HomeDiagramsDatabaseMapsForum
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Projetos - Arquitetura

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #681  
Old Posted Dec 21, 2017, 2:17 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Estou com uma suspeita, se esse projeto não for no lugar do antigo Hospital São Lucas na 715/915 sul, acho que ele corre sério risco de se tornar um never built.

Reply With Quote
     
     
  #682  
Old Posted Dec 22, 2017, 7:13 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Rezek lança projeto de 18 mil unidades na capital paulista

Verena Balas, diretora: "A civilidade para o ser humano começa na moradia" O grupo Rezek lançou a primeira fase do bairro planejado Reserva Raposo, destinado à baixa renda, desenvolvido na rodovia Raposo Tavares, na capital paulista.

O empreendimento terá seis etapas, ao longo de oito anos, com 17.960 unidades. Trata-se do projeto com o maior volume de unidades já lançado na cidade de São Paulo, segundo a diretora de incorporação do grupo e responsável pelo empreendimento, Verena Balas.

O Valor Geral de Vendas (VGV) do empreendimento, que abrange 124 torres, será de pelo menos R$ 4 bilhões. Haverá condomínios para todas as faixas do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida e 500 lojas. De acordo com a executiva, o bairro planejado terá população de 60 mil habitantes e vai gerar mais de 15 mil empregos diretos e indiretos.

O projeto será construído pela Cury (70%) e pela ConstruCompany (30%). A previsão é que as obras de infraestrutura comecem no primeiro trimestre e que as edificações tenham início em junho. O empreendimento está sendo desenvolvido em terreno de 450 mil metros quadrados conhecido como Raposão, comprado pelo grupo Rezek da Viver Incorporadora por R$ 165 milhões em julho de 2014.

Em agosto daquele ano, na sequência de o novo Plano Diretor de São Paulo ter sido aprovado, o grupo submeteu o projeto do bairro planejado à aprovação. "No Brasil, a habitação de interesse social não tem a qualidade que este projeto traz. Vamos utilizar louças Deca e fechaduras La Fonte e Pado ", diz a executiva.

O grupo entregará o projeto com terminal de ônibus, viaduto de entrada e saída do bairro, seis creches, duas unidades básicas de saúde, escola, biblioteca pública, centro para idosos, dois parques públicos, auditório e três quilômetros de ciclovias.

As contrapartidas externas somam R$ 70 milhões, e as internas e os custos com saneamento somam R$ 100 milhões. De acordo com a diretora de incorporação, ainda assim, será possível obter margem bruta de 38%, devido ao adensamento do bairro, às condições favoráveis de negociação com fornecedores decorrentes da escala e à equipe enxuta.

Atualmente, dez pessoas do grupo trabalham no projeto, exclusivamente, mas Verena - arquiteta e urbanista formada pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) Campinas -, conta que passou dois anos e meio cuidando sozinha de todas as atividades relacionadas ao bairro planejado, desde servir café e tirar xerox até protocolar todos os pedidos de licença e ser responsável pelo plano de negócios. "O Reserva Raposo nasceu da alma do grupo. A civilidade para o ser humano começa na moradia." A primeira fase - composta por dois condomínios, cada um com 300 unidades de 44,46 metros quadrados - se enquadra na faixa 2 do Minha Casa, Minha Vida. O VGV dos dois condomínios soma RS 108 milhões. Segundo a executiva, as pré-vendas apontaram demanda pelas unidades por parte de pessoas residentes em todas as regiões de São Paulo e em cidades do entorno, como Carapicuíba, Jandira, Itapevi, Osasco e Cotia.

No início do ano, foi concluída captação do Fundo de Investimento em Participações Nova Raposo, no valor de R$ 300 milhões. O objetivo da captação, coordenada pela Votorantim Asset, foi levantar recursos junto a investidores qualificados para aportes no projeto. O prazo para retorno é de seis anos, e a remuneração, de IPCA mais 14%.

O financiamento imobiliário do empreendimento será feito pela Caixa Econômica Federal, e há conversas, em curso, também com o Banco do Brasil. O Reserva Raposo é o primeiro projeto imobiliário desenvolvido pela Rezek na cidade de São Paulo.

Há intenção de replicar o modelo desse projeto para Campinas e Brasília. Fundado por José Ricardo Rezek em 1986, o grupo atua também em agronegócios, tecnologia e serviços. A incorporação representa 30% da receita total, que atingiu R$ 250 milhões neste ano. A intenção é que, futuramente, a fatia chegue a 40%. "Sem dúvida, o setor de incorporação vive momento de retomada", afirma Verena.

Fonte: http://www.gsnoticias.com.br/noticia...-na-capital-pa
Reply With Quote
     
     
  #683  
Old Posted Dec 22, 2017, 7:15 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Nossa uma empresa de SP vir investir em Bairros Planejados em Brasília, claro que deve ser fora de Brasília, no entorno, e não estranharia que ela ocupasse o espaço deixado pela Damha..

Link do projeto, e é bem grande por sinal.

https://reservaraposo.com.br/?gclid=...SAAEgIgS_D_BwE
Reply With Quote
     
     
  #684  
Old Posted Dec 22, 2017, 7:15 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Reply With Quote
     
     
  #685  
Old Posted Jan 11, 2018, 10:34 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Todas as grandes construtoras de Brasília estão QUEBRADAS, tirando a PaulOOctavio e Emplavi, as demais estão passando por apertos. E quando aparece alguém da Ademi falando que o mercado está retomando o ritmo, é pura falácia.

Tanto, que no ano passado, anunciaram que iriam ser lançados uns 10 projetos. Você conta no dedo, quem lançou. PaulOOctavio, Emplavi e Base. Somente eles e mais ninguém lançou nada.
Reply With Quote
     
     
  #686  
Old Posted Jan 12, 2018, 11:08 AM
fabiano's Avatar
fabiano fabiano is offline
Registered User
 
Join Date: May 2013
Location: Brasília
Posts: 1,438
Só assim para o valor absurdo dos imóveis baixarem.
Reply With Quote
     
     
  #687  
Old Posted Jan 12, 2018, 11:57 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Quote:
Originally Posted by fabiano View Post
Só assim para o valor absurdo dos imóveis baixarem.
Acho muito dificil, ainda mais que saiu a pouco numa entrevista do presidente da ADEMI, que os valores irão continuar altos, justo pela dificuldade de aprovar projetos, escassez de lotes, aqueles blablabá para enganar o trouxa.
Reply With Quote
     
     
  #688  
Old Posted Jan 17, 2018, 12:21 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Pelo que fiquei sabendo, esse empreendimento aqui fica no Tororó, opa o trem está saindo aos poucos...

Reply With Quote
     
     
  #689  
Old Posted Feb 10, 2018, 6:08 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Parece que finalmente a retomada dos lançamentos imobiliários irá se iniciar pelo Noroeste e Park Sul... No caso o Noroeste, será um lançamento comercial de Loja e Studio. Na CLNW 2/3 Lote B - Setor Noroeste , e será nada menos que a Faenge que irá lançar e quem vai comercializar é a Cygnus...

E a Base no Park Sul, ao lado do CasaPark...

http://grupocygnus.com/imoveis/breve-lancamento/
Reply With Quote
     
     
  #690  
Old Posted Mar 12, 2018, 1:52 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Olhando o Correio Braziliense hoje, o Banco do Brasil irá vender dois lotes dele no Setor Bancário Sul, o lote 5 e o lote 35. Acreditam que sejam os ultimos lotes vazios do lugar.
Reply With Quote
     
     
  #691  
Old Posted Mar 23, 2018, 8:12 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Futuro lançamento em Brasília...

Gomes Figueiredo Arquitetura, agora o bairro.... fica para breve. Mas está com jeito de ser Noroeste.

Reply With Quote
     
     
  #692  
Old Posted Mar 23, 2018, 8:29 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
SPE VALE DAS ÁGUAS INCORPORAÇÃO E EMPREENDIMENTOS LTDA
ATA DE REUNIÃO DA AUDIÊNCIA PÚBLICA
REFERENTE AO RIVIDO PARCELAMENTO

No dia vinte e oito de fevereiro de dois mil e dezoito, às dezenove horas, no Salão do Condomínio Estância Del Rey, Setor Habitacional Tororó, BR 251, Km44 ocorreu a Audiência Pública referente ao Relatório de Impacto de Vizinhança (RIVI) do parcelamento de solo para fins urbanos de interesse da SPE Vale das águas Incorporação e Empreendimentos Imobiliários LTDA, cujo Processo de Licenciamento Ambiental é nº 391.001.250/2010. A audiência foi realizada em atendimento a Lei Distrital nº 5.081/2013. Fizeram-se presentes o representante do IBRAM Sr. Paulo Henrique Bueno, que presidiu a audiência; a empresa contratada para elaboração do RIVI, representada pela Gerente Técnica Verena Felipe Mello, a empreendedora do projeto, representada pelos Srs.. Gerson Oliveira Filho e Luis Felipe Collaço, além de outros ouvintes e participantes registrados em Lista de presença. A empreendedora iniciou a apresentação explicando sobre o conceito urbanístico do projeto e, na sequencia, a empresa responsável pelo RIVI apresentou as características técnicas do licenciamento ambiental. Foram apresentados os principais aspectos relacionados ao diagnóstico e prognóstico do empreendimento, bem como as medidas compensatórias e programas de monitoramento previstos no estudo ambiental. Ao final, conclui-se que o empreendimento apresenta viabilidade ambiental e que, por se tratar de uma fase de licenciamento prévio, não há nenhum tipo de intervenção previsto na área. Foram solicitados, por alguns participantes, esclarecimentos acerca dos projetos desenvolvidos. A empresa de consultoria em conjunto com a empreendedora sanaram as dúvidas levantadas e audiência foi encerrada. A ATA com a transcrição do áudio, bem como a lista de presença encontram-se anexadas ao processo de licenciamento ambiental Processo SE-GDF nº00391-00012201/2017-13. SPE VALE DAS ÁGUAS INCORPORAÇÃO E EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. DAR-314/2018.

Fonte: http://www.dodf.df.gov.br/index/visu...8%20SECAO1.pdf
Reply With Quote
     
     
  #693  
Old Posted Mar 23, 2018, 8:34 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Olha no Tororó já tem vários projetos aprovados mas.... Algo misterioso impedindo o inicio das obras.
Reply With Quote
     
     
  #694  
Old Posted Mar 30, 2018, 2:58 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Estudo identifica tendências do mercado imobiliário do DF para 2018

Há oportunidades para a construção imobiliária em diversas regiões administrativas e expansão para região da DF-140.

Com um crescimento populacional de 2,7% ao ano – ou 75 mil pessoas – o Distrito Federal discute as tendências do mercado imobiliário para 2018 e para quais regiões haverá a expansão da construção imobiliária e nos anos seguintes. Especialistas neste setor afirmam que os indicadores para investir na construção imobiliária são positivos e há oportunidades para lançar empreendimentos em diversas regiões administrativas do DF.

É o que mostra estudo inédito apresentado hoje para plateia composta por grandes incorporadores, construtores, investidores e profissionais ligados ao mercado imobiliário e à cadeia produtiva, durante a primeira edição do Painel Imobiliário Lopes Royal, na sede do Sinduscon-DF.

Segundo o presidente da empresa Lopes Royal, Wildemir Demartini, “o mercado imobiliário do Distrito Federal superou a crise”. O DF, diz, está no momento ideal para planejar e lançar mais empreendimentos imobiliários do que nos últimos anos. Inflação baixa, SELIC reduzida, a volta da geração de empregos, renda alta no DF, baixa acentuada na oferta, reaquecimento da demanda e aceleração do ritmo de vendas de imóveis novos são os principais indicadores do cenário positivo para a indústria imobiliária na Capital Federal, enumera o executivo.

“Os lançamentos são fundamentais para criar um círculo virtuoso para o mercado imobiliário, em que todos são beneficiados: as empresas, por meio da geração de negócios; as pessoas, por terem habitação; as regiões administrativas, por terem a urbanização que merecem; a economia local, pela movimentação dos negócios nas cadeias produtivas da indústria imobiliária, e também no atacado, no varejo e no setor de serviços”, diz Wildemir Demartini.

A Lopes Royal (www.lopes.com.br/imoveis/DF) é empresa líder em desenvolvimento de projetos imobiliários na Capital Federal. Atua há 41 anos e responsável por 565 lançamentos, compostos por 60 mil unidades imobiliárias, onde moram e trabalham cerca de 200 mil brasilienses. Tem como sócia a Lopes Brasil, a principal companhia imobiliária do Brasil.

Triplo de lançamentos este ano no Noroeste

Segundo o estudo da Lopes Royal, o Setor Noroeste e áreas servidas pela rodovia DF-140 são os focos da expansão nas próximas décadas, embora haja oportunidades em mais localidades (veja mais adiante).

“Somente este ano, a expectativa é haver três vezes mais lançamentos no Setor Noroeste do que em 2017. Das 6.178 unidades lançadas naquele bairro, há apenas 616 em oferta para serem habitadas”, diz Marco Antônio Demartini, Diretor Executivo da Lopes Royal. Além de demanda por apartamentos, o Noroeste está carente de lojas para atender às necessidades de sua população de 14 mil habitantes, informa o estudo.

Sobre esta população de 14 mil pessoas, a Lopes Royal informa que 74% residiam no Plano Piloto, mas preferiram migrar para o Setor Noroeste, região em ascensão na Capital.

A Lopes Royal identifica também oportunidade para lançamentos nos arredores da DF-140. Lá há 48 projetos imobiliários em análise pelo poder público e outros 15 já aprovados. Naquela ampla região, 35% dos terrenos estão nas mãos da Terracap (empresa imobiliária do governo local) e o restante já foi comercializado.

Oportunidades para investimento em várias regiões do DF

O estudo demonstra que há também muitas oportunidades para incorporadores planejarem investimentos em lançamentos imobiliários em outros pontos do DF, como Águas Claras, Guará, Samambaia, Ceilândia, entre outros”, acrescenta Demartini.

Águas Claras, que concentrou o maior número de lançamentos dos últimos anos no DF, está sem apartamentos novos de 3 quartos, por exemplo. No Guará, simplesmente, não há oferta representativa de apartamentos novos. “No Guará há oportunidade para lançar residenciais com apartamentos de tipologias diversas, de 1 a 4 quartos”, afirma Demartini. As projeções da Lopes Royal indicam que alguns lançamentos poderão ter preço de metro quadrado em torno de R$ 7,4 mil no Guará, em 2018.

Já Samambaia deverá ter este ano entre 6 e 10 lançamentos de residenciais para tentar equilibrar a demanda local. Samambaia, que já foi considerada uma localidade sem infraestrutura adequada, hoje figura com boas condições para moradia, tanto que passou a crescer a demanda por apartamentos de maior tamanho, como é o caso das unidades de 3 quartos.

“As famílias estão crescendo e decidindo por permanecer em Samambaia; então querem apartamentos maiores, com mais equipamentos e conforto”, diz o executivo. Naquela região, a Lopes Royal estima que até dezembro o valor do metro quadrado para lançamentos poderá subir 5,4%.

Pouca oferta de imóveis residenciais novos e demanda em aquecimento

“O problema é que, em todo o Distrito Federal, há pouca quantidade de imóveis residenciais novos para atender à demanda projetada. São 4 mil unidades em oferta. É muito pouco para regular a lei da oferta e da procura no DF. Seria bom se o mercado tivesse cerca de 9 mil unidades novas em oferta. E ressalto que todo ano o DF recebe novos moradores em um total um pouco maior (75 mil) do que uma lotação completa do Estádio Nacional Mané Garrincha”, afirma Demartini. O estádio comporta 72.788 pessoas.

O trabalho da Lopes Royal também identificou quais as tipologias de imóveis residenciais são mais indicadas para cada região administrativa do DF nos próximos anos e também projetou o comportamento dos preços do metro quadrado de oferta dos residenciais até dezembro deste ano por localidade.

Fonte: https://www.negociosemfoco.com/newsd...leaseid=169222
Reply With Quote
     
     
  #695  
Old Posted Apr 7, 2018, 2:57 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Será que sai do papel...

Brasília (DF) | SGAN 601 | Complexo Comercial e Empresarial | Davila Arquitetura

Localização SGAN 601 Brasília/DF Data: 11/05/2015 Área construida 37549,52 m² Área do terreno 15000,00 m²

Conclusão: Não disponível Estágio da Obra: Não iniciada






* Antes de falar que é o ION na mesma localidade, mas não é, é outro lote.
Reply With Quote
     
     
  #696  
Old Posted Apr 7, 2018, 3:00 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,730
Brasília (DF) | SIG | Centro Comercial e Empresarial | Davila Arquitetura

Localização SIG Sul Brasília/DF Data: 21/11/2008 Área construida 10875,00 m² Área do terreno 3000,00 m²

Conclusão: Não disponível Estágio da Obra: Não iniciada Nº de unidades: 3 Nº de blocos / torres: 1





Reply With Quote
     
     
End
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Projetos - Arquitetura
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 8:00 PM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions, Inc.