HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     
Welcome to the SkyscraperPage Forum

Since 1999, the SkyscraperPage Forum has been one of the most active skyscraper enthusiast communities on the web. The global membership discusses development news and construction activity on projects from around the world, alongside discussions on urban design, architecture, transportation and many other topics. Welcome!

You are currently browsing as a guest. Register with the SkyscraperPage Forum and join this growing community of skyscraper enthusiasts. Registering has benefits such as fewer ads, the ability to post messages, private messaging and more.

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #61  
Old Posted Sep 23, 2011, 3:56 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,346
Essa Agência é uma piada, fazemos denuncias e as mesmas não são averiguadas.
Reply With Quote
     
     
  #62  
Old Posted Sep 23, 2011, 5:56 PM
GMF's Avatar
GMF GMF is offline
Registered User
 
Join Date: Jun 2011
Posts: 133
GDF suspende reajustes e nomeações

O GDF deve suspender grande parte dos reajustes nos salários dos servidores e novas contratações e nomeações até o fim do ano. Isso porque está próximo do limite de gastos com pessoal permitidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A medida desagrada diversas categorias que estavam na expectativa de reajustes e aumentos de seus quadros ainda em 2011. Segundo a Secretaria de Governo, o governador Agnelo Queiroz deve anunciar na próxima semana um pacote de medidas para garantir que os gastos não extrapolem os limites da LRF.

A Secretaria de Planejamento estima que o percentual de comprometimento das gastos ficará na casa de 46,40% no segundo quadrimestre de 2011 – bem próximo do limite prudencial da LRF que é de 46,55%.A Secretaria de Administração Pública confirma que o GDF está impossibilitado de tomar qualquer decisão que cause repercussão financeira em 2011.

Na análise do secretário de Governo, Paulo Tadeu, a proximidade do limite prudencial da LRF tem origem na concessão de diversos reajustes para servidores em governos passados de forma irresponsável. “Muitos estão bem acima da inflação e em alguns casos chegam a ser o dobro”, apontou. “Isso está gerando um problema muito sério nas nossas contas com pessoal”.

De acordo com Paulo Tadeu, o governo irá buscar o equilíbrio para respeitar a LRF e ao mesmo tempo não ganhar o desconfortável adjetivo de “c a l o t e i ro ”, aos olhos dos servidores. Segundo o secretário, uma das medidas de contenção deverá ser o congelamento das nomeações de comissionados propostas na reforma administrativa.

Segundo a Secretaria de Planejamento, as receitas do GDF deverão aumentar nos próximos meses devido ao programa de modernização implementado pela Secretaria de Fazenda. Ao mesmo tempo, o Planejamento dará continuidade ao seu programa de redução dos gastos públicos.

A secretaria espera que, a partir do segundo quadrimestre de 2012, as despesas com pessoal já estejam dentro de um parâmetro mais equilibrado, permitindo a retomada das contratações e das negociações salariais.

Ameaça de greve

“Se o governo não deixar bem claro os motivos para as suspensões, o fim do ano será de muitas greves no DF”, afirmou o secretário-geral da CUT-DF, Cícero Rola. Para o sindicalista, o GDF terá que comprovar “número a número” a necessidade de contigenciamentos dos gastos com servidores. “Depois de nove meses, o governo vem com isso. É falta de planejamento e respeito”, atirou.

Servidores da Novacap, Terracap, Codeplan, CEB, Caesb e BRB têm data-base para negociação salarial a partir de novembro. Cícero lembra que servidores do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Detran, Saúde e Educação aguardam o cumprimento de promessas feitas pelo atual governo no primeiro semestre. E, ainda, existem outras categorias em início de negociação, como o Serviço de Limpeza Urbana (SLU).

Segundo a Secretaria de Administração Pública, uma comissão especial será montada para analisar situações tidas como “excepcionais”. A equipe, composta pelas pastas de Administração Pública, Governo, Planejamento e Fazenda, irá avaliar a possibilidade de gastos pontuais, de acordo com a necessidade, urgência e viabilidade.

FONTE: http://www.estacaodanoticia.com/inde...993/comentar/1
Reply With Quote
     
     
  #63  
Old Posted Sep 23, 2011, 6:27 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,346
Vai começar os mercenários a fazer greves...
Reply With Quote
     
     
  #64  
Old Posted Sep 23, 2011, 8:09 PM
GMF's Avatar
GMF GMF is offline
Registered User
 
Join Date: Jun 2011
Posts: 133
Quote:
Originally Posted by GMF View Post
Na análise do secretário de Governo, Paulo Tadeu, a proximidade do limite prudencial da LRF tem origem na concessão de diversos reajustes para servidores em governos passados de forma irresponsável. “Muitos estão bem acima da inflação e em alguns casos chegam a ser o dobro”, apontou. “Isso está gerando um problema muito sério nas nossas contas com pessoal”.
Claro, o governo atual não tem nada a ver com isso...
Reply With Quote
     
     
  #65  
Old Posted Sep 23, 2011, 8:19 PM
Fullgencio's Avatar
Fullgencio Fullgencio is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília (DF)
Posts: 113
Quote:
Originally Posted by GMF View Post
Claro, o governo atual não tem nada a ver com isso...
Normal, você já viu algum governo do PT assumir a responsabilidade por seus erros. Eles são sempre perfeitos, e os erros são sempre culpa dos antecessores, da oposição, da mídia, dos EUA, etc...
Reply With Quote
     
     
  #66  
Old Posted Sep 23, 2011, 11:32 PM
Grooverider Grooverider is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 33
Quote:
Originally Posted by salengasss View Post
Mizifi, a turma tá te zuando... tão falandos dos seus FUROS. Aí é sacanagem!
Fala Salen !!!!

Welcome to SSP (SkyscraperPesquisa) !!!
Reply With Quote
     
     
  #67  
Old Posted Sep 23, 2011, 11:56 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,835
Bancários de Brasília aprovam indicativo de greve


Sem avanços nas negociações com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), os bancários de Brasília aprovaram, por unanimidade, indicativo de greve a partir da próxima terça-feira (27) durante assembleia realizada agora há pouco na Praça do Cebolão, no Setor Bancário Sul (SBS). Os trabalhadores rejeitaram a proposta apresentada pelos banqueiros: 7,8% sobre todas as verbas (piso, salários, vales refeição, alimentação, auxílio-creche e a parte fixa da PLR e do adicional).



Mesmo com lucros acima dos R$ 27,4 bilhões somente no primeiro semestre deste ano, os bancos apresentaram na terça-feira (20), durante a quarta rodada de negociação, proposta com reajuste de apenas 0,42% acima da inflação do período (INPC foi de 7,38%).



“Diante de todo o esforço para cumprir metas e aumentar os resultados das instituições financeiras mês a mês, os bancários merecem muito mais que 0,42% de aumento real. A presença em massa dos trabalhadores na assembleia desta quinta-feira mostra que a categoria está pronta e disposta a batalhar por aumento real e emprego decente”, afirma o presidente do Sindicato, Rodrigo Britto.




O que os bancários querem

Os bancários querem reajuste de 12,8% (inflação do período mais aumento real de 5%), PLR maior, piso do Dieese, fim da rotatividade, mais contratações, fim das metas abusivas, combate ao assédio moral, regulamentação do sistema financeiro nacional, mais segurança, igualdade de oportunidades e inclusão bancária sem precarização, dentre outras reivindicações.



O Comando Nacional dos Bancários, que representa os trabalhadores nas negociações, e a Fenaban voltam a se reunir nesta sexta-feira (23), às 14h, em São Paulo, a fim de continuarem as discussões sobre a pauta de reivindicações da categoria.



Nova assembleia segunda 26


E na próxima segunda-feira (26), nova assembleia na Praça do Cebolão, às 18h30, definirá os rumos do movimento. “Esperamos que os bancos apresentem uma proposta decente, com aumento real, valorização do emprego e contratação de mais bancários, entre outras reivindicações. Caso contrário, partiremos para a greve com toda a disposição dos 24 mil bancários de Brasília”, observa Rodrigo Britto.











http://www.jornaldebrasilia.com.br/s....php?id=366214
Reply With Quote
     
     
  #68  
Old Posted Sep 23, 2011, 11:59 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,835
GDF cumpre limite mínimo de aplicação em educação



O Tribunal de Contas do Distrito Federal considerou que o Governo do DF observou os percentuais mínimos de aplicação de recursos na educação. O TCDF acompanhou os gastos em Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE e no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – FUNDEB no primeiro semestre de 2011.



Na apuração orçamentária e financeira feita pela 5ª Inspetoria de Controle Externo, constatou-se que as aplicações em MDE pelo Distrito Federal mostraram-se superiores ao limite mínimo constitucionalmente estabelecido. O valor aplicado ao final do primeiro semestre de 2011 foi de R$ 1,4 bilhão, um aumento de 22,5% em comparação com o mesmo período do ano passado. Desse total, 93,6% destinaram-se ao pagamento de pessoal e encargos sociais. A despesa realizada ultrapassou o limite mínimo estabelecido em R$ 120 milhões.



Já as aplicações relacionadas ao FUNDEB ficaram R$ 52,8 milhões abaixo do mínimo legal exigido no primeiro trimestre de 2011. Mas, nos três meses seguintes, o GDF corrigiu o valor, chegando a um superávit de R$ 32,2 milhões ao final do semestre. O resultado, portanto, observa a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB, onde está estabelecido que as diferenças entre a receita e a despesa previstas e as efetivamente realizadas, que resultem em não atendimento dos percentuais mínimos obrigatórios, devem ser apuradas e corrigidas a cada trimestre do exercício financeiro.



O Tribunal também constatou que os gastos com o pagamento de profissionais do magistério da Educação Básica, em efetivo exercício na Rede Pública do DF, também ficaram bem acima do mínimo determinado pela Lei. Excederam em R$ 258,7 milhões.







http://www.jornaldebrasilia.com.br/s....php?id=366174
Reply With Quote
     
     
  #69  
Old Posted Sep 25, 2011, 3:05 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,835
Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico provoca polêmica


A tendência é que as grades dos prédios do Cruzeiro serão mantidas, porém os abusos, como invadir os estacionamentos, serão coibidos. Esses foi o principal aviso que o secretário de Habitação, Geraldo Magela, deu, ontem, no debate do Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB), ocorrido na Câmara Legislativa. “Tem gente que cercou até a calçada. Isso não vamos permitir e, nesses casos, os moradores terão de recuar”, decretou. Pelo menos 400 participaram da reunião, que, além da questão do Cruzeiro, debateram os puxadinhos do Plano Piloto, a proibição de comércio nas quadras 700 da Asa Sul e a criação da 901 Norte.

A reunião contou com a participação de moradores, especialistas, representantes de entidades civis, que debateram alternativas de ocupação do espaço urbano, sem desobedecer à Lei de Tombamento de Brasília. Segundo o secretário, os moradores das quadras 700 devem, enfim, ficar livres do incômodo das pousadas e da ameaça de permissão para o comércio no local. “Essa área deverá ser mantida com ocupações essencialmente residenciais. Já estamos pensando em criar um setor de pousadas, pois, não podemos fechar os olhos para essa demanda do setor”, disse Magela.

Na longa queda de braço entre comerciantes e governo no que se refere aos puxadinhos do comércio, o secretário de Habitação assegurou que a lei é clara e deverá ser cumprida. “Quem avançou além dos seis metros, terá que demolir e respeitar o limite no prazo previsto na norma legal”, afirmou Magela. Na avaliação do superintendente regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Alfredo Gastal, não será fácil construir uma solução que atenda aos interesses da população sem ferir o Plano de Lúcio Costa. “Os empresários são vorazes. Brasília parece estar cercada por hienas que, diferentemente de outros animais, com alguma dignidade, comem tudo”, comparou. Ele foi aplaudido ao dizer que a W3 Norte é uma “aberração” e que deveria ser implodida pelo governo juntamente com os responsáveis pela construção e alterações feitas ao longo dos anos.

A preocupação da presidente do Conselho Comunitário da Asa Sul, Heliete Bastos, é com a falta de integração entre do Plano Diretor de Ordenamento Territorial (Pdot), o PPCUB e a Lei de Uso e Ocupação do Solo. Segundo ela, não há qualquer integração entre eles e, fatalmente, em algum momento, um vai contradizer ou se sobrepor ao outro. Em resposta às declarações de Alfredo Gastal, Heliete Bastos foi taxativa. “Se a cidade está como está, é por causa da omissão dos governos e do próprio Iphan que não se impôs em favor dos interesses da cidade”, acusou.


A elaboração do PPCUB está prevista na Lei Orgânica do Distrito Federal, no Plano Diretor de Ordenamento Territorial (Pdot) e na Portaria nº 299/2004 do Instituto de Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan). Na próxima audiência pública, o governo já deverá levar a minuta do projeto de lei sobre o que pode ou não ser feito na área tombada de Brasília. Acredita-se que, a partir de novembro a minuta do projeto de lei estará na internet para a consulta pública. O PPCUB será objeto de lei complementar, que deverá orientar a população e o poder público para a preservação de Brasília, reconhecida como patrimônio cultural da humanidade pela Unesco em 1987, tombada como patrimônio histórico federal em 1990 e pelo Governo do Distrito Federal em 1991.







http://www.correiobraziliense.com.br...polemica.shtml
Reply With Quote
     
     
  #70  
Old Posted Sep 25, 2011, 5:16 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,346
Finalmente a oposição a esse plano de colocar comércio da residências acabou. Será? Duvido, o governo vai querer insistir na tese, querem apostar.
Reply With Quote
     
     
  #71  
Old Posted Sep 25, 2011, 5:43 PM
MikeVonJ's Avatar
MikeVonJ MikeVonJ is offline
Am I bovvered?
 
Join Date: Sep 2011
Location: Brasilia
Posts: 173
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico provoca polêmica


[...]Ele foi aplaudido ao dizer que a W3 Norte é uma “aberração” e que deveria ser implodida pelo governo juntamente com os responsáveis pela construção e alterações feitas ao longo dos anos.
[...]


http://www.correiobraziliense.com.br...polemica.shtml
E aí pessoas, cheguei aqui também!

Em relação ao artigo, até que enfim alguém resolveu se pronunciar quanto ao descaso da W3 Norte que realmente precisaria ser implodida!
Reply With Quote
     
     
  #72  
Old Posted Sep 25, 2011, 5:55 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,346
Quote:
Originally Posted by MikeVonJ View Post
E aí pessoas, cheguei aqui também!

Em relação ao artigo, até que enfim alguém resolveu se pronunciar quanto ao descaso da W3 Norte que realmente precisaria ser implodida!
O problema que o povo ainda não se tocou, o que realmente deveria ser tombado, são apenas as superquadras e algumas áreas. Se eu for aqui falar o que realmente o Lucio Costa projetou em 1956.

Apenas esse sitio deveria ser tombado. Agora inventaram, querem tombar uma área extra de 30 km ao redor da área tombada, detalhe, a área tombada em Brasília é de mais de 200 km, a maior área tombada do mundo.

Mas o objetivo do tombamento foi de SEGREGAR não os setores, mas sim, as pessoas. Eu acho que é mais um instrumento de segregação racial e social. Foi feito sob medida para tirar os pobres do PP.
Reply With Quote
     
     
  #73  
Old Posted Sep 25, 2011, 8:16 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,835
Quote:
Originally Posted by MikeVonJ View Post
E aí pessoas, cheguei aqui também!

Em relação ao artigo, até que enfim alguém resolveu se pronunciar quanto ao descaso da W3 Norte que realmente precisaria ser implodida!
Seja bem vindo!!!

Fique à vontade para postar qualquer coisa
Reply With Quote
     
     
  #74  
Old Posted Sep 26, 2011, 12:45 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,346
Quote:
Originally Posted by MikeVonJ View Post
E aí pessoas, cheguei aqui também!

Em relação ao artigo, até que enfim alguém resolveu se pronunciar quanto ao descaso da W3 Norte que realmente precisaria ser implodida!
Eu concordo contigo, esse planejamento que fizeram na asa norte, é tosco. No máximo eu deixaria apenas as entrequadras para uso misto. Agora nas 700, deveriam, derrubar todo o comércio e restaurar o uso residencial na região.
Reply With Quote
     
     
  #75  
Old Posted Sep 26, 2011, 1:30 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,346
MORADORES DA SQN 404 ABANDONADOS PELO PODER PÚBLICO 'ATÉ QUANDO DESGOVERNO DO NOVO CAMINHO'
Conforme publicado neste blog no dia 04 de setembro a SQN 404 norte em frente ao bloco M a mais de um mês recebeu vários moradores de rua que estão aumentando cada dia mais e causando transtornos aos moradores da quadra.



Esta semana um apartamento foi invadido por um morador de rua que aproveitou um andaime que esta sendo utilizado na reforma do prédio para invadir e roubar.

A coisa por lá anda mais feia do que se imagina os moradores já entraram em contato com a SEDEST, Policia Militar e nada até o momento, segundo uma moradora da quadra um deputado distrital também esta tentando ajudar os moradores e na semana passada encaminhou uma solicitação para a secretaria de Desenvolvimento Social para que fizesse uma visita ao local mas até hoje (25) nada aconteceu.

Alguns moradores estão desesperados e pediram ajuda a este blog para que tentasse contato com a SEDEST resultado: A Secretaria se esquiva e não resolve nada quando perguntamos sobre o que a secretaria pode fazer, ai começa o jogo de empurra. Os moradores e nossa equipe também tentaram contato com a Secretária Arlete Sampaio por várias vezes no Twitter mas a nobre parlamentar e secretária não deu atenção, em fim esperamos que a SEDEST de uma resposta a população que mora na quadra 404 pelo menos que faça uma visita aos moradores de rua e tentem retirá-los pois já montaram casa de papelão e o próximo passo deve ser construir suas casas. Inicialmente era um casal e hoje o número de moradores já passa de seis pessoas.

Além das constantes ameaças a moradores que não dão dinheiro ainda as pessoas tem que conviver com medo de ter seus apartamentos invadidos por estes que por falta de oportunidade vivem as margens da miséria.

Só para lembrar a função da SEDEST:

Visão
Referência na implementação integrada das políticas públicas de assistência social e segurança alimentar.

Missão
Promover a inclusão social e garantir o efetivo exercício da cidadania.

Valores

Ética
Justiça
Inovação
Respeito
Humildade
Integração
Transparência
Profissionalismo
Responsabilidade
Espírito de servir
Espírito de equipe
Valorização ao ser humano
Comprometimento com resultado

Princípios dos Programas

Inclusão Social
Qualidade de Vida
Não Dependência
Contrapartidas
Mulher como Gestora do Benefício
Participação da Sociedade
A Família como Foco de Intervenção

Objetivos

Reduzir a vulnerabilidade pessoal e social
Promover o desenvolvimento humano
Estabelecer parcerias
Implantar o Sistema Único de Assistência Social
Instituir mecanismos de avaliação, monitoramento e divulgação das ações
Instituir coordenação única das ações sociais
Integrar as políticas públicas

Competências

Sistematização, articulação e coordenação de ações de assistência social e de segurança alimentar;
Acompanhamento e avaliação das ações de assistência social e de segurança alimentar;
Interação com demais órgãos para implementação das políticas e diretrizes sociais;
Assegurar a destinação de recursos orçamentários e financeiros para a área social;
Buscar incentivos para a área social;
Incentivar a participação da sociedade civil e organismos nacionais e internacionais;


Ai vai a pergunta: Se a SEDEST não resolve um caso simples como este dos moradores da SQN 404 imaginemos casos mais complicados. O que a Secretaria irá fazer?

Fonte: Blog Do cafézinho

Fonte: http://blogsergioloros.blogspot.com/
Reply With Quote
     
     
  #76  
Old Posted Sep 26, 2011, 1:32 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,346
O problema acima relatado não tem solução.

Primeiro existe uma lei incomoda, mas legal e garantido pela CONSTITUIÇÃO FEDERAL e com outro direito oculto.

O DIREITO DO IR E VIR DO CIDADÃO, mas o direito oculto está no DIREITO DE FICAR. Então dificil de se resolver.

E mais outro problema, o tombamento da cidade. Como os pilotis são teoricamente PUBLICOS, os moradores não podem fazer nada. Resta o povo ter que mudar para o ALPHAVILLE, pois dessa forma, esses incomodos não vão existir.
Reply With Quote
     
     
  #77  
Old Posted Sep 26, 2011, 2:21 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,835
Ainda tímida, chuva chega ao DF e traz alívio para os brasilienses

Foram 107 dias de seca, com índices de umidade se igualando aos mais baixos da história do DF, 10% nos dias 15 de agosto e 5 de setembro. Mas no fim da noite deste domingo (25/9) os brasilienses finalmente puseram fim a longa espera e puderam sentir os primeiros pingos, que começam a chegar à capital do país.

Segundo a meteorologista Odete Marlene Chiesa, do Instituto Nacional de Meteorologia, essa chuva, ainda tímida, vem com atraso. “Era para ela ter chegado ontem, mas uma massa de ar seco e quente que estava sobre o Centro-Oeste impediu que ela se formasse”, explica.

Durante todo o fim de semana uma massa de ar frio vinda da região Sul tentava se instalar no Distrito Federal, mas era bloqueada pela massa de ar seco, que estava sobre toda a região central do Brasil. “Essa massa perdeu força e agora está se deslocando para o Oceano Atlântico onde irá se misturar com outras massas de ar. Com isso, não existe mais nada que impeça a frente fria de chegar e trazer chuva”, conta Odete, que completa, “a partir de agora é comum que uma vez por semana uma massa de ar frio chegue ao DF trazendo chuva”.

E com essa chuva vem também um alívio nesse tempo seco. A umidade do ar por volta das 22h chegou a 51% e a temperatura a 24º C. A previsão para esta segunda-feira é de temperatura variando entre 18ºC e 28ºC e a umidade pode chegar à 80% nas horas mais frias e 40% nas horas mais quentes.





http://www.correiobraziliense.com.br...ilienses.shtml
Reply With Quote
     
     
  #78  
Old Posted Sep 26, 2011, 2:21 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,835
Distritais evitam votar 14 projetos que garantiriam R$ 610,9 mi para o GDF

Em confronto com o Executivo, deputados distritais conseguiram paralisar o cronograma de obras do Governo do Distrito Federal. O governador Agnelo Queiroz encaminhou, há um mês, 14 projetos de suplementação orçamentária com o objetivo de transferir R$ 610,9 milhões para áreas consideradas prioritárias. A Câmara Legislativa, no entanto, em um jogo político, tem evitado dar quórum às sessões para apreciar as propostas. Entre as matérias pendentes, está o remanejamento interno de R$ 145 milhões da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap) para que o órgão exerça pela primeira vez a missão de braço executor das obras na administração pública local.

O projeto prevê a transferência do dinheiro que seria usado em urbanização de empreendimentos habitacionais nas regiões de Águas Claras, Taquari, Setor Noroeste, além da construção de prédios próprios da Terracap, para obras como restauração de vias, reforma da Rodoviária de Brasília, melhoria do sistema viário, implantação do Parque Burle Marx, instalação de 10 coberturas de quadras poliesportivas em escolas, recuperação de viadutos e execução de ciclovias. Também está prevista a aplicação de R$ 5 milhões em infraestrutura para energia elétrica em imóveis a serem vendidos pela Terracap em licitação.


A reforma da Rodoviária do Plano é um dos projetos barrados pelo desentendimento entre governo e distritais


Entre as proposições paralisadas, está um remanejamento de R$ 179,4 milhões da Secretaria de Obras para a de Transportes. A pasta passará a ser responsável pela implementação do projeto do veículo leve sobre pneus (VLP). Outro projeto na fila para votação é o que prevê uma suplementação orçamentária em favor da Companhia de Planejamento do DF (Codeplan): R$ 10,4 milhões destinados a atender as despesas com serviços da Central de Atendimento ao Cidadão (156) e R$ 1,5 milhão para manutenção de serviços administrativos.

Todos os projetos já foram aprovados na Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF) da Câmara Legislativa. O problema que implica na demora é de ordem política. Na semana passada, o governador Agnelo Queiroz chamou os líderes dos partidos e o presidente da Câmara, Patrício (PT), para tentar aparar as arestas. Nos bastidores, deputados têm reclamado que não são atendidos pelo governo. Agnelo sustenta que todos os aliados têm espaço em sua administração. Indicaram parceiros em cargos estratégicos e nas administrações regionais. Muitos distritais, no entanto, não se sentem satisfeitos com a cota que lhes cabe no poder.

Aliado de Agnelo e do secretário de Governo, Paulo Tadeu, o presidente da Câmara tem ajudado a travar a pauta porque tem demandas para a base dele, a Polícia Militar do DF, e está em rota de colisão com o administrador do Gama, Adauto Rodrigues, que comanda a cidade onde o presidente da Câmara faz política. Além das questões diretamente relacionadas a ele, Patrício atua como porta-voz dos demais distritais que estão insatisfeitos, como Benício Tavares (PMDB), Dr. Michel (PTC), Joe Valle (PSB) e Olair Francisco (PTdoB).

O líder do PT na Câmara, Chico Vigilante, afirma que muitos deputados têm feito corpo mole para votar projetos importantes. “É uma birra que só atrapalha a sociedade. Já faz um mês que os projetos estão para ser votados. Mas há uma pressão dos mais variados tipos no governo”, afirma Vigilante. “Esse é um jogo perigoso”, acrescenta o petista. Agnelo saiu da reunião com os líderes na noite de quarta-feira acreditando que todas as divergências estavam sanadas. No dia seguinte, no entanto, não houve votação. A sessão de quinta-feira foi suspensa por falta de quórum, mas na verdade havia parlamentares na Casa para que houvesse votação.

Acordo

Patrício disse ontem ao Correio que haverá votação amanhã. Segundo ele, há um acordo com os líderes para votar dois dos 14 projetos. Os deputados se comprometerem a apreciar em plenário o projeto que remaneja R$ 145 milhões na Terracap e outro que destina R$ 34,8 milhões para atender demandas na Secretaria de Obras e do Fundo de Assistência Social do DF. “Depois da reunião com o governador, a interlocução com o Executivo melhorou. Numa sinalização de boa vontade, votaremos dois projetos nesta terça-feira”, afirmou Patrício.

O presidente da Câmara sustenta que não há tentativa de toma lá dá cá. “O governo conseguiu aprovar projetos importantes nesta legislatura, como o que alterou o Estatuto da Terracap, aprovou o PDTU (Plano Diretor de Transportes Urbanos) e o que autoriza empréstimos do Bird (Banco Mundial)”, disse o petista. “Nunca fomos ao governador com alguma proposta indecorosa, achaques ou extorsões. Esse tipo de comportamento não existe nesta legislatura”, defende Patrício. Ele explica que em muitas situações falta apenas um gesto de respeito de integrantes do Executivo à Câmara, como o retorno a uma ligação telefônica.

Mais poderosa

Em junho, a Câmara Legislativa aprovou projeto do Executivo que deu superpoderes à Terracap. Até então uma empresa pública com a atribuição de administrar as terras públicas do Distrito Federal, vendê-las e criar empreendimentos habitacionais e de desenvolvimento econômico, a Terracap ganhou a prerrogativa de aplicar o orçamento próprio diretamente em obras de infraestrutura em todo o DF, atividade que estava restrita à Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).











http://www.correiobraziliense.com.br...ra-o-gdf.shtml
Reply With Quote
     
     
  #79  
Old Posted Sep 26, 2011, 4:22 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 9,346
Agora para os pseudo deputados distritais votarem leis inconstitucionais eles votam. Tudo com dinheiro público. A grande maioria das leis constitucionais que eles aprovam, adivinha qual seria? Concessão de Título de Cidadão Honorável... É mole. Pode ser constitucional, mas é pra min IMORAL.
Reply With Quote
     
     
  #80  
Old Posted Sep 26, 2011, 10:13 PM
MikeVonJ's Avatar
MikeVonJ MikeVonJ is offline
Am I bovvered?
 
Join Date: Sep 2011
Location: Brasilia
Posts: 173
O meu sonho era ver essa Casa do Horrores sendo dissolvida. O deputados só querem saber dos cabides eleitorais deles!

Em relação à W3 Norte, aquela parte comercial tem uma infra-estrutura péssima, calçadas mal concervadas, sem contar aquele comércio com "arquitetura" de favela, umas colunas sem noção... Horrível
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
   
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 1:24 PM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.