HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     
Welcome to the SkyscraperPage Forum

Since 1999, the SkyscraperPage Forum has been one of the most active skyscraper enthusiast communities on the web. The global membership discusses development news and construction activity on projects from around the world, alongside discussions on urban design, architecture, transportation and many other topics. Welcome!

You are currently browsing as a guest. Register with the SkyscraperPage Forum and join this growing community of skyscraper enthusiasts. Registering has benefits such as fewer ads, the ability to post messages, private messaging and more.

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Notícias do Brasil - Imprensa Nacional

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #101  
Old Posted Jan 1, 2012, 12:40 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Negócios criados pela Copa movimentarão R$ 1,6 bilhão no DF



O produtor Fernando Borges quer aproveitar o Estádio Nacional para trazer a Brasília megaespetáculos


A economia do Distrito Federal poderá chegar a 2022 com o avanço natural de uma cidade em desenvolvimento. Ou poderá ter aproveitado o legado da Copa do Mundo de 2014 para transformar radicalmente o setor produtivo. Durante 393 dias — da abertura da Copa das Confederações, um ano antes, à final do Mundial —, Brasília ganhará projeção internacional. Terá uma grande oportunidade de impulsionar o turismo, preparar melhor a mão de obra, ampliar as redes de hotelaria e de gastronomia e tornar o transporte público mais útil à população.

Até o pontapé inicial do maior evento futebolístico do mundo, 58,3 mil vagas serão abertas nos setores de serviços e de comércio, segundo levantamento do Serviço de Apoio às Pequenas e Médias Empresas do DF (Sebrae). Os negócios criados pela Copa movimentarão em torno de R$ 1,6 bilhão. O mesmo estudo calcula pelo menos R$ 1,7 bilhão em investimentos na infraestrutura do DF. Somente o Estádio Nacional de Brasília, com capacidade para 70 mil espectadores e previsão de conclusão em dezembro de 2012, custará R$ 671 milhões.

Em 10 anos, a capital federal também deverá ter sediado a Universíade, a terceira maior competição poliesportiva do mundo. A vila olímpica para abrigar os universitários será construída nas proximidades do antigo Jockey Clube, perto de Vicente Pires e da Estrutural. Espera-se que a preparação da cidade para todos esses eventos inclua, ainda, a ampliação de rodovias e da rede hoteleira, o surgimento de novas formas de transporte, a reforma do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, a abertura de restaurantes e o lançamento de programas de qualificação de trabalhadores.

Responsável pelas políticas do governo local voltadas para a Copa, Cláudio Monteiro não tem dúvida de que, em 2022, a cidade colherá os resultados de ter sido uma das sedes do Mundial. “O evento vai consolidar a vocação real da cidade”, diz ele, ao comentar o que classifica de “legado imaterial”. Monteiro aposta na Brasília do turismo cívico, fortalecido pelo título de capital administrativa e pelas obras de Oscar Niemeyer a céu aberto. “O mundo vai conhecer o Brasil, além das praias do Rio de Janeiro e das indústrias de São Paulo”, acredita.

Atrativos

Entre as obras de preparação da cidade para a Copa, Monteiro destaca o Estádio Nacional, projetado para ser o melhor espaço de shows da América Latina. “A arena é um investimento de desenvolvimento econômico”, considera. Para valer o investimento milionário em uma cidade que não possui tradição alguma em futebol, empresários se programam para trazer importantes atrações a Brasília, tendo o novo estádio como principal argumento. Com o fim dos jogos, a expectativa é de que seja montada uma agenda permanente de eventos culturais de médio e grande portes.Atualmente, apesar de ter público promissor, a capital do país fica fora da turnê de bandas internacionais por falta de espaço para a realização dos shows.

De maneira improvisada e com estrutura precária, festas são organizadas no estacionamento da arena em obras. “Hoje, é um desespero conseguir lugar para grandes eventos em Brasília”, confirma o produtor Fernando Borges, 29 anos. Ele espera, em 2022, estar à frente de megaproduções no Estádio Nacional. Com o lugar inaugurado, o mercado também estima que ficará mais fácil captar recursos para as festas.

Disputa

Brasília pleiteou, em 2011, receber a Universíade em 2017. A Federação Internacional de Esporte Universitário (Fisu), porém, decidiu que a sede da competição será Taiwan, na China, vencedora por 13 votos a nove. A capital federal deve voltar a concorrer à edição de 2019.

R$ 1,6 bilhão
Valor da movimentação de dinheiro no DF por conta dos negócios criados pela Copa









http://www.correiobraziliense.com.br...ao-no-df.shtml
Reply With Quote
     
     
  #102  
Old Posted Jan 24, 2012, 4:30 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Segundo o Governo, pelo ritmo dos trabalhos, sete estádios da Copa estarão prontos neste ano


A previsão é para Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Cuiabá, Fortaleza, Porto Alegre, Recife e Salvador

As obras nos estádios das cidades-sede da Copa do Mundo 2014 estão em andamento em todas as regiões brasileiras. Os investimentos previstos nas arenas somam R$ 6,7 bilhões, entre recursos locais e federais. Em 2011, o BNDES aprovou e contratou financiamentos num total de R$ 3,6 bilhões para apoiar reforma e construção. Os recursos estão disponíveis através do programa ProCopa Arenas e o limite para cada contrato é de R$ 400 milhões ou 75% do valor da obra. Pelo ritmo das obras, as arenas de Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Cuiabá, Fortaleza, Porto Alegre, Recife e Salvador devem estar concluídas até o final deste ano.

Estádio Nacional deve ser entregue no fim deste ano



O cronograma do Estádio Nacional, em Brasília (DF), está em dia e a previsão é de que seja entregue no fim deste ano. Ao final das obras, a capacidade será de 71 mil pessoas, o que são 26 mil lugares a mais que antes das intervenções quando o local podia receber 45 mil pessoas. As pilastras que rodearão as arquibancadas pelo lado externo e dão sustentação à cobertura já estão visíveis. Brasília vai receber sete partidas da Copa do Mundo de 2014, uma delas com a Seleção Brasileira em campo, e também será palco da abertura da Copa das Confederações, em 2013. O Estádio Nacional terá cobertura em estrutura metálica, novas arquibancadas, eliminação da pista de atletismo e rebaixamento do gramado.

Mineirão concluiu demolições internas e externas

O Mineirão, em Belo Horizonte (MG), terminou o ano de 2011 com 1,5 mil operários nos canteiros de obra. As demolições internas e externas estão concluídas, cerca de 85% do trabalho nas fundações internas e 75% nas externas terminaram. O estádio terá capacidade para 67 mil pessoas e será o local, já em 2012, de três partidas da Copa das Confederações e de seis da Copa de 2014. As obras estão em andamento e o prazo de finalização é 21 de dezembro deste ano. Uma das intervenções no Mineirão é o rebaixamento do campo em 3,4 metros, medida que vai aproximar os espectadores do local do jogo. As mudanças incluem recuperação estrutural, instalação de telões e construção de novos acessos à arena.

Estádio de Cuiabá será entregue em dezembro

A Arena Pantanal encerrou 2011 com quase 40% da obra, que será entregue em dezembro deste ano, concluída. As etapas de drenagem e fundação do estádio de Cuiabá estão avançadas, em fase de conclusão, incluída a terraplanagem do campo de futebol. O estádio José Fragelli está em obras de reforma e modernização, que entre outros benefícios, vai resultar na ampliação de capacidade de público. Quando foi inaugurado, em 1975, o estádio deveria abrigar 50 mil torcedores, mas essa capacidade foi reduzida para 35 mil. As atuais intervenções vão permitir que até 43,6 mil espectadores ocupem o espaço. A Arena Pantanal vai abrigar quatro partidas da Copa. Hoje, trabalham nas obras 650 pessoas e este número deve chegar a mil em 2012.

Arena da Baixada será inaugurada no aniversário de Curitiba

Em Curitiba, os investimentos na Arena da Baixada são de R$ 234 milhões para obras de reforma e adequação aos padrões. O estádio chegou ao final de 2011 com o cronograma mantido e a obra deve ser entregue ainda em dezembro deste ano. Uma das principais mudanças será a ampliação da capacidade do estádio para 42 mil pessoas e as intervenções também incluem a finalização de uma arquibancada, além da adequação de setores vip, tribuna de honra, hospitalidade, imprensa, vestiários. A reinauguração do estádio paranaense está prevista para março de 2013, mês em que Curitiba celebra aniversário.

Obras do Castelão já superam 50% de conclusão

Mais da metade das obras do Castelão está concluída. São 53% de execução das ações que se dividem em quatro fases simultâneas, sendo que duas estão concluídas. O estádio, que deve estar pronto em dezembro deste ano, é um dos que estão com as obras em estágio mais avançado, e será a maior arena do Norte/Nordeste, com capacidade para 67 mil pessoas. Hoje, cerca de 600 funcionários já trabalham numa estrutura governamental edificada ao lado do Castelão. As mudanças abrangem o rebaixamento do campo em quatro metros para garantir visibilidade total aos torcedores e uma cobertura com revestimento termoacústico.

Arena da Amazônia vai reaproveitar água

As obras na Arena da Amazônia têm investimento total de R$ 533,2 milhões, sendo R$ 400 milhões de financiamento federal. O resultado da reforma e modernização poderá abrigar mais de 43 mil pessoas a partir de junho de 2013 e o estádio amazonense será palco de quatro jogos da primeira fase da Copa. A Arena da Amazônia terá restaurante, estacionamento subterrâneo, acessos para pessoas com deficiência e sistemas de reaproveitamento de água da chuva e de ventilação natural.

Arena das Dunas teve ações finalizadas antes do prazo

O estádio terá 45 mil lugares, com previsão de término das obras em dezembro de 2013 e os investimentos nas melhorias do estádio potiguar somam R$ 417 milhões, de acordo com a Matriz de Responsabilidade. Neste ano, as intervenções previstas para o estádio foram concluídas antes do prazo estipulado, segundo o governo estadual e a empresa responsável pelo empreendimento. Entre as etapas já concluídas está a demolição do ginásio Machadinho e do Machadão, a drenagem e retirada da rede elétrica e a terraplanagem.

Beira-Rio terá estacionamento para 8 mil vagas

Os investimentos nas obras do novo estádio do Beira-Rio (Internacional) estão estimados em R$ 290 milhões, a previsão de entrega é dezembro de 2012 e as obras estarão em andamento no final deste mês. Uma das mudanças é a ampliação da capacidade do estacionamento para 8 mil vagas. A arena de Porto Alegre terá moderna cobertura metálica, com proteção para os 60 mil lugares, as rampas e os acessos aos portões.

Mais de 2 mil pessoas trabalham dia e noite na Arena Pernambuco

As obras da Arena Pernambuco estão em execução nos turnos diurno e noturno, o que resultou em 30% de ações concluídas ao final de 2011, segundo a empresa responsável. São 2.115 funcionários trabalhando para entregar a arena até junho de 2013. A terraplenagem está concluída. Com um avanço de 85,4%, as fundações estão em fase final de execução. A previsão de finalização da obra, de acordo com a Matriz de Responsabilidade, é em dezembro de 2012.

Área coberta do Maracanã será praticamente dobrada

Uma das principais mudanças é a ampliação da área protegida do estádio, que aumentará de 24,35 mil m² para 47,35 mil m², com uma nova cobertura autolimpante e translúcida, que permitirá condições de luz uniforme em toda a arquibancada. Os investimentos somam R$ 883,5 milhões e vão preparar o local para receber 76,5 mil pessoas. A previsão de entrega do Maracanã é para fevereiro de 2013.

Fonte Nova estará concluída até dezembro deste ano

As obras do estádio soteropolitano têm um custo previsto de R$ 597 milhões e devem ser finalizadas até dezembro de 2012. Ao final, a Arena da Fonte Nova terá capacidade para 55 mil lugares, cobertura, restaurante panorâmico e estacionamento coberto com 1.800 vagas. Atualmente, a obra está na fase de montagem da superestrutura (peças pré-moldadas e moldadas no próprio canteiro: pilares, vigas e lajes).

Arena de Itaquera tem mais de 20% das obras concluídas

Em dezembro de 2011, a Arena de Itaquera ultrapassou 20% do cronograma de execução das obras, segundo a empresa responsável. Os investimentos são de R$ 820 milhões, sendo R$ 400 milhões em recursos federais, e a previsão é que o estádio paulista fique pronto em dezembro de 2013. O local terá capacidade para 68 mil torcedores e 3,5 mil vagas de estacionamento. São 48 mil assentos convencionais e 20 mil lugares retráteis, exigidos pela Fifa para a abertura e que serão removidos após o Mundial.








http://www.omarketizador.com/2012/01...ritmo-dos.html
Reply With Quote
     
     
  #103  
Old Posted Jan 25, 2012, 3:58 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Responsável pela segurança da Copa 2014 pede demissão


O secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos, José Ricardo Botelho, pediu demissão do cargo nesta semana. A secretaria, vinculada ao Ministério da Justiça, foi criada no ano passado para coordenar e planejar as ações de segurança relacionadas aos grandes eventos que o Brasil vai sediar nos próximos anos, como a Copa do Mundo de 2014, a Olimpíada de 2016.

Botelho alegou "motivos pessoais" para deixar o comando da secretaria. Sua exoneração deve ser publicada ainda nesta semana no Diário Oficial da União. Ainda não há um nome oficial para substituí-lo.















http://esportes.terra.com.br/futebol...+demissao.html
Reply With Quote
     
     
  #104  
Old Posted Feb 1, 2012, 3:33 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Fifa lança logo da Copa das Confederações


Desenho se torna público faltando exatos 500 dias para o início da competição

A Fifa lançou oficialmente nesta quarta-feira o logo oficial da Copa das Confederações de 2013, torneio preparatório para a Copa do Mundo de 2014. O desenho se torna público faltando exatos 500 dias para o início da competição. O torneio começa no dia 15 de junho, em Brasília, e terá todos os campeões continentais, mais o Brasil, como país-sede, e a Espanha, atual campeã do mundo.



“Para nós do Comitê Organizador Local, a Copa das Confederações da FIFA é muito mais do que um torneio preparatório para a Copa do Mundo da FIFA. Estamos empenhados em preparar uma grande festa no ano que vem, um verdadeiro festival de campeões”, comentou Ronaldo Fenômeno, membro do Conselho de Administração do COL (Comitê Organizador Local).





Além de Brasil e Espanha, as seleções de México, Uruguai e Japão também já têm vaga garantida na Copa das Confederações. Os últimos representantes serão definidos na Eurocopa e na Copa das Nações da Oceania deste ano, e na Copa Africana de Nações de 2013 – a que está sendo realizada neste ano não vale vaga. As oito equipes serão divididas em dois grupos, classificando-se os dois primeiro colocados para as semifinais.



Quatro cidades estão confirmadas para receber os jogos da competição: Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Fortaleza. Dependendo da evolução das obras, Recife e Salvador também poderão ser incluídas até junho deste ano. Mesmo fora da competição, já que o estádio do Corinthians não ficará pronto a tempo, São Paulo receberá o sorteio em dezembro deste ano.












http://www.band.com.br/esporte/futeb...d=100000483120
Reply With Quote
     
     
  #105  
Old Posted Feb 1, 2012, 3:34 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Pra mim ficou muito fraquinho, podia ser melhor
Reply With Quote
     
     
  #106  
Old Posted Feb 1, 2012, 3:49 PM
Maths2's Avatar
Maths2 Maths2 is offline
Registered User
 
Join Date: Jul 2011
Posts: 114
Mas se duvidar ficou melhor do que a logo da Copa...
Reply With Quote
     
     
  #107  
Old Posted Feb 8, 2012, 12:59 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Lei Geral: presidente de comissão diz que não haverá bebida fora da Copa

Renan Filho afirma que venda só deve ser liberada durante Mundial e contraria declaração de relator. Projeto deve ser votado na próxima semana

A comissão especial que analisa o projeto da Lei Geral da Copa na Câmara dos Deputados deve votar a proposta na próxima semana. A previsão é do presidente da comissão, deputado Renan Filho (PMDB-AL). Mas, ao contrário do que foi dito recentemente pelo relator da proposta, deputado Vicente Cândido (PT-SP), o texto não vai propor a liberação da venda de bebidas alcoólicas nos estádios brasileiros de forma definitiva (ou seja, também antes e depois do Mundial).

Hoje, o comércio é proibido por regulamentos da CBF e por algumas leis estaduais. O Estatuto do Torcedor também veta a presença nos estádios de "objetos, bebidas ou substâncias proibidas ou suscetíveis de gerar ou possibilitar a prática de atos de violência". Mas o consumo deve ser liberado durante a Copa do Mundo de 2014, uma exigência da Fifa, que tem uma fabricante de cervejas como um de seus principais patrocinadores.

- Nós tivemos uma reunião e chegamos à definição de que a proposta mais consensual é de que a bebida seja vendida apenas na Copa do Mundo. Essa é a proposta que permite a votação - disse Renan Filho.

O temor era de que uma proposta mais ousada, que alterasse o Estatuto do Torcedor e permitisse o comércio de bebidas antes e depois da Copa, impedisse a aprovação do texto.

- Tudo isso é fruto de negociação. Tem gente aqui que é vinculada à saúde, à segurança, e tem gente que acha a liberação seria comercialmente importante para os eventos esportivos. Mas tudo isso tem que ser negociado, e da forma que está há uma chance de aprovação com mais velocidade.

No último dia de janeiro, Vicente Cândido acompanhou o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, na visita às obras do estádio do Corinthians em Itaquera, Zona Leste de São Paulo, e afirmou que havia chegado a um acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para que houvesse a mudança no Estatuto do Torcedor liberando a venda de bebidas alcoólicas antes e depois da Copa.

- Mostramos que seria injusto penalizar um setor da economia com a proibição. Num estádio como esse, que terá 18 pontos de venda de comida, seria injusto não poder comercializar bebida alcoólica - disse o relator, segundo a "Folha".

Um dia depois, Aldo esteve em Cuiabá para visitar a Arena Pantanal e confirmou a informação, mostrando-se favorável à liberação da bebida nos estádios brasileiros. Mas, o ministro lembrou que a decisão seria tomada pelo Congresso:

- O Congresso vai tomar uma decisão tranquila, que seja bem equilibrada e proteja o interesse público e o direito do consumidor. O governo trabalha com os líderes dos partidos da base, do governo na própria Câmara, e eu tenho conversado permanentemente com o presidente da Comissão Especial, com o relator da Lei Geral da Copa, no sentido de concluirmos os detalhes que impediram a votação da Lei Geral da Copa em dezembro, para que ela possa ser votada na Câmara em fevereiro e no Senado em março – disse.

Responsabilidade civil

Outro ponto de conflito no texto - e o que, na prática, inviabilizou a votação da proposta na comissão no ano passado - se refere à chamada responsabilidade civil da União em incidentes. A Fifa queria que o texto fosse mais abrangente, o que encontrou resistência no governo. A solução dada pelo Congresso foi se retirar da discussão, e esperar que o governo federal e a Fifa se entendam. Enquanto isso, o texto do projeto deve seguir com a redação original enviada pelo Executivo.

Outra questão relevante foi a definição de que os idosos não serão enquadrados na categoria 4, dos chamados ingressos populares, mas sim terão direito à meia-entrada em todas as demais categorias, como prevê o Estatuto do Idoso. Assim, os cerca de 300 mil ingressos a US$ 25 (R$ 42) serão divididos entre estudantes, indígenas, beneficiários do Bolsa-Família e participantes da campanha do desarmamento.

A expectativa é de que o texto final do relatório esteja concluído até quinta-feira para votação na semana que vem. Depois da comissão especial, o projeto precisa passar ainda pelo plenário da Câmara dos Deputados e pelo Senado antes de chegar à sanção da presidente Dilma Rousseff. O deputado Renan Filho acredita ser possível que tudo isso seja realizado até março, antes da visita do presidente da Fifa, Joseph Blatter, ao país.











http://globoesporte.globo.com/futebo...o-torneio.html
Reply With Quote
     
     
  #108  
Old Posted Feb 9, 2012, 8:00 PM
pesquisadorbrazil's Avatar
pesquisadorbrazil pesquisadorbrazil is online now
LLAP
 
Join Date: May 2011
Location: Brasília DF
Posts: 8,797
Eu duvido que somente menos de 2 bilhões serão movimentados em Brasília apenas durante a COPA. O Sebrae é fraco em relação a pesquisas de mercado, o mesmo ocorrendo com a UNB. Fazem pesquisas no chute.
Reply With Quote
     
     
  #109  
Old Posted Feb 22, 2012, 1:33 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
''Só saberemos o valor da Copa em 2015'', diz consultor

Entrevista com Alexandre Guimarães, consultor legislativo do Senado Federal


No mínimo, sete portais informam sobre os gastos públicos previstos para a Copa do Mundo de 2014. Porém, nenhum deles consegue manter informações atualizadas e, por vezes, até são contraditórios. Um dos especialistas que acompanha o assunto é Alexandre Guimarães, consultor legislativo do Senado Federal. Ele esteve nas 12 cidades-sedes com os membros da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados. Atendendo à convite, Guimarães visitou o Contas Abertas e concedeu a seguinte entrevista:

Contas Abertas (CA) – Qual a sua avaliação das obras referentes à Copa do Mundo nas cidades-sede?

Alexandre Guimarães – É bastante difícil analisar as obras da Copa como um todo porque a maioria está atrasada.

CA – Então, primeiramente, qual a situação dos estádios?

Guimarães – Os estádios, que são as obras mais acompanhadas pela imprensa, realmente evoluíram em termos de construção. Contudo, não sabemos se o avanço inclui todas as ações previstas. Em Brasília, por exemplo, descobrimos que ainda haveria a licitação da cobertura, apesar das obras estarem adiantadas. Não sabemos no que as outras arenas ainda podem nos surpreender, mas há que se considerar, que, no geral, estão indo bem.

CA – E os aeroportos?

Guimarães – Há pouco vimos as licitações dos aeroportos de Guarulhos, Campinas e Brasília serem realizadas quase como uma forma “desesperada” de se tentar agilizar as obras no setor. Pelo ritmo da Infraero, nenhum aeroporto conseguiria atender à demanda, nem da Copa das Confederações, no próximo ano, nem da Copa do Mundo de 2014.

Vale ressaltar, que até nas licitações surgem dúvidas sobre a real capacidade de termos eficiência nos aeroportos em tão pouco tempo. O consórcio que ganhou o Aeroporto Internacional Juscelino Kubistchek, em Brasília, por exemplo, é o mesmo que constrói o terminal de São Gonçalo do Amarante, em Natal, no Rio Grande do Norte, que, provavelmente, não será concluído para a Copa.

CA – E em relação aos Portos?

Guimarães – Os portos estão extremamente atrasados, não vemos nenhuma mudança nas cidades, onde estão situados. O fato não preocupa muito, já que não estão previstos cruzeiros para a época.

CA – E sobre as comentadas obras de mobilidade urbana?

Guimarães – As obras de mobilidade urbana seriam o grande legado para a população em todas as cidades. Tratam-se de empreendimentos, em muitos casos, necessários. Porém surge um questionamento: os aeroportos serão expandidos, mas e as ligações das cidades com os aeroportos? Pouco está sendo realizado. Como será atendida essa relação com a maior demanda de turistas e o crescimento da população? Não dá para saber!

Nesse sentido, há obras pequenas, como uma via ou um BRT, já praticamente concluídas. Obras fáceis que seis meses antes da Copa certamente estarão terminadas. Mas há outras que ficarão na promessa, como é o caso dos VLT’s e do metrô em Belo Horizonte. Não acredito que esses empreendimentos saiam do papel. Se acontecer, vai ser pela metade, sendo concluídas algumas estações, das 20 que foram prometidas.

CA – No que diz respeito ao acompanhamento dos gastos para a Copa do Mundo por portais, algum é satisfatório?

Guimarães – Atualmente, nenhum. Nem o do Senado Federal, nem os do Ministério do Esporte e da Controladoria Geral da União. Basta consultar os sites no dia-a-dia para perceber que não há variações. Durante o período de férias, que acabamos de passar, é que não ocorreram mudanças mesmo. É como se não tivesse ocorrido nenhuma obra entre dezembro de 2011 e o início de fevereiro deste ano, apesar de sabemos que os estádios estão em andamento.

Os dados fornecidos pelo Ministério do Esporte (ME) e pela CGU, não representam a realidade e não batem com o que a imprensa divulga porque estão desatualizados. O próprio acompanhamento do ME é falho. Foi feito um em janeiro e outro em setembro de 2011, quando será o próximo? Vai ser realizado na véspera da Copa das Confederações? Vamos ter transparência nesses números em 2015, um ano depois da Copa do Mundo.

CA – Por que existe essa disparidade de fiscalização?

Guimarães – Há vários motivos. Governos estaduais e municipais, responsáveis por obras, demoram a repassar informações. Quando procuro os dados diretamente com essas entidades encontro grandes dificuldades em obtê-los. Por outro lado, ao que parece, o governo federal não tem pessoal suficiente para correr atrás dos dados. Acredito que uma informação solicitada pelo Ministério do Esporte, a entidade máxima nesse segmento no Brasil, deve ser atendida.

Além disso, o Comitê Organizador Local da Copa se tornou totalmente figurativo. Se ele ainda tinha alguma representatividade real, com a passagem do Ronaldo para a Diretoria, se tornou virtual. Agora, temos a imagem de um jogador que todo mundo ama, mas que está lá para representar um comitê que não tem passado os dados realmente.












http://www.alo.com.br/noticias/ultim...Noticia=158527
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #110  
Old Posted Feb 25, 2012, 11:10 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
A 28 meses para Copa, estádio de Fortaleza é o único com mais de 50% das obras concluídas



Operários trabalham no Castelão, o estádio mais adiantado para a Copa de 2014

Faltando pouco mais de dois anos para a Copa do Mundo de 2014, apenas um dos 12 estádios que serão usados no torneio tem pelo menos metade de sua preparação concluída. A informação consta de um relatório do TCU (Tribunal de Contas da União) sobre obras para o Mundial.

O documento traz informações sobre todas as obras para a Copa coletadas até janeiro deste ano. Segundo o relatório, o Estádio Castelão, em Fortaleza (CE), é o que está mais adiantado quanto à sua preparação para o torneio. Orçado em R$ 518 milhões, ele tem 50,9% de sua obra já executada.

Confira como está o andamento das obras dos estádio para a Copa de 2014

Estádio

Previsão de custo

Andamento da obra


Itaquerão (SP)

R$ 890 milhões

23% executados


Maracanã (RJ)

R$ 931 milhões

25,4% executados


Arena Fonte Nova (BA)

R$ 597 milhões

37,5% executados


Arena Amazônia (AM)

R$ 532,2 milhões

Não informado


Arena Pantanal (MT)

R$ 597 milhões*

37,6% executados


Estádio Nacional (DF)

R$ 907 milhões**

42,5% executados


Arena das Dunas (RN)

R$ 417 milhões

11% executados


Castelão (CE)

R$ 518,6 milhões

50,9% executados


Beira-Rio (RS)

R$ 290 milhões

Parado


Arena da Baixada (PR)

R$ 234 milhões

5,5% executados


Arena Pernambuco (PE)

R$ 532 milhões

21,2% executados


Mineirão (MG)

R$ 695 milhões

35,3% executados



Totais

R$ 7,140 bilhões

26,35% executados

__________________________________

*Estado ainda fará licitação para construção de cobertura
**DF ainda fará licitações para compra de gramado e cadeiras
Fontes: Ministério do Esporte, governo do Distrito Federal, Odebrecht e Tribunal de Contas da União



Na média, a preparação dos estádios está 26% executada, de acordo com o TCU. Esse percentual ainda desconsidera o andamento da obra da Arena Amazônia, não foi informado no relatório elaborado pelo Tribunal de Contas, que fiscaliza os contratos do governo. Como quase todas as obras dos estádios estão recebendo recursos ou empréstimos com dinheiro público, elas foram todas incluídas no relatório.

De acordo com o documento, as obras que mais preocupam são as do Beira-Rio, em Porto Alegre (RS), e da Arena da Baixada, em Curitiba (PR). A reforma do estádio da Copa no Rio Grande do Sul está parada há oito meses esperando um acordo entre o Inter, clube dono da arena, e as construtoras responsáveis pela obra. Já o estádio do Paraná tem só 5,5% da sua obra de preparação para o Mundial concluída, segundo o tribunal.

O Estádio Nacional Mané Garrincha, de Brasília (DF), é que está mais adiantado depois do Castelão. Ele tem 42,5% de suas obras executadas.

Arena Pantanal, em Cuiabá (MT); Arena Fonte Nova, em Salvador (BA); e Mineirão, em Belo Horizonte (MG), vêm em seguida com cerca de 35% das obras prontas. Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ); Itaquerão, em São Paulo (SP); e Arena Pernambuco, em Recife (PE), estão mais de 20% concluídos. Já a obra da Arena das Dunas, em Natal (RN), está 11% executada.

A obra da arena de Natal, inclusive, foi citada como a mais preocupante pelo secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, em sua visita ao Brasil em janeiro. Em entrevista coletiva, Valcke disse até que o estádio poderia ser excluído do Mundial caso não acelerasse suas obras.

À época, a governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, disse que a obra está dentro de seu cronograma e que não há motivos para preocupações.











http://esporte.uol.com.br/futebol/co...-de-contas.htm
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #111  
Old Posted Feb 29, 2012, 1:43 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Com escassez de hotéis, Brasil poderá ter 'Copa no motel'


Número de leitos em motéis ultrapassa o de flats, pousadas, pensões e albergues em capitais brasileiras



Na comparação entre números de estabelecimentos de hospedagem, a proporção de motéis cresce ainda mais


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na manhã desta terça-feira o primeiro estudo sobre hospedagem no Brasil, feito em parceria com o Ministério do Turismo. Os números verificados são emblemáticos. Dos 373.673 leitos disponíveis nas 27 capitais brasileiras, 36.739 estão dentro de motéis.

O número, apesar de ser amplamente inferior ao de leitos em hotéis (mais de 280 mil), é maior do que os encontrados em flats, pousadas, pensões e albergues. A pesquisa não contabiliza a hospedagem em regiões metropolitanas e municípios além das capitais.

De acordo com a pesquisa, somados os números de leitos em flats (22.627), pensões (4.282) e albergues (5.425) não se chega ao que é verificado em motéis.

Na comparação entre números de estabelecimentos de hospedagem, a proporção de motéis cresce ainda mais. Dos mais de 5 mil estabelecimentos, 23,5% são motéis ( ou 1.184), ficando atrás apenas das unidades hoteleiras, que representam 52,1% desse total.

A capital com maior presença de motéis é Fortaleza, onde 39,3% dos estabelecimentos são desse segmento Em segundo lugar fica Belo Horizonte, com 34%. Já Florianópolis é a capital com a menor proporção de motéis entre seus estabelecimentos de hospedagem: apenas 2,4%.

Segundo o IBGE, uma segunda etapa da pesquisa será publicada ainda em 2012 com informações hoteleiras sobre outros municípios brasileiros.








http://exame.abril.com.br/economia/b...-copa-no-motel
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #112  
Old Posted Feb 29, 2012, 1:48 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Já virou palhaçada
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #113  
Old Posted Feb 29, 2012, 12:55 PM
HLbsb's Avatar
HLbsb HLbsb is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 383
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Com escassez de hotéis, Brasil poderá ter 'Copa no motel'


Número de leitos em motéis ultrapassa o de flats, pousadas, pensões e albergues em capitais brasileiras



Na comparação entre números de estabelecimentos de hospedagem, a proporção de motéis cresce ainda mais


O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na manhã desta terça-feira o primeiro estudo sobre hospedagem no Brasil, feito em parceria com o Ministério do Turismo. Os números verificados são emblemáticos. Dos 373.673 leitos disponíveis nas 27 capitais brasileiras, 36.739 estão dentro de motéis.

O número, apesar de ser amplamente inferior ao de leitos em hotéis (mais de 280 mil), é maior do que os encontrados em flats, pousadas, pensões e albergues. A pesquisa não contabiliza a hospedagem em regiões metropolitanas e municípios além das capitais.

De acordo com a pesquisa, somados os números de leitos em flats (22.627), pensões (4.282) e albergues (5.425) não se chega ao que é verificado em motéis.

Na comparação entre números de estabelecimentos de hospedagem, a proporção de motéis cresce ainda mais. Dos mais de 5 mil estabelecimentos, 23,5% são motéis ( ou 1.184), ficando atrás apenas das unidades hoteleiras, que representam 52,1% desse total.

A capital com maior presença de motéis é Fortaleza, onde 39,3% dos estabelecimentos são desse segmento Em segundo lugar fica Belo Horizonte, com 34%. Já Florianópolis é a capital com a menor proporção de motéis entre seus estabelecimentos de hospedagem: apenas 2,4%.

Segundo o IBGE, uma segunda etapa da pesquisa será publicada ainda em 2012 com informações hoteleiras sobre outros municípios brasileiros.


http://exame.abril.com.br/economia/b...-copa-no-motel
Gráfico do IBGE sobre tipos de hospedagem em cada capital:



Em outros incluem-se flats, pensões, albergues e outros...

Brasília é o que apresenta maior participação de hotéis, o que na minha opinião só reflete o quanto faltam opções baratas em Brasília (só temos um hostel aqui).

Outra coisa, as reportagens sobre o assunto foram bem rasas. Se o estudo especificou tipos de hospedagem, o mínimo a se publicar na imprensa seria um quadro com a participação de cada tipo de hospedagem, até porque é questionável incluir motel em tipos de hospedagem.

A quantidade de estabelecimentos (critério utilizado pela mídia) também é outra incoerência das reportagens, já que não representa capacidade hoteleira. Ou se utiliza UH ou leitos.

Last edited by HLbsb; Feb 29, 2012 at 1:17 PM.
Reply With Quote
     
     
  #114  
Old Posted Mar 2, 2012, 8:40 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Valcke dispara contra organização da Copa: "As coisas não estão funcionando no Brasil"


A Fifa está insatisfeita com os preparativos da Copa do Mundo de 2014. Nesta sexta-feira, o secretário geral da entidade máxima do futebol, Jerome Valcke, reclamou dos atrasos das obras dos estádios, do sistema hoteleiro e de transportes e disparou contra a organização do Mundial no Brasil.


Jérôme Valcke demonstrou impaciência com preparativos da Copa e fez duras críticas ao Brasil




"Eu não entendo por que as coisas não estão se movendo. Os estádios não estão dentro no cronograma, e por que tantas coisas estão atrasadas?" perguntou.

"Lamento dizer, mas as coisas não estão funcionando no Brasil. Existem essas discussões intermináveis sobre o projeto Copa do Mundo. Deveríamos ter recebido esses documentos assinados até 2007 e estamos em 2012”, afirmou.

Valcke deu as declarações na Inglaterra, onde está para a reunião anual da International Fifa Football Association Board, o órgão legislativo da entidade. O secretário criticou ainda a burocracia para aprovar as leis da Copa e ate a longa discussão sobre a liberação de bebidas nos estádios.

A falta de hotéis em cidades como Salvador e Manaus também é motivo de preocupação da entidade. "Não tem hotéis suficientes em todos os lugares. Você tem mais do que suficiente em São Paulo e no Rio de Janeiro, mas se você pensar em Manaus, você precisa de mais".

Segundo Valcke, a prioridade no país é que a seleção brasileira vença o Mundial, e não organizar uma boa Copa. "As prioridades da África do Sul foram para organizar a Copa do Mundo, não ganhar. Parece que o que todo o Brasil quer fazer é ganhar, e isso precisa mudar."










http://esporte.uol.com.br/futebol/co...-no-brasil.htm
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #115  
Old Posted Mar 2, 2012, 9:57 PM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 2,434
é a coisa vai mal, muito mal, caminhamos para um gigantesco vexame, e pior que o governo parece que não esta nem ai pra isso.
Reply With Quote
     
     
  #116  
Old Posted Mar 5, 2012, 2:52 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Saia justa na Copa do Mundo




A presidenta do Brasil Dilma Rousseff não fala com o presidente da CBF Ricardo Teixeira, que não fala com o presidente da Fifa Joseph Blatter, cujo secretário-geral Jérôme Valcke não fala com o ministro do Esporte Aldo Rebelo.

Aí, a CBF resolveu soltar uma nota oficial, no sábado à noite, pasme!, com a intenção de voltar a se alinhar com o governo federal.

Mas a nota resultou numa atitude muito mais complacente com a Fifa do que se poderia esperar depois que seu secretário-geral mandou chutar o traseiro do Brasil.

E a semana começa com uma tremenda saia justa e uma espada sobre a cabeça porque até junho a Fifa pode desistir de fazer a Copa no Brasil sem ter de pagar um tostão de multa.

É claro que esta é uma hipótese remota, impensável mesmo, jamais acontecida. Mas…

Mas a Fifa acha que está tudo atrasado por aqui, muita coisa está mesmo, a Lei Geral da Copa, inclusive, o que dá motivo de sobra para a Fifa radicalizar.

O que é direito dela, desde que sem xingar ou chutar o traseiro de quem quer que seja, pecado mortal diplomático que obriga o Brasil a agir como agiu.

E como jaboti não sobe em árvore, a pergunta é: amigo íntimo de Teixeira, Valcke não sabia o que estava fazendo ao cometer a ofensa e ainda replicar diante da reação de Rebelo?

Será que foi assim que Teixeira imaginou poder voltar ao centro da mesa?

Quem vai tirar a saia justa da Copa do Mundo?










http://blogdojuca.uol.com.br/2012/03...copa-do-mundo/
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #117  
Old Posted Mar 6, 2012, 11:02 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Lei Geral: comissão especial aprova bebidas alcoólicas na Copa do Mundo


Texto passará ainda por plenário da Câmara e pelo Senado antes de ser sancionado por Dilma. Deputados mantêm meia-entrada para idosos


Os deputados da comissão especial que analisa o projeto da Lei Geral da Copa na Câmara, em Brasília, aprovaram nesta terça-feira a possibilidade de venda de bebidas alcoólicas durante o Mundial em 2014. A votação manteve também o artigo que veta leis estaduais e municipais que concedam benefícios de meia-entrada (os idosos seguem com direito a pagar 50% do preço, menos na categoria 4) e o trecho que prevê a possibilidade de multa para quem desistir do ingresso para os jogos após a compra. Agora, a lei precisará passar ainda pelo plenário da Câmara, pelo Senado e depois ser sancionada pela presidente da República, Dilma Rousseff.

O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), pretende fazer a votação no plenário já na quarta-feira. O principal ponto de discussão nesta terça foi a autorização para venda de bebidas alcoólicas. Ao longo da tramitação do projeto, o relator, deputado Vicente Cândido (PT-SP), tentou estender a possibilidade aos jogos rotineiros no Brasil, não só durante a Copa, mas desistiu ao enfrentar resistência de parlamentares e do próprio governo, principalmente na figura do ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Nesta terça, 15 deputados votaram a favor da liberação das bebidas, enquanto nove foram contra.


Deputados reunidos na Câmara para votação da Lei Geral

Ao defender o texto, Cândido lembrou da polêmica sobre o assunto e disse que esta é a oportunidade para se discutir a liberação definitiva nos estádios. Ele disse que há leis estaduais que proíbem a venda, mas citou a possibilidade de comércio na Europa e disse não acreditar na relação direta entre os casos de violência nos estádios e o consumo de álcool.

- Eu não acho razoável investir R$ 1 bilhão em um estádio brasileiro, estádios que serão pontos turísticos, e você chegar para almoçar antes do jogo e na hora do jogo ter de parar de beber porque a lei proíbe. Não acho razoável você punir um setor da economia apenas, o dono da lanchonete. E eu tenho desconfiança de que na maioria dos casos [de violência em estádios] as pessoas bebem e usam drogas antes de adentrar o estádio para o jogo.

Contrária à autorização, a deputada Carmen Zanotto (PPS-SC) afirmou que todos os dados indicam a queda no número de casos de violência nos estádios após a proibição por alguns governos estaduais. Ela também criticou a Fifa por pedir a liberação.

- Nós queremos a Copa sim, não estamos proibindo o comércio da bebida nas áreas de hospitalidade. Mas dentro dos campos, dentro da realização, nós não estamos infringindo e não devemos infringir a lei nacional em nome do comércio e em nome da Fifa. Porque é isso que a Fifa está pedindo.

O vice-líder do governo, José Guimarães (PT-CE), também defendeu o texto. Ele deixou claro que o governo não tem nenhuma intenção de alterar o Estatuto do Torcedor em relação ao tema - como defendeu o relator - mas reforçou o caráter excepcional da Copa, e disse que o Brasil conseguiu manter sua soberania na realização do Mundial.

Apesar dos protestos - inclusive com faixas estendidas no plenário da comissão -, os deputados aprovaram o relatório que libera a venda durante o Mundial, com a restrição de que isso ocorra apenas em recipientes de plástico. Deputados contrários à medida já anunciaram que vão tentar derrubar novamente a possibilidade durante a votação no plenário da Câmara, próxima etapa do projeto após a comissão. Para entrar em vigor, a Lei Geral ainda precisará depois ser votada no Senado e sancionada pela presidente Dilma Rousseff.

Retransmissão e meia-entrada


Um dos destaques aprovados retoma o texto original ao tratar da retransmissão de imagens do evento por emissoras de TV. O substituto previa que isso só poderia ocorrer de forma simultânea, o que, segundo a justificativa do destaque, prejudicaria emissoras afiliadas. Com a retomada do texto original, não haverá mais a regra sobre a transmissão simultânea.

Os parlamentares mantiveram o veto a legislações estaduais e municipais de desconto, como as que concedem meia-entrada para estudantes. Também foi mantida a multa para quem desistir do ingresso após a confirmação da compra ou o pagamento.

Entenda a Lei Geral


A Lei Geral da Copa define diversos aspectos legais para a realização da Copa do Mundo de 2014. Entre os tópicos tratados estão a proteção de marcas, emissão de vistos de entrada e de trabalho para estrangeiros, transmissão dos eventos e restrição comercial nas áreas próximas aos locais dos eventos da Copa.

A lei também criou crimes relativos a ações já ocorridas em Mundiais anteriores, conhecidos como marketing de emboscada, e definiu a responsabilidade civil da União em possíveis incidentes de segurança durante a Copa. Outros pontos importantes do texto foram alterados e incluídos no projeto pelos deputados. Entenda mais sobre eles abaixo.

Ingressos populares e meia-entrada


A redação original do projeto era vaga em relação à questão dos preços dos ingressos - dizia apenas que seriam definidos pela Fifa. Na comissão, o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, anunciou a criação da chamada categoria 4, de ingressos populares, que custariam US$ 25 (pouco mais de R$ 40). Serão 300 mil ingressos desta categoria na Copa do Mundo, e 50 mil na Copa das Confederações.

Ao longo da tramitação do projeto, diversas possibilidades de distribuição destas entradas foram discutidas. A última versão definiu a prioridade para estudantes, idosos com mais de 60 anos e beneficiários do programa Bolsa-Família. Neste grupo, a distribuição será feita por sorteio. Caso a Fifa queira, poderá vender mais ingressos desta categoria, mas sem a prioridade e sem a necessidade de sorteio.

Em contrapartida, a Lei Geral suspende qualquer legislação estadual e municipal que preveja descontos em eventos esportivos, como a meia-entrada estudantil. Já as legislações federais - como o Estatuto do Idoso - estão mantidas, mas não na categoria 4.

Já os ingressos para indígenas, pessoas com deficiência e para quem aderir à campanha do desarmamento dependem de acordo entre a Fifa e o governo brasileiro.

Feriados e férias


Outros pontos foram incluídos pelos parlamentares em tópicos não previstos pelo projeto do governo. Um exemplo é a possibilidade de municípios, estados e a União tornarem feriados os dias de jogos. A lei também prevê que as férias escolares de 2014 incluam todo o período de realização do Mundial. Há ainda a previsão de uso de aeroportos militares por aeronaves civis, o que deve facilitar o controle do tráfego aéreo.

Outro item acrescentado trata da premiação de ex-campeões da Copa do Mundo de 1958, 62 e 70 que vivam em condições financeiras ruins. O texto prevê um prêmio de R$ 100 mil e um auxílio mensal aos ex-jogadores. A iniciativa, enviada pelo Executivo à época do presidente Lula, foi incorporada no texto pelo relator.



















http://globoesporte.globo.com/futebo...-do-mundo.html
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #118  
Old Posted Mar 14, 2012, 11:44 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Lei da Copa não vai permitir venda de bebidas nos estádios

A liberação da venda e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol durante a Copa do Mundo e a Copa das Confederações não serão mais permitidos. A decisão foi tomada hoje na reunião dos líderes da base governista com o líder do governo na Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), e com o relator da Lei da Copa, deputado Vicente Cândido (PT-SP).


Agora, caberá ao relator retirar do texto da Lei Geral da Copa, em análise na Câmara dos Deputados, o artigo que libera a venda e consumo de bebidas nos estádios durante os eventos esportivos. Cândido disse que diante da decisão vai retirar o artigo do seu substitutivo a ser votado no plenário da Câmara, na próxima semana.


“Estamos entendendo que o governo não tem compromisso com esse artigo, não tem compromisso com a [Federação Internacional de Futebol] Fifa em relação à venda de bebidas nos estádios. Cabe a nós retirar do texto o dispositivo. Eu acho que fui induzido ao erro nesse item. Nesse caso, como é posição do governo e já havia várias rejeições, a base está achando melhor não encaminhar isso a voto”, disse Vicente Cândido.


O relator declarou ainda que na sua avaliação houve mudança de posição do governo, pois a orientação que vinha recebendo durante a elaboração do seu parecer era no sentido de liberar a venda de bebidas alcoólicas durante os dois eventos esportivos. “Estamos entendendo que houve mudança de posição do governo, a orientação anterior foi com a concordância do governo”.


Ao explicar a mudança de posição em relação à venda de bebidas nos estádios, o líder Arlindo Chinaglia disse que as lideranças entendiam que havia um acordo entre o Brasil e a Fifa para a liberação da venda de bebidas. “Havia dúvidas por parte de muitos líderes se o Brasil havia assumido um compromisso, ao trazer a Copa para o nosso país, que automaticamente haveria a autorização de venda de bebidas alcoólicas no estádios, até porque tem uma lei que proíbe. Hoje, ficou claro que o governo não assumiu esse compromisso”.


Chinaglia declarou ainda que a partir da constatação de que não havia o compromisso de liberação da venda de bebidas, fez um levantamento entre os líderes da base governista, e que praticamente, por unanimidade, eles se posicionaram contra a liberação da venda de bebidas. “A partir desta situação, no mérito todos os partidos se posicionaram contra a liberação da venda e consumo de bebidas alcoólicas”.











http://www.jornaldebrasilia.com.br/s....php?id=394407
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #119  
Old Posted Mar 19, 2012, 6:55 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Em Brasília, RS 2 bi serão investidos para a Copa, mas saúde segue precária na cidade



Cidadãos reclamam da falta de atendimento nos hospitais da cidade, mas governador ignora problemas




Brasília é uma das sedes da Copa do Mundo de 2014 no Brasil e, na voz de seu governador, Agnelo Queiroz, que deseja receber a abertura do Mundial, a cidade parece perfeita e isenta de problemas sociais.

"Nós vamos cumprir todas as obrigações que Brasília assumiu diante da FIFA e do COL. Nós temos todas as condições de segurança, infraestrutura, logística e melhores condições para fazer a abertura da Copa", disse o governador.

Mas a saúde da cidade, que deveria ser prioridade para que a população tivesse atendimento sempre que necessário, não anda nada bem de acordo com os próprios cidadãos. "A saúde está uma caos", disse um morador. "A hora que vocês (jornalistas) chegaram não tinha médico nenhum, por isso eles não deixaram vocês entrarem", disse outra moradora.

Enquanto serviços que são nada mais que direitos da população estão em nível precário, cerca de R$ 2 bilhões serão investidos em Brasília pelo governo estadual para a realização da Copa, e a prioridade é cumprir as exigências da FIFA. Tudo isso em uma cidade na qual o futebol não é tradição.






http://esportes.br.msn.com/futebol/e...1ria-na-cidade
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #120  
Old Posted Mar 24, 2012, 1:45 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,634
Seis governos estaduais admitem liberar bebida nos estádios na Copa



G1 consultou governos das 12 sedes do Mundial de 2014 no Brasil Lei da Copa pode deixar para governos dos estados decisão sobre o tema


Ao menos 6 das 12 sedes da Copa do Mundo de 2014 (Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul) admitem aceitar o compromisso do governo federal com a Federação Internacional de Futebol (Fifa) e liberar a venda e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios durante a Copa do Mundo de 2014.

O G1 consultou os 12 governos sobre o assunto - dentre esses, quatro têm leis estaduais que proíbem a venda de bebidas alcoólicas nos estádios e dois, embora sem lei específica, têm compromissos com o Ministério Público pelos quais a comercialização é vetada.
Em alguns casos, como o de São Paulo, a resposta expõe conflito com o governo federal. Em outros, como o Rio de Janeiro, o governador decidiu pela autorização. E há governos que dizem preferir aguardar a aprovação da Lei Geral da Copa no Congresso para depois tentar buscar uma posição única dos estados-sede sobre a questão (veja quadro ao lado).
A venda de bebidas é o principal ponto de divergência entre deputados e uma das razões pelas quais a Câmara ainda não conseguiu votar o texto da Lei Geral da Copa.
O texto do relator da lei, deputado Vicente Cândido (PT-SP), autorizava expressamente a venda de bebidas nos estádios durante o Mundial.
Mas líderes governistas decidiram, após acordo firmado nesta semana, votar o texto original enviado pelo Executivo ao Congresso, que não libera nem proíbe a venda - somente exclui artigo do Estatuto do Torcedor que veta o porte de álcool nas arenas.
Com isso, segundo interpretação do líder do governo, Arlindo Chinaglia (PT-SP), a liberação das bebidas alcoólicas durante a Copa passará a ser dos estados - alguns têm legislação que proíbe a prática e outros não.
Nesta quinta (22), o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse acreditar que a revogação do artigo do Estatuto do Torcedor já libera a bebida também nos estados porque, para ele, a legislação nacional se sobrepõe à estadual.
A liberação de álcool na Copa do Mundo é uma das exigências da Fifa para a realização do Mundial, já que uma cervejaria é uma das principais patrocinadoras da competição.
Veja abaixo o que disseram os governos estaduais sobre a liberação de bebidas na Copa.
Amazonas
A Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP Copa) informou que o governo do Amazonas vai seguir a decisão que for aprovada nacionalmente em relação à Lei Geral da Copa, inclusive com a possibilidade da liberação da venda de bebida alcoólica nos estádios durante os jogos da Copa de 2014.

Bahia
A Secretaria Estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) da Bahia informou que o governo ainda não tem posição definitiva. Segundo o secretário de Comunicação do Governo, Robinson Almeida, o governador Jaques Wagner considera "equivocado que qualquer decisão sobre o assunto não seja única, que não valha para todo o Brasil". Não há lei estadual que proíba a circulação de bebidas nos estádios.
Ceará
O secretário especial da Copa no Ceará, Ferruccio Feitosa, afirmou que, se a Lei Geral da Copa for aprovada sem estabelecer limites para o álcool, o estado não vai recorrer e aceitará a venda de bebidas no interior do Castelão, estádio que receberá jogos da Copa em Fortaleza. Para o secretário, é uma "atitude estranha" repassar os estados a decisão de permitir ou não a venda de bebidas. "Eles não estão dizendo nem que sim nem que não. No Ceará, vai prevalecer o que a lei diz", afirmou. No Ceará, não há lei estadual específica, mas recomendação do Ministério Público do Estado, de 2010, que determina a interpretação do Estatuto do Torcedor como a proibição de bebidas alcoólicas.
Distrito Federal
O Distrito Federal não tem legislação específica sobre a venda e consumo de bebida alcoólica em estádios de futebol. Na ausência de uma lei local, o governo distrital segue as normas estabelecidas pelo Estatuto do Torcedor, informou a Secretaria de Esporte. "Preliminarmente, o GDF se manifesta pela disposição em cumprir o acordo internacional firmado pelo país e pelo então presidente Lula, no qual o Brasil conquistou a vitoriosa candidatura para sediar o Mundial", informou o governo em nota.
Mato Grosso
A assessoria da Secretaria Extraordinária da Copa informou que o governo estadual não pretende se pronunciar sobre o assunto. No estado, não existe legislação que proíba ou autorize a venda do produto em estádios de futebol. A Federação Mato-grossense de Futebol segue, porém, as determinações do Estatuto do Torcedor em suas competições.
Minas Gerais
Em Minas, não há lei estadual específica que proíba a venda de bebidas alcoólicas em estádios. Mas termo de ajustamento de conduta (uma espécie de compromisso oficial, passível de punição em caso de descumprimento) assinado em março de 2007 pelo Ministério Público e a Federação Mineira de Futebol proíbe a comercialização em todo o estado de bebidas alcoólicas nos estádios. Por conta disso, o governo do estado informou que vai tomar a decisão de revogar ou não o termo em conjunto com outros governadores de estados em situação similar.
Paraná
O secretário estadual para Assuntos da Copa do Mundo, Mário Celso Cunha, disse que o governo vai adotar os compromissos firmados entre o governo federal e a Fifa, que, entre outras determinações, assegura a venda e o consumo de bebidas nas arenas esportivas. Mas ele afirmou que aguardará a votação do projeto da Lei Geral da Copa para tomar medidas nesse sentido. No Paraná, não existe uma lei específica que proíba a venda de bebidas alcoólicas nos estádios.
Pernambuco
A assessoria da Secretaria Extraordinária da Copa de 2014 no estado (Secopa) informou que o secretário, Ricardo Sá Leitão, vai esperar a decisão sobre a liberação ou não da venda de bebidas durante o Mundial para se pronunciar sobre o assunto. Para o secretário-executivo da Secopa, Gilberto Pimentel, a decisão sobre liberar bebidas na Copa deve ser tomada por acordo entre todas as sedes da Copa. Em Pernambuco, lei estadual de 2009 proíbe a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol e ginásios esportivos durante a realização de eventos profissionais.
Rio Grande do Sul
A assessoria de imprensa do governo do Rio Grande do Sul informou que o governador Tarso Genro vai seguir a orientação do governo federal e, se necessário, encaminhará projeto para a Assembleia para reverter a lei estadual que proíbe bebidas em estádios. A legislação gaúcha proíbe, desde 2008, a comercialização e o consumo de álcool em arenas esportivas do estado.
Rio Grande do Norte
O governo do estado do Rio Grande do Norte só vai se posicionar oficialmente, segundo sua assessoria de imprensa, depois que a Lei Geral da Copa for aprovada integralmente no Congresso. Por enquanto não há qualquer tipo de decisão sobre o tema. No estado, não há lei específica, nem estadual nem municipal, que impeça o consumo de bebidas alcoólicas dentro de estádios.
Rio de Janeiro
O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, afirmou ao G1 na última quarta-feira (21) que enviará à Assembleia Legislativa (Alerj) um projeto de lei para flexibilizar a proibição de consumo de bebidas alcoólicas dentro de estádios durante a Copa do Mundo de 2014. Por meio de sua assessoria de imprensa, ele disse que os governos estaduais têm a "obrigação" de adotar todos os compromissos assinados pelo governo federal para a realização dos jogos no Brasil.
São Paulo
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse que irá discutir com outros estados uma posição única sobre a questão. "Nós vamos aguardar a decisão do Congresso Nacional. Se o governo federal se omitir, os estados vão decidir. Eu vou trabalhar junto aos demais governadores para ter uma posição única", afirmou. A lei estadual 9470/96, de 27 de dezembro de 1996, proíbe "a venda, a distribuição ou utilização" de bebidas alcoólicas em todos os estádios e ginásios de esporte do estado de São Paulo.








http://g1.globo.com/politica/noticia...s-na-copa.html
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
   
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Notícias do Brasil - Imprensa Nacional
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 3:24 PM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.