HomeDiagramsDatabaseMapsForumSkyscraper Posters
     
Welcome to the SkyscraperPage Forum

Since 1999, the SkyscraperPage Forum has been one of the most active skyscraper enthusiast communities on the web. The global membership discusses development news and construction activity on projects from around the world, alongside discussions on urban design, architecture, transportation and many other topics. Welcome!

You are currently browsing as a guest. Register with the SkyscraperPage Forum and join this growing community of skyscraper enthusiasts. Registering has benefits such as fewer ads, the ability to post messages, private messaging and more.

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Notícias do Brasil - Imprensa Nacional

Reply

 
Thread Tools Display Modes
     
     
  #461  
Old Posted Apr 25, 2012, 7:23 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Cigarros terão preço mínimo de R$ 3 a partir da próxima semana



A partir da próxima terça-feira (1º), entra em vigor a Lei do Preço Mínimo, que proíbe a venda de cigarros por preço inferior a R$ 3 e pune os infratores com apreensão de mercadorias, proibição de comercializar cigarros por cinco anos e, dependendo da origem do produto, processo criminal.

Para garantir o cumprimento da nova legislação, foi lançada na última terça-feira (24), uma campanha educativa, que tem como principal objetivo informar a população sobre os riscos de infringir a lei e quais os benefícios de cumprí-la.

De acordo com as entidades e empresas participantes da campanha, o comércio deve registrar aumento do faturamento, já que hoje cerca de 30% dos cigarros vendidos são ilegais. Para a sociedade, segundo as entidades, significará maior investimento em obras e serviços públicos, devido ao aumento na arrecadação de impostos. Atualmente, em função do comércio ilegal de cigarros, o país deixa de recolher R$ 2 bilhões em tributos.

Campanha
Serão investidos R$ 5 milhões na iniciativa, com a distribuição de cartazes, adesivos, anúncios e folhetos explicativos em mais de 400 mil pontos de venda de cigarro em todo o país,

Participam da campanha a Souza Cruz, a ABCF (Associação Brasileira de Combate à Falsificação), ETCO (Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial); Abip (Associação Brasileira da Indústria de Panificação), Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), Abresi (Associação Brasileira de Gastronomia, Hospedagem e Turismo), FBHA (Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação) e o Sindicom (Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes).












http://economia.uol.com.br/ultimas-n...1-de-maio.jhtm
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #462  
Old Posted Apr 27, 2012, 2:59 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Número de imigrantes cresceu 86,7% em dez anos no Brasil, diz IBGE



286.468 imigrantes vindos de outros países viviam no país há 5 anos, em 2010.
Em 2000, 143.644 estrangeiros estavam na mesma situação.


O Censo Demográfico 2010 registou 286.468 imigrantes que, vindos de outros países, viviam no Brasil há pelo menos cinco anos e em residência fixa. O número foi 86,7% maior do que o encontrado pelo Censo Demográfico 2000, quando foram registrados 143.644 imigrantes na mesma situação. Os dados do Censo Demográfico 2010 foram divulgados nesta sexta-feira (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).



São Paulo, Paraná e Minas Gerais, juntos, receberam mais da metade dos imigrantes internacionais, seguidas de Rio de Janeiro e Goiás. Os principais países de origem dos imigrantes, segundo o Censo de 2010, são Estados Unidos (51.933), Japão (41.417), Paraguai (24.666), Portugal (21.376) e Bolívia (15.753).

O recorte da pesquisa também mostra dados sobre deficiências, migração, nupcialidade, fecundidade e mortalidade infantil, educação, trabalho, rendimento, tipos de domicílios e deslocamento. (leia mais abaixo)

Migração de retorno

O levantamento aponta que os migrantes de retorno, que voltam aos seus estados de origem, somaram mais de 1,1 milhão de pessoas entre 1995 e 2000. No período de 2005 a 2010 foi registrado um total de 1,2 milhão de migrantes. Os estados do Norte tiveram aumento na proporção de retorno, com exceção do Acre, que manteve praticamente no mesmo patamar na taxa de 21% entre 1995 e 2000 e 20% entre 2005 e 2010.


Rondônia passou de 7,4% de 1995 a 2000 para 13,1% entre 2005 e 2010. Roraima registrou 2,1%, entre 1995 e 2000, para 8% entre 2005 e 2010.

Os estados do Nordeste, tanto em 2000 quanto em 2010, apresentaram as maiores proporções de retornados, passando de 40% do total de imigrantes na maioria de seus estados, com exceção do Rio Grande do Norte e Sergipe.
No Sudeste, Minas Gerais e Espírito Santo tiveram redução na proporção de retornados, que permaneceram acima dos 30% em 2000 e em 2010.

Em São Paulo houve aumento de retornados, nos períodos de 1995 a 2000 e de 2005 a 2010, com registro de 9,6% e 18,9% do total de imigrantes, respectivamente. O Rio de Janeiro apresentou uma proporção de retornados de 15,6% e de 20,3%, respectivamente.

No Sul, Paraná e Rio Grande do Sul apresentaram altas proporções de migração de retorno, passando dos 30% nos dois períodos.
No Centro-Oeste foi registrado pelo IBGE o aumento dos retornados em todos os estados, principalmente no Mato Grosso e no Distrito Federal.

Nupcialidade

A proporção de pessoas divorciadas quase dobrou entre 2000 e 2010, passando de 1,7% para 3,1%. Na comparação nacional, Rio de Janeiro (4,1%), Mato Grosso (4,1%) e Distrito Federal (4,2%) apresentam os maiores valores deste indicador. Maranhão tem o menor, com 1,2% de divorciados em 2010.

Os dados separados por estado mostram que, em Rondônia, o número de pessoas que, após um período de união conjugal, já não viviam mais nessa situação aumentou 33%. Em Mato Grosso, o crescimento foi de 31%. O Rio de Janeiro teve índice de 17,5% de pessoas que passaram por dissolução do casamento. Por outro lado, o levantamento identificou redução na proporção de pessoas que nunca se casaram, passando de 38,6% para 35,4%.

Segundo o IBGE, na última década, dados da pesquisa do Registro Civil apontaram um aumento do número de divórcios no país, principalmente a partir de 2007, quando essas medidas puderam ser feitas por vias administrativas nos Tabelionatos de Notas. A partir de 2010 foi possível requerer a dissolução do casamento a qualquer tempo, seja o divórcio de natureza consensual ou litigiosa.

No país, 36,4% das pessoas declararam viver em união consensual em 2010. O número é maior do que o registrado em 2000, quando 28,6% da população estava nesta situação.

Fecundidade e mortalidade infantil

A taxa de fecundidade total no país, de acordo com o Censo Demográfico 2010, era de 2,38 filhos por mulher, em 2000, e passou a a 1,90 filho por mulher. A queda na década é de 20,1%.

Mortalidade infantil

A taxa de mortalidade infantil obtida por método indireto com as informações do Censo Demográfico 2010 foi de 15,6‰, o que representa 15,6 óbitos de crianças menores de 1 ano para cada 1.000 nascidos vivos.

Segundo o IBGE, a fonte de dados natural para o cálculo deste indicador deveria ser o registro de nascimentos e óbitos, de acordo com as Estatísticas do Registro Civil ou pelo Sistema de Informações de Nascidos Vivos (Sinasc). No entanto, o instituto considerou que os dados fornecidos pelas duas fontes ainda possuem limitações de cobertura nos estados, especialmente no Norte e Nordeste.

Educação

Os resultados do Censo Demográfico 2010 mostraram que 3,1% das pessoas entre 7 e 14 anos de idade não frequentavam escola no país. Entre as crianças a partir de 6 anos (idade definida para iniciar o ensino fundamental com duração de nove anos) o percentual de pessoas que não frequentavam escola até os 14 anos foi de 3,3%.
Cerca de 966 mil crianças e adolescentes (6 a 14 anos de idade) não frequentavam escola em 2010.

Trabalho

Entre a população economicamente ativa no país, com 15 anos ou mais de idade (faixa etária utilizada para muitos enfoques internacionais), a taxa de atividade alcançou 3,7% em 2010. Os valores subiram nas regiões Sul (69%) e Centro-Oeste (68,5%). Os mais baixos ficaram nas regiões Nordeste (58,1%) e Norte (61,2%). A região Sudeste ficou com (65%).
Em 2010, a taxa de atividade desta faixa etária alcançou 71% no Distrito Federal e 71,6% em Santa Catarina. O outro extremo foi registrado no Maranhão (55,4%) e em Alagoas (55,5%).

Rendimento

Apenas 0,9% da população brasileira ganhava mais de 20 salários mínimos de rendimento mensal em 2010. A parcela sem rendimento foi de 6,6% e a das com remuneração de até um salário mínimo foi de 32,7%. As pessoas que ganhavam mais de dez salários mínimos mensais chegou a 3,1% da população ocupada.

O rendimento médio mensal de todos os trabalhos das pessoas ocupadas no país teve crescimento real de 5,5%, de 2000 para 2010. O incremento no rendimento das mulheres foi de 13,5% maior do que no dos homens, que chegou a 4,1% na década.

Deslocamento

Do total de 59,6 milhões de pessoas que frequentavam escola ou creche, 55,2 milhões (92,7%) estudavam no próprio município de residência. No Sudeste esse deslocamento foi de dois milhões (8,5%) de estudantes, sendo que a maioria estava em São Paulo (1,1 milhão de pessoas), o que representa 57% da região.

Em Minas Gerais e no Rio de Janeiro também foi elevado o número de pessoas em deslocamento para outro município para estudar, com 432 mil e 334 mil, respectivamente.

No Nordeste, o deslocamento para outro município chegou a 1,1 milhão de estudantes. A situação foi pior na Bahia e em Pernambuco, com 236 mil e 224 mil pessoas, respectivamente.

No Sul, 709 mil estudantes precisavam de deslocamento. No Rio Grande do Sul, 284 mil estudavam fora de seu município de residência.
No Centro-Oeste, Goiás se destacava pelo deslocamento de 165 mil pessoas que estudavam em outro município. No Norte, o deslocamento para estudo foi maior no Pará, com 110 mil estudantes saindo para outra cidade.

Domicílios

Em 2010, 97,8% dos domicílios no Brasil tinham as paredes externas construídas com algum tipo de material durável, como alvenaria com revestimento (80%).

No Sudeste, a maior incidência é de residências com paredes externas de alvenaria com revestimento (88,6%). No Centro-Oeste (81,4%) e Nordeste (81,2%). No Norte, a incidência deste tipo de material foi de 47,9% e, no Sul, de 67,6%.O Censo Demográfico 2010 pesquisou as deficiências visual, auditiva, mental e motora e seus graus de severidade, o que permitiu conhecer a parcela da população que é incluída nas políticas públicas específicas. A metodologia considerou os graus de severidade de deficiências das pessoas que responderam “sim, grande dificuldade” ou “sim, não consegue de modo algum”.
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #463  
Old Posted Apr 30, 2012, 1:58 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Brasil não precisa mais ter juro de 3º mundo, diz Furlan



O Brasil não precisa mais ter taxas de juros de terceiro mundo, avalia Luiz Fernando Furlan, ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e membro do conselho de administração da empresa de alimentos BRF Brasil Foods, destacando que outros indicadores da economia brasileira estão melhores que países do primeiro mundo. "A boa situação na economia brasileira hoje permite que se ouse. A presidente Dilma está ousando sobre juros e sobre spread bancário", disse ele a jornalistas no 11º Fórum de Comandatuba, promovido pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide), do empresário João Doria Jr., que reúne grupo de empresários para discutir os rumos da economia.
Furlan destaca que, se o Brasil pode ousar na economia, outros países no mundo hoje têm pouco espaço para ousadias. "A Europa está pressionada, com desemprego, não tem espaço para ousar", afirmou. Questionado sobre em qual outro ponto a presidente Dilma poderia ousar, além dos juros e do spread bancário, Furlan destaca que é na área tributária, reduzindo impostos para o setor industrial.

O ex-ministro ressalta que em suas viagens internacionais e em conversas com economistas e especialistas estrangeiros tem notado que muitos países andam com inveja de ter os indicadores de desempenho da economia brasileira apresenta, com exceção dos juros, ainda altos. "São outros tempos, precisamos buscar outro patamar de juros."

Com o aumento da renda e do crescimento da classe C, Furlan destaca que o Brasil passou a ser prioridade para as grandes empresas mundiais. "Empresas multinacionais que não estão operando no Brasil são penalizadas hoje pelo mercado de capitais, por não aproveitar este momento da economia brasileira", afirmou.

Sobre o dólar, Furlan destaca que o Banco Central tem feito "quase um milagre" ao conseguir manter a moeda americana no patamar atual, acima de R$ 1,85.










http://www.alo.com.br/noticias/ultim...Noticia=166129
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #464  
Old Posted Apr 30, 2012, 3:35 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Serra deu R$ 34 milhões à editora que publica a revista Veja quando era governador de SP



Tucano escolheu um ex-jornalista da revista para assumir sua campanha à Prefeitura de SP



Compra das assinaturas representava cerca de 25% da tiragem da Nova Escola


Um levantamento feito junto ao Diário Oficial do Estado de São Paulo mostra que o ex-governador José Serra, quando ocupava o cargo, pagou cerca de R$ 34 milhões ao longo de um ano ao Grupo Abril, responsável pela publicação da revista Veja.

A pesquisa feita pelo jornalista Altamiro Borges em 2010, do jornal Correio do Brasil, revela que o dinheiro era transferido do governo paulista para o grupo por causa de assinaturas de revistas.

Parte do dinheiro foi destinado para a compra de cerca de 25% da tiragem da Nova Escola e injetou alguns milhões nos cofres de Roberto Civita, o empresário que controla a Editora Abril.

Além disso, na época, o tucano também apresentou proposta curricular que obrigava a inclusão no ensino médio de aulas baseadas nas edições do Guia do Estudante, outra publicação do grupo.

Depois de vários contatos, o R7 aguardava o retorno prometido pelos assessores do ex-governador.

Caso Cachoeira e a Veja

Nesta semana, gravações feitas pela Polícia Federal, às quais o R7 teve acesso, mostraram que Cláudio Abreu , ex-diretor da Delta Construções, deu orientações a um dos redatores-chefes da revista Veja, Policarpo Júnior, para produção de uma reportagem sobre Agnelo Queiroz (PT-DF).
Dias antes, foi publicada uma denúncia sobre a atuação do governador na operação Caixa de Pandora, que derrubou o antecessor e rival José Arruda (ex-DEM).
Aparentemente, o grupo de Cachoeira tentava abastecer a revista com informações que interessavam a seus negócios.

Entre o dia 29 e 30 de janeiro, membros do grupo discutiram a repercussão da matéria e usaram a história para pressionar o governo pelo cumprimento de uma promessa não identificada pelo inquérito da PF.

Recentemente, Serra, atual pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, anunciou o jornalista Fábio Portela, ex-editor de Brasil da revista Veja, como coordenador de imprensa de sua campanha.












http://noticias.r7.com/brasil/notici...-20120429.html
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #465  
Old Posted May 1, 2012, 3:57 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Governo pretende duplicar acesso à rede de esgoto no país em 18 anos



Apenas 44,5% dos domicílios brasileiros estão conectados a uma rede de esgoto. O quadro, segundo o secretário nacional de Saneamento Ambiental, Leodegar Tiscoski, é de uma situação “muito precária”. O Plano Nacional de Saneamento Básico, que deve ser lançado no segundo semestre deste ano, tem a meta de duplicar esse acesso e ampliar a rede para chegar a 90% dos domicílios até 2030.

Para cumprir essa meta do plano, assim como outras (universalização do acesso à água e da coleta de lixo urbano), é necessário investimento de R$ 420 bilhões nos próximos 18 anos, o que corresponde a R$ 20 bilhões por ano, entre recursos públicos e privados.

Mesmo que os investimentos previstos sejam efetuados, haverá 10% da população ainda sem acesso ao esgotamento sanitário. Segundo Tiscoski, o governo federal não tem uma previsão de quando conseguirá fazer que essa parcela da população tenha acesso ao saneamento - e, efetivamente, universalizar o acesso à rede de esgoto.

De acordo com o secretário, obras de saneamento são complexas, levam tempo e precisam de bons projetos. Por isso, mesmo que haja recursos disponíveis, não há como garantir que as obras sairão do papel no curto prazo.

“Uma obra de saneamento tem ciclo de cinco anos, sendo dois anos para seleção, elaboração de projetos e licitação, e três anos para execução, em média. Os estados, os municípios e as companhias também têm limitações, como problemas de gestão, falta de projeto, de licença ambiental e uma série de fatores que travam o pleno andamento das obras”, disse.

Tiscoski informou que até o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que foi um avanço na área, enfrentou problemas. A primeira fase do programa foi lançada em 2007 e, desde então, foram selecionados 800 projetos de coleta de esgoto, que somam R$ 21 bilhões. Segundo o secretário, no entanto, muitos estados e municípios tinham projetos defasados ou sequer tinham projetos para rede de esgoto.











http://www.jornaldebrasilia.com.br/s....php?id=401224
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #466  
Old Posted May 2, 2012, 1:27 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Saneamento no Brasil não condiz com crescimento econômico, diz especialista




Dados de 2009 mostram que cerca de 55,5% da população não estão ligados a qualquer rede de esgoto e que somente um terço do detrito coletado no país é tratado.



Favela do Mandela, na zona norte do Rio, é uma das mais pobres da cidade, com esgoto correndo em meio às casas

Os indicadores de saneamento no Brasil são “dramáticos” e fazem o país parecer parado no século 19. A avaliação é do presidente executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos. A organização não governamental realiza estudos e acompanha a situação do saneamento básico no país.

De acordo com o Trata Brasil, os últimos dados disponíveis do Ministério das Cidades, de 2009, mostram que cerca de 55,5% da população brasileira não estão ligados a qualquer rede de esgoto e que somente um terço do detrito coletado no país é tratado.

“Podemos dizer que a grande maioria do esgoto do país continua indo para os cursos d’água, os rios, as lagoas, os reservatórios e, consequentemente, o oceano. O Brasil parou no século 19. Qualquer indicador que você pegue tem níveis dramáticos, que não têm nenhuma relação com o avanço econômico que o Brasil vem tendo”, disse Carlos.

Para o especialista, o Brasil teve avanços, principalmente com a criação do Ministério das Cidades e com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Os progressos, no entanto, ainda são tímidos em relação às necessidades do país.

Segundo ele, atualmente são investidos entre R$ 7 bilhões e R$ 8 bilhões por ano em saneamento no Brasil, quantia inferior à necessária para atingir as metas do governo até 2030 – investimento de R$ 420 milhões pelos próximos 18 anos, o que corresponde a cerca de R$ 20 bilhões por ano, de acordo com estimativas feitas pelo Ministério das Cidades.

Mesmo com o aumento dos recursos para saneamento básico nos últimos anos, principalmente por causa do PAC, a maioria dos projetos não sai do papel. Um levantamento divulgado no início de abril deste ano pelo Trata Brasil, sobre as 114 principais obras de saneamento da primeira fase do programa, mostra que apenas 7% delas estão prontas. Entre as demais, 32% estavam paralisadas e 23% atrasadas.

“O problema não é a falta de recursos. Os municípios não conseguem tocar as obras. Muitos projetos [apresentados ao PAC] estavam desatualizados e tinham problemas técnicos. Muitas obras não passaram nem na primeira inspeção [do programa]”, informou o especialista.

Para Édison Carlos, os principais entraves ao avanço do saneamento básico no país são a falta de prioridade dada pelos políticos à questão e a falta de interesse da população em cobrar essas obras das autoridades.

O Instituto Trata Brasil participará da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Cnuds), a Rio+20, mas Édison Carlos é cético em relação aos avanços que poderão ser obtidos.

“Espero estar errado, mas acho que temas como os biocombustíveis, a questão da floresta e o efeito estufa tendem a dominar as discussões. Além disso, o que costuma balizar essas discussões são temas econômicos”.










http://exame.abril.com.br/economia/b...z-especialista
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #467  
Old Posted May 3, 2012, 2:00 AM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Em vigor lei extinguindo aposentadoria integral dos servidores


Foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (02.05), a sanção da presidente Dilma Rousseff para a criação da Funpresp (Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal) para os servidores públicos da União. De acordo com a publicação, a medida vale para os servidores que ingressarem no serviço público a partir da sanção da lei.

Além disso, a nova ordem vale a partir desta lei para os servidores que ingressarem no funcionalismo público, que não terão mais a garantia de aposentadoria integral. Segundo a medida, os servidores federais que têm salários até o teto da Previdência, atualmente de R$ 3.916,20, vão contribuir com 11%, e o governo com 22%. Caso exceda esse valor, a União arcará com até 8,5%.

Contribuição

A contribuição da União é paritária, ou seja, se o servidor pagar 5%, a União arcará com o mesmo percentual. Além disso, ficam garantidos os valores das aposentadorias até o teto da Previdência, caso queiram ganhar acima do teto, os servidores terão de pagar uma contribuição à parte, aderindo à Funpresp ou a algum fundo de pensão privada.

O servidor que aderir à previdência complementar passará a pagar menos IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física). Inicialmente, a alíquota será de 35%, maior que no regime tradicional, caindo cinco pontos percentuais a cada dois anos de contribuição, até chegar a 10% a partir de dez anos de contribuição.
Já os atuais servidores poderão optar por permanecer no regime de aposentadoria integral ou pelo regime de previdência complementar. Para garantir o funcionamento da Funpresp, a União já garantiu aporte financeiro de R$ 100 milhões no Orçamento de 2012.









http://www.blogdomax.com.br/dilma-sa...dos-servidores
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #468  
Old Posted May 6, 2012, 11:53 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
François Hollande declara vitória em eleição presidencial na França



Logo após o fim da votação, Nicolas Sarkozy reconheceu derrota Pesquisas de quatro institutos apontam vitória do socialista Hollande.


O candidato socialista François Hollande declarou vitória nas eleições presidenciais deste domingo (6) na França, depois de Nicolas Sarkozy, atual presidente francês, ter reconhecido a derrota no pleito. "Neste 6 de maio, os franceses escolheram a mudança para me levar à presidência", disse Hollande durante discurso para apoiadores.

"Prometo ser o presidente de todos. Há apenas uma França, uma nação, unida para o mesmo destino. Todos na França terão os mesmos direitos e as mesmas obrigações”, afirmou Hollande, que disse sentir profunda gratidão por todos que votaram nele. A chanceler alemã, Angela Merkel, já ligou para Hollande para parabenizá-lo pela vitória e o convidou para ir a Berlim assim que ele assumir o cargo.

"Hoje, responsável pelo futuro do nosso país, estou ciente de que toda a Europa nos observa. Na hora em que o resultado foi anunciado, tive a certeza que em diversos países europeus houve um sentimento de alívio e de esperança, de que, por fim, a austeridade não deve ser mais uma fatalidade", disse Hollande, que acrescentou que o país deve enfrentar muitos desafios difíceis.
“Todas as minhas escolhas, todas as minhas decisões serão baseadas em dois critérios. É justo? E é realmente bom para os jovens da França?”, completou. "Envio uma saudação republicana a Nicolas Sarkozy, que dirigiu a França durante cinco anos e que, por isto, merece nosso respeito".


Hollande comemora vitória ao lado da mulher Valerie Trierweiler


Discurso de derrota
Sarkozy reconheceu sua derrota nas eleições em discurso para seus apoiadores logo depois do fim da votação, às 15h (horário de Brasília). “François Hollande é o presidente da França e deve ser respeitado", disse Sarkozy, que afirmou já ter ligado para o adversário para lhe desejar "boa sorte".

Sarkozy, alvo do descontentamento pelo crescimento do desemprego durante o mandato de cinco anos, afirmou ter toda a culpa pela derrota ao dizer que é "um homem que aceita a responsabilidade". "Assumo total responsabilidade por essa derrota. Eu dei tudo de mim, me comprometi totalmente. Mas não consegui convencer a maioria dos franceses”.


Sarkozy reconheceu derrota nas eleições em discurso para apoiadores

Nova estimativa de resultado do Ministério do Interior foi divulgada às 18h30 (horário de Brasília), com base em 95,63% dos votos apurados. Hollande tem 51,62% dos votos e Sarkozy, 48,38%. A taxa de abstenção foi de 18,91%.
Segundo estimativas dos institutos CSA, TNS Sofres e Ipsos, Hollande deve ser o novo presidente da França ao alcançar 52% dos votos, contra 48% de seu adversário. As estimativas do instituto Harris Interactive oscilam entre 52,7 e 53,3% a favor de Hollande.
Multidões encheram a Place de la Bastille, a praça emblemática da Revolução Francesa, em Paris, para celebrar a vitória de Hollande. Apoiadores levaram bandeiras vermelhas e rosas, o símbolo do Partido Socialista. Hollande vai colocar fim a 17 anos de ausência da esquerda francesa na presidência do país. O socialista François Mitterrand, eleito em 1981, conseguiu se reeleger em 1988 e ocupou o cargo até maio de 1995.
Ex-mulher de Hollande e mãe de seus quatro filhos, Ségolène Royal disse que tem um "sentimento de profunda alegria ao ver milhões de franceses renovarem o pleito para a esquerda”. “Os franceses podem ficar confiantes”, disse ela em entrevista à TV. “Vamos precisar de todos para ajudar o país a se recuperar”. Royal enfrentou Sarkozy nas eleições de 2007.
Ao votar na cidade de Tulle, na região central da França, onde foi prefeito por sete anos, Hollande cumprimentou os eleitores com apertos de mão e beijos. Com 46 milhões de pessoas aptas a votar, as zonas eleitorais abriram às 8h locais (3h de Brasília) e fecharam na maioria dos lugares às 18h (13h). Nas cidades grandes, funcionariam por mais duas horas.

Números do Ministério do Interior mostraram que 72% dos eleitores aptos tinham votado até as 17h locais (12h de Brasília) apesar do tempo ruim em boa parte do país, superando a participação de 70,6% até a mesma hora no primeiro turno, em 22 de abril.

Campanha
Hollande se lançou na disputa pela presidência em meio a ironias, sendo considerado "brando" demais e provinciano demais. Mas o candidato socialista traçou tenazmente seu caminho até se tornar o favorito à eleição presidencial.
No início, ninguém apostava nele. Não era nem o ex-diretor do FMI, Dominique Strauss-Kahn, um brilhante economista, nem sua ex-companheira Ségolène Royal, de relação emotiva com os franceses. Hollande foi primeiro-secretário do Partido Socialista (PS) durante 11 anos. Deputado do departamento rural de Corrèze, não parecia ter o carisma exigido na França em uma eleição presidencial.


Apoiadores comemoram a vitória de Hollande na Place de la Bastille, em Paris

Até o dia 14 de maio de 2011, nada permitia prever que chegaria ao segundo turno da eleição presidencial. Strauss-Kahn era o favorito das pesquisas e da imprensa para ser o candidato socialista. Hollande havia lançado semanas antes sua campanha, mas os observadores estavam convencidos de que sua corrida em direção às eleições seria interrompida no caminho, sem chegar muito longe.

Os problemas judiciais colocaram um ponto final na carreira política de Strauss-Kahn e deixaram a via livre para Hollande. As primeiras pesquisas deram razão a ele, ao situá-lo na liderança dos candidatos de esquerda preferidos dos franceses. Mais ainda, previam que poderia vencer o presidente Sarkozy.
História
Aos 57 anos, Hollande nasceu em uma família de Ruan, no noroeste da França, filho de um médico e de uma assistente social. Estudou na ENA, prestigiada escola de administração e berço da elite política francesa. Lá, conheceu aquela que foi sua companheira por 25 anos e mãe de seus quatro filhos, Ségolène Royal.

Terminados os estudos, trabalhou no Tribunal de Contas. Fascinado pela figura política do presidente François Mitterrand, eleito em 1981, começou a colaborar com ele escrevendo "notas". Aos 26 anos, assumiu o desafio de se candidatar às eleições legislativas no reduto eleitoral do então futuro presidente Jacques Chirac, que em um ato público perguntou: "Quem é você?". "Sou aquele que você compara com o cachorro labrador de Mitterrand", respondeu o socialista.

O ex-presidente Chirac, que pertence ao mesmo partido de Sarkozy, tem, no entanto, afeto pelo opositor, que persistiu e terminou conquistando seu bastião de Corrèze. Chirac chegou, inclusive, a dizer que "votará em Hollande", antes de ressaltar que sua frase era "humor correziano".
Os fracassos nas eleições presidenciais de Lionel Jospin em 1995 e em 2002, e de Ségolène Royal, em 2007, o levaram a decidir que cabia a ele se candidatar. Aconselhado por sua nova companheira, a jornalista política Valérie Trierwieler, perdeu mais de 10 quilos, mudou de aspecto e abandonou suas piadas inoportunas, que lhe deram a reputação de ter um humor arrasador.














http://g1.globo.com/mundo/noticia/20...na-franca.html
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #469  
Old Posted May 8, 2012, 3:35 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Grupo Pão de Açúcar investirá R$ 1,8 bilhão em novas lojas



Expectativa é que o grupo atinja um faturamento de 57,2 bilhões de reais no ano



Pão de Açúcar: investimento destinado à abertura de 70 a 80 lojas de alimentos

O Grupo Pão de Açúcar estima investir 1,8 bilhão de reais no ano, sendo 1,4 bilhão de reais destinados aos negócios de varejo alimentar e os outros 400 milhões de reais destinados ao segmento não alimentar, formado pela Viavarejo e pela Nova Pontocom. A expectativa é que o grupo atinja um faturamento de 57,2 bilhões de reais no ano, com as despesas financeiras abaixo de 2,8% (o lucro estimado não foi divulgado pela companhia).

“Nesse momento em que as vendas, como um todo, estão difíceis, o mais importante é reduzir despesa e ganhar participação de mercado e estamos focados nisso”, disse Abilio Diniz, presidente do conselho de administração do grupo.

Os recursos serão destinados à abertura de 70 a 80 lojas de alimentos – sete da bandeira Pão de Açúcar, oito Extra Supermercado e cerca de 50 no formato Mini Mercado, lojas de conveniência, localizadas próximas a grandes supermercados da rede. “Nos supermercados, o foco será reforçar o conceito de oferecer tudo em uma só loja, dando mais força de atração aos pontos de vendas”, disse José Roberto Tambasco, vice-presidente do Pão de Açúcar.

Também serão abertos 12 novos pontos da bandeira Assaí, focada em atacado de autosserviço. O modelo sofreu no trimestre algumas adequações com intuito de reduzir despesas e buscar mais rentabilidade. Adequação do sortimento de produtos, com fechamento de padaria e açougue, foram algumas alterações sofridas pelo modelo.

“Essas mudanças foram feitas para atender melhor, e com menos custos para a companhia, o público alvo principal da bandeira que é o cliente pessoa jurídica, donos de pequenos comércios”, afirma Belmiro Gomes, diretor de atacado autosserviço do Grupo Pão de Açúcar.

Sinergia

Na área de não alimentos, outras 50 a 60 novas lojas Casas Bahia e Ponto Frio ainda este ano, sendo a primeira bandeira focada nas regiões Norte e Nordeste e a segunda em shoppings no Sul e Sudeste do país. “As lojas Ponto Frio serão abertas dentro de um novo conceito que está prestes a ser finalizado e irá promover uma melhoria de resultados”, afirmou Raphael Klein, CEO do Viavarejo, braço do Grupo Pão de Açúcar que inclui as lojas do Pontofrio, da Casas Bahia e as operações da Nova Pontocom.

A companhia está hoje, lembrou os executivos, no 28º mês no processo de aprovação do Cade. Porém, ainda não há uma data definida para a aprovação. “Boa parte das sinergias entre as bandeiras já foram capturadas no ano passado, mas ainda há o que capturar depois da aprovação, principalmente em relação na parte logística”, disse Klein.

Resultados

A receita bruta de vendas foi de 13,660 bilhões de reais, crescimento de 10,4% em relação ao primeiro trimestre do ano anterior e lucro líquido de 167 milhões de reais no 1o trimestre deste ano, crescimento de 25,8% em relação ao mesmo período de 2011. O resultado ficou um pouco abaixo do esperado por analistas do setor.

O ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) foi de 758 milhões de reais de janeiro a março, contra 583 milhões de reais no mesmo período em 2011. A dívida líquida ficou em 4,8 bilhões de reais, no primeiro trimestre, acima dos 3,8 bilhões de reais apresentados no mesmo período do ano passado.










http://exame.abril.com.br/negocios/e...em-novas-lojas
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #470  
Old Posted May 8, 2012, 3:37 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Será que vão abrir alguma loja do Extra por aqui, ou alguma loja do ASSAÍ...
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #471  
Old Posted May 8, 2012, 9:12 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Oito mortos na queda de helicóptero em Goiás



O helicóptero da Polícia Civil que participava da reconstituição da chacina em Doverlândia, Goiás, caiu, hoje à tarde (8), quando voltava para a capital. O acidente foi perto de Piranhas, na região de Doverlândia.

Oito pessoas estavam na aeronave, entre elas dois delegados e o principal suspeito de ter cometido a chacina.

A Polícia Civil de Goiás retomou, na manhã desta terça-feira, a reconstituição da chacina. O crime aconteceu no dia 28 de abril, em uma fazenda onde sete pessoas morreram degoladas.

O superintendente da Polícia Judiciária em Goiás, o delegado Antônio Gonçalves, e o delegado de Doverlândia, Vinícius da Silva, estavam responsáveis por conduzir o segundo dia dos trabalhos de reprodução simulada dos fatos.

Na primeira parte da reconstituição, realizada na última quinta-feira (3) com a coordenação da delegada-geral de Polícia Civil, Adriana Accorsi, os investigadores teatralizaram, com ajuda de dublês, as duas primeiras mortes: do proprietário da fazenda e do filho dele, mortos dentro da casa.

Nesta terça, a polícia decidiu usar manequins para representar as cinco vítimas mortas fora da propriedade. A mudança teve como objetivo facilitar os trabalhos.

O principal suspeito do crime, Aparecido Souza Alves, 22 anos, foi a Doverlândia acompanhar os trabalhos. Aparecido, que confessou ser o autor da chacina, chegou a dizer que matou as sete vítimas sozinho. Mas, No primeiro dia da reconstituição, disse ter tido ajuda no pai durantes as execuções.

No último dia 28 de abril, sete pessoas foram degoladas na fazenda na zona rural de Doverlândia. Morreram o dono da fazenda e o filho dele, um caseiro e dois casais que haviam ido visitar o fazendeiro.













http://www.jornaldebrasilia.com.br/s....php?id=402250
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #472  
Old Posted May 9, 2012, 4:05 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Greenpeace faz projeção em Brasília para pedir veto ao Código Florestal




Organização deixou mensagens para a presidente usando fachada do Congresso Nacional






Na noite desta terça, 8, a organização Greenpeace projetou na fachada do Congresso Nacional, em Brasília, pedidos para a presidente Dilma vetar o novo Código Florestal.



Na foto acima, é possível ler algumas frases: 'Veto Dilma' e 'New Forest Code'





http://www.estadao.com.br/noticias/v...l,870712,0.htm
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #473  
Old Posted May 12, 2012, 1:48 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Rede Globo é a segunda maior emissora do mundo






A rede Globo de Televisão tornou-se a segunda maior emissora do mundo em renda comercial.

Segundo o site “Comunique-se”, a empresa de Roberto Marinho ultrapassou a CBS em uma análise feita neste ano. Agora, a emissora só está atrás da ABC, dos Estados Unidos.

No Brasil, a rede Globo possui cinco emissoras próprias, nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Olinda, além das empresas afiliadas espalhadas por todo o País.

O único outro canal brasileiro que faz parte do ranking internacional é a rede Record. Porém, ela ocupa apenas a 28ª posição.

Além da ABC, Globo e CBS, estão também entre as oito maiores redes do mundo a NBC, na quarta colocação, a Televisa, na quinta, a CNN, na sexta, a BBC, na sétima, e a chinesa CCT no fim da lista.










http://entretenimento.br.msn.com/fam...es-38#image=18
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #474  
Old Posted May 12, 2012, 1:49 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Uma das maiores desgraças desse país.....
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #475  
Old Posted May 12, 2012, 6:30 PM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 2,425
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Uma das maiores desgraças desse país.....
Hummm desculpe mas acho isso uma bobagem. Ok a Globo tem seus pecados, mas a concorrência é bem pior. O que dizer de emissoras como record? Ou SBT? A Globo ainda é a unica que mantem certo nível, o resto é porcaria pura.
Reply With Quote
     
     
  #476  
Old Posted May 12, 2012, 7:52 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Digo isso, desde que coloquei aqui em casa a velha e boa TV a cabo

Pra mim todas emissoras são farinha do mesmo saco, mas a Globo faz muita politicagem, daí meu ódio dessa emissora...fora outras coisas, corrupção com a CBF políticos Etc...
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #477  
Old Posted May 12, 2012, 10:47 PM
Jota's Avatar
Jota Jota is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 2,425
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Digo isso, desde que coloquei aqui em casa a velha e boa TV a cabo

Pra mim todas emissoras são farinha do mesmo saco, mas a Globo faz muita politicagem, daí meu ódio dessa emissora...fora outras coisas, corrupção com a CBF políticos Etc...
Ah claro, aqui em casa é proibido ligar qualquer canal abaixo do 33 .
Reply With Quote
     
     
  #478  
Old Posted May 13, 2012, 9:04 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Governo agora projeta crescimento de 3% em 2012


O Brasil não crescerá este ano os 4,5% projetados pelo Ministério da Fazenda, admitem fontes do governo. A economia vem apresentando, nesse primeiro semestre, desempenho abaixo do esperado, por causa dos investimentos. Uma taxa pouco acima de 3% é considerada mais realista.
Técnicos acreditam que novas medidas de incentivo à economia poderão ser adotadas a partir de junho, quando o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgar o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre. O número modesto deverá provocar reação do governo, como já indicou o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Ele disse na quinta-feira que há espaço para a adoção de políticas que garantam um crescimento acima do registrado no ano passado (de 2,7%).
Há, porém, quem avalie que não há motivos para ansiedade. A taxa de crescimento modesta não deverá afetar a avaliação do governo, nem a popularidade da presidente Dilma Rousseff, porque o emprego e os salários continuam em alta neste início do ano.
Além disso, é esperado que a economia esteja rodando em ritmo de crescimento de 5% a 6% no final do ano. "O Natal vai ser bom, melhor do que no ano passado", afirma um interlocutor da presidente. Mesmo que a média do ano termine pequena, em torno de 3%, a "sensação térmica" no período eleitoral e no final do ano será próxima de 5%.
A virada do meio do ano ocorrerá por causa de medidas já adotadas pelo governo. O corte dos juros e os incentivos do Plano Brasil Maior deverão mostrar seus efeitos, inclusive sobre o que foi mal no início deste ano, que são os investimentos. Se é o caso de adotar medidas adicionais ou não, é algo em avaliação. Haverá, além disso, a recuperação das operações de crédito, que estiveram fracas como reflexo do nível de atividade.
O grande limitador para novos estímulos ao crescimento é a política fiscal. Mais desonerações só deverão ocorrer se a arrecadação de impostos se mostrar mais forte do que o esperado ou se as despesas ficarem abaixo do previsto. Além disso, devem ser feitos ajustes na Medida Provisória 563, que lista os setores que terão desoneração da folha de salários a partir do segundo semestre.
O governo já concordou, por exemplo, em ampliar a lista de segmentos do setor de bens de capital incluídos na desoneração. Outros setores deverão ser beneficiados, de forma que a conta de perda de arrecadação ainda vai aumentar. É pela falta de espaço fiscal que o governo hesita em reduzir o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre operações de crédito. A arrecadação do tributo é importante para cumprir a meta fiscal.
Entre as medidas de estímulo, especula-se que o Banco Central pode liberar recursos dos depósitos compulsórios para facilitar o crédito. Porém, como os bancos públicos e privados acabaram de baixar o custo de suas operações - o que teria, na prática, efeito semelhante à liberação do compulsório - a tendência é aguardar.
Inflação
Mesmo a recente alta do dólar não deverá afetar a recuperação esperada para o segundo semestre. A avaliação no governo é que o impacto sobre os preços é pequeno. "O câmbio é só um dos componentes da inflação", observa uma fonte. Enquanto o dólar caro puxa os preços para cima, a atividade fraca os puxa para baixo. Noves fora, a decisão é do Banco Central. Todo esse cenário econômico depende, porém, do que ocorrer na economia internacional. O acirramento da crise europeia é acompanhado com atenção pela equipe de governo.









http://www.jornaldebrasilia.com.br/s...403021&secao=N
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #479  
Old Posted May 15, 2012, 10:29 PM
MAMUTE's Avatar
MAMUTE MAMUTE is online now
...
 
Join Date: Nov 2010
Location: Brasília
Posts: 6,624
Com 55% das cidades em emergência, BA tenta chuvas artificiais



O Governo da Bahia vai apostar na criação artificial de chuvas como mais uma forma de combater a seca. Um projeto conjunto entre as secretarias de Agricultura, Meio Ambiente, produtores baianos e uma empresa privada será feito a partir deste mês, e deve entrar em prática em 2013, para tentar induzir chuvas no Sudoeste e na Chapada Diamantina.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Eduardo Salles, a ação é por enquanto apenas uma experiência e a intenção não é dar a ninguém falsas esperanças. Mas, se a tentativa der certo, pode ajudar muito a região que sofre com a estiagem. Os números mais recentes da Coordenadoria de Defesa Civil da Bahia apontam que 232 municípios já estão em situação de emergência no Estado. Isto corresponde a cerca de 55% das cidades baianas.
Na prática, os aviões atiram água dentro das nuvens para misturá-la à umidade. Assim, a nuvem pesa e a chuva acontece, ainda que artificialmente. A água que vem bombeada do avião é potável e, portanto, a precipitação é saudável. Cada tanque possui 300 l de água que, se corretamente pulverizados, podem gerar muito mais chuva porque incentivarão a umidade que já está contida em cada nuvem.

Salles explica que a experiência custará R$ 200 mil, custeados igualmente entre sua pasta e a do Meio Ambiente. Para garantir os recursos, o secretário afirmou ter feito uma série de economias e cortes de gastos para arriscar o sucesso do projeto. A responsável por executar a tentativa é a empresa paulista ModClima, que trabalha na gestão de abastecimento da região da capital de São Paulo e foi trazida ao conhecimento da administração baiana pelos produtores.

Os responsáveis pela companhia se reuniram com os secretários e líderes de associações de produtores da Bahia em um almoço nesta segunda-feira para debater o projeto. Aviões da empresa partirão dos aeroportos de Vitória da Conquista para fazer a tentativa de bombeamento das nuvens da região Sudoeste. De Lençóis partirão as aeronaves em busca de induzir chuvas na Chapada Diamantina. As localidades foram escolhidas devido à proximidade de grandes mananciais que abastecem tradicionalmente as populações.

Apesar da esperança, o secretário reconhece que esta época do ano é a pior para fazer a tentativa pois trata-se de um período de poucas nuvens. O período ideal é o de outubro, com a época de chuvas chegando, mas a ModClima tem um compromisso a partir deste mês no Paraná e não poderia fazer o trabalho. Com isto, as chances de a pulverização dar certo são de 40%. Mesmo assim, segundo ele, o que vale é o risco de tentar conseguir atingir o objetivo.

"A expectativa não é das melhores, mas nós não podemos ficar de braços cruzados. É melhor nós fazermos uma tentativa e arriscarmos dar certo do que ficar observando as pessoas sofrerem. E quem está em Salvador muitas vezes não tem a menor condição do sofrimento que se está passando no interior. É como jogar na loteria. Se você não jogar, não ganha.", comparou.

Se a ideia prosperar, o ideal será fazer um uma primeira atuação do bombardeamento durante um ano inteiro em 2013. Para isto, a empresa apresentou um orçamento de R$ 6 milhões, mas Eduardo Salles alega que o valor é impagável e pode ser reduzido. A partir da nova proposta, ele movimentaria, além das verbas estaduais, investimentos privados dos produtores e também tentaria obter recursos federais.

A criação de chuvas artificiais, segundo o secretário de Agricultura, não resolverá definitivamente o problema da seca, mas será uma forma a mais de ajudar a diminuir o impacto do problema. "Você não combate a seca, você convive com a seca. E seria uma nova forma de conviver melhor com a seca. Vamos tentar usufruir o máximo possível da água que já existe nas nuvens. O que não podemos é pagar pela inoperância.", disse Eduardo Salles.












http://noticias.terra.com.br/brasil/...tificiais.html
__________________
Compartilhe o Conhecimento.
Reply With Quote
     
     
  #480  
Old Posted May 15, 2012, 11:02 PM
HLbsb's Avatar
HLbsb HLbsb is offline
Registered User
 
Join Date: Sep 2011
Posts: 383
Quote:
Originally Posted by MAMUTE View Post
Rede Globo é a segunda maior emissora do mundo



Considerando o share de mercado até 2009, quando a Globo dominava cerca 73% de todo o mercado publicitário televisivo, enquanto a Record outros vinte e poucos, então podemos concluir que esse mercado no Brasil ainda tem muito a crescer e se desconcentrar!!!!

Se brincar a ABC, sozinha, arrecada mais que todo o mercado brasileiro, sendo que nessa lista de 8 emissoras, 4 são americanas. A Televisa, mexicana, é outra que detém fatia monstra do mercado daquele país.

Não é querer renegar as origens latino americanas, mas temos que reconhecer que esses monopólios se dão muito bem por aqui, talvez pela presença decisiva dos governos, criando negócios particulares como se fossem negócios de Estado!!!
Reply With Quote
     
     
This discussion thread continues

Use the page links to the lower-right to go to the next page for additional posts
   
Reply

Go Back   SkyscraperPage Forum > Regional Sections > América Latina > Brasil > Notícias do Brasil - Imprensa Nacional
Forum Jump


Thread Tools
Display Modes

Forum Jump


All times are GMT. The time now is 3:45 AM.

     

Powered by vBulletin® Version 3.8.7
Copyright ©2000 - 2014, vBulletin Solutions, Inc.