HomeDiagramsDatabaseMapsForum
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais

About The Ads  This week the ad company used in the forum will be monitoring activity and doing some tests to identify any problems which users may be experiencing. If at any time this week you get pop-ups, redirects, etc. as a result of ads please let us know by sending an email to forum@skyscraperpage.com or post in the ads complaint thread. Thank you for your participation.


Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #81  
Old Posted Sep 26, 2011, 10:47 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,879
Empresa responsável por obras da UnB em Ceilândia tem contrato rescindido

A empresa Uniengenharia, responsável pelas obras do câmpus da Universidade de Brasília (UnB) em Ceilâdia, teve o contrato rescindido. A decisão foi publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (26/9). Em nota, a Secretaria de Obras garantiu que um novo processo licitatório está em fase de elaboração na Novacap para a contratação de uma nova empresa. Ainda segundo o órgão, o prazo de entrega da unidade, previsto para junho de 2012, poderá ser antecipado para março do ano que vem, a tempo do próximo ano letivo.

Em relação ao prédio da Unidade de Ensino e Docência (UED), a secretaria informou que as obras, em fase de acabamendo, serão concluídas pela UnB, atendendo um pedido da própria instituição. Assim que a perícia administrativa solicitada pela Uniengenharia for realizada, a universidade assumirá a obra. A perícia será acompanhada por técnicos da Secretaria de Obras, Novacap e UnB e deve ser concluída em 25 dias.

Protesto
Os estudantes de Ceilândia ficaram acampados por 11 dias na reitoria, na Asa Norte. Eles exigiam a suspensão do vestibular da unidade até que as instalações ficassem prontas. Os professores também cruzaram os braços. Entretanto, a UnB decidiu, na sexta-feira (23/9), manter o exame durante votação no Conselho Universitário, órgão máximo da instituição. Foram 38 votos contra 18.





http://www.correiobraziliense.com.br...scindido.shtml
Reply With Quote
     
     
  #82  
Old Posted Sep 26, 2011, 10:52 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,879
Só achei estranho a demora para rescindir o contrato, muito estranho
Reply With Quote
     
     
  #83  
Old Posted Sep 26, 2011, 11:05 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,879
Quote:
Originally Posted by MikeVonJ View Post
O meu sonho era ver essa Casa do Horrores sendo dissolvida. O deputados só querem saber dos cabides eleitorais deles!

Em relação à W3 Norte, aquela parte comercial tem uma infra-estrutura péssima, calçadas mal concervadas, sem contar aquele comércio com "arquitetura" de favela, umas colunas sem noção... Horrível
A minha esperança é que até a copa tudo seja revitalizado, de preferência "pra ontem" A W3 norte está uma tristeza só e a W3 sul nem se fala, péssima estrutura das calçadas, marquises, tudo pixado de cima à baixo, vão ter muito trabalho pra deixar tudo arrumado, mas a esperança é a última que morre
Reply With Quote
     
     
  #84  
Old Posted Sep 27, 2011, 12:38 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,879
DF quer 25% do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste


Secretaria de Desenvolvimento Econômico propõe o aumento da fatia que cabe ao Distrito Federal, sob o argumento que a capital atende a 13 cidades do Entorno, o que eleva de 2,6 milhões para 3,6 milhões de habitantes a sua população. Goiás e Mato Grosso do Sul podem ser um entrave


O Distrito Federal pleiteia a distribuição igualitária dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) entre as quatro unidades da Federação participantes. A Secretaria de Desenvolvimento Econômico local apresentou ao Conselho Deliberativo da reserva financeira, o Condel, solicitação para que Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, DF e Goiás recebam cada um 25% da verba destinada. Atualmente, os estados têm porções desiguais, sendo que Brasília e suas regiões administrativas ficam com a menor fatia do bolo, 19%.

A sugestão de mudança na divisão foi apresentada sob a forma de voto extraordinário assinado pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Jacques Pena, durante a última reunião do Condel, na semana passada. Pena justificou o pedido alegando que o DF, além de sua população de 2,6 milhões de habitantes, é responsável pelo atendimento de 13 municípios que compõem a Região Integrada de Desenvolvimento do Entorno (Ride). Com isso, o número de habitantes salta para 3,6 milhões.

Jacques Pena também alegou a dificuldade do Distrito Federal em desencalhar os recursos do Fundo, pelo fato de Brasília e região possuírem pouca atividade industrial e rural. Os empreendedores que mais solicitam o FCO no DF estão ligados aos segmentos de comércio e serviços, com representatividade de mais de 90% na capital. Esses setores têm direito a 20% do dinheiro liberado pela União. Já indústria, turismo, infraestrutura e agronegócio levam 70%. “Queremos uma distribuição igualitária e que leve em conta as características de nossa economia”, afirma o secretário.

O Conselho Deliberativo do FCO é formado pelos governos das unidades da Federação participantes, por representantes do setor privado e pelo governo federal. Para que a proposta feita por Pena seja aceita, terá de ser aprovada por maioria simples. O obstáculo maior está na concordância de Goiás e de Mato Grosso do Sul, que hoje recebem cada um 29% dos recursos do Fundo e dificilmente aceitariam uma redução do próprio montante. Mato Grosso fica com 23%, pouco mais do que o Distrito Federal.

O percentual fixo para cada estado foi definido por meio de resolução do Condel em 1989, obedecendo a critérios como tamanho da população e Produto Interno Bruto (PIB) dos estados. Jacques Pena argumenta, no entanto, que as condições existentes na época já mudaram.

Em 2011, a verba liberada para fomentar o desenvolvimento econômico do Centro-Oeste foi R$ 4,8 bilhões. O dinheiro é administrado pelo Banco do Brasil. Caso a sugestão feita pela SDE ao Condel seja acatada, a reestruturação dos percentuais por unidade da Federação passaria a valer em 2012. A questão deve ser decidida na próxima reunião dos conselheiros, em dezembro.

Marcelo Dourado, titular da Secretaria do Centro-Oeste, do Ministério da Integração Nacional, e presidente do Condel disse à reportagem que ainda é cedo para opinar sobre a solicitação do Distrito Federal. “A questão está em diligência. É necessário que haja uma maturação maior”, afirmou.

Reserva
O Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) é uma reserva financeira administrada pelo Ministério da Integração Nacional. Todos os anos, recursos são destinados ao DF e a estados da região — Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul — para fomentar o desenvolvimento econômico. A receita do fundo é formada por 0,6% dos ganhos obtidos com o pagamento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e do Imposto de Renda.







http://www.correiobraziliense.com.br...ro-oeste.shtml
Reply With Quote
     
     
  #85  
Old Posted Sep 27, 2011, 12:41 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,879
Imóvel de programa de moradia popular não pode ser vendido


Decisão da 6ª Turma Cível ratifica a impossibilidade de quem tenha recebido um imóvel por programa de habitação popular o venda a um terceiro. Esse foi entendimento unânime dos desembargadores em uma Apelação Cível.



Um casal tentou na Justiça ter o direito de posse de um imóvel que lhe havia sido doado por uma pessoa que teria sido beneficiada com uma casa em Santa Maria por um programa habitacional. No entanto, a desembargadora relatora do processo ressaltou que aos beneficiados por esse tipo de programa governamental é vedada a transferência do direito e, caso isso seja tentado, o termo de concessão do imóvel é automaticamente revogado. Segundo a sentença da relatora do processo, "o imóvel destina-se à moradia do Concessionário e seu dependente, pelo que lhe fica expressamente vedada a transferência de seu direito de uso, a qualquer título, sem prévia e expressa anuência da Concedente".





http://www.jornaldebrasilia.com.br/s...366576&secao=N
Reply With Quote
     
     
  #86  
Old Posted Sep 27, 2011, 2:22 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,539
CEB toma empréstimo de R$ 877,5 milhões junto ao BNDES


SÃO PAULO – A Companhia Energética de Brasília (CEB) confirmou que contratará um empréstimo de R$ 877,5 milhões junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O objetivo é quitar parte das dívidas da empresa e realizar investimentos na companhia e na CEB Distribuição, incluindo obras necessárias para a realização da Copa do Mundo de 2014.

Entre as garantias dadas pela CEB como contrapartida está um terreno localizado no setor Noroeste, avaliado em R$ 274 milhões. A dívida da CEB está atualmente em R$ 877 milhões, dos quais 45% é de curto prazo e deve ser paga com o recurso obtido com o empréstimo.

No mês passado, auxiliares do governador Agnelo Queiroz (PT) já haviam informado sobre o acordo, que teve o aval da presidente Dilma Rousseff.

(Ana Luísa Westphalen | Valor)

Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/102...junto-ao-bndes
Reply With Quote
     
     
  #87  
Old Posted Sep 27, 2011, 3:39 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,879
CEB irá fazer operação para aumentar segurança das redes elétricas do DF


Cerca de 600 chamados desta segunda ainda não foram atendidos pela CEB.
CEB diz não ter pessoal suficiente para atender demanda do apagão.



Na manhã desta terça-feira (27), a Companhia Energética do Distrito Federal (CEB) ainda não havia atendido 600 das mil solicitações de serviço feitas nesta segunda-feira (26) por consumidores que ficaram sem luz. Além disso, outras 80 solicitações foram feitas no início da manhã, até as 9h.

Para evitar problemas como os que atingiram o DF nesta segunda, a CEB planeja uma operação de limpeza e aumento da segurança das redes. Segundo a CEB, a Operação Força e Luz deve ser anunciada nos próximos dias pelo governo.

A CEB informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não atendeu a todos os chamados porque a demanda foi muito grande e as equipes foram insuficientes. Afirmou ainda que os 600 pontos onde ainda faltam luz estão espalhados por todo o DF. De acordo com a CEB, seriam casas e pequenas ruas e não haveria quadras ou bairros inteiros sem energia.

O motivo das ocorrências estaria relacionado à chuva. Segundo a CEB, é comum que as redes elétricas fiquem sujas durante a seca. Folhas e objetos podem ser levados pelo vento ou colocados intencionalmente por crianças nos fios. Quando chove, segundo a empresa, esse lixo provoca pequenos curtos ou o sistema é desligado automaticamente para evitar danos maiores.







http://g1.globo.com/distrito-federal...cas-do-df.html
Reply With Quote
     
     
  #88  
Old Posted Sep 27, 2011, 3:46 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,539
E o pior, que a CEB pediu aumento de tarifa. Eu quero a desculpa no ano que vem.
Reply With Quote
     
     
  #89  
Old Posted Sep 27, 2011, 3:50 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,879
Com dinheiro em caixa a CEB poderá fazer as melhorias necessárias, e tem que ser feito muita coisa...
Reply With Quote
     
     
  #90  
Old Posted Sep 27, 2011, 3:54 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,539
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Com dinheiro em caixa a CEB poderá fazer as melhorias necessárias, e tem que ser feito muita coisa...
Os especuladores dançaram no setor NOROESTE, eles estavam sedentos pelo terreno de 248 mil m2 que a CEB queria vender para conseguir dinheiro. Agora o terreno é de propriedade do BNDES.

E claro o terreno é exclusivamente COMERCIAL, para despero da JC Gontijo e HPLUS, que queriam fazer uma superquadra Agua Mineral..
Reply With Quote
     
     
  #91  
Old Posted Sep 27, 2011, 4:13 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,879
Super quadra de kit's né!!! Eu acho é bom Chora Gontijo
Reply With Quote
     
     
  #92  
Old Posted Sep 27, 2011, 8:01 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,539
Brasília tem mesmo que aumentar sua verba para o FCO, de 19% para 25%, pois quem banca as cidades do entorno é o GDF mesmo.
Reply With Quote
     
     
  #93  
Old Posted Sep 27, 2011, 11:54 PM
Espartano_bsb Espartano_bsb is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 483
Essa CEB está um saco furado, um ralo de dinheiro... Vamos ver se esse dinheiro muda alguma coisa, porque o negócio está vergonhoso! Tem local em que a luz cai todo dia!
Reply With Quote
     
     
  #94  
Old Posted Sep 28, 2011, 12:03 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,879
Governo quer revisar as poligonais das regiões administrativas do DF



A comunidade das quadras de 1 a 5 do Park Way teme que o bairro fique sob responsabilidade da administração de Águas Claras e seja alvo da especulação imobiliária


A cinquentenária Brasília até hoje não conhece os seus limites. As fronteiras das 30 cidades do Distrito Federal foram definidas informalmente e as poligonais das atuais regiões administrativas nunca passaram por aprovação na Câmara Legislativa. Com isso, é impossível fazer estudos precisos para levantar as características e a população de cada localidade, por exemplo. Para resolver esse problema que se arrasta há quase uma década, o governo vai começar a discutir com a comunidade o desenho das poligonais das regiões administrativas. Além de criar limites legais, aprovados pelos deputados distritais, o objetivo é corrigir distorções.

Mas essa mudança no mapa do Distrito Federal já causou uma mobilização de moradores, que temem o impacto da medida. Algumas lideranças comunitárias não querem ver seus bairros deslocados para outras regiões administrativas, o que poderia trazer desvalorização imobiliária ou mudanças na legislação urbanística. O governo garante que as eventuais alterações de limites terão como único objetivo facilitar a administração das cidades.

O DF tem hoje 30 regiões administrativas — Vicente Pires, a última criada pelo governo, virou cidade em abril de 2009. Mas a última atualização das fronteiras foi feita em 2003. À época, só existiam 19 regiões administrativas e somente elas são reconhecidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Assim, há 11 cidades sem poligonal aprovada em lei. Em 2007, o GDF enviou um projeto visando à adequação. Mas o assunto gerou tantos conflitos de interesses políticos que acabou engavetado (Leia Para saber mais).

O secretário de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, Geraldo Magela, explica que a ideia é retomar o debate com um viés mais técnico. “Existem disputas políticas e econômicas, mas precisamos analisar a questão do ponto de vista administrativo. Mesmo que haja alterações nas poligonais, as áreas que mudarem de região administrativa não serão alteradas em suas características”, comenta o secretário. “Mas é preciso fazer esse trabalho para facilitar a gestão das cidades. Às vezes, os administradores têm até dificuldade para estabelecer regras”, acrescenta.

O governo já adiantou que as quadras de 1 a 5 do Park Way poderão entrar na discussão sobre a mudança de poligonais. A região está localizada ao lado de cidades como Vicente Pires e Águas Claras e distante das quadras de 5 a 29, que são separadas pelo Núcleo Bandeirante. “Essa área poderia ser vinculada a uma região administrativa geograficamente mais próxima. Mas isso não significa que elas vão deixar de fazer parte do Park Way, nem haverá mudança de endereço e de nomenclatura. A novidade é que elas ficariam sob a responsabilidade de outra região mais próxima”, explica Magela.

A possibilidade apavora os moradores do local, que temem eventuais mudanças de gabarito dos terrenos do Park Way. “Essa discussão é absurda, afinal, as características das quadras do Park Way são as mesmas. O que os empreendedores querem é passá-las para o Guará ou Águas Claras e, no futuro, transformar tudo em prédios”, reclama a advogada Maria do Rosário Vicente Carvalho, que mora na Quadra 5 do Park Way — colada aos edifícios de Águas Claras.

O presidente da Associação de Moradores do Park Way, Ricardo Valle, diz que haverá uma reação inflamada da comunidade, caso o GDF decida fazer a mudança. “Já sofremos muito com a especulação imobiliária. Somos contra qualquer alteração de limites e contra o adensamento”, explica.

Crescimento
Até a década de 1970 só existiam no DF 11 regiões administrativas. Nos últimos 30 anos, foram criadas outras 19. Boa parte delas, entre 2003 e 2005. Diferentemente dos outros estados, o DF não tem municípios e, portanto, prefeituras. Conforme a Lei Federal n.º 4.545/64, cabe às RAs promover a coordenação dos serviços em harmonia com o interesse público local.








http://www.correiobraziliense.com.br...as-do-df.shtml
Reply With Quote
     
     
  #95  
Old Posted Sep 28, 2011, 3:49 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,539
O povo vem com esse papo. Eu acho que o Park Way é a RA de Brasília mais problemática. Eu acho que fora um erro de planejamento urbano. Lúcio Costa errou na mão e pior. Antes de morrer, o cara reparcelou os terrenos de 20 mil m2 em 8 lotes.

Então, na época era ideal reparcelar. Agora em época de eco-xiitas, a expansão seria uma agressão ambiental. Imaginou?
Reply With Quote
     
     
  #96  
Old Posted Sep 28, 2011, 4:44 PM
GMF GMF is offline
Registered User
 
Join Date: Jun 2011
Posts: 143
BB abandona Brasília para fortalecer o PT em São Paulo

A presidência do Banco do Brasil está “fatiando” sua sede em Brasília e transferindo diretorias para São Paulo. O objetivo é fortalecer o PT nas eleições municipais de 2012. Após dobrar a verba de propaganda de R$ 240 milhões para R$ 420 milhões, a diretoria de Marketing vai levar mais de 70% dos cem funcionários para a capital paulista. Ficam em Brasília o setor de “endomarketing” e parte da assessoria de imprensa, que parece ignorar tudo: diz não haver “definição” sobre a mudança.

Nossa conta

A mudança parcial do Banco do Brasil atende a conveniência política e até pessoal de diretores paulistas. Mas o custo será nosso, e é secreto.

Lorota oficial

A justificativa oficial do BB para a transferência é a de que o mercado financeiro “está concentrado em São Paulo”. Mas é só uma lorota.

Esvaziamento

A diretoria de Mercado de Capitais do BB trocará a sede de Brasília por duas instalações, maiores e mais caras, em São Paulo e no Rio.

Lipo forçada

A lipoaspiração do BB em Brasília começou com a transferência da subsidiária BB-DTVM (distribuidora de títulos) para o Rio de Janeiro.

FONTE: http://www.claudiohumberto.com.br
Reply With Quote
     
     
  #97  
Old Posted Sep 28, 2011, 11:33 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,539
"Vassouras contra a corrupção" são roubadas em Brasília
A organização da manifestação optou por retirar o restante das vassouras depois de perceber que todas acabariam sendo mesmo arrancada

Ambulantes, servidores e até mesmo seguranças dos prédios da Esplanada dos Ministérios roubaram muitas das 594 vassouras nas cores verde e amarelo que desde a manhã desta quarta-feira estavam fincadas no gramado em frente ao Congresso Nacional como protesto contra a corrupção. A organização da manifestação optou por retirar o restante das vassouras depois de perceber que todas acabariam sendo mesmo arrancadas, mas acabou doando outra grande parte delas às pessoas que pediram para levar para casa uma vassoura novinha em folha.

Cada vassoura representa os 513 deputados e 81 senadores que compõem o Legislativo nacional. A ONG que organizou o protesto é a mesma que integrou a Marcha Contra a Corrupção no Rio de Janeiro e realizou uma manifestação similar nas areias da Praia de Copacabana.

Em 19 de setembro, o cartão-postal carioca amanheceu com vassouras fincadas na a reia e um cartaz que dizia que a função delas era "varrer a corrupção do Brasil". No dia seguinte, 2.000 pessoas tomaram as ruas da Cinelândia, também na capital do Rio de Janeiro, com as vassouras nas mãos e gritos de ordem que se dividiam entre o fim da impunidade aos corruptos, aumento de salário dos bombeiros, reinvindicações de aposentados e até protestos contra a usina de Belo Monte.

O movimento contra a corrupção no Brasil ganhou força no dia 7 de setembro, quando 25.000 pessoas tomaram a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, com o rosto pintado de verde e amarelo, atraindo para si os holofotes que seriam para o primeiro desfile da Independência do qual a presidente Dilma Rousseff participou. Na mesma data, 4.000 manifestantes fizeram o mesmo na Avenida Paulista, em São Paulo.

(Com Agência Estado)
Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/bra...as-em-brasilia
Reply With Quote
     
     
  #98  
Old Posted Sep 28, 2011, 11:35 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 21,539
Parece piada. E aí dá para perceber que a corrupção vem de berço. Desde um ambulante até um presidente da república. E ainda reclamam do sistema politico do nosso país. VERGONHOSO isso perante o mundo.
Reply With Quote
     
     
  #99  
Old Posted Sep 29, 2011, 2:23 AM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 3,488
Esse povo do Park Way é muito esnobe mesmo, eles não querem é que digam que eles moram em Águas Claras ou "que horror" no Guará. Faz muito mais sentido essa parte do Park way pertencer a Águas Claras do que do jeito que esta.

Tbm podiam aproveitar a reduzir o numero de RAs, umas 20 já tava muito bom.
Reply With Quote
     
     
  #100  
Old Posted Sep 29, 2011, 2:30 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,879
GDF prevê orçamento de R$ 18,3 bi em 2012, 2,2% maior que o deste ano


Previsão é menor do que o aumento da inflação registrado neste ano.
Educação, saúde e segurança vão receber 41% dos recursos, diz GDF.



A proposta de orçamento para 2012 enviada pelo governo do Distrito Federal para a Câmara Legislativa prevê um aumento de 2,2% em relação ao orçamento de 2011 sancionado pelo então governador Rogério Rosso, em dezembro do ano passado.

Caso o projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) seja aprovado sem emendas, o reajuste previsto nos gastos do GDF será menor do que a inflação acumulada neste ano. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrado até agosto foi de 4,42%, e a previsão é que encerre o ano em cerca de 6,5%.

O documento enviado pelo GDF estima em R$ 18,3 bilhões as despesas para o próximo ano e, de acordo com a Secretaria de Orçamento e Planejamento, 41% dos recursos serão destinados para as áreas de educação, saúde e segurança.

A proposta foi encaminhada para a Câmara em 15 de setembro e atualmente está na Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF). O texto ainda deve passar pela Comissão de Constituição e Justiça e ser votado no plenário da Casa.

A proposta estima que o gasto com a folha de pagamentos em 2012 será de R$ 8,1 bilhões contra R$ 6,9 bilhões em 2011, um crescimento de 17%. De acordo com a Secretaria de Orçamento, os investimentos previstos com gasto de pessoal em 2012 não incluem a realização de concursos públicos, e apenas com o aumento das receitas será possível fazer novas contratações. As áreas com maior demanda por pessoal são saúde e educação, informou a pasta.

O governo do DF gastou nos quatro primeiros meses deste ano 90% do teto estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal para despesas com servidores do Poder Executivo distrital. De acordo com análise feita pela 5ª inspetoria de controle externo do Tribunal de Contas do DF, a despesa líquida com o pagamento de funcionários do Executivo local alcançou 45,12% (cerca de R$ 5,304 bilhões) dos 49% (cerca de R$ 5,794 bilhões) de receita corrente estabelecidos pela LRF.

Investimentos para a Copa

Cerca de R$ 500 milhões do orçamento previsto para 2012 serão destinados para a construção do Estádio Nacional de Brasília, que o governo estima que estará terminado até o final do próximo ano. Com previsão de capacidade para até 70 mil pessoas, a arena foi orçada em R$ 520 milhões.

Para as obras do Veículo Leve sobre Pneus (VLP) estão previstos investimentos de R$ 189 milhões em 2012. Em relação ao Veículo Leve sobre Trilhos, fundamental para o transporte na capital durante a Copa, o GDF informou que está fazendo estudos de viabilidade para iniciar as obras do trecho entre o aeroporto Juscelino Kubitschek e a W3 Sul ainda neste ano. Em 2012, os gastos estimados para o VLT são de R$ 71 milhões.



http://g1.globo.com/distrito-federal...deste-ano.html
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 9:47 PM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2019, vBulletin Solutions, Inc.