HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Notícias do Brasil - Imprensa Nacional

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #181  
Old Posted Mar 10, 2018, 4:24 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,200


Burger King está perto de anunciar segunda marca no Brasil

O Burger King pode estar perto de anunciar a sua segunda marca no Brasil, informou na quinta-feira (9) Iuri Miranda, presidente da empresa no Brasil em teleconferência com investidores e jornalistas. De acordo com Miranda, o processo de trazer uma nova marca vem sendo discutido há mais de dois anos e, pelo fato da companhia estar em um estágio sólido com time, estrutura, sistema, acesso a fornecedores e conhecimento organizados, todo esse know-how pode ser replicado para uma outra marca de fast food. “Esperamos anunciar algo em breve”, disse.

Para o executivo, há espaço no mercado brasileiro para empresas que apostem nos setores de frango, pizza e café. “A marca pode ser nacional ou internacional”, afirmou. Uma das possibilidades, segundo o Valor Econômico, é que a empresa traga uma marca do portfólio da Restaurant Brands International (RBI), controladora da rede.

Rumores do mercado indicam que a empresa trará para o país a Popeyes, de frango frito. Uma parceria com cafeterias brasileiras também estaria nos planos da controladora.

A notícia veio após o anúncio de resultados da empresa, na noite da última quinta-feira (8), em que a empresa registrou uma receita de R$ 1,8 bilhão no quarto trimestre de 2017 – um aumento de 28%. Para 2018, a expectativa é de que a companhia mantenha o ritmo de expansão do ano anterior e estima um investimento (Capex) entre R$ 200 milhões e R$ 250 milhões. “Estamos muito animados não somente com os resultados positivos, mas com o que temos pela frente em 2018”, afirmou Miranda.

Fonte: https://newtrade.com.br/varejo/burge...rca-no-brasil/
Reply With Quote
     
     
  #182  
Old Posted Mar 10, 2018, 4:25 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,200
Sei não, eu aposto na expansão de marcas da própria holding... Quem sabe ....

Reply With Quote
     
     
  #183  
Old Posted Mar 10, 2018, 6:13 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,200
Loja de departamentos Kiabi, dos donos da Decathlon, inicia operação no Brasil

Depois de três anos de estudos de mercado, a rede francesa Kiabi, que pertence à família Mulliez – que também é dona das redes Leroy Merlin, de materiais para construção, e Decathlon, de artigos esportivos – vai iniciar sua operação no Brasil em agosto. A primeira loja, de 1,5 mil metros quadrados, será aberta no Shopping Ibirapuera, em São Paulo, em agosto. Em cinco anos, o objetivo é chegar a 40 unidades, com atuação em vários Estados.

A visão da Kiabi para o País é de longo prazo, disse o presidente global da empresa, Nicolas Hennon. O executivo diz estar ciente de que o passado recente não se mostrou favorável às redes de fast-fashion internacionais no Brasil. Entre as que chegaram nos últimos cinco anos, a americana Gap enfrentou dificuldades com o parceiro comercial nacional – o grupo GEP, que entrou em recuperação judicial em 2016 -, enquanto a britânica Top Shop acabou desistindo do País após pouco mais de dois anos.

O Brasil será a primeira operação da Kiabi no continente americano. Criada em 1978, a marca tem cerca de 300 lojas na França, onde é a segunda maior rede de vestuário e líder no segmento de jeans de baixo custo, segundo a consultoria Euromonitor. A cadeia, de preços populares, tem 500 unidades em 15 países, a maioria deles na Europa. Nos últimos anos, a empresa tem aberto unidades em países em desenvolvimento, como a Argélia.

De acordo com Hennon, para definir sua estratégia no Brasil, a Kiabi consultou as marcas do grupo que já atuam por aqui – Decathlon e Leroy Merlin. Apesar de as empresas da família Melliez terem gestão independente, o presidente da Kiabi explicou que existe um programa transversal de trocas de ideias e de treinamento entre os executivos do conglomerado.

A expansão internacional da Kiabi está seguindo diferentes modelos – em alguns países, a empresa está usando o modelo de franquias, mas, no Brasil, optou-se pela operação própria, de acordo com Hennon. Por enquanto, a companhia importará os produtos de todos os departamentos da França. Além das unidades físicas, a companhia também terá um site de e-commerce brasileiro.

Para enfrentar os fortes concorrentes locais, como Renner e Riachuelo, que estão em fase de expansão em vendas e voltaram a acelerar a abertura de lojas, a Kiabi promete oferecer um atendimento consultivo ao consumidor. “A prioridade do funcionário é atender o cliente, orientar a compra”, diz César Sandoval, líder de expansão internacional da rede Kiabi.

Desafio. Para Edson Daguano, da consultoria Consultive Branding, a Kiabi tem um caminho ladeira acima a percorrer no Brasil. O especialista diz que, mesmo a Zara, referência de êxito de redes internacionais por aqui, teve um início difícil. “O período de adaptação é de três a cinco anos. As referências de cores e tamanhos no Brasil são bem diferentes das europeias.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Estadao Conteudo

Fonte: http://www.jornaldebrasilia.com.br/e...cao-no-brasil/
Reply With Quote
     
     
  #184  
Old Posted Mar 10, 2018, 6:15 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,200
Opa o trem está ficando bom....

BK trazendo Tim Hortons para concorrer com a Starbucks, e também a Popeyes para concorrer com a KFC.

E agora o povo da Leroy Merlin e Decathlon trazendo a Kiabi...

Com certeza isso irá forçar a outras a trazendo suas segundas marcas. Como já fez a Outback com suas marcas Abbraccio, Flemings e Mexcla.
Reply With Quote
     
     
  #185  
Old Posted May 18, 2018, 1:11 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,200
Casa Bauducco acelera expansão

A Casa Bauducco, rede de lojas pertencente à Pandurata Alimentos, dona da Bauducco, acelera neste ano o seu plano de expansão. A companhia vai ampliar em 2018 a rede de atuais 36 unidades para 60. Em receita, a companhia estima crescer 116% no ano, saindo de R$ 37 milhões em 2017 para R$ 80 milhões neste ano.

Para 2021, a meta é chegar a 200 lojas. A expansão virá sobretudo de lojas de franquia. Até lá, a receita da companhia crescerá 233%, para R$ 265 milhões, estima Paulo Cardamone, diretor industrial e de marketing da Casa Bauducco.

Cardamone está à frente do negócio desde a sua concepção, em 2011. “A rede surgiu com o propósito de levar uma experiência diferente e manter a vivacidade da marca Bauducco o ano todo”, disse o diretor. As lojas funcionam como cafeteria e empório para a venda de produtos da marca Bauducco.
A Pandurata construiu uma unidade de produção em Guarulhos (SP), onde os produtos são feitos de forma artesanal. Os produtos e as embalagens são diferentes das linhas da Bauducco vendidas no varejo multimarcas. “A intenção é não haver conflito entre as lojas da Bauducco e o varejo que já era atendido pela companhia”, afirmou Renata Rouchou, diretora de expansão da Casa Bauducco.

As unidades de franquia demandam um investimento inicial de R$ 500 mil e geram um faturamento mensal entre R$ 120 mil e R$ 400 mil, dependendo da localização da loja. O prazo de retorno varia de um a três anos. “A loja também funciona como empório, o que gera uma receita maior em comparação a uma cafeteria tradicional. No período de Natal, por exemplo, as vendas triplicam”, disse Cardamone.

Atualmente, a rede possui 36 lojas, sendo 4 unidades próprias e 32 franquias. Renata disse que a companhia já fechou contratos para abertura de 31 lojas no ano, sendo 20 no primeiro semestre. A abertura de lojas será em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre, Goiânia, Brasília e Salvador.

Além de unidades em shopping centers e lojas de rua, a Casa Bauducco estuda abrir lojas em aeroportos, hospitais e universidades. Cardamone disse que a rede aproveita a estrutura de distribuição da Bauducco para fazer a entrega dos produtos nas lojas.

A Pandurata Alimento é dona também das marcas Visconti e Tommy. O principal negócio da Pandurata é o panetone e as vendas são bastante concentradas no quarto trimestre do ano. A companhia, com sede em Guarulhos, é limitada e não divulga dados financeiros. Fontes do mercado estimam o faturamento da empresa em algo próximo a R$ 2 bilhões por ano.

De acordo com dados da consultoria Euromonitor International, a Pandurata Alimentos lidera o mercado de produtos de panificação industrializados, com uma participação de mercado de 49,6%. A empresa é seguida pelo Grupo Bimbo (dono de marcas como Pullman e Nutrella), com 15,5% de participação. A Wickbold, dona das marcas Wickbold e Seven Boys, é a terceira colocada, com 8,4% do mercado. A consultoria estima que o mercado de panificação industrializada encolhe 4,1% neste ano, para 106,5 mil toneladas. Em receita, a previsão é de uma queda de 3,2%, para R$ 3,44 bilhões.

Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/553...elera-expansao
Reply With Quote
     
     
  #186  
Old Posted May 18, 2018, 1:14 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,200
GrandVision by Fototica retoma plano de expansão no País

A GrandVision by Fototica, quarta maior rede de óticas do país, atrás de Óticas Carol, Óticas Diniz e Chilli Beans, retomou neste ano o plano de expansão de lojas após enfrentar dificuldades em 2017.

“O ano passado foi difícil para a companhia. Fechamos lojas, convertemos unidades próprias em franquias, algumas unidades trocaram de endereço, para adaptar a rede ao mercado. O ano de 2018 já começou melhor”, afirmou Stefan Nilsson, presidente da GrandVision by Fototica.

Nilsson assumiu a presidência da GrandVision by Fototica em fevereiro de 2017. A companhia possuía 105 lojas em sete Estados e tinha como meta a abertura de 40 lojas de franquia no ano, no mínimo. O plano de expansão de longo prazo previa alcançar 500 lojas no Brasil em 2022. Do total, 350 a 450 no modelo de franquia e o restante lojas próprias. Para chegar a esse número, a companhia precisaria abrir de 60 a 70 unidades por ano.
No ano passado, no entanto, a GrandVision by Fototica preferiu converter unidades próprias em lojas de franquia e fechar unidades que não eram rentáveis. A empresa fechou o ano com 100 unidades, das quais 47 são franquias e 53 são lojas próprias. A previsão no ano era crescer em torno de 40% em receita com a ampliação de lojas, chegando a cerca de R$ 260 milhões. Mas a receita ficou na casa de R$ 200 milhões A empresa não revela o percentual de crescimento, diz apenas que ficou pouco abaixo de 10% no ano.

A companhia informou que mantém o plano de chegar a 2022 com 500 lojas no país. Mas, por enquanto, a meta é crescer de forma mais lenta. Para 2018, Nilsson disse prevê abrir 40 lojas de franquia. No alvo estão as praças de Brasília, Belo Horizonte, Recife, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre. Nilsson disse que sete lojas já foram abertas no primeiro trimestre do ano.

Em relação à receita, o executivo informou que espera um crescimento de “dois dígitos”, com abertura de lojas e outras iniciativas. Ele disse que entre janeiro e março as vendas já tiveram duplo dígito de crescimento, acompanhando o mercado. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria Óptica (Abióptica), o setor neste ano crescerá 10%, chegando a uma receita de R$ 23 bilhões. Em 2017, o mercado avançou 7,4% em receita, para R$ 21 bilhões.

A GrandVision by Fototica também testa um modelo de quiosque para venda de óculos de sol em shopping centers, com a marca Solaris. A empresa possui atualmente duas unidades de teste, em Recife e Campinas. “Vamos começar este ano com um quiosque franqueado, em Salvador. Se o projeto der certo, serão abertas mais três unidades no ano que vem”, disse o executivo.

Em agosto de 2017, a companhia também implantou em uma loja de São Paulo um espaço de audiometria, para venda de aparelhos auditivos. “Essa é uma área hoje restrita a hospitais. A intenção no médio prazo é oferecer o serviço em mais unidades”, disse Nilsson, sem dar detalhes.

A companhia também pretende ampliar neste ano a oferta de lentes de contato. Atualmente, a empresa possui uma área específica para venda de lentes de contato em 23 lojas. A meta é duplicar o número de lojas com essa divisão. Nilsson disse que as vendas de lentes de contato crescem 20%, que seria um ritmo mais forte que as vendas de óculos.

A companhia ampliou ainda a oferta de armações, ao fechar, nos últimos seis meses, acordos com as marcas Gucci, Prada, Burberry, Guess e Fendi.

Fonte: http://www.valor.com.br/empresas/543...pansao-no-pais
Reply With Quote
     
     
  #187  
Old Posted Jul 6, 2018, 6:26 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,200
Meu nome é Johnny


A rede americana de lanchonetes Johnny Rockets está aumentando sua aposta no Brasil. Com 18 lojas no Estado de São Paulo, a empresa vai abrir mais dez unidades no segundo semestre deste ano, em um investimento que vai totalizar R$ 15 milhões. Com as aberturas, a empresa entrará em três regiões em que ainda não atua: Brasília, Salvador e Belém. “Nossa meta é estar presente em todas as capitais do País até 2020”, afirma Antônio Augusto de Souza, presidente da marca no Brasil. Segundo o executivo, a companhia, que faturou R$ 44 milhões no ano passado, deve abrir outros 30 restaurantes em 2019 e 2020, ultrapassando a marca de 50 lojas. Neste ano, a meta da empresa é que o faturamento suba para R$ 60 milhões, passando para R$ 100 milhões ao fim do ano que vem. A Johnny Rockets, que está presente em 33 países e opera mais de 380 restaurantes pelo mundo, está lançando também um novo formato de lojas: os quiosques. “Este modelo está sendo trabalhado em outros países, mas o primeiro onde a rede vai lançar é o Brasil”, garante o executivo.
(Nota publicada na Edição 1077 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Claudio Gradilone, Luana Meneghetti e Pedro Arbex)

Fonte: https://www.istoedinheiro.com.br/meu-nome-e-johnny/
Fonte:
Reply With Quote
     
     
  #188  
Old Posted Jul 6, 2018, 6:28 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,200
Que vergonha, novamente fake news...

Eu quero ver aonde agora...

Park Shopping não será, Iguatemi Shopping também não. Brasília Shopping muito menos, se vier a ter, só se for no Boulevard Shopping ou Pier 21.

Agora em outros shoppings, talvez no Águas Claras Shopping, isso só em 2019 ou talvez até no aeroporto futuramente.

Apesar que estive ontem no Park Shopping e reparei uma loja de esquina tapumada, ao lado do Sir Señor... Será... Sei não..

Last edited by pesquisadorbrazil; Jul 6, 2018 at 7:11 PM.
Reply With Quote
     
     
End
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Notícias do Brasil - Imprensa Nacional
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 11:22 PM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions, Inc.