HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #21  
Old Posted Apr 17, 2013, 7:42 PM
yuri radd yuri radd is offline
Registered User
 
Join Date: Apr 2013
Posts: 860
Quote:
Originally Posted by Jota Ferro View Post
Cara, desista, ninguém fará um lago de novo dentro do DF. Os políticos jamais permitiriam que se usa-se a sua maior moeda de troca para outro fim.

Terra em Brasília vale mais que qualquer lago ou infraestrutura. E foi por isso que o São Bartolomeu não saiu.
Pensamento meio limitado esse. A construção de um lago naquela região faria o preço das terras em volta multiplicarem seu valor. Seria um novo pólo de desenvolvimento no DF. Residências, comércio, bares, restaurantes, clubes, essa região iria fervilhar. Fora que Brasília é a segunda cidade com mais lanchas. Com esse novo lago poderíamos ir para o primeiro lugar.
Reply With Quote
     
     
  #22  
Old Posted Apr 17, 2013, 7:45 PM
yuri radd yuri radd is offline
Registered User
 
Join Date: Apr 2013
Posts: 860
Quote:
Originally Posted by HLbsb View Post
Mas já estive observando a altimetria do São Bartolomeu e é possível fazer um lago de tamanho similar ao Paranoá sem entrar em conflito com áreas construídas (inclusive condomínios).

Fazendo uma barragem na altura da BR-251 e espelho d'água a 890m de altitude teriamos um lago com as seguintes proporções:

A ideia inicial seria fazer o lago com uma altitude de 1100 ou 1000 metros, não me lembro bem, mas devido a ocupação da área, o GDF foi reduzindo a altura até desistir. Mas acho válido. Um lago pequeno é melhor que nenhum.
Reply With Quote
     
     
  #23  
Old Posted Apr 17, 2013, 7:51 PM
yuri radd yuri radd is offline
Registered User
 
Join Date: Apr 2013
Posts: 860
Bom, como não estou conseguindo colocar aqui a foto, vai ai o link do mapa no meu flirck.
http://www.flickr.com/photos/7702439...in/photostream
Reply With Quote
     
     
  #24  
Old Posted Apr 17, 2013, 7:57 PM
yuri radd yuri radd is offline
Registered User
 
Join Date: Apr 2013
Posts: 860
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Na época que o lago iria sair, veio a mantenedora do Vale do Amanhecer, conseguiu cancelar a idéia, pois lá seria alagado. Por causa de uma religião, as próximas gerações poderão ficar sem água potável.

E nessa época não tinha condominios irregulares na área.
http://www.youtube.com/watch?feature...&v=taoiFDFXPXU

Para ilustrar o que você disse. Triste. Nego inventa uma religião e faz uma porcaria dessas.
Reply With Quote
     
     
  #25  
Old Posted Apr 17, 2013, 8:09 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,344
Taí a imagem

Imagem: yuriradd

http://www.flickr.com/photos/7702439...in/photostream


é só clicar na imagem com o botão auxiliar e copiar o Url da imagem, dai cole entre [IMG] e [/IMG] pronto

Qualquer coisa só mandar um MP
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #26  
Old Posted Apr 17, 2013, 8:24 PM
yuri radd yuri radd is offline
Registered User
 
Join Date: Apr 2013
Posts: 860
Vlw Mamute. Fazia tempos que não postava uma foto. Tinha até esquecido. ahahahaha
Reply With Quote
     
     
  #27  
Old Posted Apr 17, 2013, 9:12 PM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 3,488
Quote:
Originally Posted by yuri radd View Post
Pensamento meio limitado esse. A construção de um lago naquela região faria o preço das terras em volta multiplicarem seu valor. Seria um novo pólo de desenvolvimento no DF. Residências, comércio, bares, restaurantes, clubes, essa região iria fervilhar. Fora que Brasília é a segunda cidade com mais lanchas. Com esse novo lago poderíamos ir para o primeiro lugar.
Mas o pensamento não é meu. Só estou dizendo que esse foi o real motivo do Lago não ter saido, nem foi o povo do Vale do Amanhecer, foram os grileiros/politicos de Brasília que não gostaram da ideia na época de ver um das suas maiores fontes de moeda de troca ser inundada...
Reply With Quote
     
     
  #28  
Old Posted Apr 17, 2013, 10:04 PM
yuri radd yuri radd is offline
Registered User
 
Join Date: Apr 2013
Posts: 860
Quote:
Originally Posted by Jota Ferro View Post
Mas o pensamento não é meu. Só estou dizendo que esse foi o real motivo do Lago não ter saido, nem foi o povo do Vale do Amanhecer, foram os grileiros/politicos de Brasília que não gostaram da ideia na época de ver um das suas maiores fontes de moeda de troca ser inundada...
Mas essa região só ganhou valor e começou a ser realmente ocupada depois da promessa do lago. Todos o queriam. A ideia não foi pra frente porque tanta gente se mudou para o local que os custos e a dificuldade se tornaram altos demais para se desapropriar toda a área a ser inundada.
Reply With Quote
     
     
  #29  
Old Posted Apr 18, 2013, 3:51 PM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 3,488
Quote:
Originally Posted by yuri radd View Post
Mas essa região só ganhou valor e começou a ser realmente ocupada depois da promessa do lago. Todos o queriam. A ideia não foi pra frente porque tanta gente se mudou para o local que os custos e a dificuldade se tornaram altos demais para se desapropriar toda a área a ser inundada.
Exato, todos queriam e foi ai que entraram os grileiros apoiados pelos politicos, dividiram a área e venderam tudo, inviabilizado o proprio lago.

Muita gente nem sabia do projeto do lago.
Reply With Quote
     
     
  #30  
Old Posted Apr 18, 2013, 7:04 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,003
Quote:
Originally Posted by Jota Ferro View Post
Exato, todos queriam e foi ai que entraram os grileiros apoiados pelos politicos, dividiram a área e venderam tudo, inviabilizado o proprio lago.

Muita gente nem sabia do projeto do lago.
Apesar que não inviabilizaram totalmente. Tem muita área rural ao redor do futuro lago.
Reply With Quote
     
     
  #31  
Old Posted May 24, 2013, 12:46 AM
Observerbsb Observerbsb is offline
Registered User
 
Join Date: Dec 2011
Posts: 24
Noticia do DODF

Será que esta noticia tem algo a ver com a cidade aeroportuaria de Planaltina:

EXTRATO DO TERMO DE CONVÊNIO DE DELEGAÇÃO Nº 36/2013.
Processo n° 370.000.153/2013 – DAS PARTES: A União representada pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC-PR) e o Distrito Federal, representado por seu Governador. DO OBJETO: Delegação da exploração do Aeródromo de Planaltina (SWPV), localizado no Distrito Federal. DO FUNDAMENTO LEGAL: Artigo 21, inciso XII, alínea “c” da Constituição Federal, artigo 36, inciso III, da Lei nº 7.565, de 19 de dezembro de 1986,
artigo 37, da Lei nº 12.379, de 6 de janeiro de 2011 e artigo 24-D, inciso VIII, da Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003. DO VALOR: Não implica em repasse de recursos. DA VIGÊNCIA: A partir da data de assinatura, com eficácia legal após a publicação no Diário Oficial da União. DO PRAZO: 35 (trinta e cinco) anos, improrrogáveis. DATA DE ASSINATURA: 02/04/2013.
SIGNATÁRIOS: Pela União: ROGÉRIO TEIXEIRA COIMBRA, na qualidade de Secretário
de Política Regulatória de Aviação Civil da SAC-PR, e pelo DISTRITO FEDERAL: AGNELO
SANTOS QUEIROZ FILHO, na qualidade de Governador.

Fonte:http://www.buriti.df.gov.br/ftp/diar...o03-%20106.pdf
Reply With Quote
     
     
  #32  
Old Posted May 24, 2013, 2:41 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,003
Com certeza tem haver sim. Claro que você sabe, notícia BOA não interessa a imprensa, não vende jornal. Agora notícia ruim, essa vende que nem água, principalmente de homicidio e corrupção.
Reply With Quote
     
     
  #33  
Old Posted May 24, 2013, 4:54 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,003
E eu vou além, esse aerodromo sempre existiu, agora com a Cidade Aeroportuária, será definitivamente implementada. Inclusive tenho no mapa o local exato bem como informações da mesma. Inclusive a pista é utilizada nos dias atuais. Mais é de barro.



ICAO SWPV
AERÓDROMO PLANALTINA
TIPO AERODROMO
VFR DIURNO SIM
VFR NOTURNO -
IFR DIURNO -
IFR NOTURNO -
ENDEREÇO -
UF DF
MUNICÍPIO BRASILIA
HEMIS_LAT S
LATGG -15
LATMM 40
LATSS 44
HEMIS_LONG W
LONGGG -47
LONGMM 32
LONGSS 39
ELEVAÇÃO 1160
COMPRIMENTO 1100
LARGURA 20
CABECEIRA A 11
CABECEIRA B 29
PISO -
PCN 8
TIPO_PAV F
RESIST SUBLEITO C
PRESSÃO MAX Y
AVALIAÇÃO PCN U
PMPA (Kg) -
PMP (MPA) -
COMPRIMENTO -
LARGURA -
CABECEIRA A -
CABECEIRA B -
PISO -
PCN -
TIPO_PAV -
RESIST SUBLEITO -
PRESSÃO MAX -
AVALIAÇÃO -
PCN -
PMPA -
PMP -
COMPRIMENTO -
LARGURA -
CABECEIRA A -
CABECEIRA B -
PISO -
PCN -
TIPO_PAV -
RESIST SUBLEITO -
PRESSÃO MAX -
AVALIAÇÃO -
PCN -
PMPA -
PMP -
COMP_MAX -
FORMA -
POSIÇÃO -
COMPRAT -
LARGURAAT -
PAVIMENTOAT -
RESISTÊNCIA AT -
APP1 -
APP2 -
APP3 -
APP4 -

Fonte:http://www.flightpilotbrazil.com/pla...a-brasilia-df/
Reply With Quote
     
     
  #34  
Old Posted May 27, 2013, 9:16 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,344
Para o Norte e avante



A previsão de um desenvolvimento ousado atrai as atenções para Planaltina e a Saída Norte do DF. A expectativa é de que o projeto da Cidade Aeroportuária englobe um aeroporto internacional de cargas e passageiros





Um projeto arquitetônico de grandes proporções está prestes a sair do papel e revolucionar a economia e o desenvolvimento do Distrito Federal. Considerada uma das iniciativas mais ambiciosas e inovadoras ainda em análise pelo Governo do Distrito Federal, a Cidade Aeroportuária é vista por empresários do setor imobiliário e econômico como um diamante a ser lapidado. A ideia central da empreita é a construção de um complexo industrial de grande porte destinado à importação e exportação de cargas a 50 km do centro de Brasília, além de atender às rotas internacionais de passageiros.

Os principais benefícios apontados para o pós-construção da Cidade Aeroportuária são a evolução e os investimentos para os setores de comércio, transportes e serviços operacionais. Estima-se que a iniciativa consuma 20 bilhões de reais iniciais para a infraestrutura e construção do complexo e proporcione mais de 20 mil empregos diretos para os moradores da região.

De um ideal posto no papel à realidade, a Cidade Aeroportuária irá proporcionar um aumento nas exportações de alimentos, flores, medicamentos, peças e componentes eletrônicos, além de auxiliar no transporte de passageiros de outros países, desafogando o fluxo no atual Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek. O projeto prevê também a inauguração de um novo polo de varejo, com vendas on-line ou pelo telefone.

De acordo com o relatório divulgado em junho do ano passado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Distrito Federal, está prevista a construção a médio prazo da cidade localizada na região nordeste do Distrito Federal. A previsão é de que a Cidade seja alocada na região do Alto Santos Dumont, entre oito e nove quilômetros da Administração de Planaltina.

Segundo o documento, os principais objetivos da iniciativa são “prover Brasília com um aeroporto logístico de cargas que atenderá a todo o Centro-Oeste e às regiões Norte e Nordeste, principalmente. Este novo aeroporto será um complexo logístico onde empresas de alto valor agregado em conhecimento e tecnologia e de baixo impacto ambiental poderão instalar-se para produzir e abastecer outras regiões brasileiras e também exportar para mercados internacionais”. Dentro do planejamento, a Cidade Aeroportuária abrigará os voos de carga e concentrará os voos internacionais de Brasília, antes destinados somente ao Aeroporto JK.

Marcos Garzon, empresário do setor imobiliário, crê que a Cidade Aeroportuária surgirá em um futuro próximo. “Funcionará como um aeroporto internacional para transporte de cargas e pessoas, tirando o peso do Aeroporto JK, que passará a receber somente os voos nacionais. O nosso atual aeroporto não comporta mais a demanda atual, e por isso acho necessária a construção desse novo espaço”, opina Garzon.

Ele frisa que o projeto ainda está na fase embrionária, mas que em 2016 já poderemos visualizar os primeiros passos. “No momento ainda está em andamento inicial. Teremos então um núcleo de indústrias, com hotéis, centros comerciais e shoppings”, completa. Ele ressalta que tudo estará no caminho da Saída Norte nos próximos anos. “As pessoas desconhecem o potencial de Planaltina, Formosa e outras cidades do Goiás. É preciso que os olhos se voltem para esse potencial, para o caminho do futuro”, finaliza.

Dentro da projeção de infraestrutura do complexo, existe a previsão da construção de um projeto perimetral, do qual a extensão inicia no Porto Seco até a cidade de Valparaíso. Além disso, o projeto pode alcançar Luziânia e Formosa, sendo as duas cidades ligadas por um trem expresso. A Cidade Aeroportuária poderá funcionar de forma similar ao ABC paulista, que circunda a Grande São Paulo, caracterizando assim uma nova grande metrópole.

Para se ter uma ideia das distâncias entre a Cidade Aeroportuária e Brasília, é possível calcular que o percurso entre a Esplanada dos Ministérios e a Administração Regional de Planaltina, próxima ao local de destino, tem cerca de 50 km. Em uma referência análoga, a distância entre a Avenida Paulista, localizada na Zona Sul de São Paulo, e o Aeroporto Internacional de Guarulhos é de aproximadamente 32 km.

Aliada a essas inovações, a Cidade Digital é outro projeto em andamento que poderá funcionar como um impulso à região, no sentido de atender à nova população do Noroeste e dos moradores da Saída Norte em geral. Sobre a escolha do local para a implantação do projeto, no caso próximo à Planaltina, existem contradições. Especialistas da área indicam que o novo aeroporto poderia estar situado na Saída Sul, enquanto outros defendem a continuação do projeto na Saída Norte, anulando assim o choque entre as rotas aéreas já estabelecidas no Aeroporto JK.

Administrar com visão de futuro

Para o administrador de Planaltina, professor Nilvan Vasconcellos, o projeto é de extrema importância para Brasília e para a cidade que administra. “Estamos movidos pela possibilidade desta ideia de uma metrópole. Acredito que a cidade tem um potencial bem maior para os próximos anos, já que possuímos a maior produtividade do Centro-Oeste”, aponta Nilvan.

Para ele, a tecnologia será difusora e captadora de produtos, em uma trajetória que virá desde Luiz Eduardo Magalhães (BA) até a capital federal. Planaltina será o novo polo de desenvolvimento do Distrito Federal e impactará tanto os habitantes de sua própria cidade quanto de Brasília. Nilvan conta que há 10 anos não haviam faculdades na cidade. “Hoje temos cinco, entre elas um campus da Universidade de Brasília (UnB) e da União Pioneira de Integração Social (UPIS). Sem contar a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)”, completa.

Por meio de estudos, engenheiros civis e da aviação apontam que o atual aeroporto de Brasília está trabalhando acima de sua capacidade. O professor e administrador corrobora com essa linha de pensamento. “Tenho plena certeza de que o Aeroporto JK não comporta e nem oferece mais as condições técnicas do volume que vem apresentando. O que irá acontecer é uma ligação intercontinental, onde iremos receber os voos internacionais na nossa região, com pessoas bilíngues que possuem habilidades específicas em tecnologia e mais importante, que moram aqui”, reforça o administrador.

Ele ressalta que a ideia é inverter a lógica atual de trabalho e moradia. “A intenção que temos com a Cidade Aeroportuária é alterar a atual lógica comum, onde no futuro as pessoas virão para Planaltina trabalhar, e não sair daqui para buscar emprego no Plano Piloto”. Atualmente, 37% da população economicamente ativa deixam a cidade para trabalhar em Brasília. Nilvan prevê, então, que o percentual de pessoas que moram e trabalham em Planaltina irá aumentar nós próximos anos, impulsionados pelos investimentos em saúde e educação.

Grupo de trabalho
A portaria nº 65, publicada no Diário Oficial da União de 20 de maio, instituiu a criação de um grupo de trabalho com o objetivo de acompanhar a execução e implantação do projeto. O grupo visa explorar o aeródromo de Planaltina (SWPV) por intermédio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico. De acordo com o artigo 3º do documento, “o grupo de trabalho terá 18 meses para dar cumprimento às diligências previstas no Convênio e um relatório quanto ao melhor instrumento a ser utilizado (…).”












http://comunidade.maiscomunidade.com...-AVANTE.pnhtml
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #35  
Old Posted May 28, 2013, 3:27 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,003
Se as construtoras e imobiliárias brasilienses colocarem as suas benditas mãozinhas, o projeto da cidade aeroportuária não sairá do projeto. Detalhe, foram as mesmas construtoras e imobiliárias que destruíram o Sudoeste de depois Águas Claras.
Reply With Quote
     
     
  #36  
Old Posted Jun 7, 2013, 2:22 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,003
Segundo aeroporto vai trazer desenvolvimento da Região Norte do DF

O futuro segundo aeroporto de Brasília, destinado a ser construído na região administrativa de Planaltina, cujos estudos foram autorizados e delegados ao GDF pela Presidência da República, vai trazer desenvolvimento e sustentabilidade à Região Norte do DF, declarou Cláudio Abrantes em pronunciamento na Câmara Legislativa na tarde de quarta-feira (5).

Cláudio Abrantes mencionou o convênio (nº 36/2013 – GDF/Presidência República) cujo teor foi publicado na última semana em diário oficial.

Ele parabenizou a medida, por entender que ela significa um passo sólido em direção à instalação desse terminal. O convênio de delegação foi assinado pelo governador Agnelo Queiroz e o secretário de Política Regulatória da Aviação Civil/PR, Rogério Teixeira Coimbra, em 2 de abril passado, e agora publicado pelo DODF para que as ações previstas sejam iniciadas.O convênio prevê a elaboração e aprovação de projetos e a construção das obras necessárias para a implantação do aeroporto em Planaltina (DF).

A União acompanhará todas as etapas previstas no Convênio de Delegação, as quais definem o GDF como o delegatário para a sua execução e a exploração do aeródromo, conforme as normas de segurança, eficiência e conforto exigido pela legislação.

“Quero parabenizar o GDF e frisar que ontem tive a oportunidade de estar com o secretário de Desenvolvimento Econômico do DF, Gutemberg Uchôa, quando tive mais acesso a mais detalhes a respeito da celebração desse convênio com a Presidência República”, elogiou o deputado em pronunciamento na Câmara Legislativa. Nos dizeres do parlamentar, desde o início do mandato, o tema do desenvolvimento econômico da Região Norte do DF e a construção do segundo aeroporto foram prioridade em várias audiências públicas.

“Até porque, vemos diariamente o Aeroporto JK passar por várias dificuldades, como engarrafamentos e quanto aos limites do terminal, que já não atende as demandas de Brasília”, comentou o deputado.O distrital ressaltou que Brasília e o Distrito Federal se tornaram uma região de grandes demandas na área econômica o que aumentou em muito o fluxo de pessoas.

“Hoje, o Aeroporto JK se tornou o terceiro do país, ficando atrás apenas dos dois de São Paulo e quem divulga isso é a própria Secretaria Nacional de Aviação Civil”, disse Cláudio Abrantes.

No pronunciamento, Cláudio Abrantes destacou que os estudos que estão sendo elaborados têm a diretriz de que o futuro aeroporto não traga adensamento, mas desenvolvimento sustentável para a Região Norte e Distrito Federal.

Isso também tem a ver em dar cumprimento à Lei Orgânica do DF que faz essas exigências, afirmou.O deputado acrescenta que essa medida se traduz em reconhecimento da importância estratégica para o desenvolvimento econômico da região norte do Distrito Federal e seu Entorno.

O aeroporto servirá aos interesses da população do Distrito Federal, Goiás e toda a região Centro Oeste pela alta produção agrícola e sua capacidade de ampliação dessa produtividade. “A construção aumentará a riqueza produzida, trazendo mais empregos, fomentando o desenvolvimento tecnológico e a melhoria da qualidade de vida ao nosso povo”, afirmou.

Fonte: Assessoria de Comunicação Claudio Abrantes

Fonte: http://docafezinho.com.br/?p=25216
Reply With Quote
     
     
  #37  
Old Posted Jun 10, 2013, 9:01 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,003
Eu tive acesso ao projeto básico da Jurong, dando os seguintes contornos na Cidade Aeroportuária+Aeroporto Internacional em Planaltina, a mesma terá 5000 ha (hectares) ou 50 km2. Será 73% maior do que o AIJK.

CIDADE AEROPORTUÁRIA

Trata-se de um complexo com hotéis, centro de convenções, shopping, indústrias, escritórios, aeroporto internacional de cargas, entreposto aduaneiro, aeroporto internacional de passageiros, lojas, um verdadeiro complexo em fase de projeto, que vai alavancar as cidades em volta: Planaltina-DF, Planaltina-GO e Formosa.

As estratégias municipais dessas cidades precisam ser revistas e preparadas para um grande salto de desenvolvimento. Nossos empreendimentos imobiliários previam esses grandes projetos, já discutidos há vários anos.

Last edited by pesquisadorbrazil; Jun 10, 2013 at 9:15 AM.
Reply With Quote
     
     
  #38  
Old Posted Jun 10, 2013, 1:41 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 12,344
Todo o complexo da cidade aeroportuária vai ser enorme e área pra isso tem, o desenvolvimento da região que vai ser fora do comum, só espero que os investimentos do governo aumentem em Planaltina, Sobradinho, Paranoá e Itapoã, criando e duplicando vias de acesso a região levando o Metrô, Vlt ou um Trem de passageiros para região, com isso esse bairros vão aumentar suas populações e requer um programa de expansão do governo que seja bem elaborado...Mas isso vai levar um bom tempo, e tem que se pensar de Hoje, isso deve estar nos planos da Jurong um planejamento completo e detalhado, vamos aguardar...
__________________
Concordou? Comente! Gostou? Comente! Discordou? Comente! Deixe sua Opinião!

Cadastre-se e Comente!
Reply With Quote
     
     
  #39  
Old Posted Jun 11, 2013, 3:02 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 19,003
Pelo que li na minuta do acordo entre a Jurong e a Terracap. Existe essa exigência de se ligar todos os pólos por meio de transporte de massa. Mais não exemplifica se é com o Plano Piloto, com as satélites ou entre os pólos. Mais que terá transporte de massa terá.
Reply With Quote
     
     
  #40  
Old Posted Jun 11, 2013, 4:47 AM
yuri radd yuri radd is offline
Registered User
 
Join Date: Apr 2013
Posts: 860
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
Se as construtoras e imobiliárias brasilienses colocarem as suas benditas mãozinhas, o projeto da cidade aeroportuária não sairá do projeto. Detalhe, foram as mesmas construtoras e imobiliárias que destruíram o Sudoeste de depois Águas Claras.
Porque fariam isso?
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Infraestrutura & Transporte
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 6:30 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2018, vBulletin Solutions, Inc.