HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     
Welcome to the SkyscraperPage Forum

Since 1999, the SkyscraperPage Forum has been one of the most active skyscraper enthusiast communities on the web. The global membership discusses development news and construction activity on projects from around the world, alongside discussions on urban design, architecture, transportation and many other topics. Welcome!

You are currently browsing as a guest. Register with the SkyscraperPage Forum and join this growing community of skyscraper enthusiasts. Registering has benefits such as fewer ads, the ability to post messages, private messaging and more.

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Notícias do Brasil - Imprensa Nacional

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #21  
Old Posted Oct 5, 2011, 3:36 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Exigências da Fifa para a Copa violam direitos do consumidor brasileiro


Entidade quer punir torcedores que desistirem de ingresso comprado


A Lei Geral da Copa, encaminhada pelo governo ao Congresso Nacional no mês passado, pode dar tantos poderes à Fifa (Federação Internacional de Futebol) que algumas das principais leis de proteção ao consumidor brasileiro serão colocadas na geladeira no mês em que acontecer o evento, programado para 2014.



Joseph Blatter pressionou o governo brasileiro a aceitar exigências da Fifa


O texto prevê uma série de medidas sobre os eventos esportivos internacionais vinculados à Copa do Mundo, como as responsabilidades da Fifa e da União em relação às competições e eventos paralelos, a proteção de símbolos oficiais protegidos, as punições para quem falsificar produtos licenciados e as regras sobre venda de ingressos.

Principal fornecedora de produtos da competição, a entidade pede a regulamentação de venda casada (quando alguém é obrigado a comprar um outro produto junto com o que realmente quer adquirir), a elevação da pena para quem for condenado por falsificar objetos com a marca oficial da Copa e ainda ameaça com punição quem desistir de ingressos comprados para os jogos.

A polêmica começou quando se descobriu que o projeto de lei e as exigências feitas pela Fifa entram em conflito com dispositivos já vigentes no Brasil, como o direito à meia-entrada, o Código de Defesa do Consumidor, os Estatutos do Idoso e do Torcedor e leis adotadas por alguns Estados para questões específicas, como a venda de bebidas alcoólicas.

A organização presidida pelo suíço Joseph Blatter já disse, por exemplo, que não quer que estudantes e idosos tenham direito a pagar meia-entrada para assistir às partidas. Além disso, não abre mão da venda de bebidas alcoólicas nos estádios, o que é proibido por leis estaduais, e pretende elevar a pena para quem piratear produtos esportivos.

Acontece que o maior fornecedor desses produtos é a própria Fifa, que também faz a intermediação da maioria das relações comerciais nos jogos. De acordo com o advogado do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor),Guilherme Varella, se aprovada, a lei fará da entidade uma “superfornecedora”.

- A Fifa tem exclusividade na venda de todos os produtos e serviços cuja marca seja a Copa do Mundo, desde a negociação de transmissão das imagens até a venda de ingressos e de produtos básicos, como camisetas e canecas.

Ele diz que, como fornecedora, a Fifa deveria se sujeitar à legislação brasileira.

- A Fifa não pode ser uma exceção sob o pretexto da excepcionalidade do evento. A Lei da Copa permite que ela entre no território nacional como uma superfornecedora. Nenhum outro fornecedor terá as mesmas condições durante o torneio.

Cadeia

Mas esses não são os únicos privilégios que a entidade exige. No artigo 33, inciso III, a Lei Geral da Copa diz que a Fifa poderá estabelecer uma “cláusula penal” caso um torcedor queira desistir do ingresso “após a confirmação de que o pedido do ingresso foi aceito ou após o pagamento do valor do ingresso”. Para valer, o texto precisa ser aprovado pelo Congresso e depois sancionado pela presidente Dilma Rousseff.

Varella afirma que, na prática, o brasileiro - que hoje tem o direito de desistir de uma compra em até sete dias - poderá ser multado e, no limite, até condenado à prisão.

- A cláusula diz que, se o consumidor desistir do ingresso, ele receberá uma multa que, se não for paga, pode se converter em uma pena que deverá ser cumprida na cadeia.

A Fifa também quer subir a pena para quem piratear seus produtos: de um a três meses para um a três anos de prisão.

- Eles se preocupam com a pirataria, mas tem preocupação quase nula com o consumidor. A Fifa atropela as leis nacionais. Em nenhum momento se fala em seus deveres e responsabilidades, mas ela responsabiliza o Brasil por eventuais problemas. É uma relação desequilibrada. Esses superpoderes eliminam a reparação aos torcedores.

Com a lei, a Fifa poderá até fazer a chamada “venda casada”, quando obriga alguém a comprar um produto para adquirir o que realmente quer.

- Eles vão poder, por exemplo, só vender para o torcedor um jogo entre Brasil e Argentina se ele também comprar o pacote que vai ter a passagem de avião e o hotel perto do estádio. Isso é proibido pelo artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor.

A coordenadora institucional da ProTeste, Maria Inês Dolci, diz que a Lei Geral vai colocar por terra pelos menos 20 anos de lutas sociais.

- Estamos colocando em risco 20 anos de trabalho intensivo da sociedade que se organizou no Brasil. Não é fácil um país como o nosso ter um Estatuto do Idoso, um Código de Defesa do Consumidor.

Para incluir a sociedade na discussão, a entidade colocou uma petição em seu site (www.proteste.org.br) para que os brasileiros peçam mudanças no projeto. Esse abaixo assinado será entregue ao governo federal e ao Congresso.

- Temos de mostrar às autoridades brasileiras que é uma grande ameaça ter esses direitos revogados. Os direitos do consumidor não devem acabar com a Copa.

É o que pensa o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), responsável por um requerimento propondo um debate da Lei Geral da Copa no Congresso.

- A Fifa inclui uma cláusula penal para quem utilizar as marcas “Copa do Mundo”, “Brasil 2014” e “Mundial de Futebol”. Quem fizer uma pintura dessas na parede pode ficar preso de 1 a 3 meses.

Desrespeito

Para completar, há gente no Planalto que interpretou como desrespeito o fato de a presidente Dilma Rousseff não ter sido recebida pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter, na última segunda-feira (3), em Bruxelas, na Bélgica, para uma reunião dedicada a debater justamente a Lei Geral da Copa. Quem atendeu a presidente foi o secretário-geral da entidade, Jerome Volcke.

Randolfe lembra ainda que o Senado aprovou, no dia 28 de setembro, um convite para que o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e do COL (Comitê Organizador Local) da Copa, Ricardo Teixeira, vá ao Congresso participar de uma audiência sobre a lei. O encontro, contudo, ainda não foi agendado, e Teixeira não é obrigado a comparecer – pois foi convidado.

Para o senador, “a lei é uma intromissão ao que diz a Constituição”.

- É uma legislação imposta por uma entidade estrangeira que revoga 14 dispositivos do Estatuto do Torcedor e retira direitos já conquistados. Nem a ditadura fez isso. Até ela tinha uma ordem institucional que seguia. Rasgar a Constituição é um preço muito alto pela Copa do Mundo.















http://esportes.r7.com/futebol/notic...-20111005.html
Reply With Quote
     
     
  #22  
Old Posted Oct 6, 2011, 5:35 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Preparação dos estádios para Copa de 2014 está em ritmo acelerado, avalia comitê organizador


O diretor executivo de Operações do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014, Ricardo Trade, disse nesta quinta-feira (5) que a construção e a reforma de estádios para o evento estão em ritmo acelerado. Ele participou de encontro, no Rio de Janeiro, com representantes das 12 cidades-sedes da Copa.

“Estamos muito tranquilos com relação ao andamento [das obras] dos estádios. Tanto que a Federação Internacional de Futebol (Fifa) confirmou que vai anunciar no dia 20 de outubro a tabela de jogos da Copa das Confederações e da Copa do Mundo. Isso dá tranquilidade para que possamos trabalhar já sabendo o que temos pela frente”, destacou Trade.

Segundo ele, mesmo os estádios de Curitiba e Porto Alegre, que estão enfrentando problemas de financiamento, não preocupam o comitê organizador, já que são arenas que precisam apenas de pequenas intervenções. “São obras só de reforma pequena dos estádios. Não é como os estádios de Recife e de São Paulo, que saíram do nada e estão indo muito bem, ou como o Maracanã, que tem uma obra enorme pela frente”, comparou.






http://www.jornaldebrasilia.com.br/s....php?id=368344
Reply With Quote
     
     
  #23  
Old Posted Oct 7, 2011, 1:19 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Estatuto da Juventude não vai valer na Copa


Se o Senado confirmar o que foi aprovado pela Câmara, jovens até 29 anos terão o benefício da meia-entrada para eventos culturais e esportivos. Essa regra passará a valer durante todos os anos, e em todos os eventos. Com uma exceção, porém: ela não valerá em julho de 2014, durante a Copa do Mundo de Futebol. O mesmo acontecerá com o benefício concedido aos maiores de 60 anos, no Estatuto do Idoso. O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou nesta quinta-feira (6) que a meia-entrada para estudantes e idosos não deverá ficar estabelecida no Mundial, quando o que prevalecerá será uma outra lei, a Lei Geral da Copa. Enviada para a Câmara em agosto, a proibição de meia-entrada para quem quer que seja é uma das condições impostas pela Fifa para o país receber a Copa do Mundo de 2014. A afirmação de Vaccarezza foi feita no dia seguinte à aprovação pela Casa do Estatuto da Juventude.



Para ver, só pagando inteira. A meia-entrada prevista no Estatuto da Juventude e no Estatuto do Idoso não vai valer na Copa do Mundo


“Meia entrada não deve estar na Lei Geral da Copa”, afirmou Vaccarezza. Para ele, o Estatuto da Juventude é “algo para os próximos 100 anos” e a Copa do Mundo terá duração de apenas dois meses. A relatora do Estatuto da Juventude, Manuela D’Ávila (PCdoB-RS), posicionou-se ontem contra a possibilidade de os estudantes e idosos não terem o benefício no maior evento do futebol mundial. Porém, usou frase parecida com a de Vaccarezza para diferenciar o Estatuto da Lei Geral da Copa.

De acordo com Vaccarezza, a meia-entrada deve ser negociada pelos estados diretamente com a Fifa. Atualmente, não existe legislação federal tratando do benefício para estudantes. Já para quem tem mais de 60 anos, o Estatuto do Idoso prevê o desconto de 50% no valor do ingresso em eventos culturais e esportivos. “A questão da meia entrada deve exigir em mudanças no Senado”, disse o líder do governo. Ele ressaltou que o Estatuto da Juventude não é “autoaplicável” e precisa de regulamentação nos estados.
















http://www.alo.com.br/noticias/ultim...Noticia=140521
Reply With Quote
     
     
  #24  
Old Posted Oct 7, 2011, 1:57 PM
HLbsb's Avatar
HLbsb HLbsb is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 384
Fotos do Estádio Nacional tiradas ontem!







Fonte: Facebook do arquiteto
Reply With Quote
     
     
  #25  
Old Posted Oct 7, 2011, 3:42 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Ótimas fotos, nota-se que está começando a subir as pilastras da arquibancada superior, vemos também que reservaram o espaço para o túnel de ligação com o centro de convenções
Reply With Quote
     
     
  #26  
Old Posted Oct 7, 2011, 6:09 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Fifa faz 'contraproposta' sobre Lei Geral com documento oficial a sedes


Entidade indica nove pontos cujo controle não abrirá mão na Copa. Prefeito do Rio se dispôs a pagar diferença de meia-entrada com recursos do estado



Em mais um capítulo da discussão sobre a Lei Geral da Copa, cuja parte do texto tem criado atrito, a Fifa deu um passo que julga decisivo para agilizar seu processo de mudança e homologação. Aproveitando-se do seminário que reuniu as 12 sedes, na última quinta-feira, no Rio de Janeiro, a entidade repassou um documento oficial que destaca nove pontos que não abre mão de controlar no Mundial, independentemente do regimento brasileiro, que teria de se adequar. Não há novidades. Entre os principais estão ingressos, publicidade exclusiva, liberação de bebidas alcóolicas, nomes dos estádios e proteção a seus direitos comerciais.


De longe, Blatter comanda a pressão. Presidente da Fifa é esperado no Brasil até o fim do ano (Foto: AFP)


O material já está sendo analisado pela área jurídica de cada estado envolvido, e o prazo estipulado para respostas e sugestões ao Comitê Organizador Local (COL), órgão criado para que fiscalizar tudo relativo ao evento, é até a próxima quinta-feira. É muito provável, no entanto, que, por conta de tramitações burocráticas e divergências já existentes, nada saia do papel até o fim deste ano.

Itens como meia-entrada, prática utilizada no país, não são vistas com bons olhos pela Fifa, que calcularia deixar de embolsar cerca de US$ 100 milhões (R$ 180 milhões) em lucros. No entanto, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, mostrou-se disposto a "pagar a conta". Ou seja, que as sedes que desejem manter o benefício sem ferir o Estatuto do Torcedor ou o Código de Defesa do Consumidor teriam de arcar com a diferença do próprio bolso.

Pacificador, Paes pediu compreensão às exigências da entidade máxima do futebol, lembrando que, ao solicitar a Copa, o Brasil se submeteu ao que a Fifa sempre pregou na organização das competições anteriores. Segundo apuração, ao menos três sedes não estão de acordo com o fato e vem resistindo com mais intensidade a determinadas adequações.

- Sempre que aceitamos receber um evento, e isso se aplica a qualquer esfera, há pré-requisitados que são encorporados. Acredito que nossa intenção deva ser cumpri-los. Vamos sentar à mesa e ver o que é possível e o que não é possível - ponderou o prefeito.





http://globoesporte.globo.com/futebo...ial-sedes.html
Reply With Quote
     
     
  #27  
Old Posted Oct 7, 2011, 6:11 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Confira abaixo a íntegra do texto original da Lei Geral da Copa, de setembro:


http://globoesporte.globo.com/futebo...ial-sedes.html


Nesse link temos o texto da lei geral da copa
Reply With Quote
     
     
  #28  
Old Posted Oct 8, 2011, 12:41 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Governador do DF diz que "fará ajuste" em lei de meia-entrada para atender a Fifa durante a Copa



Agnelo Queiroz estuda revogar temporiamente, durante a Copa, o direito dos estudantes


O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, afirmou nesta sexta-feira que tem como fazer "o ajuste necessário" nas leis do DF para que a Fifa não tenha que oferecer meia-entrada para estudantes nos jogos da Copa do Mundo de 2014 em Brasília.

A entidade que controla o futebol mundial já deu mostras que não pretende seguir as legislações dos Estados brasileiros que vão sediar a Copa no que se refere à oferta da meia-entrada.

A solução para o impasse, já que a posição do governo federal é a de acatar a exigência da Fifa, é revogar temporiamente, durante a Copa, o direito dos estudantes, ou subsidiar, via dinheiro público, os ingressos mais baratos.

Queiroz não revela qual caminho irá seguir, embora se mostre certo de que a Fifa não sairá descontente: "O Brasil tem um compromisso internacional assumido e cabe a cada região adaptar-se a este compromisso", afirmou.

Apesar disso, o governador sinaliza para uma saída que suspenda a lei da meia entrada temporiamente: "Estamos tratando de um evento (a Copa). Não é uma modificação definitiva. Aqui no Distrito Federal, nós cumpriremos, sim, todas as exigências da Fifa e vamos fazer os jogos.

A posição do mandatário do Distrito Federal é semelhante à do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. O político carioca declarou, na última quinta-feira, que, em sua opinião, a Fifa pode cobrar os preços que bem entender nas partidas da Copa. "Quem determina o preço dos ingressos é a Fifa. Então, todos sabem que gratuidades e meia entradas nunca são sem custo, de fato. Alguém tem que pagar a conta".

No projeto de Lei Geral da Copa, de autoria do Planalto e que tramita no Congresso Nacional, está determinado que cabe exclusivamente à Fifa definir os preços dos ingressos de jogos e eventos da Copa. Não há, entretanto, qualquer menção às leis estaduais que garantem o direito dos estudantes a pagar 50% do valor das entradas.












http://esporte.uol.com.br/futebol/co...nte-a-copa.htm
Reply With Quote
     
     
  #29  
Old Posted Oct 8, 2011, 2:59 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
BNDES já aprovou R$ 3 bi para estádios da Copa; Estados vão pagar os empréstimos




O Estádio das Dunas, em Natal (RN), foi o último a obter o financiamento



O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) já aprovou financiamentos que somam R$ 3 bilhões para a construção dos estádios que serão utilizados na Copa do Mundo de 2014, de acordo com balanço parcial produzido pelo banco.

Das 12 arenas em construção ou reforma, nove entraram com o pedido de empréstimo, sendo que oito já foram aprovados. A solicitação do Estado do Paraná, de R$ 123 milhões para a reforma da Arena da Baixada, estádio privado do Atlético Paranaense, ainda segue em análise no banco estatal.

Corinthians e Internacional-RS ainda não entraram com o pedido de financiamento para a construção do Itaquerão e a reforma do Beira-Rio. O prazo é até o final do ano. Já o governo do Distrito Federal, que está reformando com dinheiro público o Mané Garrincha a um custo estimado de R$ 745 milhões, não deverá usar o financiamento disponível.

A quantidade de empréstimos pactuados com governos estaduais é mais uma das evidências de que a Copa do Mundo no Brasil será construída majoritariamente com dinheiro público. Dos nove pedidos feitos até agora, sete foram feitos pelos Estados que abrigam os estádios.

As exceções estão em Belo Horizonte (MG) e Natal (RN), onde os financiamentos serão selados (ainda falta a assinatura do contrato) com os consórcios responsáveis pelas obras. Esses consórcios, porém, realizam as obras em estádios públicos (Mineirão e Arena das Dunas), e foram contratados em esquema de PPP (Parceria público-privada) pelos governos estaduais.

Corinthians deve mostrar garantias

Lançado em 2010, o programa ProCopa Arenas é uma linha de crédito desenvolvida pelo BNDES especialmente para reforma ou construção das arenas que serão usadas no Mundial de 2014. As 12 sedes podem contratar o empréstimo, que não pode ultrapassar o teto de R$ 400 milhões.

No caso do estádio do Corinthians, como é a empreiteira Odebrecht que garantirá o pagamento do empréstimo junto ao BNDES, a empresa terá que apresentar a garantia exigida pelo banco estatal, de 130% do valor emprestado, ou o equivalente a R$ 520 milhões. Isso porque, de acordo com as regras do banco, este é o valor que deve ser oferecido como garantia para que o financiamento seja liberado.

Esse montante será oferecido a um banco intermediário que fechará a operação, outra exigência da instituição federal. Até o momento, a Odebrecht não entrou com um pedido formal para tomar o empréstimo. Segundo o UOL Esporte apurou, o Banco do Brasil será o provável intermediário.


Segundo um agente financeiro que acompanha de perto as negociações, todo esforço agora está concentrado na oferta de garantias ao BNDES. “O projeto financeiro já está pronto. A construtora lançará um fundo imobiliário para grande investidores.

Além disso, oferecerá o direito a parte da receita da nova arena, incluindo o patrocínio comercial (uma empresa privada poderá batizar estádio). "Está sendo criada uma empresa específica para receber esse dinheiro do BNDES, juridicamente enquadrada como Sociedade de Propósito Específico (SPE). O dinheiro sairá em nome dessa sociedade e as garantias serão oferecidas pela Odebrecht”, revelou o negociador.



DINHEIRO DO BNDES NAS ARENAS DA COPA



Demandante

Financiamento (em R$ milhões)

Situação



Estado do Amazonas

400

Contratado



Estado da Bahia

323,7

Contratado



Estado do Ceará

351,5

Contratado



Estado do Mato Grosso

392,3

Contratado



SPE Minas Arena

400

Aprovado



Estado do Paraná

123

Carta-consulta



Estado de Pernambuco

400

Contratado



Estado do Rio de Janeiro

400

Contratado



SPE Arena das Dunas (RN)

398,7

Aprovado



TOTAL

3.189,2



Fonte: BNDES






http://esporte.uol.com.br/futebol/co...com-pedido.htm
Reply With Quote
     
     
  #30  
Old Posted Oct 8, 2011, 3:26 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is offline
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 8,867
Sinceramente, do jeito que a lei da meia-entrada está é IMORAL. Pois até cursinho para FLANELINHA dá direito a ter uma carterinha de estudante, e claro, direito a meia-entrada.

Eu acho justo o seguinte, deveria continuar com a meia-entrada, mas limitada a 30% dos ingressos para qualquer evento, não apenas para Copa. Pois essa lei, precisa urgentemente ser regulamentada, ou melhor, a Secretaria de Educação passar a emitir essa carteira e não mais a UNE, UBES e por ai vai.

Pois essas entidades não prestam contas para aonde de fato vai a grana arrecadada pela emissão das carteirinhas.
Reply With Quote
     
     
  #31  
Old Posted Oct 8, 2011, 8:04 PM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 2,453
Meia entrada é uma idiotice criada por políticos populistas que enganam a população. Não tem nenhuma base na realidade.

Mas brasileiro gosta de se iludir, e acha realmente que tem como uma atividade comercial dar 50% de desconto para sempre, para quem aparecer com uma carteirinha de estudante.

Custos são custos, não há lei que resolva isso.
Reply With Quote
     
     
  #32  
Old Posted Oct 9, 2011, 7:52 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Governo bate o pé em dois pontos para a realização dos jogos da Copa


Planalto faz questão de manter a meia-entrada para idosos e o repasse das imagens de televisão


A presidente Dilma Rousseff elevou a voz diante das exigências da Fifa para a realização dos jogos da Copa do Mundo de 2014. Mas a resistência do governo brasileiro vai ater-se às questões federais, como a garantia da meia-entrada para os idosos durante as partidas ou a obrigatoriedade para que a emissora oficial dos jogos repasse, em até duas horas, 6% das imagens para os demais canais de televisão. Outros assuntos, como o desconto de 50% aos estudantes, deverão ser discutidos pela entidade máxima do futebol diretamente com os governadores, porque são temas regidos por legislações estaduais. Tanto que o Planalto vai se esforçar para que esse último seja retirado do Estatuto da Juventude, aprovado na semana passada na Câmara.

Dilma não quer, no entanto, passar uma imagem de que está cedendo demais às exigências externas. “O governo está colocando R$ 5 bilhões em financiamentos do BNDES para a construção dos estádios. Eles não podem achar que a festa é só deles, estamos subsidiando parte disso tudo”, reclamou ao Correio um interlocutor privilegiado da presidente Dilma.

Segundo a Fifa, “um evento da magnitude da Copa do Mundo tem suas especificações próprias e, portanto, a Fifa e o COL (Comitê Organizador Local) estão trabalhando em conjunto com as autoridades locais para chegar a uma solução apropriada e específica que irá garantir o necessário para um evento bem-sucedido e que ao mesmo tempo respeite a legislação local”.

Quando o Brasil aceitou sediar a Copa de 2014 — a escolha ocorreu em 2007, em uma cerimônia em Zurique (Suíça) na qual o país era candidato único — sabia que a entidade máxima do futebol estabelecia uma série de pré-requisitos para a organização do Mundial. “E nós estamos cumprindo todas essas questões. Daremos proteções às marcas, garantiremos liberdades de vistos de trabalho, isentaremos a Fifa dos impostos”, disse um aliado de Dilma. Em 2013, inclusive, o Brasil pretende lançar um novo satélite que atuará nas questões de segurança e também dará mais agilidade na transmissão dos sinais televisivos para a transmissão dos jogos.



Blatter, presidente da Fifa: ao aceitar sediar a Copa, o governo brasileiro concordou com as condições da entidade

Divergências

A questão é que, quando o Brasil foi premiado com o direito de sediar a Copa do Mundo — dois anos depois o Rio de Janeiro venceu a disputa pelos Jogos Olímpicos de 2016 —, o país estava mais preocupado em sair exitoso na disputa do que em pesar os prós e os contras dessas conquistas. “Estão passando uma imagem errada de que a Copa é do país, do Brasil. É da Fifa World Cup. Ao aceitar ser sede, você concorda com as exigências impostas para isso”, afirmou o economista da Universidade de Brasília Clóvis Zapatta.

Esses discursos aparentemente divergentes ocorrem porque eventos esportivos desse porte envolvem não apenas questões esportivas, mas, sobretudo, aspectos políticos e econômicos. Teorias da chamada economia política, como as formuladas pelo professor Harry Hiller, na Universidade de Alberta, no Canadá, ou pelo professor Matthew Burbank, da University of Utah (USA), mostram que “governantes esforçam-se para trazer eventos de grande porte para os seus países por acharem que isso vai transformá-los em heróis nacionais perante seus eleitores”. E vendem a ideia de que esses grandes eventos são positivos porque embalam a economia nacional e deixarão um legado para a nação.

A tese vale para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ou para o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Ambos foram a Copenhague, na Dinamarca, defender, respectivamente, o Rio de Janeiro e Chicago para sediar os Jogos Olímpicos de 2016. O que diferencia é a percepção do eleitorado diante disso: os cidadãos de Chicago não encamparam a ideia de receber os jogos, enquanto os cariocas comemoram a conquista.

Clovis Zapatta, que é ex-pesquisador do Pnud — órgão das Nações Unidas para o Desenvolvimento e autor de um estudo “impactos econômicos e ambientais de megaeventos esportivos” —, não acredita que as diferenças de opinião possam levar aum rompimento entre as partes. “As grandes organizações esportivas têm se esforçado, ao longo dos últimos anos, para organizar grandes eventos em países em desenvolvimento ou em nações árabes.” Ele cita, por exemplo, a Copa de 2018, na Rússia, de 2022, no Catar, e a realização de etapas da Fórmula 1 em Cingapura e as Olimpíadas de Pequim em 2008. “Se olharmos o mapa-múndi dos Jogos Olímpicos, à exceção de México 1968, todos os demais ocorreram em nações do primeiro mundo”, disse Zapatta.






http://www.correiobraziliense.com.br...-da-copa.shtml
Reply With Quote
     
     
  #33  
Old Posted Oct 11, 2011, 11:07 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Ministro não descarta adiamento de leilão de aeroportos



O ministro da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt, não descarta que o leilão dos aeroportos internacionais de Brasília, de Viracopos, em Campinas, e de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, seja transferido para 2012. Previsto para 22 de dezembro deste ano, o pregão depende do aval de órgãos como o Tribunal de Conta da União (TCU), que podem não cumprir o prazo.



Segundo Bittencourt, o governo apresentou todos os documentos necessários para a realização da consulta pública - que antecede a divulgação do edital do leilão- e está em curso até o final do mês. "O que tinha que ser feito, foi feito. Entregamos tudo no final de setembro, como era previsto: o edital para consulta pública, a minuta do contrato e a minuta do acordo de acionista."



Para que o edital do leilão seja publicado em novembro, 45 dias antes do leilão, no entanto, além de avaliar as sugestões da consulta, Bittencourt disse que terá que aguardar a aprovação de outros órgãos. "Dependemos de uma série de movimentos de outras instituições", disse, após participar de evento na Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro (Amcham RJ).



Segundo ele, o processo tem que ser feito com "delicadeza" e "tranquilidade", sem pressionar "a rotina de trabalho" das demais instituições. Para acelerar o processo, adiantou que apresentará até quinta-feira (13) as informações que foram pedidas pelo TCU, além de um complemento com dados econômicos e financeiros para avaliação por consulta pública.



Durante o evento, Bittencourt também voltou a afirmar que no modelo de concessão dos aeroportos não estão previstas demissões ou aumento de tarifas. Disse que a taxa criada para voos que precisem fazer conexões deve ser paga pelas empresas aéreas e não pelos viajantes - embora as companhias tenham sinalizado a intenção de repassar o valor para as passagens.



"O preço das passagens flutua conforme o mercado. Ou seja, de acordo com a demanda e a oferta: se tem mais competição, o preço cai. Não tem nada a ver com as taxas do aeroporto. Você pode até abaixar as tarifas e as companhias não diminuírem o preço das passagens", ressaltou Bittencourt.



De acordo com ele, ganhará o leilão dos aeroportos a empresa que oferecer o valor mais alto ao governo por ano pela administração dos terminais. O objetivo é investir o lucro da transação na aviação regional.














http://www.jornaldebrasilia.com.br/s....php?id=368992
Reply With Quote
     
     
  #34  
Old Posted Oct 12, 2011, 12:43 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Sei que não é o local próprio para postar, mas, é bem relevante.

________________________________________________________


PF vai abrir inquérito contra Ricardo Teixeira esta semana



Polícia irá investigar o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, por suspeita de remessa ilegal de dinheiro ao Brasil e lavagem de dinheiro





Rio de Janeiro - A Polícia Federal vai iniciar ainda esta semana um inquérito para investigar o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do comitê organizador da Copa do Mundo de 2014, Ricardo Teixeira, por suspeita de remessa ilegal de dinheiro ao Brasil e lavagem de dinheiro, informou a PF nesta terça-feira.

O inquérito, que ficará a cargo da Delegacia de Combate a Crimes Financeiros, será aberto atendendo a requerimento do procurador da República no Rio de Janeiro Marcelo Freire, após denúncias na mídia envolvendo o principal dirigente do futebol brasileiro, disseram a Polícia Federal e o Ministério Público Federal.

"O inquérito sobre Teixeira será aberto ainda esta semana. A investigação será conduzida pela Delegacia de Combate a Crimes Financeiros", disse uma assessora da PF por telefone.

Segundo a PF, o pedido já foi analisado pela corregedoria do órgão e será encaminhado até sexta-feira à delegacia designada para investigar o caso. Após o fim da investigação, o inquérito será devolvido ao MPF, que decidirá se vai apresentar ou não denúncia contra Teixeira.

O dirigente pode ser convidado a prestar esclarecimentos, disse a PF.

Um grupo de trabalho que reúne procuradores da República das 12 sedes da Copa do Mundo de 2014, que acompanha todas as denúncias relativas à preparação do Mundial, encaminhou a representação ao Rio por ser o domicílio de Teixeira.

"O procurador da República Marcelo Freire enviou ofício para a Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro pedindo a instauração de inquérito policial para investigar o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, pelos crimes de remessa ilegal de dinheiro ao Brasil e lavagem de dinheiro", informou o MPF em nota.

A investigação vai se concentrar em denúncias feitas pela emissora britânica BBC de que Teixeira, junto com outros dois integrantes do comitê executivo da Fifa, supostamente receberam propina da ex-parceira de marketing da Fifa ISL nos anos 1990. A ISL faliu em 2001.

Segundo a BBC, foram feitos 175 pagamentos secretos pela ISL em 1989 e 1999, e a solicitação do Ministério Público Federal pede que a polícia investigue se parte desse dinheiro entrou no Brasil de forma ilegal através de empresas com sede em paraísos fiscais que seriam controladas por Teixeira, segundo o MPF.

Teixeira nega as acusações, e a Fifa afirmou que o brasileiro e os outros dois integrantes de seu comitê executivo acusados de receberem suborno -- Nicolás Leoz, presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol, e Issa Hayatou, chefe da Confederação Africana de Futebol -- não foram acusados de qualquer crime numa investigação realizada na Suíça em 2008 sobre a falência da ISL.










http://exame.abril.com.br/economia/b...ra-esta-semana
Reply With Quote
     
     
  #35  
Old Posted Oct 13, 2011, 4:41 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Compra de equipamentos nacionais para a Copa é isenta de IPI



BRASÍLIA – A compra de equipamentos produzidos pela indústria nacional relacionados à realização da Copa do Mundo de 2014 está isenta, a partir desta quinta-feira, 13, do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A desoneração, no entanto, só serve para subsidiárias da Fifa (Federação Internacional de Futebol, na sigla em francês) ou empresas indicadas pela Fifa.

Se os bens vendidos pela indústria nacional às empresas que organizarão a Copa estão desonerados de IPI, as importações de bens relacionados ao mesmo evento estão isentas de mais impostos: Imposto de Importação, Cide, PIS/Cofins, além do IPI.













http://www.valor.com.br/online/brasi...-isenta-de-ipi
Reply With Quote
     
     
  #36  
Old Posted Oct 15, 2011, 11:38 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Fifa confirma Brasília na abertura da Copa das Confederações

Escolha da capital federal reforça tese de que São Paulo ficará com jogo de estreia em 2014


A Fifa e o Comitê Organizador Local (COL) bateram o martelo. Brasília está confirmada na cerimônia de estreia da Copa das Confederações, em 15 de junho de 2013.

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, está inclusive com a passagem comprada para Zurique, onde desembarca no próximo dia 18 para acompanhar o Congresso da Fifa (dias 20 e 21).

É lá que será anunciada a partilha dos eventos da Copa brasileira –abertura, final, semifinais etc. O evento-teste deve ter ainda o Mineirão como local do encerramento.


Perspeciva do interior do Mané Garrincha (crédito: Castro Mello Arquitetos)


A confirmação de Brasília na abertura de 2013 é mais um indício de que São Paulo ficará, de fato, com a abertura de 2014.

A escolha, aliás, é somente mais um lance do conhecido toma lá da cá praticado por Fifa e CBF. Prêmios de consolação. Preteridas do Mundial, Goiânia e Belém não foram consoladas com amistosos da seleção brasileira?

Sabe-se há tempos que a capital paulista é a favorita da entidade. Infraestrutura, capacidade hoteleira, poderio empresarial. Tudo pesa a favor dos paulistas, que têm como maiores inimigos exatamente... os paulistas.

Fontes ligadas à Fifa dizem que a decisão sobre a abertura pode ficar para depois, já que está amarrada aos desdobramentos da obra corintiana em Itaquera. Restam pendências como assinatura de contratos, definição do empréstimo e encerramento de ações na Justiça. Porém, governador, prefeito e o presidente do Corinthians também estarão na capital suiça no dia do anúncio.

Além disso, joga contra São Paulo a incômoda Lei Cidade Limpa. A proibição dos outdoors reduz a quase nada a exposição dos patrocinadores pelas ruas.
Resta ver se a capital paulista agirá como certos governos, rasgando leis para afagar a poderosa entidade da bola.











http://www.portal2014.org.br/noticia...EDERACOES.html
Reply With Quote
     
     
  #37  
Old Posted Oct 15, 2011, 11:09 PM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 2,453
Sei que o povo vai me apedrejar (O pesquisa vai berrar ), mas acho que esse estadio Nacional será um enorme elefante branco e vamos nos arrepender do dinheiro gasto nele. Preferia que tivesse ficado o projeto para 45.000 pessoas.
Reply With Quote
     
     
  #38  
Old Posted Oct 15, 2011, 11:28 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is offline
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,664
Eu acho o contrário, pois, sempre vai ter time grande querendo mandar jogos por aqui, vide o Flamengo, que quer mandar alguns jogos no bezerrão no ano que vem pelo brazileirão, é certeza de casa cheia com outros times a coisa também poderá acontecer, Ex vasco, botafogo, são paulo, curintiá, palmeiras Etc...
sendo que aqui pode-se colocar ingressos de R$20 até R$50 que ninguem reclama e lota, fora a falta de locais para eventos de grande porte que também e certeza de casa cheia, se utilizar o novo estádio, e pra finalizar, se não fizessem o estádio aqui seria em outro lugar, que não iria nos trazer benefício algum
Reply With Quote
     
     
  #39  
Old Posted Oct 16, 2011, 2:13 AM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 2,453
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Eu acho o contrário, pois, sempre vai ter time grande querendo mandar jogos por aqui, vide o Flamengo, que quer mandar alguns jogos no bezerrão no ano que vem pelo brazileirão, é certeza de casa cheia com outros times a coisa também poderá acontecer, Ex vasco, botafogo, são paulo, curintiá, palmeiras Etc...
sendo que aqui pode-se colocar ingressos de R$20 até R$50 que ninguem reclama e lota, fora a falta de locais para eventos de grande porte que também e certeza de casa cheia, se utilizar o novo estádio, e pra finalizar, se não fizessem o estádio aqui seria em outro lugar, que não iria nos trazer benefício algum
Desculpe não vejo por que isso aconteceria, mas o tempo vai responder. Espero estar enganado, mas tenho quase certeza que depois da copa esse estadio vai ficar as moscas, sendo usado apenas em alguns grandes eventos, acho ate mais fácil dar lucros em eventos do que com times jogando aqui.

Não conheço nenhum estadio por melhor que seja que tenha feito os times deixarem de jogar em suas cidades de origem para jogar em outra cidade.

Mas enfim vamos ver.
Reply With Quote
     
     
  #40  
Old Posted Oct 16, 2011, 6:54 AM
emblazius emblazius is offline
Flamenguista
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília
Posts: 308
Meia entrada deveria ser só para deficientes. Arrisco dizer que até para idoso não seria necessário. Se trata de custo que outros irão bancar. Custear estudantes não tem fundamento, isso é papel dos pais. O idoso também, em regra, já possui sua aposentadoria para custear seus gastos. Agora o deficiente, este sim, por ser uma minoria privada de muitos direitos, principalmente o de circular em segurança (calçadas, onibus, acessos e etc) merece sim a meia entrada. O resto que trabalhem e paguem inteira. Daqui a pouco é cota pra índio, negros, beneficiarios do bolsa familia, LGBTT, e etc. Como tudo no Brasil a idéia é boa e começa a ser desvirtuada para atender interesses politico eleitorais. E coitado do que tiver coragem de botar o dedo na ferida. É fascista, nazista, chauvinista, burgues,da direita conservadora, neoliberal e etc. Kakaka.
__________________
Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo que plantamos
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
   
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Notícias do Brasil - Imprensa Nacional
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 4:01 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.