HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #1  
Old Posted Sep 18, 2011, 10:01 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Hotelaria no Distrito Federal - Movimentações do Setor

Espaço destinado a informações relacionadas a hotelaria e turismo no Distrito Federal e Região Metropolitana
Reply With Quote
     
     
  #2  
Old Posted Sep 18, 2011, 10:06 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
A bandeira Sofitel depura sua rede mundial para se posicionar como alto luxo e reforma hotel do Rio para subir de patamar


Resgate da categoria. A rede Sofitel está depurando sua rede e se posicionando como alto luxo, na contramão de outras bandeiras que buscam um "estilo acessível". Para começar, diminui sua estrutura mundial de 230 para 150 estabelecimentos. Os que perderam a bandeira Sofitel passaram para as redes Pullman e MGallery . Os que ficaram - como o do Rio de Janeiro - estão sendo reformados para subir de categoria. Além disso, há outras 40 unidades do Sofitel em construção. "Até 2013, serão 210 hotéis com a bandeira Sofitel", diz Nagi Naoufal, Diretor de Operações para América Latina. O Sofitel Rio passou por uma reforma, entre 2007 e 2008, em que foram investidos 11,5 milhões. Foram repaginados quartos, bar e o restaurante Le Pré Catelan. "Os quartos foram para o chão, mexemos em tudo, inclusive na parte elétrica e hidráulica, além da decoração." Para 2010, estão programadas obras no restaurante Atlantis, no lobby, na piscina e no spa - com previsão de investimento de 14 milhões. O reposicionamento do Sofitel teve impacto no preço das diárias, que começam em R$ 550. O aumento foi de cerca de 30%. A taxa de ocupação este ano está nos 62%, no acumulado, contra 68% de 2008. "O ano passado foi excelente. Em 2009, sentimos uma leve queda, de 5%." O resultado, ainda assim, é animador, segundo o executivo, tendo em vista que a queda nos Estados Unidos e na Europa foi de 20% e 18%, respectivamente.

Categoria I. Depois de reformado, o lobby do Sofitel Rio, diz Naoufal, vai refletir a nova filosofia de bem receber que o hotel adota nesta nova fase. "O recepcionista, por exemplo, não ficará mais atrás de um balcão. Ele receberá o hóspede logo na entrada, para poder prestar um serviço personalizado." De acordo com o executivo, será função do recepcionista cuidar do cliente durante toda a sua estada. "Ao mesmo tempo, o serviço fica mais eficiente." Atualmente, o Sofitel tem hotéis em São Paulo, Guarujá e Florianópolis, além do Rio. A unidade de Salvador foi vendida, no ano passado. "Está nos nossos planos abrir em Brasília e mais um na região Sul."

Fonte: http://www.valor.com.br/arquivo/786033/blue-chip

Last edited by pesquisadorbrazil; Sep 27, 2011 at 2:27 PM.
Reply With Quote
     
     
  #3  
Old Posted Sep 18, 2011, 10:08 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Hotéis Bourbon iniciam expansão internacional


Alceu Vezozzo Filho, presidente da rede Bourbon, diz que pretende assinar contrato para hotel em Cuba ainda em 2010

A rede Bourbon de hotéis e resorts acertou sua estreia no mercado internacional. A bandeira da empresa paranaense será colocada no empreendimento que está sendo construído pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) em Assunção, que deverá ser inaugurado em maio de 2011. Até lá existe a expectativa de que outro contrato seja fechado com o governo de Cuba para a administração de um hotel em Havana.

A internacionalização acontece cinco anos depois de o vice-presidente da rede, Alceu Vezozzo Filho, começar a olhar oportunidades em Santiago (Chile) e Buenos Aires (Argentina), cidades que continuam nos planos do empresário. Enquanto mira o exterior, ele também negocia novas unidades para administrar no Brasil, em municípios como Porto Alegre, Brasília, Salvador e Cuiabá. E prepara a estreia de uma nova marca, a Rio, para o segmento econômico.

A rede foi fundada há 47 anos em Londrina (PR) e conta com 11 hotéis, sendo quatro próprios. A unidade que vai administrar no Paraguai já tem nome: Bourbon Conmebol Convention Hotel. Terá 168 apartamentos e, ao lado dele, ficará um centro de eventos e o Museu Sul-Americano de Futebol. "Fui várias vezes a Assunção. O projeto foi disputado por muitos e vai ser um divisor de águas", diz Vezozzo Filho, sobre a negociação, que começou em 2008.

O empresário está otimista em relação ao desenvolvimento da economia do país vizinho, especialmente com a futura construção de uma linha de transmissão que vai levar energia da hidrelétrica de Itaipu até a capital. "Existe transformação no ar", afirma. Os investimentos que estão sendo feitos pelo Conmebol no novo hotel somam cerca de US$ 30 milhões e ele será o maior da cidade. O contrato de concessão ao Bourbon é de 25 anos e pode ser renovado. A rede vai usar trabalhadores daquele país, que serão treinados pela equipe brasileira.

Filho do fundador, o empresário é apaixonado por charutos e vai todo ano para Cuba. A possibilidade de levar o nome de sua rede para lá começou a ser planejada há três anos.

"Estamos avançando firme e a intenção é assinar o contrato ainda em 2010", comenta. Outros hotéis foram oferecidos a ele, mas não agradaram. "Agora é um filé", diz, sobre o hotel que planeja administrar em breve.

Vezozzo Filho lembrou que, antes de romper fronteiras, começou uma reestruturação interna há cinco anos, para enfrentar a concorrência. Há um ano, inaugurou uma nova central de reservas em São Paulo, na qual investiu R$ 1 milhão. Ao longo do tempo, a rede diversificou a oferta e hoje possui unidades nas categorias resort, business, express, convention e residence. Agora pretende adotar a bandeira Rio para hotéis em cidades médias e pequenas.

O empresário não revela o faturamento do grupo, que está entre os dez maiores do país. Diz, apenas, que a receita cresceu 27% no primeiro quadrimestre do ano, na comparação com igual período de 2009. Segundo ele, a ocupação cresceu 20% e foi possível fazer o repasse do aumento nos custos de um exercício para o outro. Sobre as intenções para o futuro na área internacional, Vezozzo adianta que está atrás de oportunidades. Depois que assinou o contrato para entrar em Assunção, surgiram outros dois convites no Paraguai, para administrar hotéis localizados em Encarnación e Ciudad Del Este.

Fonte: http://www.valor.com.br/arquivo/8262...-internacional

Last edited by pesquisadorbrazil; Sep 27, 2011 at 2:28 PM.
Reply With Quote
     
     
  #4  
Old Posted Sep 18, 2011, 10:10 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Othon vai reformar rede e quer sócio em 2013
Por Alberto Komatsu, de São Paulo

Álvaro Bezerra de Mello, presidente do conselho e filho do fundador da rede: plano é obter crédito do BNDES para parte do investimento de R$ 50 milhões

A rede brasileira de hotéis Othon, fundada em 1943, pretende investir R$ 50 milhões até 2013 para reformar seus principais empreendimentos no país. Após essa etapa, a empresa quer vender até 40% de suas ações para um fundo de investimento, conta o presidente do Conselho de Administração do grupo, Álvaro Bezerra de Mello, de 78 anos.

Outra meta, acrescenta ele, é alcançar o equilíbrio financeiro em 2010, quando espera reverter as perdas de R$ 6 milhões acumuladas até novembro deste ano.

"Na hora em que tivermos com nossos hotéis em ordem, a iniciativa seguinte será agressivamente procurar os grandes parceiros", conta o pernambucano Bezerra de Mello, filho do fundador da rede, Othon Lynch. Parte dos recursos para as reformas serão pleiteados com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que criou uma linha de financiamento de R$ 1 bilhão focada em obras de reformas de interiores de hotéis, com a preservação da fachada (atividade conhecida como retrofit).

Caçula de 11 irmãos, o presidente do Conselho de Administração da rede Othon afirma que ainda não foram iniciadas aproximações com potenciais investidores interessados em adquirir ações da empresa, que tem registro de companhia de capital aberto desde 1980. Seu primeiro hotel, o Aeroporto Othon, no Rio, tem 66 anos de funcionamento.

Com faturamento anual da ordem de R$ 100 milhões, a rede Othon tem 20 hotéis no Brasil, sendo a metade no Rio de Janeiro, onde está a sede da empresa. Também opera cinco empreendimentos no exterior, sendo um nos Estados Unidos (São Francisco), três em Portugal (dois em Porto e um em Lisboa) e outro na Espanha (Madri). De acordo com o balanço do terceiro trimestre, sua receita líquida somou R$ 72,9 milhões até setembro, um crescimento de 5,4% na comparação com igual período de 2008.

"Uma vez que a gente tenha nosso parque renovado, vamos focar nossa bandeira na busca de contratos de gestão. A construção de novos hotéis também é uma porta que gostaríamos de abrir com certeza", afirma o diretor-superintendente da rede Othon, Fernando Chabert. "Queremos fazer o que as multinacionais estão fazendo, por que não?", acrescenta Bezerra de Mello.

O plano do grupo é obter a gestão de hotéis em São Paulo e interior, além de Brasília, regiões prioritárias para a empresa. Já as reformas, que tiveram início em 2009 em dois empreendimentos no Rio, serão direcionadas para hotéis de cidades como Salvador e Belo Horizonte. Uma das reformas mais importantes será a do Rio Othon Palace, maior hotel da bandeira Othon no Rio de Janeiro, inaugurado em 1975, com 600 quartos.

"Nossa ideia é nos fixarmos nos nossos grandes hotéis. Não há nenhuma ideia de vender alguma coisa", diz Bezerra de Mello. Ele se referiu às informações veiculadas pela imprensa de que a rede Othon seria alvo de potenciais investidores, como a GP Investimentos, que negou tanto o interesse no negócio quanto ter havido qualquer aproximação com a rede Othon.

Bezerra de Mello desmentiu qualquer negociação para a venda da empresa, mas admitiu que há investidores que manifestam seu interesse por meio de corretores. "As pessoas que vêm oferecer, e que eu nem recebo, cada dia vêm com um preço diferente. Não há interesse nenhum [em vender a rede]", diz o executivo.

A rede Othon teve lucro operacional de R$ 18 milhões até novembro, informa Chabert.

Segundo o diretor-superintendente da empresa, esse valor representa 15% de crescimento em relação ao mesmo período de 2008. Ele afirma que a taxa de ocupação dos hotéis durante o período de festas de fim de ano registram expansão de 8%, na comparação com o ano passado. Para 2010, a perspectiva é a de que a receita aumente 8%.

Em seu último balanço, do terceiro trimestre de 2009, a rede mostrava uma dívida contraída por meio de empréstimos e financiamentos de R$ 10 milhões. O caixa da empresa contava com R$ 518 mil até setembro.

Fonte: http://www.valor.com.br/arquivo/8016...-socio-em-2013

Last edited by pesquisadorbrazil; Sep 27, 2011 at 2:29 PM.
Reply With Quote
     
     
  #5  
Old Posted Sep 18, 2011, 10:11 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Rede Intercity retoma planos de expansão
Por Sérgio Bueno, de Porto Alegre

Animada com a recuperação da economia depois da crise e com o crescimento do fluxo de executivos em viagens de negócios pelo país, a gaúcha InterCity decidiu retomar os planos de expansão de sua rede hoteleira especializada no segmento corporativo. A meta é assumir a gestão de cinco novas unidades neste ano, ante apenas uma em 2009, quando o foco da companhia foi direcionado para a preservação do caixa e da rentabilidade da base de negócios já existente, disse o diretor-geral da empresa, Alexandre Gehlen.

A InterCity fechou 2009 com 14 hotéis, sendo seis no Rio Grande do Sul (em Porto Alegre, Caxias do Sul, Gramado e Gravataí), quatro em São Paulo (na capital e em Jundiaí), um em Santa Catarina (Florianópolis), um no Mato Grosso (Cuiabá), um no Rio Grande do Norte (Natal) e um no Ceará (Fortaleza), este último inaugurado em abril do ano passado. Cinco deles são próprios (no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina) e os demais são administrados pela rede.

Em janeiro deste ano a empresa também assumiu a gestão do hotel Nações Unidas, na rua Fernandes Moreira, em São Paulo (capital), e no início de abril será aberta uma unidade em João Pessoa. Ao mesmo tempo, a rede está com negociações "avançadas" para assumir mais três empreendimentos ainda do primeiro semestre: um em Manaus, outro em Maceió e mais um na capital paulista, explicou Gehlen. E para 2011 já está programada a inauguração de um hotel em Salvador.

Conforme o executivo, com a crise econômica, a taxa média de ocupação da rede caiu para 60% no acumulado do primeiro trimestre do ano passado, ante 64% no mesmo período de 2008. Agora, em janeiro e fevereiro, o índice já subiu para 70% na mesma base de hotéis (o que exclui o empreendimento incorporado em janeiro) e pode chegar a cerca de 75% em outubro, mês de pico de movimento no segmento corporativo, que responde por três quartos da receita da empresa, explicou Gehlen. Em outubro de 2009 a taxa havia ficado em 68%.

O aumento da procura também abre espaço para reajustes das tarifas. De acordo com o diretor, a previsão é que a receita diária média por apartamento em outubro deste ano supere em 10% os R$ 116 do mesmo período de 2009. Em fevereiro, o mês mais baixo dentro da curva sazonal de movimento, o valor estava em R$ 90, ou 6% acima de fevereiro de 2009, revelou o executivo. No total, a previsão é que o faturamento de 2010 alcance R$ 64,5 milhões. No ano passado a receita bruta somou R$ 56,6 milhões, 2,2% a mais do que em 2008, graças à abertura do hotel de Fortaleza.

Considerando o Nações Unidas e a unidade de João Pessoa, a InterCity administra 1,5 mil apartamentos - sendo 500 nos hotéis próprios - e desde 2006 adotou a estratégia de crescer com a gestão de empreendimentos de terceiros, como o que está sendo erguido em Salvador pela construtora Syene e deve ser concluído no fim de 2011, com 187 apartamentos. "Também estamos olhando oportunidades em cidades como Belo Horizonte, Brasília, Curitiba e Recife", adiantou o diretor.

Inaugurada em 1999 com a abertura de um hotel próprio em Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre, a rede tem como investidor majoritário o gaúcho Ernesto Corrêa da Silva Filho. O empresário também é dono da GetNet, provedora de terminais, sistemas e infraestrutura para captura de transações com cartões de crédito e débito, e da Embratec Good Card, que opera nos segmentos de gestão de benefícios para recursos humanos, gestão de frotas e cartões de crédito "private label". No exterior, os negócios dele incluem o frigorífico Pul, no Uruguai, e a Paramount Asia na China, uma fábrica de calçados focada na produção para o mercado americano.

Fonte: http://www.valor.com.br/arquivo/8135...os-de-expansao

Last edited by pesquisadorbrazil; Sep 27, 2011 at 2:29 PM.
Reply With Quote
     
     
  #6  
Old Posted Sep 18, 2011, 10:52 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Finalmente os investimentos começaram a sair do papel, como eu havia antecipado no outro forum.

Clarion Hotel - Guará
Comfort Hotel - Nucleo Bandeirante
Sheraton - Asa Sul
Marriott - Asa Norte
Radisson - Asa Norte
Fasano - Asa Norte
Ibis - Águas Claras
Ibis Budget - Águas Claras

E outros empreendimentos sem local definido:
Hyatt Place - construtora Tecnisa
Fairfield Inn by Marriott - construtora PDG
Courtyard by Marriott - construtora REX (Eike Batista)
Days Inn - construtora InvestHotels

Esperamos ver mais qualidade e quantidade em Brasília para colocar em xeque o atual modelo de hotelaria em Brasília que penaliza os turistas, cobrando diárias altissimas sem contrapartida de serviços.
Reply With Quote
     
     
  #7  
Old Posted Sep 20, 2011, 12:29 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Imagem do possivelmente futuro hotel FASANO BRASILIA, ainda não confirmado pela empresa, mas o arquiteto é o mesmo que projeta os hotéis da rede FASANO.

Reply With Quote
     
     
  #8  
Old Posted Sep 20, 2011, 1:21 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,716
Esse hotel vai se destacar pela fachada e pela qualidade né, Fasano é Fasano, e será um grande ganho para a cidade, em se tratando de investimentos em Hotelaria, parece que a cidade está aos poucos saindo da máfia dos Hoteis de Brasília e residenciais com serviços.
Espero que se concretize todos esses investimentos espero que estejam prontos antes da copa de 2014
Reply With Quote
     
     
  #9  
Old Posted Sep 20, 2011, 1:32 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Esse hotel vai se destacar pela fachada e pela qualidade né, Fasano é Fasano, e será um grande ganho para a cidade, em se tratando de investimentos em Hotelaria, parece que a cidade está aos poucos saindo da máfia dos Hoteis de Brasília e residenciais com serviços.
Espero que se concretize todos esses investimentos espero que estejam prontos antes da copa de 2014
Concordo contigo, espero que durante a audiência fake que a filha do Roriz inventou, vamos lá colocar a verdade a público e acabar com o CARTEL HOTELEIRO existente aqui.

E por falar no cartel, eles falam que estão investindo em hotelaria, eu queria saber aonde? Pra min HPLUS não é hotelaria, é sim, enganação.
Reply With Quote
     
     
  #10  
Old Posted Sep 20, 2011, 2:03 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Olho esperto
Eike em Brasília

quinta-feira, 14 de julho de 2011 - Da Redação
Discretamente, o empresário Eike Batista desembarca em Brasília para reuniões de negócios, mas com toda cautela para não ser reconhecido.

Faz suas reuniões na suíte do hotel e, logo depois, embarca em seu jatinho. Ele está sondando para investir na capital da República, em diferentes áreas.


Last edited by pesquisadorbrazil; Sep 27, 2011 at 2:30 PM.
Reply With Quote
     
     
  #11  
Old Posted Sep 20, 2011, 2:05 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Seguintes áreas:

Hotelaria: 2 hotéis, sendo 1 upscale e outro midscale, ambos administrados pela Marriott International, apenas o midscale, tem bandeira definida, o Courtyard by Marriott com diárias de até 300 reais.

Gastronomia: ele pretende montar uma rede de restaurantes do Mr Lam de sua propriedade no Rio de Janeiro, e Brasília está no radar dele para instalar uma filial.
Reply With Quote
     
     
  #12  
Old Posted Sep 20, 2011, 3:48 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,716
Eike batista é um Homem de visão, ele vê potencial numa localidade e investe sem medo, gosto do estilo de empreendedor dele, será que esses hoteis vão ser construidos na quadra 901 norte???
Se a quadra sair, teremos muitos hoteis de renome internacional e alguns nacionais de bastante qualidade...Estou bastante otimista, espero que os tramites judiciais não atrazem o inicio das obras no local...
Reply With Quote
     
     
  #13  
Old Posted Sep 20, 2011, 3:52 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Eu sei sei que o presidente do IPHAN DF não se opoem ao projeto, ele tem um pensamento igual o meu. Se for realmente para construir hotéis, ele dá o apoio, agora se for para construir residenciais com serviços, ele é contra, bem como eu é claro.
Reply With Quote
     
     
  #14  
Old Posted Sep 21, 2011, 10:11 AM
Espartano_bsb Espartano_bsb is offline
Registered User
 
Join Date: May 2011
Posts: 483
Alguém tem notícia da implosão dos hotéis da W3 Sul comprados pela JC Gontijo? Pesquisador, já tem os renders dos novos RESIDENCIAIS COM SERVIÇO?
Reply With Quote
     
     
  #15  
Old Posted Sep 21, 2011, 2:41 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Quote:
Originally Posted by Espartano_bsb View Post
Alguém tem notícia da implosão dos hotéis da W3 Sul comprados pela JC Gontijo? Pesquisador, já tem os renders dos novos RESIDENCIAIS COM SERVIÇO?
Eu ainda não tenho, mas como sei o arquiteto estou de olho, mas como foram comprados recentemente, eu creio que não tenham projetos disponiveis. Até mesmo porque, tem aquele polêmica que eu criei no antigo forum.

O famoso RIT, de competência do DETRAN DF, então o orgão não está aprovando nada, e pior, o JC Gontijo está puto com o DETRAN DF, pois na administração eles podem pagar propina para liberar as obras, mas no DETRAN DF o buraco é mais embaixo.

O famoso RIT, nada mais é o relatório de impacto de transito, então lascou até o famoso empreendimento PARK PREMIUM, que fora cancelado, devido que o RIT do DENTRAN DF não vou expedido, pois foram encontrados problemas na região do PARK SUL para liberar um mega empreendimento daquele porte.
Reply With Quote
     
     
  #16  
Old Posted Sep 22, 2011, 10:37 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Águas Claras inaugura a era dos hotéis


URBANISMO

Empreendimento ficará pronto até março de 2014, poucos meses antes da Copa do Mundo. Empresários e população estão otimistas, mas há desconfianças em relação à demanda do setor

HELENA MADER

A região que mais cresce no Distrito Federal tem 135 mil moradores, shoppings, três estações de metrô, inúmeros prédios residenciais, mas nenhum hotel. Criada há 20 anos, Águas Claras vai ganhar o seu primeiro empreendimento hoteleiro, que será inaugurado em março de 2014, antes da abertura da Copa do Mundo. O negócio, em construção às margens da Avenida Araucárias, terá 21 andares e 420 quartos, entre suítes para diárias e quartos de apart-hotel. Os empresários estão otimistas com a obra, mas especialistas do setor alertam para o risco de a demanda não ser suficiente para tornar o empreendimento lucrativo.

Brasília tem hoje cerca de 80 hotéis. A maioria está concentrada na área central da capital federal. Como o forte da cidade é o turismo de negócios e o lazer, os edifícios destinados à hotelaria ficam próximos à Esplanada dos Ministérios, dos escritórios dos setores centrais e dos principais pontos turísticos de Brasília. Para se diferenciar dos outros empreendimentos de Brasília, o primeiro hotel de Águas Claras terá tarifas mais econômicas, mas com um padrão alto nas instalações.

Não há restrições legais para hotéis em Águas Claras, mas nunca houve interesse do setor na cidade. A chefe da Assessoria de Planejamento e Ordenamento Territorial da Administração de Águas Claras, Patrícia Veiga, aposta que a partir de agora surgirão novos prédios destinados à hotelaria. "É uma atividade que não tem muito impacto na vizinhança, não gera barulho nem muito tráfego. Essa demanda vai crescer nos próximos anos com a implantação do Parque Central, que terá pista de patinação, de skates, e poderá abrigar até campeonatos internacionais", comenta.

Ela explica que qualquer lote que seja de uso misto - ou seja, que possa abrigar tanto comércio quanto residência - pode ser destinado à construção de hotéis. "Até agora, só recebemos um único projeto para a construção de hotel, mas o número de lotes que pode abrigar essa atividade é grande. A maioria dos terrenos já foi vendida e acredito que a iniciativa privada vai começar a prestar atenção nesse ramo a partir de agora", comenta a arquiteta da Administração de Águas Claras.

Progresso

A comunidade da região apoia a criação desse empreendimento. A menos de dois quilômetros da entrada de Águas Claras fica o Setor Hoteleiro de Taguatinga, que está saturado e oferece poucas opções. "Para os moradores, isso será muito positivo, já que representa o progresso da nossa região. Essa atividade atrapalha muito menos do que um shopping ou um hipermercado, por exemplo, e sempre tivemos a necessidade de um hotel próximo", comenta o presidente da Associação de Moradores de Águas Claras, José Júlio de Oliveira.

Águas Claras ainda tem seis grandes lotes vazios, que são destinados a hospitais. Essa é uma das apostas para movimentar o mais novo empreendimento da cidade. "Teremos grandes complexos hospitalares, inclusive para o tratamento de câncer, e haverá uma enorme demanda por locais para hospedagem. Vamos precisar de uma rede hoteleira forte", finaliza o líder comunitário.

A construtora responsável pelo empreendimento aposta no sucesso do negócio. A Emarki Engenharia vai oferecer 310 quartos de hotel e mais 110 unidades de apart-hotel. "Fizemos um estudo que mostra que é necessário um hotel para cada 100 mil moradores. Águas Claras tem muito mais habitantes do que isso, mas nunca havia ganhado um empreendimento desse tipo", justifica o diretor superintendente da Emarki, Jaran Fleury.

Correio Braziliense/AC

Fonte: http://rio-negocios.com/aguas-claras...=Bras%C3%ADlia

Last edited by pesquisadorbrazil; Sep 27, 2011 at 2:30 PM.
Reply With Quote
     
     
  #17  
Old Posted Sep 22, 2011, 10:39 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Lá vem a mesma landainha, que a cidade de Brasília não tem demanda. Coisa do CARTEL HOTELEIRO que não quer concorrência. Para que uma cidade que quer se tornar uma metropole mundial, precisa deixar de correr com freio de mão puxado.

Concorrência é saudável. CARTEL HOTELEIRO não.
Reply With Quote
     
     
  #18  
Old Posted Sep 22, 2011, 10:40 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Entidades do setor cobram delegacia


TURISMO

Além de mais segurança aos visitantes que chegarão para os jogos da Copa de 2014, empresários reivindicam até calçadas.

DIEGO AMORIM

A menos de mil dias para a Copa do Mundo de 2014, Brasília carece de condições básicas para receber turistas. Enquanto se discute a quantidade de leitos e o atraso em obras de infraestrutura, representantes dos setores hoteleiro, de bares e restaurantes da capital do país, uma das cidades sedes do Mundial, alertam para problemas muito mais triviais e urgentes, como a falta de iluminação, calçadas e policiamento na área central.

Reunidos em café da manhã no Brasília Palace Hotel, representantes de 14 entidades ligadas ao turismo partilharam ontem preocupações e elegeram como prioridade a criação de uma delegacia do turista, existente nas principais cidades do mundo. Um projeto de lei com o pedido tramita na Câmara Legislativa. Uma proposta com o mesmo teor chegou a ser aprovada em 1996, mas não entrou em vigor porque não foi homologada em tempo hábil.

Sem policiamento específico, segundo donos de hotéis e guias turísticos, sobram relatos de visitantes que voltam para casa com histórias de furtos e assaltos para contar. "É triste, mas orientamos os turistas a não caminharem a pé pela cidade", disse a presidente do Sindicato dos Guias Turísticos do Distrito Federal, Damares Barreto. Os roteiros pela capital, acrescenta ela, precisam terminar antes do pôr do sol por conta da insegurança à noite em locais como a Fonte Luminosa da Torre de TV.

O projeto da nova feira de artesanato da Torre prevê a instalação de um posto policial avançado voltado para os visitantes. Mas, até agora, não se ouviu falar nele. "Falta fazer o dever de casa. Sem segurança, os turistas vão pensar duas, três vezes antes de vir para cá", comentou o vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do DF (Abih-DF), Helder Carneiro. "A situação nos setores hoteleiro está cada dia pior", completou o presidente do Brasília Convention & Visitor Bureau, Rogério Tonatto.

Empresários dizem ser frequentes furtos a carros de hóspedes, por exemplo. "Independentemente de Copa, passou da hora de a gente ter uma delegacia especializada", afirmou o presidente do Sindicato de Bares, Hotéis e Restaurantes do DF (Sindhobar), Clayton Machado. Presente ao café da manhã, o deputado distrital Raad Massouh (DEM), dono de hotel fazenda, prometeu "abraçar a causa" e aproveitou para pedir voto daqui a três anos. "Sei que vou poder contar com o apoio de vocês."

O chefe da 5ª Delegacia de Polícia (Setor Bancário Norte), Láercio Rossetto, sustenta que a unidade tem condições de atender às necessidades levantadas pelos representantes do setor de turismo. A inauguração do prédio próximo à Torre de TV, prevista ainda para este ano, fará da 5ª DP a maior do DF, com 3 mil metros quadrados de área construída. "Se criarão a Delegacia do Turista, não sei. Mas estamos preparados para absorver toda essa demanda do turista", garantiu o delegado.

Segundo Rossetto, é possível criar uma seção específica e treinar policiais para cuidar exclusivamente das demandas dos visitantes. O delegado também cita a possibilidade de trabalho articulado com o posto da 10ª DP (Lago Sul), localizado no Aeroporto. "Só não posso garantir o policiamento ostensivo", ponderou ele, antes de deixar claro que o número de ocorrências envolvendo turistas não é significativo, ao contrário do que indicam os empresários do setor.

Por meio de nota, a Polícia Militar do DF informou que desde ontem uma dupla de policiais atuaria nos principais pontos turísticos de Brasília. O texto, porém, não lista que locais seriam esses nem o turno de trabalho. A PM reconhece que o grupamento turístico "está limitado em suas ações, tendo em vista a quantidade de policiais", também não especificada. Mesmo com as deficiências reconhecidas, a nota diz que o apoio aos turistas tem sido realizado.

Este mês, a Secretaria de Turismo iniciou curso de especialização em policiamento turístico, para preparar policiais militares a lidar com situações ligadas às atividades de turismo. A assessoria da secretaria destacou que seis centros de atendimento ao turista (CATs) estão em funcionamento na cidade, com 30 atendentes à disposição dos visitantes. Até o fechamento desta edição, o secretário de Turismo, Luiz Otávio Neves, não estava disponível para entrevista.

Obras

A Administração de Brasília informou que a recuperação de calçadas nos setores hoteleiros Norte e Sul está prevista e será executada em breve pela Novacap. Segundo a administração, o cronograma priorizou "áreas mais urgentes", como o Setor Comercial Sul e a avenida W3.

Falta o básico

» Iluminação precária nos setores hoteleiros Norte e Sul, o que facilita o tráfico de drogas » Ausência de calçadas - ou existência delas em péssimo estado de conservação - na área central e entre os principais pontos turísticos » Escassez de casas de câmbio » Falta de policiamento ostensivo nos principais pontos de visitação, o que deixa os turistas à mercê de assaltantes » Estrutura precária nos pontos mais visitados: número de banheiros químicos insuficiente e ausência de lixeiras

Correio Braziliense/AC

Fonte: http://rio-negocios.com/entidades-do...=Bras%C3%ADlia

Last edited by pesquisadorbrazil; Sep 27, 2011 at 2:31 PM.
Reply With Quote
     
     
  #19  
Old Posted Sep 22, 2011, 10:42 AM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 11,096
Eu acho interessante que o CARTEL HOTELEIRO só sabe reclamar, fazer novos hotéis necas, quem está fazendo, são empresas de fora de Brasília, de outros estados e até outros países.

Quando eles se derem conta, que a CONCORRÊNCIA chegou, vão ter que vender os hotéis velhos e mudar de profissão.
Reply With Quote
     
     
  #20  
Old Posted Sep 22, 2011, 10:55 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 7,716
Quote:
Originally Posted by pesquisadorbrazil View Post
mas especialistas do setor alertam para o risco de a demanda não ser suficiente para tornar o empreendimento lucrativo.
O sujeito que fala uma coisa dessas não conhece Águas Claras, o bairro tem sim, muita demanda, Esse hotel vai ser um sucesso, acho que será o primeiro de muitos
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
 
 
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Regiões Metropolitanas Mundiais
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 4:25 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2015, vBulletin Solutions, Inc.