hóspedes.

“A mobilidade sustentável é uma tendência mundial. A presença dessa vaga para veículos elétricos em nosso hotel une dois assuntos que são extremamente estratégicos para a AccorHotels: inovação e sustentabilidade”, comenta Fernando Kanbara, gerente geral do Mercure Brasília Líder.

A novidade reforça o Planet 21, programa global de desenvolvimento sustentável da AccorHotels. A iniciativa é norteada por seis pilares relacionados aos colaboradores, hóspedes, parceiros, comunidades locais, administração sustentável de edifícios e setor de alimentos e bebidas.

Além da vaga especial para veículos elétricos, o Mercure Brasília Líder está oferecendo também, em conjunto com a Experimente Brasília, bicicletas para compartilhamento. As bikes ficarão à disposição no lobby do hotel. “O objetivo é encorajar os nossos hóspedes a conhecer a cidade planejada de Brasília pedalando”, finaliza Kanbara. Para clientes fidelidade Le Club AccorHotels, o empréstimo é uma cortesia. O valor para alugar a bike é de R$15,00 por 2 horas.

Fonte: http://www.guiadoturismobrasil.com/n...ulos-eletricos
Reply With Quote
     
     
  #1034  
Old Posted Oct 8, 2017, 3:32 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Eu nem preciso falar porque né. Primeiro um certo amigo arquiteto que por coincidência o escritório fica dentro do hotel é também Diretor Regional da Associação Brasileira de Proprietários de Carros Elétricos e Inovadores (ABRAVEi). E lógico, ele também tem um carro elétrico, portanto, é usuário também do local oras bolas.
Reply With Quote
     
     
  #1035  
Old Posted Nov 17, 2017, 6:53 PM
fortescue fortescue is offline
Registered User
 
Join Date: Mar 2012
Posts: 146
B Hotel Brasília começa a funcionar em janeiro



Já não se precisa mais chamar de “hotel do Bettiol” a moderníssima construção no Eixo Monumental à direita de quem sobe para o Estádio Mané Garrincha. Projetado pelo premiado arquiteto paulista Isay Weinfeld, que se inspirou nas linhas retas da capital para conceber o prédio — de 16 andares com 306 apartamentos e capacidade para 800 hóspedes — , o B Hotel Brasília está pronto há quase um ano. Só na última sexta-feira, porém, recebeu o alvará, papeleta que encheu de alegria a diretora executiva Ana Paula Ernesto, engenheira civil nascida em Anápolis e especializada em implantação hoteleira.
“Esperamos dar início ao soft opening em janeiro”, afirma Ana Paula, que à frente da empresa Brasília Empreendimentos, vem tocando a obra desde as fundações no subsolo, antes mesmo da colocação do primeiro tijolo, há cinco anos. Segundo ela, o funcionamento se dará “por partes”. Na primeira etapa, os primeiros seis andares, na segunda mais seis e, por último, os quatro andares restantes, onde ficam 42 suítes.
Por muito tempo, o nome do hotel foi uma incógnita. Havia dezenas de sugestões até que a escolha recaiu simplesmente sobre a letra maiúscula do nome da família pioneira, indicando assim discretamente a origem do monumental empreendimento.

Comando gourmet
Responsável por todo o andamento, Ana Paula garimpou no mercado do eixo Rio-São Paulo currículos para comandar o serviço de alimentação — desde o room service até o bar da piscina no 16º andar —, passando pelo restaurante no térreo, o cartão de visita do hotel. Logo à chegada, o visitante se depara com um piano-bar à frente, o balcão da recepção à direita e o salão de refeições à esquerda.
Aberto ao público, o restaurante oferece café da manhã, almoço e jantar. Destaque para o carré de cordeiro com mil folhas, mandioquinha, queijo coalho e molho de canela; para o stinco de vitelo com polenta de milho, cenoura glaceada e molho de carne; e para o robalo em crosta de baru, espinafre, pupunha, cogumelo, tomate tostado e manteiga de ervas; além do confit de pato com foie gras, molho de laranja e mel. Os preços variam entre R$ 50 e R$ 120.
O cardápio é assinado pelo chef executivo Ramiro Bertassin, que descobriu a vocação aos 12 anos e teve as primeiras oportunidades na confeitaria como auxiliar do mestre Fabrice Lenud, no Sofitel. Depois de uma especialização em Paris, passou pelo Fasano e pelo Renaissance, em São Paulo, e pelo Marriot, do Rio. Ele tem como subchef executivo o paulista Rodrigo Sato, que ocupou o mesmo cargo no hotel Marriot, do Rio. Outro profissional “importado” é o maître carioca Felipe Vizeu, formado no curso de executivos para hotelaria e turismo pela universidade Estácio de Sá, no Rio, que trabalhou nos últimos dois anos num resort do grupo francês Club Med, em Itaparica.

Doces e pães
Do comando gastronômico ainda faz parte uma premiada mulher. A paulista Sônia Aiko Takata, que viveu por oito anos no Japão, fez cursos de confeitaria, de cozinha e de panificação até se classificar para a etapa nacional, na categoria açúcar, da Copa do Mundo da Pâtisserie. “Recebi a pontuação máxima no Rio e agora estou entre os finalistas do país. Em outubro de 2018, iremos disputar a única vaga para a próxima etapa, que será no México”, explica a chef-pâtissière, que produz os mais belos doces e sobremesas do menu.
Todos os pães são feitos no próprio hotel, que reservou um piso inteiro de mil metros quadrados do subsolo para as cozinhas climatizadas. É la que chegam os suprimentos, inclusive frutas e verduras — todas orgânicas — produzidas na horta que a empresa mantém em Sobradinho.
Tantas excelências assim apresentadas poderiam dar uma ideia de luxo, mas é exatamente isso que o hotel não tem. “Com pouca decoração, no estilo minimalista, o que temos feito imprimir no hotel é cuidado em todos os aspectos, desde a alimentação até o bom sono dos hóspedes. Nosso interesse é que ele se sinta bem”, resumiu a nova hoteleira Ana Paula Ernesto. Telefone 3962-2000/twitter: @bhotelbrasilia.

Fonte: Correio Braziliense
Reply With Quote
     
     
  #1036  
Old Posted Nov 20, 2017, 7:21 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Eu acho que não abre em janeiro, pois a briga familiar ainda não foi solucionada.
Reply With Quote
     
     
  #1037  
Old Posted Dec 13, 2017, 8:46 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Eu não sei se é CRISE, se é a CAP segurando os alvarás e habite-se, eu não sei.

No caso do Hotel do DF Century, não é nem falta de alvará ou habite-se mas o hotel só inaugura em Junho/2018. O mesmo ocorrendo com os hotéis Nações e Alvorada na Asa Sul. Esses eu entendo que ainda estão em construção, mas sem alvará e habite-se. Mas o do DF Century é estranho. Pelo menos dizem que uma rede internacional pegou a administração dos hotéis da Nações e Alvorada. Agora o DF Century por enquanto é a Nobile que vai administrar.
Reply With Quote
     
     
  #1038  
Old Posted Dec 26, 2017, 5:30 PM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 1,095
Hard Rock desiste de Brasília e anuncia resort em Caldas Novas (GO)

Conhecida principalmente pelos restaurantes decorados com instrumentos musicais e objetos que já pertenceram a grandes nomes da música, a rede Hard Rock também tem uma operação de hotéis e resorts com previsão de inaugurar três unidades no Brasil, sendo duas até 2020. Presente em cidades como Punta Cana (República Dominicana) e Cancún (México), a empresa fechou contrato com o fundo brasileiro VCI, o qual captou R$ 300 milhões com emissão de debêntures (títulos de dívida) para dar o pontapé inicial do negócio no país.

As duas primeiras unidades já estão com as obras em andamento, diz Samuel Sicchierolli, presidente do VCI. Serão erguidas na Praia de Lagoinhas (a 80km de Fortaleza) e na Ilha do Sol (localizada em uma represa na região de Londrina, no Paraná). Nesses dois casos, conta o executivo, o fundo adquiriu empreendimentos que passavam por dificuldades para terminar as obras. Um terceiro negócio, em Caldas Novas (GO), será construído do zero.

Embora o investimento nos resorts seja do fundo brasileiro, a Hard Rock fará a gestão dos hotéis. A ideia é garantir um padrão global. Segundo Sicchierolli, uma das dificuldades para colocar em pé a parceria com a rede americana foi justamente a padronização dos quartos e áreas comuns, a qual exigiu adaptações nas unidades que já estavam em construção.
O contrato com a Hard Rock vai representar um “salto” para o VCI no mercado hoteleiro. Até agora, o único projeto que o investidor havia montado é o Tryp by Wyndham, o qual opera dentro do Aeroporto Internacional de Guarulhos e não faz mais parte do portfólio do fundo. O objetivo, segundo Sicchierolli, é iniciar as vendas dos projetos dos resorts da Hard Rock entre maio e junho de 2018.

Em fevereiro do ano passado, a rede confirmou o interesse em se instalar em Brasília. Em nota, chegou a informar que o prédio contaria com 400 quartos, área externa com piscina e deck, mais de 1,5 mil m² destinados a eventos, além de um restaurante, um lounge na cobertura, spa e centro fitness. A unidade seria erguida próximo ao Aeroporto JK.

Planos de expansão
A chegada ao Brasil faz parte de um plano de rápida expansão da operação de hotéis e resorts da Hard Rock – nos países onde a lei permite, o grupo também abre cassinos anexos aos projetos de hospedagem.

Segundo o vice-presidente de desenvolvimento da Hard Rock Resorts, Todd Hricko, a empresa tem hoje 26 projetos em operação e fechou 35 novos contratos para novas unidades ao longo dos últimos três anos.

O objetivo da Hard Rock, explica Hricko, é chegar a 100 hotéis e resorts sob contrato até 2020. Por isso, ele diz existir espaço para a empresa abrir mais resorts no Brasil, tanto com o próprio VCI – que já tem um quarto projeto em gestação, em Natal – quanto com outros investidores.

Expansão
Por outro lado, a Hotel Invest, empresa que faz pesquisa e desenvolvimento na área de hospedagem, pondera sobre o “boom” atualmente vivido pelo mercado de resorts no país, beneficiado pelo câmbio do dólar ao redor de R$ 3,30, o qual deixa as viagens internacionais mais caras para os turistas brasileiros.

Segundo Diogo Canteras, sócio da Hotel Invest, a taxa média de ocupação dos resorts no Brasil, hoje, está em 64%. Como esses empreendimentos têm flutuação sazonal, isso quer dizer que a ocupação na alta temporada é próxima de 100%. “O time share, que é a venda antecipada de hospedagem, dá fôlego adicional a esse setor. E é algo que a Hard Rock já faz lá fora”, diz o especialista.

A recuperação do setor ajudou a Previ (fundo de previdência dos funcionários do Banco do Brasil) a vender, em novembro, a deficitária operação do resort Costa do Sauípe, na Bahia, para a Termas do Rio Quente, por R$ 140 milhões.

Fonte: Jornal Metrópoles

BRASÍLIA SEMPRE PERDE OS EMPREENDIMENTOS BONS. É INCRÍVEL!
Reply With Quote
     
     
  #1039  
Old Posted Dec 26, 2017, 5:32 PM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 1,365
Mais um vez o DF perdendo empreendimento para o Goiás.
Reply With Quote
     
     
  #1040  
Old Posted Dec 26, 2017, 6:16 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,134
Hard Rock Café terá primeiro hotel temático no Brasil em Brasília

Famosa marca americana terá 3 unidades hoteleiras no Brasil, duas no Centro-Oeste e Goiânia pode ganhar um restaurante da rede


Curta Mais apurou e confirmou a informação que até então não passava de especulação: Brasília terá a primeira unidade da badalada marca internacional Hard Rock. A cadeia americana de restaurantes temáticos com mais de 140 unidades espalhadas em 36 países, cujo tema é o rock 'n roll, chega por aqui com o pacote completo: o Hard Rock Hotel, complexo que inclui clube, restaurante, bar, hotel e, claro, o famoso café.

Foi confirmada a construção do primeiro Hard Rock Hotel do Brasil no conglomerado de prédios que integram o megaprojeto do novo plano imobiliário do Aeroporto Internacional de Brasília. A inauguração está prevista para 2020.

A rede afirmou, por meio de nota, que o prédio contará com 400 quartos, área externa com piscina e deck, mais de 1,5 mil m² destinados a eventos, além de um restaurante, um longe na cobertura, spa e centro fitness. O projeto grandioso ainda não tem data de inauguração prevista, no entanto, estima-se que ele levaria até cinco anos para ser concluído.

"Como anfitrião da Copa do Mundo de 2014 e das próximas Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro, o Brasil entrou oficialmente no palco mundial, vendo aumento do apelo para viajantes internacionais, enquanto suas atrações naturais e culturais continuam a ser uma força para viagens domésticas", disse em nota o vice-presidente de desenvolvimento global de hotéis da Hard Rock International,

Segundo comunicado da rede, estão previstas para este ano as construções de três unidades da marca no país em Itapema (SC), Brasília (DF) e Caldas Novas (GO). O primeiro hotel temático será construído em Caldas Novas.

Goiânia também está nos planos do grupo empresarial que prevê uma unidade do Hard Rock Café no Shopping Flamboyant, segundo informou ao Curta Mais o diretor da Rmex, Ricardo Assunção. As negociações já começaram.

Três unidades no Brasil

A Hard Rock International terá três unidade de hotéis no Brasil, e o Centro Oeste ganhará dois empreendimentos, uma em Brasília (DF) e outra em Caldas Novas (GO). A terceira unidade será em Itapema (SC).

O Hard Rock Caldas Novas começa a ser erguido em junho deste ano na área do antigo Country Clube de Caldas Novas e deve ser inaugurado em 4 anos. Será o primeiro hotel temático da rede no Brasil!

Goiânia também está nos planos do grupo empresarial que prevê uma unidade do Hard Rock Café no Shopping Flamboyant, segundo informou ao Curta Mais o diretor da Rmex, Ricardo Assunção. As negociações já começaram.

Hotéis e Resorts

A Hard Rock fechou um contrato de R$ 300 milhões com emissão de títulos de dívidas, com o fundo brasileiro VCI, para início dos negócios. Apesar disso, a gestão dos empreendimentos será feita pela própria empresa.

As obras de duas unidades já começaram: uma em Praia de Lagoinhas, a 80 km de Fortaleza (CE), e outra na Ilha do Sol, região de Londrina (PR). O empreendimento de Caldas Novas (GO) será construído do zero. A inauguração dos hotéis e resorts está programada para 2020. Um dos motivos do atraso nas obras foi a garantia de manter um padrão global, padronizando os quartos e áreas comuns, fazendo com que as unidades que já estavam em construção fossem adaptadas.

Para o fundo VCI, essa parceria significa um grande salto no mercado hoteleiro. Até então, o único projeto da empresa havia sido o Tryp by Whydham, que opera dentro do Aeroporto de Garulhos e já não faz parte do portifólio da empresa. A intenção do fundo é começar as vendas dos projetos dos hotéis e resorts da Hard Rock entre maio e junho de 2018.

A Hard Rock Resorts possui 26 projetos em andamento e mais 35 novos contratos fechados nos últimos três anos. O objetivo da empresa é chegar no total de 100 hotéis e resorts até o ano de 2020. Abrindo espaço tanto para mais negociações com o fundo VCI quanto com outros investidores.

O início do projeto por cidades como Caldas Novas, Lagoinhas e Ilha do Sol se explica pelo fato de serem cidades turísticas conhecidas como "secundárias", ou seja, relativamente desconhecidas ou de importância regional. Isso quer dizer que apesar de não possuírem o poder de atração de cidades como Rio de Janeiro ou capitais nordestinas, a marca Hard Rock poderá ser capaz de atrair turistas do mundo todo para esses lugares "não tão conhecidos".

Fonte: http://www.curtamais.com.br/brasilia...il-em-brasilia
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 7:36 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions, Inc.