HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Projetos - Arquitetura

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #601  
Old Posted Jun 30, 2016, 11:21 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 11,871
Mané Garrincha, estádio teve prejuízo de R$ 6,5 milhões em 2015


Os 14 jogos e 60 eventos realizados na temporada não deram conta das despesas; o governo afirma que tornou saldo positivo ao abrigar três secretarias dentro da arena

Divulgação


O Mané Garrincha, em Brasília, teve um prejuízo de R$ 6,5 milhões em 2015. O estádio mais caro da Copa do Mundo conseguiu faturar R$ 1.984.261 com as 14 partidas oficiais e 60 eventos que realizou na temporada, entre shows e eventos corporativos e culturais, mas gastou R$ 8.520.137. Os números finais foram enviados a ÉPOCA pela Secretaria do Estado do Esporte, Turismo e Lazer do Distrito Federal.

O prejuízo do Mané Garrincha tem o mesmo tamanho do registrado pela Arena da Amazônia, como revelou ÉPOCA em maio. A diferença é que o estádio amazonense, com menos atividade, teve menos receitas e, também, menos despesas do que o brasiliense.

O atual governador, Rodrigo Rollemberg (PSB), tomou posse em 2015 e abrigou três secretarias do Distrito Federal dentro do Mané Garrincha. Isso economizou cerca de R$ 14,5 milhões em despesas públicas, de acordo com a Secretaria do Esporte, Turismo e Lazer, uma das que mudaram de endereço. “O valor economizado é suficiente para arcar com as despesas da arena e ainda gera saldo positivo ao governo de Brasília”, diz a secretaria em nota enviada a ÉPOCA.

A perspectiva para 2016 é um pouco melhor, mas ainda de prejuízo. Até meados do mês de junho, o Mané Garrincha gerou R$ 1.025.883 em receita com 13 jogos de futebol e 17 eventos. O Distrito Federal se beneficia, neste ano, do fechamento do Maracanã para os Jogos Olímpicos, uma vez que clubes cariocas têm de procurar novos palcos para suas partidas. O Flamengo já jogou duas vezes em Brasília e tem mais um jogo marcado só pelo Campeonato Brasileiro.





http://www.edsonsombra.com.br/post/m...m-201520160629
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #602  
Old Posted Jan 18, 2017, 11:44 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 11,871
Falta de eventos no Mané Garrincha faz governo do DF estudar privatização


FOTO: TONY WINSTON/AGÊNCIA BRASÍLIA


O Mané Garrincha, estádio mais caro da Copa do Mundo no Brasil, pode passar este ano praticamente vazio. Até agora, nenhum grande evento está previsto no local.
Depois de amargar mais um ano de déficit nas contas, tudo leva a crer que o futuro do estádio está na iniciativa privada.

Apenas as finais e um jogo da primeira rodada do Campeonato Candango estão confirmados para acontecer no Mané Garrincha. Por enquanto, a agenda vazia faz com que o estádio siga de portões fechados.

Um estudo feito pela Pluri Consultoria, em 2014, coloca o estádio de Brasília na lista dos mais caros do mundo. Ele só é superado pelo Estádio de Wembley, na Inglaterra.

O Mané Garrincha é o segundo maior estádio do país e tem capacidade para 71 mil espectadores.

No ano passado, o estádio recebeu 28 jogos, sendo dez das Olimpíadas, e 40 que atraíram, no total, 1 milhão de pessoas. O valor arrecadado chegou a R$ 1,7 milhão, quase cinco vezes menos do que foi gasto com manutenção.

Segundo a Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer, o custo mensal do Mané Garrincha gira em torno de R$ 700 mil. Em 2016, o GDF desembolsou mais de R$ 8 milhões para bancar essas despesas.

Para diminuir os gastos, o governo se prepara para passar à iniciativa privada não só o estádio, mas todo o Complexo Esportivo, que inclui o Ginásio Nilson Nelson, o Parque Aquático Cláudio Coutinho e as quadras de esporte.

A expectativa é economizar em torno de R$ 13 milhões por ano.





http://www.alo.com.br/noticias/falta...tizacao-383224
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #603  
Old Posted Feb 27, 2017, 4:09 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Finalmente consegui encontrar a grande mentira que a mídia inventou e também os políticos algozes de Agnelo....

Então como nosso estádio atingiu valores de bilhões de reais se...........O que vou falar aqui sequer saiu do papel, portanto, se não saiu do papel, não houve gastos de dinheiro público, pior, o EnrolaUmBeck e pessoas vendidas que não vou citar os nomes dos bois, mentem a sociedade dizendo do rombo bilionário do Estádio, mas vamos lá. Detalhe, o teor do que vou colocar aqui vem de um Escritório de Advogacia é claro...Pior, se o MPDF apertar o GDF e o TCDF, eles terão de cuspir a verdade. Eu nem vou dar o trabalho de colocar aqui os valores de cada item...

Paisagismo e Urbanismo no entorno do Estádio Nacional de Brasília

Por meio do Edital de Pré-Qualificação nº 001/2013, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil – NOVACAP, pretendeu a contratação de empresa de engenharia para execução de obras de urbanização e paisagismo, a fim de atender as exigências da FIFA, e requalificação da área do entorno do Estádio Nacional de Brasília.

O Objeto licitado envolve as seguintes obras:

urbanização e paisagismo do Complexo Ayrton Senna;
construção de túnel de ligação entre o Centro de Convenções e o Estádio;
construção de túnel de ligação entre o Parque da Cidade e o Clube do Choro;
interligação entre vias W4/W5 Sul/Norte;
urbanização da área junto ao Centro de Convenções.

O Consórcio Legado Brasília, assessorado por este escritório, sagrou-se vencedor do certame e assinou o Contrato Administrativo com a NOVACAP.

Os projetos executivos estão em estado avançado, contudo, as obras não foram iniciadas devido a uma Ação Civil Pública que pretende a anulação do referido certame haja vista a escolha da NOVACAP em licitar as obras de forma conjunta e problemas orçamentários do Distrito Federal.

Fonte: http://hermanbarbosa.adv.br/2016/02/...l-de-brasilia/
Reply With Quote
     
     
  #604  
Old Posted Mar 17, 2017, 3:41 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
1. BRASILIA

• Brasília reformas urbanas

2. GASTOS COM A COPA
• Mobilizará 33 bilhões de reais em infraestrutura
• Turistas deveram gerar 9,4 bilhões de reais
• 700 mil empregos temporários e permanentes
• Agregará 183 bilhões de reais ao PIB do Brasil

3. OBRAS
• Ligação para veículos entre W4 norte e W5 sul (Obras Não Executadas, mas incluída no valor total do estádio).
• Inauguração da passagem subterrânea do balão Sarah Kubitschek
• Ampliação da DF- 047

4. TÚNEIS DE PEDESTRES
• Ligando estádio mané garrincha ao centro de convenções Ulysses Guimarães (Obras Não Executadas, mas incluída no valor total do estádio).
• Novas ciclovias
• Ligando o clube do choro ao parque da cidade (Obras Não Executadas, mas incluída no valor total do estádio).
• Novas calçadas no eixo monumental e nos setores hoteleiros norte e sul

5. PAISAGISMO-BURLE MARX
• Construção de um espelho d'água
• Área de lazer entre torre de TV e rodovia do plano piloto
• Entre outros
• Plantio de árvores

6. AMPLIAÇÃO DO AEROPORTO JK
• Previsto 2,85 bilhões de reais
• Os terminais serão completamente reformados
• Estacionamento dobrará de tamanho
• 15 novas pontes de embarque
• Capacidade de 15,4 milhões para 40 milhões passageiros/ano

7. REDE DE ABASTECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA
• Aproximadamente 373 milhões investidos até 2013 Equipamentos terão 742kV adicionados a capacidade atual
• Meta de instalar 23 transmissores de energia
• 30 circuitos alimentados, dois para o estádio e 28 na área central de Brasília (Obras Executadas, incluída na conta do Estádio)


8. ESTÁDIO MANÉ GARRINCHA
• Custo de 1,015 bilhões de reais (Esse valor ninguém divulga, acho que eles esqueceram que existe uma definição de Projeto, Projeto Básico, Projeto Executivo).
• Capacidade de 71 mil pessoas
• Inspirado na arquitetura de Brasília
• 1,6 milhão de metros quadrados
• Recebe eventos de diferentes tipos e é Biosustentável.
Reply With Quote
     
     
  #605  
Old Posted Mar 17, 2017, 3:42 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Portanto, quero ver apresentar os 3 projetos para sociedade. O Projeto real, o Projeto Básico real e finalmente o Projeto Executivo real executado... Aí o bicho vai pegar. Pois falar que o projeto era de 600 milhões é fácil. Agora falar o que tinha nesse projeto de 600 milhões ninguem mostra.
Reply With Quote
     
     
  #606  
Old Posted Mar 17, 2017, 3:44 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Projeto – é a somatória do conjunto de todos os elementos conceituais, técnicos, executivos e operacionais abrangidos pelas áreas de atuação, pelas atividades e pelas atribuições dos profissionais da Engenharia e Agronomia, nos termos das leis específicas, dos decretos-lei e dos decretos que regulamentam tais profissões e a Constituição Federal de 1988. O termo genérico “Projeto” é definido como um conjunto constituído pelo Projeto Básico e pelo Projeto Executivo.

Projeto básico - os principais conteúdos e elementos técnicos correntes aplicáveis às obras e serviços sem restringir as constantes evoluções e impactos da ciência, da tecnologia, da inovação, do empreendedorismo e do conhecimento e desenvolvimento do empreendimento social e humano nas especialidades: levantamento topográfico; sondagem; projeto arquitetônico; projeto de fundações; projeto estrutural; projeto de instalações hidráulicas, projeto de instalações elétricas; projeto de instalações telefônicas, dados e som; projeto de instalações de prevenção de incêndio; projeto de instalações especiais (lógicas, CFTV, alarme, detecção de fumaça); projeto de instalações de ar condicionado; projeto de instalações de transporte vertical e projeto de paisagismo.

Projeto executivo - consiste no conjunto dos elementos necessários e suficientes à execução completa da obra ou do serviço, conforme disciplinamento da Lei no 8.666, de 1993, e das normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT
Reply With Quote
     
     
  #607  
Old Posted Apr 6, 2017, 2:40 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Encontrei esse apanhado de projetos se tivessem saído do papel, a área que compreende o SRPN (Setor de Recreação Pública Norte), região que vai do Setor Hoteleiro/Comercial Norte até o Buriti, teria outra cara. Vamos ao projeto...
Reply With Quote
     
     
  #608  
Old Posted Apr 6, 2017, 2:45 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Visando valorizar a região do entorno do Estádio Nacional Mané Garrincha e torná-la mais confortável e convidativa ao pedestre, é proposto um novo plano diretor para a região através da implantação de novas áreas de convivência, novos usos comerciais e institucionais, a integração do local com os setores adjacentes, zonas de fluxo sombreadas e a criação de espaços de permanência e contemplação.
































Last edited by pesquisadorbrazil; Apr 6, 2017 at 2:57 AM.
Reply With Quote
     
     
  #609  
Old Posted Apr 6, 2017, 10:59 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 11,871
Quem dera isso fosse feito, mas sabemos que esse projeto pode nunca sair do papel
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #610  
Old Posted Apr 6, 2017, 12:00 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Quem dera isso fosse feito, mas sabemos que esse projeto pode nunca sair do papel
Adivinha pra que isso é? Querem candidatar Brasília para Olimpíadas de 2032.
Reply With Quote
     
     
  #611  
Old Posted Apr 6, 2017, 5:05 PM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 920
Seria top demais.... isso é aproximar a população da cidade! Isso seria maravilhoso!
Reply With Quote
     
     
  #612  
Old Posted Apr 6, 2017, 7:43 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
Seria top demais.... isso é aproximar a população da cidade! Isso seria maravilhoso!
Se realmente o GDF passar para iniciativa privada a concessão do complexo esportivo e a concessionária implantasse algo assim, nossa seria um gigantesco ganho para cidade e também para o lugar.
Reply With Quote
     
     
  #613  
Old Posted Apr 7, 2017, 11:40 AM
salengasss salengasss is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 920
Conceder é a melhor opção!!!!!!!
Reply With Quote
     
     
  #614  
Old Posted Apr 11, 2017, 1:07 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 11,871
Concessão do Mané Garrincha dará retorno de R$ 3 bi aos cofres do GDF

O GDF pretende concluir o processo até o final de 2017, entretanto, ainda há questões de ordem burocrática que precisam ser superadas.


Divulgação


Parece que se aproxima o desfecho do processo com vistas à realização de uma parceria entre o GDF e a iniciativa privada para à modernização, gestão e operação do Complexo Esportivo de Brasília, ou seja, o Estádio Nacional, o ginásio Nilson Nelson, as quadras poliesportivas e complexo aquático Cláudio Coutinho.

Na semana passada, a Terracap promoveu workshop, onde foram debatidos os resultados dos estudos do Procedimento de Manifestação de Interesse – PMI, cuja versão definitiva determinará os parâmetros técnicos, jurídicos e econômico-financeiros que sustentarão a PPP para a gestão do complexo esportivo Brasília, que passa a se chamar de ArenaPlex.

O presidente da Terracap, Júlio César e a Secretária de Esportes, Leila Barros, fizeram a abertura do evento que seguiu com a palestra do Professor Jorge Ulisses Jacobi Fernandes sobre a importância das PPPs para o setor público.

O evento contou com a presença de todos os órgãos do governo que, direta ou indiretamente, participam das diversas etapas desta PPP: Terracp, Segeth, Iphan, Agefis, Novacap, Controladoria do DF, Setul, Casa Civil e Adm Brasília.

Estado de abandono

A inexistência do paisagismo no entorno do Estádio potencializa a visão de desleixo que se encontra o Complexo Esportivo. O canteiro de obras da construção, sequer foi desativado. Tapumes e entulho das obras completam a paisagem de abandono desde 2014, quando a obra do Mané foi entregue.

Defeitos de toda ordem são encontrados nas dependências do Estádio. A manutenção é precária e ineficiente. Um exemplo evidente é o fato de que desde o meio do ano passado que o estádio não tem seu No-Break em funcionamento. O equipamento “queimou” e não foi consertado até hoje. No último jogo realizado entre Flamengo e Vasco, o estádio efetivamente apagou e a partida teve que ficar paralisada. Todo esforço institucional do secretário Jaime Recena para voltar a trazer jogos importantes para o DF, apesar da determinação contrária da CBF, sofreu um contragolpe certeiro pela precarização de serviços básicos, tal como energia.

O sucateamento do Estádio ganha novos ingredientes diariamente. A máxima de que “não fazer nada, tem custo”, comprova que a lentidão do governo para solucionar a questão do Mané Garrincha, impõe aos cofres do GDF um prejuízo de cerca de R$ 13 milhões de reais mensais.

Sobre a PPP

O projeto elaborado, que servirá como diretriz para a consolidação da PPP do ArenaPlex, prevê um investimento privado da ordem de R$ 400 milhões, mais R$ 150 milhões em outorga para a Terracap.

Durante o período de 35 anos de concessão, o potencial de arrecadação de impostos para o GDF chegará a R$ 3 bilhões, com uma geração de 4 mil postos de trabalho diretos.

Ainda de acordo com o projeto, o complexo aquático Cláudio Coutinho deverá ser restaurado e colocado gratuitamente à disposição da população do DF em tempo integral.

Do total dos aproximadamente 120 mil m² que compõem a área do “ArenaPlex”, 70 mil m² poderão ser ocupados com novas edificações com gabarito de até 12 m de altura, obedecido o conceito do shopping à céu aberto (pedestrian mall), que visa favorecer a consolidação do ambiente como espaço de convivência da população.

Entraves burocráticos

O GDF pretende concluir o processo até o final de 2017, entretanto, ainda há questões de ordem burocrática que precisam ser superadas, as quais se destacam a homologação, pela Terracap, do P.M.I – Procedimento de Manifestação de Interesse (Terracap) e o desdobramento do registro do lote do complexo (o autódromo deverá ganhar outro número de registro).

Ano eleitoral

Caso o GDF não consiga concluir o procedimento licitatório para a efetivação da PPP do ArenaPlex até o final do ano de 2017, será pouco provável que haja solução no ano de 2018, considerando o fato de que ocorrerão eleições gerais no país.

Pode até ser folclore, no entanto, a experiência nos mostra que no Brasil, todo ano só começa depois do Carnaval e que em ano de eleição, político não faz mais nada, a não ser se se preocupar com voto.








http://www.edsonsombra.com.br/post/c...do-gdf20170411
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #615  
Old Posted Apr 11, 2017, 1:08 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 11,871
Independente de qualquer coisa, tomara que de certo
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #616  
Old Posted Apr 11, 2017, 1:20 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Os eleitores de EnrolaUmBeck ainda não avisaram a ELE que o governo dele já acabou. Sem PPPs, sem PMIs, Sem Concessões, Sem Metrô, Sem VLT, Sem Hospitais, Sem Escolas... Se gaba que construiu 19 creches. Mas não fala que foi recursos que Agnelo deixou justamente para concluir as creches.
Reply With Quote
     
     
  #617  
Old Posted Apr 15, 2017, 11:08 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Agora depois da delação da Odebrecht, realmente iremos saber, quanto foi o verdadeiro valor, pois vai desde 1,4 bi até 1,9 bi. Mas de fato ninguem sabe o real valor.
Reply With Quote
     
     
  #618  
Old Posted Apr 16, 2017, 6:16 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Nossa que confusão de números e valores do estádio, falam de 400 milhões iniciais, depois 500, custou 3x mais, e vem as perguntas que não querem calar. Primeiro, encher a linguiça com obras não pertinentes ao estádio é forçar a barra. Como a séculos vendo dito, pois, incluir a construção da Torre Digital na conta do estádio é forçar muito a barra.

Resumo, alegaram que o prejuízo do Estádio é de 1,3 bi. Portanto nada de 1,9 bi como vão divulgando na imprensa. E tem mais, terão de depurar realmente o quanto fora gasto. Pois tem muita gordura para queimar nesses valores.
Reply With Quote
     
     
  #619  
Old Posted May 30, 2017, 11:16 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Terracap busca parcerias para administrar complexo esportivo no DF

Projeto de gestão público-privada de complexo esportivo prevê economia de R$ 8 milhões ao GDF somente com estádio. Investimento inicial será de R$ 200 milhões.

Terracap apresentou na manhã desta terça-feira (30) as diretrizes para o projeto de gestão do complexo esportivo “ArenaPlex”, que compreende o Estádio Nacional Mané Garrincha, o Ginásio Nilson Nelson e o Complexo Aquático Cláudio Coutinho, no centro de Brasília. O órgão afirmou que a licitação para parceria deve ser lançada em agosto.

Segundo o diretor de Prospecção de Novos Empreendimentos da Terracap, André Gomyde, a parceria vai trazer uma economia de R$ 13,5 milhões somente no primeiro ano de efetivação da nova gestão. Anualmente, o GDF gasta R$ 8,4 milhões apenas com a manutenção do Mané Garrincha.

“Como contrapartida da concessão, a empresa ainda vai repassar anualmente R$ 5 milhões à Terracap.”

A proposta de modelo de gestão foi apresentada pela empresa Dubois & Co. – o edital ficará disponível no site por 15 dias para conhecimento de órgãos públicos de fiscalização e sugestões da população. O contrato de concessão é de 35 anos prorrogáveis.

Segundo o presidente da empresa, Richard Dubois, três dos 12 estádios construídos no Brasil para a Copa do Mundo de 2014 não tiveram planejamento para administração da obra após o evento esportivo. Um deles, é o de Brasília.

“O estádio é inviável para realização exclusiva de eventos esportivos.”

A reforma do Mané Garrincha custou R$ 1,5 bilhão – a PF suspeita que a obra tenha sido superfaturada em R$ 900 milhões por esquema de propina que envolveu ex-governadores e órgãos públicos como a própria Terracap – e “carece de diversos reparos e reformas”, segundo Dubois.

Ele aponta, entre as debilidades atuais do complexo, quadras e canteiros de obras abandonados, áreas impróprias para uso, infraestrutura precária, falta de licenças e permissões, moradores de rua e usuários de drogas.

O custo inicial estimado pela empresa para garantir condições mínimas de uso dos três prédios é de R$ 80 milhões, que inclui gastos com infraestrutura e paisagismo. O investimento total, durante os 35 anos de concessão, foi orçado em R$ 387 milhões, com ingestão de R$ 4 bilhões na economia do DF.

“O complexo precisa ser utilizado de segunda à domingo”, disse Dubois. Por isso, o projeto prevê a construção de áreas de urbanização e lazer, como um boulevard orçado em R$ 120 milhões.

“Temos a maior renda per capita do país e recebemos eventos escassos, muitas vezes realizados no estacionamento e não dentro do estádio.”

As limitações de tombamento e normas que regem o urbanismo de Brasília e da área do complexo não inviabilizam o projeto, segundo ele.


Valores envolvidos

A proposta de gestão, vislumbra firmar parcerias de longo prazo com clubes relevantes e produtores de evento, criar um calendário de eventos que insira o estádio na rotina cultural da cidade, além de estimular o turismo local com eventos de abrangência nacional.


Richard Dubois, presidente da empresa responsável pelo projeto de gestão do complexo “ArenaPlex”, apresenta estudos na Terracap, em Brasília

Segundo Dubois, no Nilson Nelson será necessário reformar a infraestrutura e estimular a ocupação do espaço com treinos e jogos de basquete, vôlei e outros esportes, como lutas, além de shows e espetáculos para até 20 mil espectadores.

O Complexo Aquático Cláudio Coutinho terá de ser demolido, mas, a princípio, a empresa ficará responsável pela manutenção predial e pela garantia de que os 3.154 alunos que fazem uso do espaço mantenham as atividades. A responsabilidade pelos programas e inclusão dos alunos continua sendo do GDF.

Boulevard Monumental
O projeto de administração também inclui a construção de um espaço de convivência. O plano faz alusão ao conceito de “cidade parque” de Lúcio Costa, de vivência da cidade pela apropriação dos espaços públicos pelos moradores.

Richard Dubois cita o Eixão como exemplo de que a cidade não apresenta alternativas adequadas para atividades de lazer.

“As pessoas ficam debaixo do sol, caminhando, tomando cerveja em isopor, sem banheiros adequados.”

Segundo ele, Brasília não tem um ponto de referência, como São Paulo tem a Vila Madalena, o Rio de Janeiro tem o calçadão de Copacabana e cidades de interior têm a “pracinha” do centro.

O objetivo do projeto é “criar um novo centro” para a capital, resgatando um recomendação de Lúcio Costa para o Plano Piloto, que inclui a instalação de “aparelhos de lazer acessíveis e integrados pela proximidade ao Eixo Monumental” e a criação de um “comércio de apoio na região do Palácio do Buriti”.

Aprovação do projeto
Nesta fase do contrato de concessão, a Terracap avalia as propostas e estimativas financeiras apresentadas pela empresa. Quando concluir a análise – com previsão para agosto – a agência vai abrir licitação para que empresas interessadas em realizar o projeto se inscrever. Os estudos serão disponibilizados para consulta pública e, em seguida, será convocada uma audiência pública. A Terracap estima que o contrato seja assinado entre novembro e dezembro deste ano.

Fonte: http://olharcapital.com.br/terracap-...vo-no-df.html/
Reply With Quote
     
     
  #620  
Old Posted May 30, 2017, 11:18 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 16,818
Com todo respeito, eles deveriam ter feito algo semelhante ao que eu mostrei acima. Tem que aproximar o estádio do Eixo Monumental e não deixar a distância como apresentado.

Tem que trazer vida para o Eixo Monumental e não o que pretende com esse projeto.
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Projetos - Arquitetura
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 4:00 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2017, vBulletin Solutions, Inc.